diogo c. escreveu sobre São Cristóvão

Rua Aspicuelta , 533

Depois de um vôo conturbado e emocionante (como todos que pousam em CGH com chuva), chegamos sãos e salvos na cidade da garoa (viu pai e mãe?). Bem depois do tempo previsto, mas fazer o que?! E como já era tarde pra dedéu, e se não bastasse isso, chovia uma barbaridade e, em plena segunda-feira, só a Vila Madá mesmo pra quebrar esse galho: ‘bora lá sentir a magia da Vila, e curtir um pouco do São Cristóvão, um bar que respira futebol!

Todo mundo sabe que porto-alegrense é doente (não é fanático, é doente mesmo) pelo seu clube. Porque só temos dois grandes na capital. Por isso que o Léo, o Vascaíno que é dono do bar (ou seria do estádio?), disse que Colorados e Gremistas gostam tanto de lá… e mais ainda pra quem ama, como nós, o duo futebol+boteco.

Enquanto rolava um jazz de primeiríssima e o Diego se queixava da dor de cabeça de fome, eu não parei de clicar os detalhes. E olha que detalhes é só o que tem por lá! É o tipo de lugar que dá pra ir sozinho e se divertir igual.E pra criança parar de se queixar da fome, escolhemos sem pestanejar uma porção de carne de panela...Mandioquinha…

E uma porção de bacalhau com feijão fradinho (é assim o nome, né?). Meu amigo, nem em Lisboa eu comi um tão bom!Logo em seguida, o show de jazz terminou e o saxofonista e o Léo vieram falar conosco. Iniciou-se um loooongo papo sobre… sobre o que poderia ser mesmo?! No São Cristóvão é só o que rola: futebol!Pagamos 26 reais cada um, demos tchau aos amigos, os pêsames pros Corinthianos, parabéns aos São-Paulinos, e saimos de campo faceiros da vida. A Vila Madalena não nos decepciona mesmo!.
Ambiente
Comida
Público
Atendimento
Bebida
Custo-benefício
Preço $$$