Wiliam K. escreveu sobre Hortifruti Oba

Av Corifeu de Azevedo Marques, 1000

Localizado na Avenida Corifeu de Azevedo Marques e com um estacionamento próprio,.o Oba é um grande hortifruti bem visitado e com uma enorme variedade de produtos, nacionais e importados.
Apesar de não ser tão atrativo para os estudantes que moram no Butantã e na Vila Indiana, em virtude dos seus preços bem acima do normal (universitário vai no Padrão e no Violeta), o Oba atrai um bom público. Venho aqui uma vez por mês ou quando tenho preguiça de ir até outro supermercado mais longe, mas nunca faço as compras do mês, apenas o meu "luxo" (para desespero do meu cartão de crédito e do meu pai. Calma pai, eu sei que você lê minhas resenhas, saiba que eu não compro coisas desnecessárias).
No Oba, uma variedade de frutas diferentes pode ser encontradas, como o delicioso maracujá doce, as pequenas mas saborosas blueberrys, as framboesas e tantas outras. Temperos importados também podem ser encontrados aqui, como os potes de pimenta jalapeños e o bom molho inglês (Worcestershire) Lea&Perrings. Um verdadeiro gourmet faria a festa aqui.
As opções de vinho aqui são fartas também, com garrafas de inúmeros países, além de outras bebidas como tequila e whisky. Para quem gosta de queijo, os saborosos Prima Donna, os deliciosos Roquefort e tantos outros estão a venda.
Se você quiser pagar um pouco mais caro num churrasco, com cortes especiais, as carnes aqui também são uma boa opção. E outros itens para a realização dele também podem ser encontrados aqui.
Outra coisa que sempre tenho vontade de comprar aqui são os bolos. Nunca tinha visto tanto bolo diferente num mercado. Mas nunca comprei, custa em torno de 7 reais uma tira dele (compro na minha cidade o mesmo pedaço por 3 reais e é bom, não exagero no "luxo").
Os caixas são rápidos e o atendimento é muito bom, fora a limpeza que está de parabéns.
Como eu disse no início e ainda insisto, aqui é um bom lugar para se comprar quando você tiver dinheiro sobrando e quiser experimentar algo novo e saboroso. Eu, na condição de pobre estudante universitário, passo aqui e fico só observando, sendo que vez ou outra compro algo para experimentar (gasto 20 reais no máximo). Meu pai confere as faturas e sabe o que eu escrevo. Imagino ele ligando mais tarde para dizer que leu minha resenha. Sem mais delongas, fica o conselho.