Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Wall Street Bar?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
f
Wall Street Bar

Wall Street Bar

Rua Jerônimo da Veiga, 149
Itaim Bibi - São Paulo , SP

Telefone: 11 3873-6922

A casa proporciona a experiência única de operar em tempo real os preços das bebidas, a partir de um modelo semelhante ao de uma bolsa de valores. Telões mostram a oscilação do preço das bebidas em tempo real e nas mesas há telas touch screen pra os clientes acompanharem as cotaç...  Ver mais


Preço por pessoa:

$$$ (De R$51 até R$100)

Categoria:
Bares e Botecos
Ranking: #22 de 1298
Site oficial:
wallstreetbar.com.br
Formas de pagamento:
Crédito:
Débito:
Horário de funcionamento:
Seg. a Sab.: 18h às 4h
Dom.: Fechado
Aberto de segunda à sábado das 18h até o último cliente A entrada
Primeira opinião por:
Alexandre Oki Tak...
Detalhes:
Acesso para deficientes
Ar condicionado
Mesas ao ar livre
Inaugurado em 2009
260 lugares
Comanda individual
Wi-fi: Acesso grátis
Música: Jukebox
Estacionamento: Manobrista R$ 15,00

Quer receber ofertas do Wall Street Bar?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas específicas:
Ambiente
(34)
Comida
(34)
Público
(32)
Atendimento
(35)
Bebida
(33)
Custo-benefício
(31)
Dicas  (34)
Elder Puggina
As cervejas Colorado geralmente estão com ótimos preços e são de 600ml, além de ser uma ótima cerveja.
Elder P.
Manu Mattos
Aproveite a hora do "crash" (quando os preços voltam para o valor original) para pedir aquela bebida que passou a noite toda em alta!
Manu M.
Classificar por:
Opiniões   (56)
 
Uma comemoração de despedida merece um lugar legal, e assim foi a despedida da minha prima para Austrália... um bar divertido com comida e bebida boa!
O conceito do bar é muito bom se você procura algo diferente que não encontra nos bares que já conhece está na hora de fazer uma visita ao Wall Street, vale muito a pena.
As porções são bem saborosas mas não são grandes.
Dica: Experimente o Mojito
Bom para: Ir com amigos, Ir de madrugada, Happy hour, Cerveja, Drinques, Realizar eventos pessoais, Paquerar
Ana Caroline Ferreira Curcio:
Jefferson, p/ ser sincera não me lembro dos preços das porções, mas recordo que em comparação com as bebidas são mais em conta sim, acredito que na média dos outros estabelecimentos... mas podiam vir mais cebolas ring no prato, rs!
Conteúdo inválido
 
Nos sentimos milionários em plena Wall Street aguardando o momento certo para desfrutar da enorme variedade de cervejas. Como numa bolsa de valores, o preço das cervejas variam durante a noite conforme o consumo das mesmas. O problema é que a conta pode acabar saindo mais cara do que o esperado. Destaque para o computador na mesa que faz as vezes do garçom na hora de anotar pedidos e permite a escolha de músicas numa espécie de jukebox eclética e divertida.
 
Voltamos ao Wall Street Bar para o Evento do Kekanto, o famoso evento dos Elites.

Chegamos no Wall Street Bar entre 19h e 20h e novamente sentimos todo o clima que o bar tem. Se trata de um bar despojado, descolado e ao mesmo tempo muito bem ambientado, com um público seleto e muitíssimo animado.

No andar térreo, o público é um pouco mais velho, ou melhor mais sábio...rs Já no andar de cima o clima é mais de bagunça, paquera e porque não dizer de ""pegação"".

Para o evento foi reservado 3 mesas ao lado do bar no andar superior e ao pouco os convidados começaram a chegar e se acomodar nas confortáveis cadeiras do estabelecimento. De cara pedimos 2 cervejas Uruguaias Patrícia (foi a primeira vez que tomamos), pois elas estavam em baixa na formidável oscilação do pregão do Wall Street Bar. Elas estavam custando na casa dos R$ 16,00, e olha que estamos falando de litrão.... compensava muito e não tinha como perder essa "''pechincha"".

Percebíamos que as mesas variavam bastante. Era gente tomando Brahma (Rafael Assad), Stella Artois (Marcelo Catach), Colorado (Gustavo, o Elder Puggina, a Janaína Portela), Baden Baden (Roberto e Jéssica), Serra Malte (a preferida da Érica e do Fábio), Original (a preferida do Elvinho) e até a Eisenbahn Strong Golden Ale (a preferida da Fernanda Lempek). Também experimentamos a inovadora Hoffman e a suave Karavele, tudo muito show!

Talvez esse seja o ponto negativo do Wall Street Bar, pois são tantas marcas que você acaba tomando e misturando todas e a dorzinha de cabeça para o dia seguinte é inevitável.

Mas para isso há solução.

Numa certa hora há o momento do CRASH WALL STREET, onde todos os preços são ""resetados"" e eles voltam ao preço original, ou melhor, ao preço padrão ofertado pela casa. E é exatamente essa uma boa hora para se comprar X cervejas como se o Wall Street Bar fosse um bar normal. Tá certo que desse jeito não dá para barganhar nada. Mas se você for no Wall Street apenas para beber uma cervejinha sem compromisso, você pode usar esse momento para comprar suas 4 garrafinhas da noite ou suas 10 cervejinhas (não é Elvinho?) pelo mesmo preço.

Gostaríamos de deixar um destaque todo especial para o gerente Avelino que nos recebeu de forma muito calorosa. Também pudemos conversar com a fenomenal Cheff Lara Petrella que nos propôs algum evento temático ou algo do gênero. Não seria demais? Pra quem não sabe a Lara é uma consultora gastronômica do Occhidoro. Ela é muito simpática. Parabéns ao bar por ter uma equipe como essa, além é claro dos garçons que estão todos de parabéns.

Os petiscos que comemos estavam ótimos e eram excelentes para acompanhar um cervejinha. Uma pena a gente não ter pedido novamente o escondidinho de fillet mignon. Mas oportunidades não faltarão......

Comemos no WSB as famigeradas bruschettas, a calabresa aperitivo, os croquetes de mousse de abóbora com camarão. Todos são nota 10 é claro. Sem falar no curioso suspiro de mandioca.

A casa também conta com as compras de músicas, sendo que o preço de cada música é R$ 2. Dando uma passada rápida se percebe que a maioria é ROCK, mas há boas opções mais ecléticas também...

O Evento correu noite adentro regado a muita conversa. Pudemos ouvir novamente o Fábio contando a história do Wall Street Bar. Quem sabe um dia o WSB não terá a sua história contada em um livro, assim como tem o Pirajá e o Original....seria fera demais.

Também ficamos sabendo que o Wall Street Bar vai virar franquia e já há vários interessados na idéia. Espero que dê certo e seja um sucesso. Outro fato curioso é que o Wall Street Bar vai remodelar a interface do Touch, incluindo fotos dos petiscos. Com certeza será de dar água na boca.

Os drinks são outro ponto forte do WSB. Para quem duvida que tal experimentar o MOJITÃO. São 2 litros dessa agradável bebida. É ou não é de sair com as pernas trançando.....rs

Na saída do bar, nós ainda tivemos tempo para tirar umas fotinhos do símbolo do bar, o famoso touro na entrada do bar. É quase que uma obrigação tirar uma foto do ""bichinho""

Ficamos até quase 4h e foi tudo muito mágico (O Bar costuma fechar às 3h, mas esse dia foi diferente....
Dica: Comprar cerveja cara quando ela estiver barata....
Bom para: Ir com amigos, Casais, Reuniões de negócios, Happy hour, Cerveja, Drinques, Paquerar
 
A localização do Wall Street é privilegiadíssima. Além disso a fachada é imponente e muito charmosa.

O touro símbolo de Wall Street é a grande sensação visual da casa. E há momentos em que ele faz um enorme sucesso com as fotografias. Uma pena ele ficar na área de fumantes, assim o animalzinho pode ter um enfisema pulmonar...rs

Ao entrar no Wall Street é possível notar muitos detalhes. Há uma overdose de informações: há letreiros coloridos, todas as mesas com monitores, decoração sofisticada, baixa iluminação e assim por diante.... Não tem como não ficar maravilhado com tudo isso....

Para quem curte curiosidades, o sistema computacional utilizado no Wall Street é exclusivo e está em constantes melhorias. Vem aí uma nova versão em breve com direito a um novo layout.

A variedade de cervejas agrada bastante a gregos e troianos. Tem garrafas de 1 litro, cervejas artesanais, as industriais tradicionais, enfim, com relação a cervejas, o Wall Street está bem.....

Experimentamos uma artesanal chamada Karavelle, fabricada em Indaiatuba e pertencente a um dos sócios da casa. Vale a pena, mas já vou avisando, ela é fraquinha de álcool.

O preço padrão da garrafa de 600ml é R$ 6,30 e o que você consegue abaixo disso, podemos dizer que tá no lucro. Por exemplo, pegamos uma devassa bem loura por R$ 4,97. É mole?

Não tem como não se divertir. Você compra, compra, compra e sai feliz. A gente ficou "louco" com a brincadeira. Mas se você não tomar cuidado você compra Original por R$ 14,00. É preciso entender o espírito da coisa e cair na brincadeira.

Os led's em volta do salão principal mostram a cotação. O sistema é atualizado a cada 3 minutos. Através dos monitores é possível ver se a cerveja tá em alta ou não;

Se você ficar com alguma dúvida chame um garçom que ele vai te explicar direitinho e ainda te vender a melhor opção, quer dizer, o melhor custo benefício. Você não vai se arrepender.

Através dos monitores é possível comprar músicas por R$ 0,99. E o mais legal é que o sistema já te informa qual o tempo que vai demorar para a sua música entrar....muito bom!

Pra comer, seguimos uma sugestão: "Escondidinho de Filet Mignon". Só de escrever aqui já me deu água na boca... Os petiscos não tem variação de preço (é fixo.)

O público é selecionado e há muitos eventos por ali, principalmente de grandes empresas.

No andar de cima há um outro salão, também grande e movimentado e um lounge, ideal para festas e eventos. Opa...Evento do Kekanto no Wall Street? Já pensou? Seria demais...

Quando fomos pagar a conta, nada de surpresas ou problemas. Tudo funcionou perfeitamente bem.

O Vallet fica por volta de R$ 20,00, mas se você dar um giro pela redondeza você encontra lugar para estacionar na rua...

Resumindo o Wall Street é bom para Happy Hour, levar os amigos, principalmente se eles forem de fora de SP, também é bom pra quem curte cervejas e até para reuniões de negócios, além de uma boa brincadeira com a namorada. Tudo no Wall Street é detalhado e bem feito... Fica a dica...
Dica: Dê uma volta pelo Bar reparando nos detalhes e nos ambientes, você vai gostar!
Bom para: Ir com amigos, Casais, Reuniões de negócios, Happy hour, Cerveja
 
Um dos mehores e mais inovador dos bares de São Paulo, a ideia do bar nasceu de uma conversa de bar entre o proprietario, Fabio que conheci pessoalmente e amigos, e não é que a ideia deu certo!, um bar onde as cervejas caem de preço a qualquer momento, com um painel de amostra para enlouquecer, nós cervejeiros, kkkk, assim é o Wall Street bar, o primeiro deste estilo no mundo: comodidade, conforto e diversão na medida certa, todos os pedidos são feitos da própria mesa, onde há um computador touchscreen acoplado a elasem ter que ficar horas esperando, pois pediu quando menos espera os graçons, todos muitos atenciosos, diga-se de passagem, já estão na mesa com sua breja geladinha.
o ambiente deixa todos muito a vontade graças a equipe maravilhosa do bar, desde os garçons, a chef de cozinha, que é muyito simpática e tem um ótima mão para os quitudes até o dono que passa de mesa em mesa para pedir opiniões dos clientes e papear com todos, caso raro em bares ultimamente, quanto aos quitutes poeçam o bolinho de bacalhau, show de bola!, o croquete de mousse de abóbora com camarão também é 10, e o inovador, suspiro de mandioca com queijo ralado, isso mesmo, suspiro, esqueça aquele doce insoso, este é salgado é nota 1.000, além claro das cervejas nacionais-tradicionais, importadas e artesanais, peça a uruguaia Patricia, loirissima, kkk e a Karavellas, este ótima, com notas de caramelo, mas o ápice do bar é o momento em que toca a sirene, este éo momento do "crash" da bolsa, onde o preço de tudo se estabiliza e deixa todos loucos, correndo para comprar aquele cervejinha que acabou de abaixar, como a Original que pudemos comprá-la por 10,00, e peça tambérm as caipirinhas de cachaça, tomei a de maracujá, na medida!!! e agradou a todos na mesa, até aos que não são adeptos ao drink, e claro não se esqueça de fotografar o touro, símbolo-mor da casa, situado na entrada do bar, balada nota 1.000, insuperável!!!!! alias é tão bom que não dá vontade de ir embora, fui um dos ultimos a sair de lá, não precisa dizer mais nada, né!?
Dica: Se tiver a oportunidade bata um papo com Fabinho, o dono e criador desta ideia genial
Bom para: Ir com amigos, Happy hour, Cerveja, Drinques
 
O Wall Street é um bar bem paulistano, paulistano mesmo. Afinal, comprar cervejas esperando a baixa e a alta dos preços, como na bolsa de valores, é só aqui em Sampa mesmo.

Pois é, o bar é pra se divertir mesmo. Você vai encontrar várias marcas de cervejas a preços bem variados (e bem diferentes de outros bares, também). E vai misturar todas estas brejas (olha o porreee!!!). Só que também vai gastar mais que o normal. Afinal, muitas vezes os preços estão em alta e você tem que ficar esperando o melhor momento pra comprar.

Lógico, lógico, lógico que se você espera até o "crash" do Wall Street aí, sim, os preços voltam ao normal e aproveite pra comprar o quanto pode! rs É neste momento que tocam as sirenes e o bar fica em polvorosa! ;-)

Ah, naquele dia em que fui, estava rolando uma festa no mezanino: lá é um lugar super reservado e perfeito para eventos! Se você quiser ficar batendo papo e conferindo mais de perto o painel da "bolsa", melhor ficar no primeiro andar. Aliás,cada mesa tem um computador por onde você faz o seu pedido.

Naquele dia acabei não comendo nenhum petisco, mas as opções que vi no cardápio são meio carinhas =( Ou seja, você vai se divertir bastante, mas precisa ter dinheiro no bolso, paciência e saber "investir" no melhor momento pra comprar a breja!
 
Dificil depois de tantas resenhas escrever algo sem cair na mesmice O lugar é realmente muito bonito e bem localizado.Ficar olhando os valores nos painéis e a sirene na hora do CRASH (ótimo para aproveitar as queda dos preços e encher os baldinhos com sua cerveja preferida.)é muito divertido.

Para comer pedi porção de Guiozas,10 unid ( 20,50) e Bruschetas (17,00) duas ótimas pedidas, gostei bastante.Já para beber fiquei de olho nas oscilações de valores e pedi uma Brahma Extra 7,00, Colorado Cauim 15,00, heineken 10,00 e uma caipirinha de saque com morango 14,00 muito boa .

O atendimento é realmente bom, os garçons estão sempre prontos a indicar uma bebida ou explicar um prato, gostei bastante.
Achei que para ir com uma turma muito grande fica dificil ter acesso ao terminal de pedidos, poderiam colocar alguns terminais extras nos cantinhos do bar para facilitar nesses casos. O tempo da tela também é meio rápido, ainda estava escolhendo meu petisco quando ele fechava e voltada a tela inicial, mas já ouvi o Fábio falando que o sistema terá melhorias.

Este encontro foi muito legal, vocês estão mais uma vez de Parabéns por tudo!!!

Não conhecia o bar e fiquei encantada, já intimei meus amigos para voltarmos.
Dica: Colorado Cauim e Bruschettas
Bom para: Ir com amigos, Happy hour, Cerveja, Paquerar
 
Estivemos no Wall Street Bar para o quarto evento do Kekanto. Tínhamos muita vontade de conhecer esse bar mas não tivemos a oportunidade anteriormente.

Logo na entrada um imenso touro que simboliza a virilidade e agressividade do mercado financeiro e dos executivos que trabalham em Wall Street.

Imaginávamos um ambiente menor porém nos enganamos, a casa é imponente com dois andares e tem ainda uma área com uma mesa de sinuca, que pode ser alugada para eventos fechados.

Em cada mesa encontramos um monitor touchscreen com o cardápio, tanto de bebidas como de comidas e também com músicas. O pedido é feito através do sistema, sem precisar chamar o garçom. Depois de feita as escolhas passamos o cartão magnético (cada usuário convidado ganhou R$ 50 de créditos para usar nas bebidas e petiscos) e em minutos aparecia um garçom com o pedido dizendo o seu nome na nossa mesa.

Além dos terminais nas mesas, há um terminal no balcão, o que é muito bom, pois o ambiente é espaçoso o que permite que possamos ficar em pé conversando e ter liberdade de ir até o balcão comprar algo com agilidade.

O grande atrativo e diferencial do Wall Street é o sistema de flutuação de preços das bebidas, igual à bolsa de valores. No ambiente há painéis nas paredes, um de cada lado, onde são exibidas as bebidas e seus preços. Quando está em alta, ela aparece na cor vermelha. Quando está em queda fica verde. E amarelo é quando o preço está estável.

Em determinados momentos acontece o crash, onde soa um alarme, os painéis ficam piscando e todas as bebidas ficam com o preço original por três minutos. Então todo mundo corre pra encher os baldes de cerveja e aproveitar o resto da noite evitando ter prejuízo.

No geral bebemos cervejas que estavam com preços comuns de bares, como Brahma Extra (R$ 7,00), Colorado Cauim (R$ 15,00), Appia (R$ 14,00), Baden Baden (R$ 14,00) e Eisenbhan Strong Golden Ale (R$ 8,00).

Na casa há muitos drinks, bebemos uma caipirinha de saque com morango (R$ 14,00). Estava muito boa.
Para comer provamos uma porção deliciosa de Guiozas com 10 unidades (R$ 20,50).

E também petiscamos uma bem servida e apetitosa porção de bruschettas com 6 unidades (R$ 17,00).

Foi uma experiência muito divertida e única, ainda mais com todos usuários elites do Kekanto presentes. Sempre um ótimo evento para quem participa e colabora com boas opiniões sobre estabelecimentos.
Dica: As cervejas Colorado geralmente estão com ótimos preços e são de 600ml, além de ser uma ótima cerveja.
Bom para: Ir com amigos, Happy hour, Cerveja
 
O bar Wall Street tem uma proposta bem criativa. Os preços dos produtos podem variar ao londo da noite conforme a demanda. Um modelo que se inspira num pregão da bolsa de valores.
Localizada numa das regiões mais nobres de São Paulo. Na entrada há uma réplica do touro que é característico da Wall Street original.
Pare o carro com o manobrista, estacionar na rua é impossível.
A ideia é legal, pena que a manutenção do bar esteja um pouco descuidada. Com isso, alguns produtos ofertados não estão disponíveis. Além disso, o dia que visitei a casa o dispositivo que te permite pagar para escolher as músicas não estava funcionando.
O atendimento embora bem atencioso e cordial é pouco eficiente. Fizemos um pedido, o garçom trouxe outra, nós reclamamos e ele alegou ser novo na casa. Pasmem, não trocou a cerveja.
Os preços, mesmo quando em baixa, são mais altos dos que os praticados em outros bares.
A comida é boa.
Gostei de ter conhecido, mas não pretendo voltar.
Bom para: Ir com amigos, Casais, Happy hour, Cerveja, Drinques, Reuniões de negócios, Assistir Futebol
 
Conheci o Wall Street Bar no evento do Kekanto ontem e foi uma experiência definitivamente 5 estrelas. Cheguei lá e logo encontrei o pessoal no andar de cima, e a Vânia recepcionando todo mundo com a simpatia de sempre. Quando cheguei, um dos funcionários foi super simpático comigo e com a minha mãe, e disse que eu estaria "em boas mãos" na casa. Por volta das 20h30, o lugar estava movimentado, e, quando eu estava indo embora (quase meia-noite), estava bombando!

Fiquei meio confusa no começo com o esquema de pedir as bebidas, mas tudo é uma questão de se acostumar. Como o pessoal já disse, o preço das bebidas varia de acordo com a oferta/procura, sendo que os valores ficam expostos num painel todo iluminado. É demais! É sempre bom ficar de olho nas barganhas que aparecem! De tempos em tempos, acontece o "crash" (ou seria "crack"? Economia não é meu forte, haha!), e os preços retornam ao normal, recomeçando a brincadeira.

Os pedidos não são feitos ao garçom, mas num computador touch, que dá a possibilidade de ver os preços e todo o cardápio. Mesmo assim, chamei um garçom para que ele me explicasse o que era um dos drinks. Ele explicou e foi MUITO simpático (nota 10!), e ainda disse que provavelmente eu não iria gostar da tal bebida. Ele me recomendou uma de frutas vermelhas que estava uma delícia! Paguei, na hora, R$15,00, pois peguei num bom momento. Para comer, experimentei os hamburgueres, que são pequenininhos e vêm 4 deles, junto com batata frita sequinha e fatiada. Custava R$21,90 e estava muito bom: a carne macia e o molho saboroso. Recomendo!

Um diferencial da casa também foram as músicas: adorei a seleção musical, tinha um pouco de tudo, mas tudo com um ótimo gosto (tinha Amy Winehouse, Mika, Jamiroquai...), e, pelo que eu vi, dá pra escolher nos computadores também.

Saí do evento com vontade de ficar mais! Aliás, quando eu voltar pra São Paulo, farei questão de revisitar o Wall Street.
Bom para: Ir com amigos, Cerveja, Drinques
 
Há pouco tempo, tive a honra de me tornar uma usuária elite aqui no site. E, com isso, veio a oportunidade de conhecer este lugar que eu já havia escutado muitas pessoas falarem. Também fui no belíssimo encontro realizado na última sexta-feira. Além de, claro, ter o prazer de conhecer mais a comunidade Kekanto, pude tirar minhas próprias conclusões sobre o local.

Localiza-se no meio do burburinho do Itaim Bibi e, logo de cara, a fachada impressiona. Simula a bolsa de valores de Nova York e proporciona uma diferente brincadeira que se torna muito divertida ao longo da noite. Você mesmo que pede no computador e, rapidamente, seu pedido chega na mesa. Pode até fazer pedidos de músicas que demoram um pouco, mas acabam tocando. Só achei q, desta maneira, o estilo de músicas fica eclético demais... rs!

Tirei também a conclusão de que as mesas são pra pequenos grupos, já que existe apenas um computador em cada mesa e fica um pouco difícil de todos interagirem. Pra grandes mesas, acho q deveria ter 2 computadores, um em cada canto.

E a melhor pedida são os petiscos. Todos que provei estavam bem gostosos. Acabei pedindo um empratado, pois, na maioria das vezes, gosto de comer muito e não petiscar. Tive algumas ressalvas em relação ao prato, portanto recomendo que fiquem nas porções mesmo que estavam deliciosas. Mas o ponto alto foram os drinks que tomei: Cosmopolitan e Mojito. Estavam deliciosos, tomei cuidado pra não exagerar na dose... hehehe! Enfim, resumidamente: foi uma noite extremamente gostosa!
Bom para: Ir com amigos, Cerveja, Drinques, Paquerar
 
A proposta do WSB é realmente muito interessante, a dica que me deram foi de comprar a bebida em vermelho no painel, assim fizemos e não teve erro, outra dica é de já pedir várias cervejas quando o preço compensar, pois elas vêm num baldinho com gelo.

Mesmo se tratando de um evento deu para avaliar o atendimento que foi de primeira, você pede através do monitor e o garçon vem logo te entregar o pedido. Achei fantástico! Sem falar que todos os atendentes sã muito atenciosos, sempre prontos a tirar qualquer dúvida sobre como funciona o sistema.

Destaque para o dono do WSB, o Fabio, penso que não é a toa o grande sucesso do bar, pois além de muito simpático, ele se mostrou uma pessoa muito aberta a criticas e sugestões sempre visando melhorias na casa.

O petisco que provei estava maravilhoso, era um bolinho de mousse de abóbora com camarão, mesmo parecendo clichê devo dizer que "derrete na boca".

O ambiente é perfeito para um encontro com amigos, não recomendo para casais, na minha opinião não é a idéia da casa.

Enfim, um lugar que recomendo demais, daqueles que você não pode deixar de conhecer e levar seus amigos.
Bom para: Ir com amigos, Happy hour, Cerveja, Drinques, Paquerar
Vânia MG:
Aiiii esse bar é uma maravilhosa "perdição", sou fão de carteirinha.. e realmente a simpatia do Fábio mostra-se como uma das ferramentas para o sucesso!!!
Conteúdo inválido
 
Desde que conheci, já voltei algumas vezes no Wall Street (ver post I - Teve uma sexta-feira que tentei ir la, mas tinha 2 horas de fila e acabei desistindo

Nessas visitas experimentei o vol-au-vent de brie e mel e o croquete de carne seca com mandioquinha, os dois muito bons, mas infelizmente esqueci de tirar fotos. Batatinhas, bruschetta de shimeji com queijo também muito boa

Mas o destaque ficou para o croquete de abóbora com camarão, foi o meu preferido de todos, excelente

Já para beber uma vez pedimos 2 baldes de mojito (estavamos em várias pessoas) que é ótimo. Na última vez ganhamos um mojitão cortesia junto com uma tábua de frios (não tem no cardápio)

Gosto bastante da comida de lá, o ambiente é agradável e o atendimento sempre impecável

 
Recebemos mais um convite do Kekanto através da Vânia para um encontro com alguns usuários do site classificados como Elite e entre eles vários blogueiros como nós.

Desta vez o encontro foi no Wall Street Bar, inaugurado no início de 2010 e que trouxe um conceito diferente na hora de fazer os pedidos. Os preços das bebidas variam como se fossem ações negociadas na bolsa de valores. De acordo com a demanda os preços sobem ou descem. Em cada mesa exite um monitor sensível ao toque que mostra as "cotações" e onde é possível fazer os pedidos sem a necessidade de chamar o garçom. Nas paredes, painéis também exibem as cotações e quando determinado volume de vendas é atingido ou as cotações estão muito baixas ocorre o chamado crash, quando a sirene toca e os preços voltam aos valores iniciais.

Na entrada cada cliente recebe um cartão onde ficará registrado o seu consumo, o que evita o problema na divisão da conta em mesas com muita gente.

No primeiro momento as quedas nos preços mostradas em vermelho chamam a atenção. Mas olhando atentamente, mesmo com a queda, os preços não chegam a ser muito inferiores aos dos outros bares, pelo menos nas bebidas que fiquei de olho. Não sei em relação às cervejas pois não costumamos beber. Como eu estava gripado e à base de remédios no dia não deu para beber, mas a Denise pediu uma caipirinha de morango com vodka Belvedere. Tentamos ver as opções de caipirinha de cachaça mas só havia com Ypióca e Sagatiba, então dispensamos...Um pouco antes recebemos como cortesia uma tábua de frios em nossa mesa.

A caipirinha estava muito doce e mascarou totalmente o sabor da vodka. Além disso veio em copo long drink e preferimos no copo curto. Ao contrário das opções limitadas de cachaça nas caipirinhas, as vodkas listam bem mais opções como Absolut, Ciroc, Belvedere e Stolichnaya.

Além do casal Vanessa e Hilton que conhecemos no evento passado, estavam em nossa mesa o figuraça Gabú, o Gustavo e as simpáticas Tatiana e Camila. O papo rendeu bastante e o pessoal é muito bacana. No final a Janaína e o Elder vieram sentar em nossa mesa mas acabou não dando tempo de conversar com eles de novo...

Logo a fome apertou e começamos a olhar as opções de comida, que não variam de preço como as bebidas. No cardápio além de porções e lanches existem alguns pratos interessantes. Eu escolhi o Risoto de arroz negro com salmão e tomate cereja e a Denise foi de Lasanha de frango com tomate seco e alcachofra.

O risoto estava bom apesar de não estar cremoso como normalmente é (mas os grãos estavam cozidos no ponto certo). Havia salmão em boa quantidade assim como os tomatinhos cereja. A Vanessa também escolheu este prato e nem aguentou tudo pois achou a porção grande.

A lasanha da Denise também estava boa, com uma casquinha de queijo gratinado bem gostosa, e veio em uma porção muito bem servida. Mas faltou um pouco mais de molho em nossa opinião.

O Hilton foi de Escondidinho de carne louca e todo mundo acabou provando. Também estava muito bom.

A Tatiana, que já conhecia o bar, pediu uma porção de Croquete de abóbora com camarão. O item não estava no cardápio mas como ela já havia pedido em outra ocasião chamou o garçom que confirmou a disponibilidade. Nessas horas o garçom é indispensável...

O ambiente é bacana e no geral os pratos agradaram a todos. Vale observar que é possível escolher, ou melhor, "comprar" as músicas que são tocadas no bar através do monitor, só que o tempo de espera é muito maior que o esperado. A Denise escolheu uma música com o tempo aproximado de 29 minutos e demorou mais de 2 horas para a música ser tocada! O atendimento foi rápido na parte das bebidas e petiscos, porém um pouco demorado nas comidas.

Mas não vá ao bar esperando que vai economizar dinheiro nas bebidas...a diversão sim é garantida...

Mais detalhes em:
Dica: Cuidado para não se empolgar demais com a brincadeira e causar um crash na sua carteira
Bom para: Ir com amigos, Happy hour, Cerveja, Paquerar
Vanessa Fernandes:
Adorei a resenha! Principalmente, o crash na carteira... rs! Tb prefiro as caipirinhas em copo baixo! E como vc disse: tem momentos q a presença do garçom é essencial!
Conteúdo inválido
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 57

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Eventos que aconteceram aqui

Check-ins

Total de check-ins
30
Seus check-ins aqui
0