Wall Street Bar

Endereço: Rua Jeronimo da Veiga, 149 , Itaim Bibi - São Paulo , SP - Brasil

Telefone:

11 3873-69...

Clique para ver
Categoria:

Bares e Botecos

  | Rank: 19º de 1131

A casa proporciona a experiência única de operar em tempo real os preços das bebidas, a partir de um modelo semelhante ao de uma bolsa de valores. Telões mostram a oscilação do preço das bebidas em tempo real e nas mesas há telas touch screen pra os clientes acompanharem as cotações e realizarem...  Ver mais

Preço por pessoa
$$$$ (De R$51 até R$100)

Bom para
Happy hour, Cerveja, Encontros românticos, Paquerar

Primeira opinião
Alexandre Oki Tak...
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Seg.
18h - 4h
Ter.
18h - 4h
Qua.
18h - 4h
Qui.
18h - 4h
Sex.
18h - 4h
Sáb.
18h - 4h

Aberto de segunda à sábado das 18h até o último cliente A entrada

Detalhes
  • Acesso para deficientes
  • Ar condicionado
  • Mesas ao ar livre
  • Inaugurado em 2009
  • 260 lugares
  • Comanda individual
  • Wi-fi: Acesso grátis
  • Música: Jukebox
  • Estacionamento: Manobrista R$ 15,00


Como chegar
Favorito
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/wall-street-bar
Notas específicas:
Ambiente
(38)
Comida
(38)
Público
(36)
Atendimento
(39)
Bebida
(37)
Custo-benefício
(35)
Dicas Ver mais
Opiniões
Experiência interessante
Eu já tinha ouvido falar na experiência do Wall Street Bar. O preço das cervejas mudam como se fosse uma bolsa de valores. Me disseram que o local era carinho e realmente é. Também disseram que é legal, mas, honestamente, não achei essas coisas toda. Não fui ao andar de cima, onde parecia rolar uma balada. Fiquei embaixo e achei pequeno.

O atendimento foi bom, mas já entrei de cara feia no lugar após uma sutil piada do segurança. Perguntei quanto seria para entrar e ele disse que R$ 50 de consumação. Mostrei que tinha uma criança com o grupo e ele soltou: "Ela entra com um dos pais. Você é o pai?". Apontei para meu vizinho e falei: "Ele é o pai!" E o segurança ficou na dele. Quis me intimidar apenas por ter cara de menor de 18 anos.

As cervejas realmente mudam de preço, mas mesmo assim achei elas caras. Pensei que o painel era mais divertido. Ele é meio sem graça. As cervejas que estão em alta ficam verde, as que estão em baixa ficam vermelhas e as que não estão mudando de preço ficam amarelas. O som do local muda o tempo inteiro. Você vai ouvir pop, rock, sertanejo... Acho que essa mistura é o legal do Wall Street. No geral, vale a experiência. Pessoalmente não é muito o meu estilo.
Uma comemoração de despedida merece um lugar legal, e assim foi a despedida da minha prima para Austrália... um bar divertido com comida e bebida boa!
O conceito do bar é muito bom se você procura algo diferente que não encontra nos bares que já conhece está na hora de fazer uma visita ao Wall Street, vale muito a pena.
As porções são bem saborosas mas não são grandes.
Acho a ideia desse bar genial! Os preços das bebidas vão abaixando conforme a demanda vai diminuindo e os valores voltam a subir quando a demanda aumenta!
Os valores ficam aparecendo em volta do bar, como se fosse uma bolsa de valores.

Acho interessante também o fato de que quando você quer fazer um pedido, não à necessidade de chamar um garçom. Existe um ''computador'' na sua mesa em que você escolhe o que quer pedir, e passa o cartão (sua comanda) para finalizar. O pedido foi feito e o garçom irá trazer!
Isso faz com que o atendimento seja mais rápido e você não precise se preocupar.

O único ponto negativo, é que das 3 vezes em que fui, as duas últimas o sistema que faz com que os valores ''abaixem e subam'' das bebidas estava fora do ar. Isso quer dizer que os valores estavam normais.
Nos sentimos milionários em plena Wall Street aguardando o momento certo para desfrutar da enorme variedade de cervejas. Como numa bolsa de valores, o preço das cervejas variam durante a noite conforme o consumo das mesmas. O problema é que a conta pode acabar saindo mais cara do que o esperado. Destaque para o computador na mesa que faz as vezes do garçom na hora de anotar pedidos e permite a escolha de músicas numa espécie de jukebox eclética e divertida.
Lugar muito bom para curtir a noite com amigos no melhor estilo financeiro! Ao chegar você irá se deparar com uma réplica do touro da Wall Street, centro de investimento de NY!
Com valor fixo de consumação para homem (R$ 50,00) e para mulher (R$ 30,00), os preços das bebidas variam conforme aumentam os pedidos.
Em cada mesa, há um monitor touch screen para realizar seu pedido, para que, em instantes, o garçom te trás o pedido desejado.
Você tem a opção de escolher pratos também. E há também a opção de escolher a música que irá tocar, mas demora muito até isso acontecer.
O fato de exisitir o valor da consumação, as pessoas irão gastar em bebidas, fazendo o preço variar constantemente.
Chega uma bora que a bolsa quebra e os valores são resetados.
A experiência é bem interessante: é divertido ficar acompanhando o preço das cervejas subindo e descendo, até escolher a melhor oferta, e tomar Duff com os amigos. Além disso, é muito bom poder escolher a trilha sonora que mais lhe agradar.

O cardápio é bastante bom e condizente com os bares mais comuns de SP, mas poderia ter algum diferencial. Garantir uma experiência diferente só em cerveja pode ser arriscado, já que não é todo mundo que aprecia o drink.

No entanto, a proposta é original e vale a ida com os amigos. O ambiente é um pouquinho apertado e não há espaço para dança, então não espere ares de balada. Mas eu curti muito!
O Wall Street Bar tem um diferencial de todos os outros bares de São Paulo: um criativo sistema de "pregão" computadorizado, onde os preços de cervejas e drinks oscilam conforme a demanda, como acontece com as ações de uma bolsa de valores: se uma cerveja for muito procurada, o preço sobe; caso contrário, desce. E tudo isso é acompanhado por uma "fita" de leds no alto e em telas touch screen, de onde pode se escolher o que quiser ao toque de um dedo (inclusive músicas, a 1 real cada, num sistema de jukebox). Em um dos dias que fui, o valor da Serra Malte (com preço-base de R$7,50) variou de 4 a 12 reais. Em um determinado momento da noite, acontece o "crash" da bolsa que, com divertido estardalhaço, faz com que todos os preços retornem aos valores originais.

Com decoração cuidadosamente despojada e pé direito alto, a casa é muito agradável e possui dois pisos, incluindo uma espaçosa sala de bilhar. Se quiser ir a um lugar com uma proposta diferente e cheio de gente bonita, vai fundo que a diversão é garantida. Só que é bom chegar cedo (antes das 22hs) porque o lugar costuma lotar. Para encontrar é fácil: tem uma réplica em fibra da célebre escultura Charging Bull (que fica em Wall Street, NY) logo na entrada.
O ambiente é bem bacana e a proposta do bar é muito interessante! Alguns detalhes acabam jogando contra, como o fato de apenas algumas mesas terem o terminal de consulta e pedido, o painel de cotação apaga constantemente sem deixar você enxergar todas as opções até o fim e não há um número de mesa fazendo com que o garçom tenha que ir de mesa em mesa perguntando o nome de quem pediu.

O ponto positivo é a grande variedade de cervejas especiais e artesanais que possibilitam algumas degustações sempre prestando atenção às cotações!!
Adorei este barzinho!!
Minha primeira visita foi para uma comemoração de aniversário de um amigo que reservou algumas mesas.
Ambiente despojado e moderno (2 andares), boa disposição das mesas (onde facilmente pode se moldar ao grupo), atendimento cordial e rápido (os pedidos podem ser feitos aos garçons ou através dos displays espalhados pelas mesas) e música ambiente.
Até as 21:00hs tinha open bar de caipirinha (adoro!).
E claro o principal conceito: bolsa de valores!! O valor das bebidas varia de acordo com a oferta e demanda, e é possível acompanhar a alto e baixa dos preços por um painel localizado nas paredes laterais, assim dá economizar legal! (isso para os mais atentos...rsrs)
Possuem uma boa variedade de porções, lanches e sobremesas.
O Wall Street é um bar bem paulistano, paulistano mesmo. Afinal, comprar cervejas esperando a baixa e a alta dos preços, como na bolsa de valores, é só aqui em Sampa mesmo.

Pois é, o bar é pra se divertir mesmo. Você vai encontrar várias marcas de cervejas a preços bem variados (e bem diferentes de outros bares, também). E vai misturar todas estas brejas (olha o porreee!!!). Só que também vai gastar mais que o normal. Afinal, muitas vezes os preços estão em alta e você tem que ficar esperando o melhor momento pra comprar.

Lógico, lógico, lógico que se você espera até o "crash" do Wall Street aí, sim, os preços voltam ao normal e aproveite pra comprar o quanto pode! rs É neste momento que tocam as sirenes e o bar fica em polvorosa! ;-)

Ah, naquele dia em que fui, estava rolando uma festa no mezanino: lá é um lugar super reservado e perfeito para eventos! Se você quiser ficar batendo papo e conferindo mais de perto o painel da "bolsa", melhor ficar no primeiro andar. Aliás,cada mesa tem um computador por onde você faz o seu pedido.

Naquele dia acabei não comendo nenhum petisco, mas as opções que vi no cardápio são meio carinhas =( Ou seja, você vai se divertir bastante, mas precisa ter dinheiro no bolso, paciência e saber "investir" no melhor momento pra comprar a breja!
O bar Wall Street tem uma proposta bem criativa. Os preços dos produtos podem variar ao londo da noite conforme a demanda. Um modelo que se inspira num pregão da bolsa de valores.
Localizada numa das regiões mais nobres de São Paulo. Na entrada há uma réplica do touro que é característico da Wall Street original.
Pare o carro com o manobrista, estacionar na rua é impossível.
A ideia é legal, pena que a manutenção do bar esteja um pouco descuidada. Com isso, alguns produtos ofertados não estão disponíveis. Além disso, o dia que visitei a casa o dispositivo que te permite pagar para escolher as músicas não estava funcionando.
O atendimento embora bem atencioso e cordial é pouco eficiente. Fizemos um pedido, o garçom trouxe outra, nós reclamamos e ele alegou ser novo na casa. Pasmem, não trocou a cerveja.
Os preços, mesmo quando em baixa, são mais altos dos que os praticados em outros bares.
A comida é boa.
Gostei de ter conhecido, mas não pretendo voltar.
O Wall Street é um bom lugar *pra beber*. O melhor é ir de táxi, porque sem a tensão do "dirigir depois do beber" não te afeta. Fui ontem (6a feira), e era consumação de 50 reais pra homens e 30 para mulheres.

O esquema é ficar de olho nas variações dos preços das bebidas. Os painéis só mostram alguns preços, não todos. Então, fique de olho no monitor mais próximo, seja a da sua mesa ou do balcão do bar, que os garçons te deixam usar e ainda podem ajudar sugerindo alguma coisa.

As variações de preços têm máximo de +80% e mínimo de -40%. Fique esperto e chegue cedo, porque boas bebidas começam com preço baixo e aí dá pra aproveitar.

Pena que parece que o sistema é meio esquisito. Ele demora a baixar os preços, o que te faz ir ficando sem opção se você preferir não gastar muito. Outro ponto negativo é a interface do monitor, que é muito ruim porque dificulta o processo de encontrar alguma coisa que você deseja lá, o que te faz ir clicando em todos os menus pra ter que achar.

Das comidas, elas tem preço fixo. Experimentei o Mineirinho, que é um sanduíche de queijo minas com filet e estava bem legal, e o filet aperitivo acompanhado de pão, que apesar de gostoso e temperado podia ser menos seco e ter um pouco mais de caldinho pra melhorar o pão.

De drinks, experimentei uma caipirinha de sake de morango da namorada, e estava muito boa. É boa dica pra quem não quer misturar destilado com fermentado, dada a vasta quantidade de opções de cerveja que tem lá.

Por fim, não gostei do site. Em Flash e com poucas informações pertinentes e muitas desatualizadas, e em Flash.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 62

Nota geral Você conhece o Wall Street Bar? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)