Tróia Club Bar

Endereço: Rua Padre Almeida, 231 , Cambuí - Campinas , SP - Brasil - 13025-251

Telefone:

(19) 3203-...

Clique para ver
Categoria:

Bares e Botecos

  | Rank: 84º de 197
Preço por pessoa

Bom para
Happy hour, Cerveja


Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/troia-club-bar
Notas específicas:
Ambiente
(13)
Comida
(13)
Público
(13)
Atendimento
(13)
Bebida
(13)
Custo-benefício
(8)
Dicas
Chegue cedo para ser o primeiro da fila e entrar as 18h!! rs
Marina M.
Se você gosta de sertanejo, é um lugar pra dançar e aproveitar!
Andréa B.
HH de quinta-feira é R$36,90 homem e R$31,90 mulher
Mariana C.
Baladinha!!
Vânia M.
Chegue cedo para evitar filas!!!!
Lidiane P.
Ver mais
Opiniões
Parada obrigatória depois de um evento do Kekanto, vim deixar minhas impressões sobre o Tróia Club Bar. Num sábado à noite, nos reunimos para curtir um ótimo happy hour, recheado de muitas risadas.

Localizado no miolo do Cambuí, bairro nobre e repleto de bares e restaurantes da cidade, o Tróia tem um ambiente muito bonito dividido em três ambientes. Uma sacada para quem prefere a fresca da noite, na parte interna, no andar inferior várias mesas dobráveis de madeira dispostas ao redor do buffet de petiscos, um lounge com sofás brancos no fundo da casa e ao lado do palco. No andar superior, mesas e cadeiras próximas à cabine de um DJ que animava a festa antes da dupla sertaneja tomar conta do som.

Após às 21hs os ambientes passam a ser divididos de forma clara: na parte anterior um barzinho 'normal' e próximo ao palco, as cadeiras davam espaço para uma pista de dança, onde muita gente balançou o esqueleto.

Sobre a comida, nada de outro mundo: amendoim japonês, salgadinhos fritos, calabresa frita, queijos, lanchinhos recheados e frutas, muitas frutas (manga combina com cerveja?). Por estarmos no HH, não olhei o cardápio da casa para ver o que mais era oferecido de comes.

Os bebes do HH são fartos e fazem parte cervejas (Brahma e Bohemia), refri (Antárctica), água, caipirinha e batida de maracujá. Bastava pedir que um garçom prontamente atendia.

Um ponto negativo (já levantado em outra opinião) ficou por conta da demora em liberar a entrada dos clientes à casa. Entrávamos a cada duas pessoas para verificação de documentos, o que deve mesmo acontecer, mas apenas uma funcionária realizava a tarefa. Óbvio que a fila aumentava cada vez mais lá fora e os convivas perdiam tempo do happy hour.

Segundo ponto negativo, para as mulheres, o banheiro estava sujo. De três cabines, numa haviam vomitado, noutra o "número dois" boiava sem terem dado descarga e a terceira não tinha mais papel. Não aguentei e chamei alguém do restaurante para dar um jeito - e não voltei mais lá. Entendo que isso não é culpa do bar e sim de quem o usou, contudo é necessário que uma funcionária visite o banheiro e providencie limpeza e reposição de papel higiênico e até mesmo sabonete.

De tudo, se a galera quiser repetir a dose, mesmo com o sertanejo rolando solto, ainda encaro de novo porque as boas risadas pagam (e apagam?) quaisquer problemas.
Em meu Blog, optei por não escrever sobre aspectos negativos de bares e restaurantes, e assim procuro escrever somente de lugares que mereçam destaque.
Quando fui ao Tróia, tinha certeza que seria mais uma boa dica para escrever, mas a decepção foi tanta que definitivamente o Tróia não faz parte dos melhores bares para estar em minha lista de divulgação.
Existem muitos pontos para serem trabalhados:
1) Recepção: o happy hour é das 18:00 as 21:00hs, mas eles te deixam esperando tanto tempo que o cliente só passa aproveitar após as 19:00hs.
A explicação para a fila era a demora no cadastro (que só incluia nome e RG para retirar o cartão de consumo).
2) Mesa de petiscos: muito pobrezinha. Cheia de amendoins (japonês, coloridos, sem casca), salgados fritos encharcados, sem variedade.
3) Regulagem na quantidade de cerveja na mesa.
4) Demora para chegar os drinks (quando chegavam).
5) Mau humor de alguns funcionários.
6) Atendimento diferenciado para quem não possuia voucher. Os vouchers tinham que aguardar (mesmo com reserva efetuada)

Pontos Positivos:
1) Atendimento do Garçon ARLINDO, que fez milagre para nos atender bem.
2) Cerveja gelada.

Não me sinto culpada por escrever essas palavras, já que tive a oportunidade de falar diretamente para um dos proprietários em outra ocasião, o qual justificou as falhas e disse estar em busca de constantes melhorias.
Fui ao Troia em uma noite de Quinta-feira, que é muito atrativa, o HH é das 18 horas até 00 horas. O valor era 31,90 reais para mulher e 36,90 para homem. Pelo fato da galera gostar muito da cerveja, achamos vantagem pagar.

Também tive que esperar um pouco no lado de fora como outros falaram aqui, nada a ver esse negocio... Beleza, a hora que entramos, ficamos em uma mesa no fundo, na frente do palco, uma luz escura vermelha... nao gosto disso, gosto de bar pra conversar... logo conversei com a garçonete que nos mudou para o lado de fora, muito mais tranquilo para se conversar...

Como ficamos no lado de fora, as vezes as garconetes esqueciam da gente, mas toda vez que pediamos cerveja, vinha muito rápido.
A mesa de comes achei bastante variada, bastante opção, muito boa.

O banheiro também estava muito sujo, ninguém ia lá para dar uma ajeitadinha...

mas o saldo total da festa achei q valeu a pena o valor, melhorou muito se comparado ao Tarantino, porém ainda tem algo ali que nao curti muito... gosto mais de bares tranquilos, pois ele vira praticamente uma balada.
Se compararmos o Happy hour do Tróia com o Manga Real por exemplo, a mesa é sim bem mais fraca - mas não é nem um pouco ruim!

Na ocasião estava rolando uma promoção de sites de compras coletivas e a galera não se conformava de ter comprado um happy de tal a tal hora, sendo que pegava fila para entrar e perdia um tempo nela.

Mas ao olharmos a localização, beleza da fachada, a questão do som ao vivo e a proposta de balada que invade o lugar - após um determinado horário surge uma parede dividindo o ambiente sendo que aquele que tem sofás brancos fica mais escuro junto ao som ao vivo apresentado pela casa, pelo menos naquele dia era sertanejo, acaba que se torna um lugar muito legal para ir.

A cerveja é de garrafa - ponto pra casa! ;)
Local péssimo. Equipe mal treinada, serviço de garçons ineficiente. Cardápio seria razoável, se tivesse disponibilidade de itens. Eu e meus amigos pedimos petiscos e bebidas. 30 (eu disse trinta) minutos depois a garçonete veio nos informar que apesar de o chopp, a caipirinha, a porção de kibes e a de mandioca estarem no cardápio, o que tinha era cerveja, batata frita, suco e refrigerante... Isso do cardápio inteiro! E ainda se não bastasse, quando formos embora, a garçonete havia marcado todas as coisas em comandas erradas e tivemos que refazer o serviço. Não recomendo para ninguém.
Mais uma vez os glutões marcam presença nos eventos do Kekanto na cidade. Desta vez em uma noite de sábado, os glutões foram se deliciar com um Happy Hour no Tróia Club que fica totalmente no miolo do Cambuí. Bebida a vontade e comida para pegar o quanto quiser. Se você não gosta disso, saiba que com os glutões não tem coisa melhor.

Podemos começar a escrever sobre o esquema do Happy Hour né porque aí já falamos dos Goles e Gulas curtidas no Tróia. A casa oferece um Happy Hour durante 3 horas, que inclui a mesa de frios, com todas as opções básicas dos HHs da cidade. Queijos, salgadinhos, baguetes, pates, etc. etc. Você vai matar sua sede com cerveja, caipirinha e refrigerante. Talvez não seja a melhor opção em diversidade tanto dos goles como das gulas, mas não deixa a desejar e com certeza você vai encontrar uma opção que te deixe feliz. As cervejas eu vi que tinha Brahma e Bohemia e você bebe tranquilamente a quantidade que você quiser.

O ambiente da casa é bonito. Todo novo e com uma decoração bacana, onde traços lembram a origem do nome, seja em um capacete solto na mesa de petiscos, seja em imagens espalhadas pela casa. Até por ser no Cambuí, já sabíamos que teríamos uma decoração bem bacana. O bar até que é grande, me surpreendi com seu tamanho. Tem uma parte externa, um salão principal, uma parte "reservada" próxima ao palco e até um mezanino / camarote. Ou seja, espaço para comportar uma boa lotação na casa. Como falamos em palco, no sábado do evento, tocou uma dupla sertaneja. Não é a preferência dos glutões, mas está na moda e pelo resto dos clientes da casa, a opção foi bem aceita.

O atendimento vai variar de acordo com o garçom que você pegar. Os glutões tiveram sorte e até fizeram uma "amizade temporária" com um deles que ficou nos servindo durante todo o HH e de forma espetacular. O que foi pedido, foi atendido de maneira exemplar. Outros garçons são um tanto requisitados demais, devido à lotação da casa e por isso parecem "invisíveis". Outro quesito estranho, para não falar como falta de respeito que achei, foi que chegamos às 18h, horário de início do Happy Hour, tinham exatas 10 pessoas na nossa frente e apenas fomos entrar na casa 35 minutos depois. A demora injustificável, seria por questão de abertura de casa e recepção apenas com 1 caixa. Justificativa tonta, pois ao entrar e entregar o documento, o cadastro da comanda foi feito em menos de 30 segundos, sendo que a fila andava no mínimo de 5 em 5 minutos, quando não mais lenta. Ou seja, claramente era para criar um "movimento" fora da casa e também "gastar" as horas de Happy Hour do cliente. Infelizmente é uma atitude comum em muitos lugares hoje né?

Resumindo nossa experiência foi válida pelo reencontro de colegas do Kekanto, tivemos nossos Goles e Gulas satisfatórios, mas não curtimos muito o atendimento da entrada da casa, porém alguns garçons salvaram e fizeram o evento ser divertido e aproveitado
Após um bom tempo do evento, venho comentar a respeito do bar onde foi o evento Kekanto do mês de Abril.
O barzinho fica em uma das ruas mais movimentadas do Cambuí, a Rua Padre Almeida. É lá que se encontram uma grande parte dos bares do bairro. Isso dificulta um pouco o fato de encontrar lugar para estacionar, considerando-se que qualquer estacionamento nesta área custa cerca de 15 a 20 reais.
Ao chegar no local, havia uma varandinha com várias mesas para quem prefere ficar ao ar livre e ver o movimento. Lá dentro ainda haviam mais dois ambientes, algumas mesas na primeira parte do bar e algumas mesas no fundo do salão. Na segunda parte, um ambiente mais escurinho, com um som ambiente bem gostoso.
O happy hour estava bom, aquelas comidinhas típicas mesmo. Uma mesa bem grande, com várias opções de petiscos para todos os gostos. Desde o tradicional amendoim japônes até salgadinhos fritos e lanchinhos de metro. Com isso, acabei não vendo o cardápio da casa e não sei se tem algum prato diferente. As cervejas eram Brahma e Bohemia, bem geladinhas e bem repostas pelo garçom que nos atendeu muito bem. Entretanto, a caipirinha também estava incluída no happy.
A partir das nove horas, o ambiente em que estávamos foi separado por uma divisória e as mesas em frente ao palco deram lugar a uma pequena pista de dança. Os músicos eram uma dupla sertaneja, e mesmo não sendo meu estilo de música predileto, nós nos divertimos bastante.
Enfim, valeu a pena pela a noite regada a cervejas e petiscos e pela companhia do pessoal do Kekanto que é sempre diversão garantida.
Estive no Happy Hour do bar Tróia em um evento do Kekanto, que foi bem gostoso, o pessoal dancou e se divertiu e deu para comer e beber bem.

A comida do Happy era boa, mas em uma hora que entramos já ouvi uma funcionário falando que não havia mais Frango a passarinho para a reposição. Gostei bastante dos lanches de metro e dos patês. Os salgadinhos e outros itens eram simples, como em outros lugares onde há o Happy Hour.

Quanto ao atendimento, não tive nenhum problema e inclusive fomos provilegiados com o lugar que ficamos.

Os pontos negativos que se destacaram foram: A demora em liberar a entrada, para mostrar o movimento na casa, nos fazendo perder alguns preciosos minutos de Happy Hour, a localização em uma rua movimentada do cambui e com estacionamentos relativamente caros, por volta de R$ 15,00 ou R$ 20,00 (na minha cidade pagamos R$ 3,00 em estacionamentos!!! rs) e a duração do Happy Hour. Em muitos bares que já frequentei o happy acontece das 18h as 22h e nao das 18h as 21h, como no Troia. Pode parecer "gordice", mas já nos enrolam para entrar pelo menos uns 30 minutos e ainda acabam 1h antes de muitos lugares e nessa perdemos 1h30 de comes e bebes!! rs

Do restante tudo ok, foi uma noite agradável e eu voltaria com ctz!!
O Troia é mais conhecido pelo seu happy hour. Está localizado onde era antigamente o "Tarantino Mexican Bar"
De fato, em relação a variedade de aperitivos, é uma ótima opção. As bebidas também não ficam atrás, com cervejas comuns, caipirinhas, batidas. O problema está quando a casa lota e os garçons ficam perdidos para atender a todos.

Mas mesmo assim vale a pena conhecer. No dia em que fui, estava tocando um grupo de samba/chorinho muito boa.

Pontos a menos pela localização, na rua onde estão os estacionamentos mais caros e o trânsito mais complicado do Cambuí.
Sinceramente, este não é um dos locais que o glutão aqui recomenda para não ser visitado, viu? Fui em duas ocasiões, e apesar da experiência ter sido razoável em uma delas, a outra foi bem ruim, sendo que a comida do buffet estava fria e sem graça, a cerveja quente, além do atendimento ser extremamente demorado e muito ruim.

Acredito que a única coisa que acaba salvando é a ambientação que é diferente e faz alusão à época romana, com alguns desenhos e estátuas interessantes. Fora isto, nada demais. Uma pena, pois poderia ser um local que poderia despontar na cena de Campinas.
Tróia é um bar novo em campinas, onde era o antigo Tarantino, bar mexicano.
Achei que ficou bem legal, pois o Tarantino tinha caído um pouco.. Pelo que vi, agora tá indo um pessoal legal de novo.
Achei interessante pois fui num happy hour lá no final de semana, geralmente nos outros bares que eu vou são apenas durante a semana. Porém acho que a mesa dos comes era melhor na época do Tarantino..

Na parte dos fundos tem uma divisória, que só abaixam depois que a festa começa a bombar. Afastaram algumas mesas e aumentaram o som. Virou quase que uma "baladinha"

Final: Gostei, irei de novo
Ambiente descontraido, bastante agradável, com o prazer da música ao vivo. Para acompanhar a cerveja ou a caipirinha um buffet sel service, com opções para diversos gostos. Foi neste ambiente gostoso que a comunidade kekanteira se reuniu para mais uma noite de encontros dos que já se conheciam, dos novos integrantes que passaram a conhecer e a serem conhecidos, formando um grupo amigo e alegre em que a diversão foi total.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 19

Nota geral Você conhece o Tróia Club Bar? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)