The Week

Endereço: Rua Guaicurus, 324 , Lapa - São Paulo , SP - Brasil - 05033-000

Telefone:

11 3868-99...

Clique para ver
Categoria:

GLS

  | Rank: 1º de 17

Camarote, Restaurante, Lista de Aniversário, Estacionamento 

Preço por pessoa
$$$$ (De R$51 até R$100)
Site oficial
theweek.com.br
Redes sociais
theweekbrazil
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:
cash, credit card, debit card
Primeira opinião
Rodrigo Da Silva ...
Detalhes
  • Acesso para deficientes
  • Ar condicionado
  • Aceita reservas
  • Mesas ao ar livre
  • Comanda individual
  • Wi-fi
  • Couvert artístico
  • Música
  • Entrada
  • Estacionamento

Como chegar
Salvar favorito
Reportar problema
Sou dono
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota

  • Lugares parecidos
  • Cadastro

http://br.kekanto.com/como-chegar/the-week
Notas específicas:
Custo-benefício
(27)
Ambiente
(34)
Público
(33)
Atendimento
(34)
Bebida
(33)
Comida
(17)
Dicas
Área da piscina é a melhor opção para passar a noite.
Matheus P.
Vá em uma festa da Gambiarra.
Lilian
Vá com a galera, mas se abra a novas amizades!
Neide v.
Não vá casado.
Gilberto V.
Otima balada p curtir c a galera......
vanessa s.
Ver mais
Opiniões
Sou suspeita para falar dessa balada, na minha opinião é a melhor balada GLS da cidade. bato cartão (white) lá!

Tanto o espaço físico, quanto ao público que frequenta são bem bacanas.

Pra entrar você certamente irá pegar uma filinha para cadastrar ou passar a digital. Ponha o nome na lista antes e caso não tenha, adquira o cartão white, só fazer no site, ele te dá descontos e torna sua vida mais prática... Rs... Mulheres, nesta balada pagamos mais caro, não adianta nem chorar, e normalmente é 70 reais seco.. Das ultimas vezes consegui pegar 100 reais consuma, o que já foi um beeeeelo avanço, sinto que já é um embarreiramento para as mulheres irem.. Mas eu não desisto e vou mesmo assim.

A casa possui 3 pistas, a principal que é a maior e costuma ficar mais cheia, as vezes bem abarrotada e dificil de respirar, suor e roça-roça all night long, a do meio que tinha uma gaiola, que eu adorava, mas tiraram e fica meio as moscas e a do fundo, mais alternativa, e menos abarrotada.

A parte ótima dessa balada é que diferente da Bubu, ela tem um espaço aberto, vc não fica enclausurado e dá pra dançar do lado de fora das pistas e ainda curtir.

Antes havia uma piscina que deixava a balada bem estilosa, contudo depois de algumas pessoas colocadissimas se jogarem e darem bafão, ela foi reduzida a praticamente um tanquinho, um chafariz, mesmo assim.. NÃO entre na piscina, ok?!.

O fumódromo é ótimo, todo de madeira, com banquinhos, cuidado para não passar a balada inteira lá.

Banheiros unissex e as vezes com uma fila bem grande, tenha paciencia. Cuidado (ou não) pois na frente do banheiro tem um dark room ou bosque a céu aberto.. Coisas estranhas acontecem lá.. Rss.. Se vc errar a entrada do banheiro pode se assustar.

As bebidas de lá são um pouco caras, mas fazer o que, e o bar está sempre cheio, tenha paciência também.

As pessoas que freqüentam lá são bem bonitas, e como dizem os meus amigos, bombadas de academia que gostam de tirar a camiseta, então caso não seja esse tipo de vibe que vc curte, lá não é uma boa pedida... Pois os caras, em sua maioria, andam sem camiseta e de óculos escuros.
No começo é muito carão e strike a pose, mas Depois das 3 hrs da manhã a galera fica bem "animada", sensualizando cheia de amor pra dar.. Essa é a hora de investir na magya e sedução!

De domingo rola a pool party que é bem legal tbm, e vip pra quem tem o cartão white.

Meninas, lá tem homens heteros também.. E as vezes bem bonitos.. É o tipo de balada gay que a amiga ht não fica chupando dedo... Mas cuidado, alguns são "heteros" -> sqn!

A música de lá é sensacional, alias, nos dias normais, em dia de gambiarra a musica é mais trashy e a galera que frequenta é mais baby. Na faixa etária dos 18 aos 23 anos.

Nos dias normais a faixa etária é de 23 a 33 anos.

Chapelaria no local. Estacionamento próprio dentro da balada ( 30 reais).
Sempre ouvi falar dessa Casa por sediar baladas japas. E numa dessas, pela primeira vez, fui numa, a Mortos Vivos.
O lugar é bem fácil de achar. Fomos eu e mais uma amiga e resolvemos deixar o carro no estacionamento da própria balada. O preço do conforto: incríveis R$40.
Dentro é bem grande, com uma parte descoberta, piscina, barzinho, e duas pistas separadas que - até onde eu fiquei - tocavam só eletrônico. Ah! Nessas pistas existem palquinhos onde as pessoas ficavam dançando loucamente.
Não sei se lá é sempre assim, mas o sistema de compra de bebidas era de ficha, tipo festas da USP. Só que eram todas de valor R$2 ... Comprei R$60 e fiquei com um monte de fichinhas na mão. Não achei muito prático.

Bom, da balada em si não gostei muito. Fui embora mais cedo e achei grande a quantidade de japas noviiiinhos e/ou muitos bêbados, ou já bem tiozinhos.

Havia um ponto de táxi bem na frente da balada.
Uma das melhores baladas de São Paulo, é considerada uma balada GLS, mas é muito frequentada pelo público hetero, é ótima pra dançar, pois os melhores djs do mundo passam por lá, a casa é enorme, tem uma área descoberta disputada pelos fumantes, tem uma piscina, rolam ótimas festas, se vc ainda não teve a oportunidade de conhecer, recomendo pois não tem como não gostar.
Provavelmente, a The Week é a casa noturna que tem a maior infraestrutura de São Paulo.
Contando fumódromo, piscina, lounge, pistas de danças, área VIP, banheiros, bares e outras áreas, contaria tranquilamente pelo menos 10 ambientes. Além de ter serviço de Vallet e estacionamento próprio.
O que me incomoda por lá é a superlotação, os altos preços lá dentro e em algumas festas, o público. Nesse último caso, recomendo sempre que vá para a The Week com o máximo de amigos possíveis. Haha
O som é bem variado. É possível passar pelo Pop, Eletrônica, sambas, anos 90, MPB, Funk... enfim, é bem diversificado. Depende muito da hora e do tipo de festa. Na maioria das vezes, eu fui numa festa chamada Gambiarra e tocou todos os gêneros mencionados.
É legal ter uma experiência por lá, mas não consigo ser habitué da balada.
E ah.. prepare-se para pegar filas para o banheiro. São sempre inevitáveis.

via Android

Sem dúvida uma das melhores gls que já conheci

Não sou do tipo muito baladeira, mais a the week é uma das baladas que conheci amei voltei e voltarei rsrs

Ambiente mais que agradável, música boa demais, gente boa e lindo,eventos ótimos

A casa lindaaaaa, a piscina do lado de fora foi o que mais gostei rs, apesar de ter enfrentado uma fila enorme para entrar valeu e muito a pena, dancei e muito!

Pra quem não conhece recomendo pelo menos para ir uma vez!
Porque eu adoro esse lugar?
- A discotecagem é show! Para quem curte eletrônico é "O" lugar!
- Os drinks são ótimos, recomendo o Ibiza 43, meu favorito!
- Atendimento 10;
- Ambiente EXCELENTE! Aquela piscina, as pistas, a música ... É simplesmente tudo de bom! Tanto que muitas outras festas como a Gambiarra, por exemplo, usam lá como locação, porque é grande e muito bom mesmo.
- Público nota 1.000. É considerada uma balada GLS, porém para a galera "hétero" que está afim de paquerar é muito bom também. A paquera rola geral ali! Toda vez que eu vou lá conheço gente super bacana e não vejo o tempo passar.

Ponto negativo:
- Caro, toda vez que eu vou lá entro em falência, mas vale a pena!
O lugar é ótimo! Uma das maiores casas de baladas de São Paulo.

Possue três pistas, sendo uma delas a céu aberto. Na parte externa, costuma ocorre algumas pool party aos domingos. O deck na parte de fora é maravilhoso, com um lindo bar! Sempre com espaço para você conversar apoiado. Várias poltronas, sofás e puffs na área externa para manter o ambiente descontraido e todos a vontade.

Na pista principal, um palco onde fica o dj, um enorme bar na lateral e varios pontos de dança, os chamados queijo. A música é boa e sempre bem alta com as luzes combinando com a batida do som.
As bebidas são ótimas, drinks e etc. Vale a pena conferir cada um do cardápio no balcão. O banheiro da balada é unissex, portanto, é o mesmo banheiro para eles e elas!

A festa "Divas" que acontece a cada 2 meses, é voltada para o público feminino. Geralmente no periodo da tarde, começando por volta das 14 horas com direito a churrasco grátis!
Quando estive nessa balada já tinha ideia do que iria encontrar. Mas minhas surpresa foi um pouco maior, o lugar é bem grande, acho que fora eu só tinha mais uma mulher que encontrei. Estava acompanhada com meu noivo na época, mas fomos muito respeitados. A badada inteira só toca eletrônica e haja pique pra acompanhar.
Já visitei essa casa duas vezes, na primeira edição do Mortos Vivos e nessa última edição (12/07/2013). A casa é grande e possui uma boa estrutura: conta com duas pistas, uma piscina, uma enfermaria, alguns sofás para se sentar e um estacionamento (R$ 40,00).

A acústica da casa é bom e achei um pouco caro as bebidas de lá, água R$8,00. Nessa festa, as pessoas são bem de boas e pelo menos, nunca vi confusão, mas muita gente bêbada, hehehe.

O legal dessa casa é que as pistas são cobertos e possui um espaço para dar uma respirada. Na primeira ediçao eu vi uma bomboniere, mas nessa segunda edição, eu não me lembro ter visto.

Como eu estava meio tonto e com dor de cabeça, acabei indo na enfermaria, ehhehe. A estrutura da enfermaria é boa, possui algumas cadeiras e lembro que tinha visto uma cama também. Na enfermaria, a mulher mediu a minha pressão e achou melhor eu tomar um soro. Tomei e fui embora.. eheheh
Estive pela primeira vez nesta balada para uma edição da balada japa Mortos Vivos e achei o lugar sensacional. São duas pistas bem separadas que tocam músicas diferentes e com palquinhos para as pessoas subirem (não sei se é bom ou se é ruim).

Na parte de fora um bar bem espaçoso, um caixa para comprar as fichas igual festa junina (e Villa Country) e uma piscina que estava cercada por motivos óbvios, rs. Gostei bastante dessa área aberta e acho que toda balada deveria ter, é um bom lugar para descansar, conversar e respirar um ar puro.

Sobre a festa em geral achei o público bem mais bêbado que o normal, talvez porque boa parte é mais nova. Apesar disso, pessoal bem tranquilo e respeitando todos. Também tinham alguns tiozinhos já perto dos seus 40 anos andando na festa. Na noite foi embora cedo e só tinha tocado eletrônico até então.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 73

Nota geral Você conhece o The Week ? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)