Spago

Estabelecimento fechado

Endereço: Rua Leopoldo Couto de Magalhães Jr., 681 , Itaim Bibi - São Paulo , SP - Brasil - 04542-011

Categoria:

Restaurantes

 
Preço por pessoa

Bom para
Paquerar

Primeira opinião
Claudia Midori
Formas de pagamento
Crédito:

cash, credit card
Detalhes
  • Aceita reservas
  • Menu executivo


Favorito
Como chegar
Reportar problema
Sou dono
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota

  • Baixe o app
  • Lugares parecidos
  • Cadastro
              
Baixe o app grátis

http://br.kekanto.com/como-chegar/spago
Notas específicas:
Ambiente
(8)
Comida
(8)
Atendimento
(8)
Custo-benefício
(8)
Bebida
(6)
Dicas
Chicken alla Scarpariello
Gabú ".
Diversão página: https://www.facebook.com/PastificioSpago
Dani B.
Sente no salão de trás!
Luiza M.
Salada de Salmão fumado
Fernanda L.
Forte aqui são as massas. O Alfredo é um dos que mais são pedidos.
Fernando O.
Opiniões
Conheci o Spago faz tempo, já. Era o dia 30 de dezembro do ano passado e fui almoçar lá com o Gabu, para prestigiar nosso querido chef Leiras. (Para prestigiar mais ainda, eu devia ter escrito essa opinião antes... sorry, André!)
Quando chegamos, lá pelas 12h30, fomos os primeiros a ocupar uma mesa no recinto. Também, olha a data que fomos escolher!
O local é uma graça. Conta com dois salões: o da frente é mais austero, enquanto o de trás tem a decoração mais “divertida”: nas luminárias, imagens de crianças lambuzadas de comer macarrão. Além disso, grandes mesas, iluminação natural e quatro pequenas jabuticabeiras tornam o salão de trás o mais interessante da casa, na minha opinião.
O cardápio, de inspiração ítalo-americana, é bem enxuto. Os nomes de todos os pratos são em inglês (mas suas respectivas descrições estão em português) e o prato mais caro da casa sai por R$ 34. Acho ótimo!
Apesar da aparente “falta de opções” do cardápio, foi difícil escolher o que pedir. De entrada, pedimos uma Mozzarella Marinara (R$ 16): muçarela de búfala envolta por fina massa e empanada com parmesão, servida com molho marinara. É uma pena que tenham sido apenas 5 pedaços!!
Como prato principal, os dois pediram um Chicken alla Scarpariello (R$ 32): frango “enfeitado” por cebolas caramelizadas, em cama de linguiça apimentada bem picadinha e acompanhado de purê de batatas com alho. Foi simplesmente lindo! Admito que não esperava que a linguiça fosse tão apimentada, mas combinou maravilhosamente bem. E o purê, então! Para quem gosta de alho, estava na medida!
Em suma, é um restaurante que recomendo a todos: pelo local, pela comida, pelo atendimento, pelo preço... tudo vale a pena!
Minha irmã sempre me torrava os pacová para ir comer neste restaurante. Ela é apaixonada pelo @cabertolazzi (ou sei lá como escreve) e por isso sempre falava dele.

O restaurante é bacana, moderno e numa terça-feira a noite, estava vazio. O serviço de valet é meio perdido e eu acabei parando o carro na veterinária que fica ao lado e que eles guardavam com um cone - pelo menos não tiveram a pachorra de cobrar pelo meu estacionamento.

Os garçons são bastante prestativos e simpáticos. Como a casa estava vazia, tudo foi extremamente rápido. Sentei na varanda (não sei porque, mas foi o que minha irmã escolheu) e as mesas têm seus números bem grandes impressos em cima.

Na hora de dar uma olhada no cardápio, fiquei meio perdido pelo projeto gráfico. Era moderno, mas confuso - isso não me atrapalhou no pedido. Pedi meio galeto com ragú de linguiça, purê com alho e cebolas. O prato era bacana, mas não me surpreendeu. Fiquei desanimadíssimo. O galeto estava lindo, mas não era tudo isso, tinha pouco ragú que ficava escondido embaixo do frango e por estar do lado de fora, a comida esfriou muito rapidamente.

Minha irmã pediu um macarrão com molho Alfredo numa cesta de parmesão. Ela adora e eu provei - o que eu faço é mais gostoso :P - achei meio pálido. Apedrejem-me! Agora, uma coisa super bacana e que me surpreendeu: a sobremesa!

Entre tantas coisas, fiquei na dúvida entre cannoli e panna cotta. Pedi a panna cotta que vem em dois potinhos (um com o leite cozido e outro com a compota - que estava maravilhosa e eu comeria pura!). Como já estavam prontas, as sobremesas vieram bem rápido. Até me espantei.

A conta saiu na média. Paguei o da minha irmã e com dois pratos, bebidas e sobremesa, ficamos por uns 100$.
Spago traz surpresas saborosas e bom preço
Por @_montinho

Foi sem entender direito o que estava acontecendo (afinal eu nem nasci!) que eu acabei provando as delícias do Spago, recém-aberto restaurante do chef Carlos Bertolazzi (@cabertolazzi), proprietário do Zena Caffé. Meus pais, o Alê e a Fabi, são comilões reconhecidos e já andaram colaborando com o Braun Café no passado, bem antes da minha existência. Aí resolvi assumir a responsabilidade e escrever minha primeira crítica culinária.

Meus pais me levaram lá na primeira sexta-feira do ano, dia 6 de janeiro, quando a cidade ainda estava vazia. Estranhamente, também o restaurante tinha a maioria das mesas desocupadas – uma prova de que ainda tem muita gente para descobrir e experimentar o Spago, que mistura a cozinha italiana com influências norte-americanas em um grande e aconchegante salão no Itaim.

De entrada, comemos uma berinjela à milanesa que estava ótima. A porção é pequena, o que à primeira vista decepciona, mas saborosa, servida com um molho sensacional. Tão bom que:

1) Nem deu tempo do meu pai tirar fotos, já que eu e a mamãe não deixamos;
2) Depois de finalizada a entrada, eles pediram um pãozinho para limpar aquela maravilha vermelha – e ganharam uma porção extra de molho! Essa gentileza contou pontos…

Na hora do prato principal, o cardápio enxuto não ajuda muito na escolha – tudo parece bom. Ao todo, o Spago oferece umas sete ou oito opções de massa, outras cinco de carne ou frango e três especialidades. Uma das estrelas das massas, pelos comentários espalhados pela internet e em guias de São Paulo, é o Spaguetti and meatballs, prato que entrega o que a casa promete: pratos saborosos, simples e a preços atraentes (R$ 29).

Mamãe e eu resolvemos experimentar a Saltimboca com spaguetti na manteiga (as carnes têm outras opções de acompanhamento, como purê de batatas, risoto à parmigiana, legumes na manteiga e salada). De novo fomos rápidos demais e papai perdeu a foto… Se ele tivesse conseguido, vocês veriam dois belos filés com sálvia na medida e generosas fatias de presunto parma, acompanhados por uma porção justa de massa al dente. Tudo isso por R$ 34. Adoramos!

Já o papai optou por uma das especialidades da casa, o frango a scarpariello, um franguinho de leite assado servido com purê de batatas cremosíssimo, cebolas caramelizadas e um molho de linguiça picante (R$ 32). Pode ser uma surpresa pra muitos (pra mim tudo é novo e foi!), mas os sabores se complementam na medida. Papai fez questão de chupar o ossinho pra não deixar sobrar nada.

Já quase nos finalmente dos pratos principais o @cabertolazzi chegou ao restaurante e veio dar um “oi”. Figura simpática e boa de papo, o chef queria saber se os pratos estavam bons e se tudo o mais estava OK, contou um pouco da história do restaurante e saiu deixando uma frase no ar que me fez dar duas voltinhas na barriga da mamãe: “Não deixem de provar as sobremesas”.

Eu não tenho nem 15 semanas de vida uterina ainda, mas não ia deixar passar uma recomendação dessas, afinal, sou filho de dois comilões assumidos. Logo, partimos para uma pannacotta com calda de frutas vermelhas. MINHANOSSASENHORA! Ainda bem que meus pais aceitaram a dica do Bertolazzi!

Começando pela apresentação lúdica e charmosa – dois potinhos separados que trazem a calda e a pannacotta –, a sobremesa é um arraso. Leve, saborosa com ou sem a calda, é uma pannacotta que precisa ser provada. Eu já avisei: assim que nascer e passar da fase da amamentação e das papinhas, quero voltar lá pra comer uma sozinho(a)!

No caminho pra casa, ouvi do papai e da mamãe o veredito: valeu muito a visita ao Spago. Segundo o Bertolazzi, o almoço tem sido bem disputado, mas o jantar ainda é uma tranquilidade. Com preços justos, um ambiente realmente aconchegante e pratos simples e saborosos sem perder a sofisticação, essa paz não vai durar muito…

Ah, a mamãe se encantou com a decoração do salão, que conta com grandes lustres com fotos de crianças se deliciando com macarronada. Acho que é vontade de me conhecer. Em julho estarei na área.

*@_montinho é um bebê pra lá de simpático e comilão, filho da @fabianamonte e do @alescaglia. Em julho, ele sairá da barriga da mamãe pra conhecer pessoalmente as maravilhas que a culinária oferece. Até lá, seus pais se encarregam de apresentar essas delícias para ele. O @brauncafe agradece a bella dica deste verdadeiro baby gourmet!

(Post publicado originalmente no blog Braun Café em 14 de janeiro de 2012)
Faltando apenas 24 horas para o dia dos namorados, resolvemos reservar uma mesa no Spago.

Estávamos ansiosos, por vários motivos, opiniões dos amigos do Kekanto, boa crítica da veja, acrescido pelo fato de poder prestigiar nosso amigo André Leiras, Sous Chef do restaurante.

Logo na chegada, fomos muito bem recebidos pelo Chef Carlos Bertolazzi, pura simpatia.

Ao adentrar o salão, percebemos que a noite prometia. Ambiente amplo, sofisticado, aconchegante e moderno. Aquele tipo de lugar que enche os olhos.

Como era dia dos namorados, o casal ao pedir dois pratos principais, era ofertado como cortesia um vinho Miolo Seleção Tempranillo/Touriga. Era correto. Repetimos a dose.

De entrada pedimos um pão ciabatta tostado com alho, mussarella e gran formaggio. Bom começo. Uma delicinha.

Na sequência: Smoked Salmão Salad - Salmão defumado, aspargos, coração de alcachofra e mais alguns ingredientes. Leve, porém cheia de sabor, estava perfeita!

Mas tudo ainda podia melhorar, e melhorou, acreditem. Meu prato escolhido, com a ajuda do Garçon gente boa, "Santinho", foi: Shrimp Fra Diavolo - Spaghetti ao molho de tomate apimentado e camarões frescos.
Massa no ponto certo, molho e camarões fresquíssimos, servidos em abundância como deve ser.
Simplesmente, formidável!

Como estávamos comemorando uma data especial, pedimos um espumante rosé para acompanhar nossa sobremesa, como ele estava um tanto adocicado para nosso paladar, optamos por pedir o doce menos doce do cardápio.
A escolhida foi a Panna Cotta - Creme de leite cozido com baunilha e calda de frutas vermelhas. O creme lembra um iogurte natural com uma consistência mais firme, o doce vem da calda. De sabor bem sutil, agrada quem prefere as sobremesas mais leves.
Confesso que me arrependi por não ter pedido a torta crocante de Nutella que o sábio Santinho havia sugerido inicialmente.

Certamente esta foi uma noite memorável, do começo ao fim. Se pudesse definir o Spago em apenas duas palavras, seriam: Surpreendentemente bom!

Recomendo fortemente.
Pedimos de entrada Fried Calamari (anéis de lula empanados servidos com molhos marinara e tártaro) e Mozzarella Marinara (respectivamente, R$ 21 e R$ 16). Certamente os melhores anéis de lula que já experimentei, simplesmente perfeito. Os molhos, para o meu paladar, podiam ser mais cremosos, e achei a porção de mozzarella pequena. Sentimos que o lugar ainda tem pequenos acertos para fazer na cozinha e no atendimento, mas está no caminho certo.

Para prato principal, um bife à milanesa com risoto de limão (R$ 34) enquanto o respectivo ficou com o parmesan (bife à parmegiana com queijo e molho marinara) acompanhado de legumes no vapor também por R$ 34. Quem não quiser gastar muito, precisa ficar de olho nas bebidas: o refrigerante custa R$ 5 e a água, R$ 4. O Aperol (R$ 14) e a cerveja Santa Fé long neck por R$ 8.
Primeira opinião do lugar
O Spago, segunda casa do chef Carlos Bertolazzi (Zena Caffé), investe em receitas ítalo-americanas servidas em ambiente informal de cantina moderna. Já comentamos no Aventuras Gastronômicas que o diferencial e uma das novidades que adoramos no Zena é a reserva pelo Facebook.

Mas, infelizmente, isso ainda não tem no Spago, a segunda casa do chef. Mas, o que tem no Spago que vale a sua visita? Um deles é o Spaghetti Meatballs, espaguete com almôndegas e molho de tomate (R$ 29). Um pouco caro por ser um prato tão simples...
Estive aqui em uma 3f por volta das 22:00. Estava bem vazio e foi tranquilo encontrar mesa.

O ambiente é agradável. Há um pé direito alto logo na entrada e as mesas são bem espaçadas (a maioria para 2 pessoas com números bem grandes gravados sobre elas - aqui o garçon não tem desculpa para se confundir). Na entrada, há também uma varanda térrea com mesas ao ar livre, mas que podem ser cobertas por um toldo retrátil.

O cardápio não é super extenso. O mais popular entre os clientes são as massas (ex alfredo, frutos do mar, etc), mas decidi provar uma das especialidades: o galeto com ragu de linguiça picante e purê. Estava bom, mas não extraodinário.

O que chamou atenção aqui foi o atendimento. Garçons muito bem treinados e corteses. Ao final, quando pedimos a conta, já eram umas 23:30 e o estabelecimento já estava fechando; o garçon fez questão de nos deixar bem a vontade para permanecer até quando quisésemos. Como não terminamos um dos pratos (uma salada caprese, que estava ok e que não terminamos pelo tamanho mesmo), o garçon a retirou da conta. Bacana. Não me lembro da última vez em que isso ocorreu.

Os pratos ficam na faixa de R$30-40
Fui ontem com a Ma conhecer a nova casa do Carlos Bertolazzi (do Zena Caffé) e adorei

A casa conta com dois ambientes. A parte interna, e lá atrás, onde sentamos. O ambiente com luz natural é muito mais agradável

Sim, o restaurante é de gastronomia italiana, mas não da Itália. A idéia é servir pratos criados pelos imigrantes italianos que foram para os Estados Unidos. Mais especificamente no estilo Little Italy em New York

Para começar pedimos fried calamari (anéis de lula empanados servidos com molhos marinara e tártaro). Excelentes, super macias e gordinhas

Escolher foi um pouco difícil, muitas opções tentadoras no cardápio. Acabei optando pelo chicken alla scarpariello (peito de frango crocante com lingüiça picante, cebola caramelizada e cogumelos servido com purê de batata e alho)

Frango no ponto. Quanto à lingüiça, sim eu sabia que era picante, mas achei picante de mais. Já o purê e a cebola caramelizada estavam perfeitos, uma delícia

A Ma pediu chicken limone (molho cremoso à base de limão) com spaghetti al burro. Correto mas eu achei muito simples. E quando a Ma pediu mais molho, o garçom explicou que não tinha molho pronto, mas que o chef já estava fazendo mais para ela. Ponto positivo

Sobremesa? Infelizmente não agüentamos, fica para a próxima
Fomos ontem ao Spago para experimentar e devido a forte chuva só tinha a gente no restaurante hehe.
O lugar muito bonito, aconchegante e realmente faz um estilo meio americano mesmo.
De entrada pedimos as muzzarelas de búfalas que são muito boas mesmo, vale a pena.

De prato principal, foi o espagueti com almôndegas de cordeiro, muito boa as bolotas de carne, saber diferente por ser de cordeiro. Já a massa normal, boa mas nada de mais.
Eu pedi o conchiglione recheado de ricota com queijo ao molho bolonhesa. Estava muito bom, mas veio muiiiiiiiiiiiiito bolonhesa e pouco conchiglione. Estava bom mas nada excepcional.
A carta de vinhos é bem pequena, porém tem rótulos bons a preços acessíveis. Acabamos pedindo um Pinot Noir brasileiro da Miolo, o RAR, porém não gostamos muito. Já tomamos melhores.
O atendimento foi realmente muito bom, também se não fosse né. Só tinha a gente lá hauhauah.
O preço dos pratos é tudo na casa dos 34 reais, e os vinhos variam de 35 a 80.
Resumindo, comida boa porém esperavamos mais, mas aconselho conhecer o lugar.
Exibindo de 1 a 9
Total de opiniões: 9

Nota geral Você conhece o Spago? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)