Shintori

Endereço: Al Campinas, 600 , Jardim Paulista - São Paulo , SP - Brasil

Telefone:

11 3283-24...

Clique para ver
Categoria:

Restaurantes Japonês

  | Rank: 10º de 811

A la carte, Almoço, Jantar, Estacionamento 

Preço por pessoa
$$$$ (De R$51 até R$100)

Site oficial
shintori.com.br
Bom para
Encontros românticos, Famílias, Reuniões de negócios, Experiências gastronômicas

Primeira opinião
Paula Th
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Seg.
12h - 14:30 e 19h - 23h
Ter.
12h - 14:30 e 19h - 23h
Qua.
12h - 14:30 e 19h - 23h
Qui.
12h - 14:30 e 19h - 23h
Sex.
12h - 14:30 e 19h - 23:59
Sáb.
12h - 15h e 19h - 23:59


Detalhes
  • Acesso para deficientes
  • Ar condicionado
  • Música
  • Estacionamento


Como chegar
Salvar favorito
Reportar problema
Sou dono
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota

  • Lugares parecidos
  • Cadastro

http://br.kekanto.com/como-chegar/shintori
Notas específicas:
Ambiente
(19)
Comida
(19)
Atendimento
(19)
Custo-benefício
(17)
Bebida
(17)
Dicas
A noite o Jardim impressiona pela localização e layout do restaurante
Leandro Y.
Reserva.
Rubens B.
Sente ao lado do jardim
Daniel M.
Existem vários lugares melhores só que muito menos luxuosos.
Francisco C.
A comida japonesa é muito boa
Carlos A.
Ver mais
Opiniões
Restaurante japonês (antigo Suntori) de alto padrão localizado bem próximo à Avenida Paulista.
A casa é bem suntuosa e a sensação de estar dentro dela é a mesma de estar em algum lugar do Japão, pois tudo parece ser pensado em todos os detalhes, desde a decoração, a divisão de ambientes, e o jardim japonês.
Quando fui da primeira vez, não tinha gostado muito (era Restaurant Week), mas essa última experiência foi bem legal!
Fui na hora do almoço e optamos pelo teppanyaki, que é feito no salão das chapas. O preparo foi feito pelo Ronaldo (que segundo meus amigos,é o melhor!), e é um show a parte! É ovo voando, cebola pegando fogo ..
Antes do teppanyaki, são servidas as entradas: salada (com duas opções deliciosas de molho ), 3 peças de sushi e missoshiru. O teppanyaki é composto por cebola, abobrinha, berinjela, broto de feijão e carne, muita carne. Isso tudo vem acompanhado de 3 molhinhos (shoyu, um que parece de gergelim e shoyu e outro de maionese), além do yakimeshi que é preparado na hora também na chapa. Nessa hora, é possível se arriscar e lançar ovos e quebrá-los na chapa :).
No almoço o preço de tudo isso é de R$54/pessoa, incluindo sobremesa, que pode ser sorvete melona (não é mais Diletto! :(.), frutas da estação ou sorvete da casa.
O preço até é justo considerando toda a experiência, mas as bebidas são muito caras!! R$12 por um suco de abacaxi e R$10 por um de melancia. Portanto, preço final com o teppan, bebida e serviço: R$69,70/pessoa.


Há vallet no local.
Especificamente na chapa, recomendaria ir em grupos, porque com certeza a experiência será muito mais divertida.
Se for de casal, há outros ambientes na casa, no bar (que dá para o jardim) ou mesmo no 2o andar.
O formato de castelo impressiona! Antes era o Santori (da marca de bebida) e mudou de dono e passou a se chamar Shintori. Ao estacionar o carro no estacionamento do local, você sobe um lance de escada e entra. Logo irá se deparar com pé direito alto e a suntuosidade de um castelo japonês. Irá ver também uma armadura de samurai autêntica dentro de um vidro. Verá também uma sala de espera, muito bonita e estilosa, e ao fundo, um jardim oriental, com laguinho, cascata e carpas, impecável!!!
Os corredores são muito típicos do Japão, com os garçons vestidos a caráter. Há salas com ozashiki (tatami), outras com chefs que fazem carnes e legumes na chapa na sua frente, em que as pessoas sentam em L. Há também áreas mais comuns, com menus para o cliente escolher o prato!
Indicado para eventos pessoais!
Fui e fiquei bem impressionada com esse restaurante! Trata-se de um local diferente, no qual o atendimento é mais personalizado.
O ambiente é sério, mas agradável.
Primeiro ficamos bebendo e comendo petiscos em uma sala ampla com vista para um lindo jardim japonês.. Depois, fomos para o salão teppan yaki e nos sentamos na frente de uma chapa grande onde um garçom preparou nosso jantar na nossa frente, com direito a demonstrações de "destreza" manual com a comida rsrs, esse foi o grande diferencial.
Estava tudo muito gostoso e bem preparado, legumes, carnes, lula, camarão, arroz e até ovos. De sobremesa, sorvete.
Pelo que vi tem várias opções de comida e vários salões diferentes, vale a pena conferir, só fui uma vez mas pretendo voltar para conhecer os outros itens do cardápio!
Com certeza o Shintori é um restaurante japonês de primeiro nível! Com o friozinho de 20 graus, fomos experimentar o teppanyaki da casa na sala enorme com instalação de chapas. Desde o estacionamento até a mesa, fomos muito bem recebidos. Depois de deixar o carro com o manobrista, subimos na sala de entrada onde erguia uma armadura de samurai. Um atendente educado e simpático nos guiou até a mesa.

As mesas são instaladas em torno de uma enorme chapa e os ingredientes são grelhados bem na frente dos clientes. A garçom é bem atencioso e preparou um aventalzinho para cada cliente para que a eventual fumaça não suje as roupas.

De entrada, serviram salada com 2 opções de molho. Escolhi o de shoyu e recomendo fortemente! É difícil decifrar os gostos, mas foi o melhor molho de salada que eu já experimentei. Logo depois veio um prato retagular com 2 uramakis e um sashimi de salmão, todos deliciosos.

Enquanto apreciamos os uramakis e sashimi, chegou o chefe da nossa mesa para começar o show da noite.
Veio bastante coisa: carne, salmão, camarão, lula, abobrinha, champignon, brócolis, moyashi, cebola e couve flor. Além de ser divertido acompanhar o processo da preparação, tudo é bem leve e gostoso! Adorei principalmente a carne, lula e cebola. Outro ponto positivo é o molho feito de shoyu, limão e gergelim. Foram oferecidos 3 tipos de molho para acrescentar nas comidas, mas esse é o top!

E o melhor de tudo foi quando ele quebrou dois ovos e começou a preparar um gohan com pedacinhos de ovo, carne e cenoura. Quando estava finalizando, jogou um molho x (deve ter shoyu, de resto não sei) e saiu uma nuvem com barulho de gostoso de algo grelhando, da hooooora~ E esse arroz é uma delícia! Grãos gordinhos e brilhantes são macios mas não grudentos, deve ser muito difícil para acertar o tempo de preparo. E para acompanhar, um missoshiro que não perde nada pra esse gohan sensacional~

Por gula, pedi sorvete ainda como sobremesa >< Em comparação a toda festa da noite, o sorvete não teve nada especial.

Foi uma refeição e tanto, que não podia faltar um catalisador durante o tempo todo: saquê! Não conheço a marca (veja a foto) mas me falaram que é boa. Como estava friozinho, pedimos saquê aquecido, que veio num vaso cerâmico bem tradicional. Os garçons deixaram o vaso em cima da chapa para manter a temperatura e eles sempre estavam atentos para trocar o vaso vazio por outro cheio. Devido ao aquecimento, evaporou um pouco o álcool mas ficou a aroma. Como estava mais suave, acabamos com duas garrafas grandes. Nos dias de frio, recomendo isso fortemente, com cada gole, uma corrente percorre pelo seu corpo e te aquece, na garganta e na língua, o sabor da bebida permanece.
Um senhor restaurante japonês! Ambiente sem igual, atendimento idem. Logo ao entrar, a decoração ja impressiona, com um super jardim bem no meio do prédio.

O lugar é enorme, com alguns ambientes, e salas para eventos que não cheguei a conhecer.

A pedida foi sukiyaki, uma mistureba de legumes e carne feito na hora, na mesa, por um dos garçons. Servido com arroz e missoshiru, estava com tempero na medida, bom demais, bem tradicional. O preço se não me engano era de 68 reais por pessoa. Apesar de estar muito bom, achei um pouco alto, mas talvez compense pelo ambiente e atendimento.

Pedimos tambem sushis, o meu de atum, bom mas sem surpreender.

Para fechar pedimos o jellychia de sobremesa, uma taça de gelatina com pedaços de lichia e outras frutas, bem saborosa e leve.

Tem boa quantidade de bebidas, claro, com muitas opções de sake.

Estacionamento cortesia! =)

Para quem curte uma comida tradicional japonesa e preza por ambiente e atendimento, conhecer o Shintori é obrigatório! ;)
O mais impressionante desse restaurante é o ambiente. Ele fica em uma casa gigante bem próximo a paulista. São alguns salões e salas privativas super disputadas. Recomendo fortemente reservar antes de ir. Fui numa quarta feira e estava bem cheio.

De entrada pedi uma Dupla de sushis de Olho de Boi (R$15). Não gostei. Achei meio sem graça. Atum é o mesmo preço e não tem erro.

De prato principal fui de Sukiyaki (R$62/pessoa) que estava muito bom. O preço é um pouco salgado, mas vale a experiência. A garconete (vestida de gueixa) prepara tudo na hora e os ingredientes são excelentes.

De sobremesa fui de Jellychia (R$ 18,50), adorei! É uma sobremesa super leve e com sabor mega suave. Recomendo!
Instalado há mais de 30 anos nos Jardins, o restaurante era conhecido como Suntory e controlado pela multinacional japonesa de mesmo nome. Em 2005 o grupo decidiu encerrar as atividades mas felizmente 2 clientes assumiram o controle: Shigeaki Ueki e Jorge Saeki. Eles mudaram o nome para Shintori mas mantiveram a mesma equipe, cardápio e qualidade.

Sob uma fachada imponente, o local impressiona pelo tamanho e pelos vários ambientes. Ainda se nota um ar requintado ao entrar no restaurante, apesar da idade dele. No térreo, um lindo jardim japonês nos transporta para uma outra atmosfera. O atendimento é irrepreensível.

Já conhecíamos o local e aproveitamos o Restaurant Week para voltar, uma vez que o cardápio do evento estava bem atrativo.

Fomos acomodados na parte superior do restaurante, destinado a eventos. Apesar de tanto tempo, o Carlos reconheceu o garçom, chamado Edson, que nos atendeu na 1ª vez e que continua muito gentil. Ele trabalha no restaurante há 16 anos.

De entrada, pedimos o Aguedashi Tofu (tofu frito em caldo dashi). Estava muito bom, com o sabor bem delicado e muito mais suave que os servidos em outros restaurantes.

O Carlos aproveitou para pedir um Chawan Mushi, que não estava incluso no cardápio do evento. O Chawan Mushi é um creme de ovos, parecido com um pudim, cozido no vapor. Em seu interior haviam pequenos pedaços de frango, camarão, shitake e kamaboko. O sabor predominante era do dashi e não dos ovos.

Optamos pelo Sukiyaki como prato principal, e logo foi colocada uma panela com o fogareiro por uma moça de kimono. Estranhamos inicialmente pois o preparo começou antes das entradas serem sevidas. A atendente informou que como o preparo do Sukiyaki demora um pouco normalmente é iniciado antes mesmo das entradas.

Enquanto saboreávamos as entradas, ficamos observando o preparo do Sukiyaki em nossa mesa, onde a atendente ia colocando os ingredientes em ordem (cebola, cenoura, acelga, cebolinha, carne e por último o macarrão de arroz e o tofu) até que ficasse pronto.

O caldo estava adocicado, impecável. A carne estava tenra e os legumes saborosos. Acompanhava ainda gohan e missoshiru. Pode parecer clichê mas é um prato reconfortante pois lembra comida de "batchan" (avó). O Sukiyaki é um prato comum e frequente nas casas dos descendentes de japoneses e alguns podem perguntar se vale a pena sair de casa para comer um prato simples. A resposta é sim pois é interessante ver o prato ser preparado na sua mesa, em um ambiente super agradável.

Uma coisa que nos surpreendeu, foi o tamanho da porção. Normalmente as porções japonesas são pequenas, mas neste caso havia muita comida. Quase não aguentamos comer tudo.

Após o deleite do prato principal, escolhemos as sobremesas. O Carlos pediu um Anin Dofu (tofu de amêndoas) e eu um Jellychia (gelatina de lichia, com calda de tangerina e sakê).

O Anin Dofu estava perfeito, uma combinação excepcional de texturas e sabores. Suave e saboroso ao mesmo tempo

O Jellychia estava com um sabor exato de lichia e fazia uma bela combinação com a calda de tangerina e sakê. Uma opção mais leve e de apresentação irresistível.

Adoramos a escolha e quem tiver vontade de conhecer vale a pena. O forte do restaurante são os pratos quentes. Em especial o teppan que é preparado na frente do cliente em enormes chapas instaladas nas mesas. Oferece ainda algumas opções de degustação com vários pratos. Outro detalhe que conta pontos, a casa oferece estacionamento gratuito com manobristas (e ainda por cima educados, ao contrário dos encontrados nos valets da cidade).

Mesmo fora do evento, é uma opção interessante para quem busca um restaurante japonês mais tradicional. Não é tão caro quanto aparenta. O Sukiyaki por exemplo, no cardápio normal sai por R$ 45,00 por pessoa. E nem é necessário pedir entrada pois a porção satisfaz muito bem. Se analisar com calma, sai mais barato que muito rodízio fraquinho que tem por aí...
Ambiente nota 10, espaço grande e confortável, com decorações bem orientais. Tem ainda um espaço zen de montanhas e lago em miniatura. Pedi o executivo de sashimi, veio 4 tipos de peixe com 3 pedaços cada acompanhado de arroz que pode escolher entre o branco ou yakimeshi e missoshiro, com direito ainda a entrada de salada e sobremesa (frutas, gelatina ou sorvete). Sashimi estava excelente, fresquinho e no tamanho certo. Missoshiro também no sabor ideal, não muito salgada. O que faltou mesmo é um pouco de gengibre. Vale a pena voltar e pedir outros pratos sem ser o executivo. (Apesar do preço rs...)
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 49

Nota geral Você conhece o Shintori? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)