Schnapshaus

Endereço: Rua Diogo Moreira, 119 , Pinheiros - São Paulo , SP - Brasil

Telefone:

011 3031-9...

Clique para ver
Preço por pessoa

Bom para
Encontros românticos

Primeira opinião
Emerson Hassegawa
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Seg.
12h - 15:30 e 18h - 23h
Ter.
12h - 15:30 e 18h - 23h
Qua.
12h - 15:30 e 18h - 23h
Qui.
12h - 15:30 e 18h - 23h
Sex.
12h - 0:30
Sáb.
12h - 0:30
Dom.
11:30 - 17h


Detalhes
  • Menu executivo


Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/schnapshaus
Notas específicas:
Ambiente
(22)
Comida
(21)
Atendimento
(22)
Bebida
(20)
Custo-benefício
(22)
Dicas Ver mais
Opiniões
Fica localizado numa rua pequena mais de fácil acesso no Pinheiros.

A primeira vez que experimentei a comida alemã foi em esse lugar e fiquei encantada

O lugar tem a decoração típica alemã, o atendimento não é lá a grande coisa mais pela comida vale a pena

Frequento o lugar a anos e simplesmente adoro!!

A entrada (pão preto e molho tártaro) simplesmente bom.

Quando quiser comer uma verdadeira comida alemã esse é o melhor lugar. Lá vc come bem, alguns pratos são individuais mais outros da muito bem para mais de 3 pessoas. Os preços eu acho justo já que vale a pena.

Um lugar que eu recomendo é esse!
O Schnapshaus foi o palco do VIII Jantar Étnico do Kekanto. Ele fica, desde 1977, numa casa numa travessa da Faria Lima, paralela à Rebouças – fácil de chegar de carro ou de transporte público. Havíamos feito uma reserva para 25 pessoas, mas ela nem seria necessária: além de nós, só mais 3 ou 4 mesas estavam ocupadas (numa quinta-feira à noite).

O estabelecimento não é daqueles “típicos estereotipados”: a decoração é relativamente discreta, apenas com alguns quadros com paisagens alemãs. Também não há música típica tocando (e eu agradeço por isso! rs).

Resolvemos pedir alguma coisa como aperitivo e a escolha foi a especialidade não-alemã da casa: pizza frita. Esse prato era a especialidade do Bora-Bora (que era dos mesmos donos e ficava na mesma rua); quando ele fechou, para não deixar os clientes “órfãos”, passaram a servir a pizza no estabelecimento alemão. A pizza é fechada, como um grande calzone, e frita. Você pode pedir para vir cortada como aperitivo, e assim todos experimentam um pouquinho! Os valores variam entre R$ 30 e R$ 34 (dependendo do sabor); testamos a de quatro queijos (bem boa) e a alemã, com salsicha, páprika e queijo, que estava muito boa!!

A maioria dos pratos principais pode ser servida em versões para 1 ou 2 pessoas; mas fique atento, porque as porções são bem grandes!! Depois de um pouco de aperitivo, um prato individual vira facilmente um prato para dividir. Pedimos um Szegediner Goulasch (lombo de porco na cerveja com chucrute e batata cozida) para 1 pessoa (aproximadamente R$ 31) – quando ele chegou à mesa, achei que não ia dar nem pro cheiro. No entanto, o prato é bem pesado, e o resultado foi que duas pessoas não conseguiram dar um fim nele. E olha que estava bom!!

Ao ligar para fazer a reserva para tantas pessoas, conseguimos um acordo – ganharíamos um bolo de sobremesa. Lá, o bolo se transformou num belo de um apfelstrudel! Muito mais alemão do que o bolo, ficamos felizes! E o strudel estava bem gostoso – pesado, como todo o jantar... mas ótimo!

O que deixou a desejar foi a bebida – havia apenas uma opção de cerveja alemã (Erdinger) e o chopp era Brahma. Eu optei por tomar uma Dama Weiss (aproximadamente R$ 16), que estava bem gostosa – mas não era o que eu esperava para essa noite!

O atendimento foi ok – em alguns momentos, os garçons pareciam atordoados com a nossa presença (afinal, eram 20 pessoas, das quais umas 15 são bem caóticas. haha). Mas foram bastante solícitos e até mudaram alguns pedidos!

Gostei bastante de lá, em especial pela relação tamanho X preço dos pratos. Recomendo!
Fomos neste restaurante em mais um encontro étnico.Ele fica numa rua meio escondida em Pinheiros,mas de fácil acesso por transporte público,e onde foi fácil estacionar numa quinta à noite.O ambiente imita o estilo alemão e é bem simples.O atendimento foi um pouco confuso,fico imaginando como deve ser com a casa cheia.Outro ponto negativo foi na hora da reserva,pois tinham dito que faziam comanda individual,e depois disseram que a informação estava incorreta.Ainda bem que o Lucas Nobre resolveu brilhantemente o problema. O que decepcionou um pouco foi a reduzida oferta de cervejas alemãs.Só tinha a Erdinger e chopp Brahma. A comida estava gostosa e as porções individuais dão tranquilamente para 2 pessoas.Um destaque foi para a pizza frita ,herança do Bora Bora,que estava muito boa. Como a reserva foi para uma mesa extensa,tínhamos um bolo prometido,que acabou,na hora, virando um strudel com chantilly (recebemos um upgrade! ).
Fui conferir esse restaurante por ocasião do 8º Jantar Étnico do Kekanto. Na chegada foi fácil estacionar numa das vagas na rua, já fora do horário de Zona Azul, às 20h.

O ambiente é normal, sem muita sofisticação, está instalado num sobrado. São dois ambientes, uma na entrada supostamente onde era a garagem, coberto, e outro no salão interno.

Tomei duas cervejas Erdinger 500 ml (R$ 15,90 cada). Muito boa! Na turma em volta resolvemos dividir o "Eisbein Mit Sauerkraut" (joelho de porco com chucrute e batata). Foram dois: um frito e o outro cozido. Estavam ótimos e vieram bem servidos. Era muita coisa, ainda sobrou no final. O chucrute é um repolho cozido com boa dose de vinagre. As batatas estavam bem gostosas. Para duas pessoas ficou R$ 30,15 cada (o prato custava R$ 60,30). Total da conta com 10% do serviço ficou em R$ 68,15 no cartão Amex.

Fica a dica de um restaurante alemão já tradicional na cidade e com boa localização.

Perderam uma estrela no quesito bebida, precisam incrementar a variedade de cervejas, afinal é um restaurante alemão.
O restaurante segue fielmente a decoração típica alemã, com ambiente todo em madeira, tolhas de mesa em xadrez, e diversos quadros retratando pontos turísticos alemães.

O cardápio apresenta uma boa variedade de pratos típicos, incluindo aí o meu preferido, o paprika schinitzel - que devo dizer que não deve nada ao do Juca Alemão, que sempre adotei como referência para este prato. Os pratos individuais vem muito bem servidos, portanto vá com fome!

O atendimento é bom, mas sem ser caloroso - parece que é regra nos restaurantes alemães...

Para beber e entrar no clima, peça um chopp Brahma, ou peça uma Erdinger!
Morei nove anos em uma cidade no Rio Grande do Sul chamada Santa Cruz do Sul, colonizada por imigrantes alemães. Vir ao Schnapshaus foi, indiretamente, matar um pouco as saudades de lá porque lembrava um tanto as referências a Alemanha.

Antes de eu ir para o restaurante, um amigo meu veio me dizer que as porções eram pequenas e caras. Pedi de entrada duas porções de pão com molho tártaro que não custava nem R$8,00 cada. O problema é que pensando que as porções fossem minúsculas, combinei com mais três pessoas que estavam junto comigo para que dividíssemos dois Eisbein Mit Sauerkraut (joelho de porco com chucrute e batata), sendo que um cozido e outro frito.

Quando chegaram os pratos, pânico! Os pratos eram muuuito bem servidos. Arrisco a dizer que um Eisbein daria tranquilamente para três pessoas. Entre o cozido e o frito, achei mais saboroso e bem temperado o frito, não senti necessidade de pedir mais nenhum condimento adicional para temperar o trato. Já em termos de maciez, o cozido mesmo. O chucrute achei dentro da normalidade se comparados com os vários que já comi ao longo da minha vida. As batatas, idem.

Outra delícia que gostei foi o Wiener Schnitzel. Não é um palavrão, mas sim um filé suíno à milanesa com salada de batata.

Há uma varanda bem interessante. Do lado de dentro, decoração com motivos típicos da Alemanha, mas que infelizmente não tenho bagagem cultural suficiente para identificar de que área germânica remetia cada um dos adornos.

Atendimento tranquilo, tive todas as minhas dúvidas respondidas pacientemente, a pequena trapalhada na entrega do meu pedido foi rapidamente corrigida e eles deram um jeito de trocar um pedido.

Minha única queixa é com relação à pobre oferta de chopps e cerveja, algo inadmissível em um lugar que se propõe a proporcionar uma experiência gastronômica alemã. Provei uma Erdinger - 500 ml - por R$ 15,90. Me arrependi depois, pois acho que um caneco de chopp Brahma teria valido mais a pena.

Me surpreendi positivamente com as "pizzas fritas", que são servidas fechadas (como se fossem grandes calzones para quem quiser imaginar como elas são) e cortadas já no tamanho ideal para comer com a mão.

Como experiência gastronômica, vale o que pedem pelos pratos. Cada porção do Eisbein custa R$60,30. Divide isso entre três e sai super em conta. O acesso é por uma rua tranquila perpendicular a Faria Lima.
Comida alemã pra mim tem gosto de infância, porque me lembra a época que ia no Jucalemão do Brooklyn com meus pais e sempre comia paprika schnitzel. Até hoje o paprika schnitzel de lá é um dos meus favoritos, mas achei o Schnapshaus um concorrente ok. Só que lá, ao invés do schnitzel (um tipo de filé de carne de porco), eles fazem um paprika kassler (uma espécie de bisteca). A carne é deliciosa, um pedaço de carne bem alto com uma casquinha crocante. O molho (à base de paprika, claro) é bem grosso e sem muita sutileza (o prato é assim mesmo, afinal) e os bolinhos de batata que acompanham também são bem bons (também sem nenhuma sutileza, mas a graça é essa). A porção é bem generosa e custa R$ 38 para uma pessoa. Altamente recomendado para quem gosta de comida alemã
Resenha atrasada do Jantar Étnico =)

O restaurante é bem grande, com jeito meio caseiro, talvez por ser numa antiga casa.

Para beber, pedi da Erdinger porque não tinha outras opções. Eu queria outra, mas "quem não tem cão caça com gato".

Experimentei da pizza frita, que é gostosinha, com aquele queijo derretido que até esticava, apesar de estranho por não ser lá um prato que fosse comer num restaurante alemão.

Em meio a muitas opções no cardápio, dividi um Paprika Schintzel, que é um filet suíno que parece com bisteca ao molho branco com páprica e um nhoque grandão. Deu pra dividir em 2 tranquilo, e a comida é apenas boa, pois não deu pra sentir muito da páprica, por exemplo.

Foi uma experiência boa, mas não atiçou minha curiosidade pra voltar.
Fui a este restaurante alemão pensando que iria encontrar coisas tipicamente alemães, mas não: o lugar era bastante discreto, alguns elementos na decoração que lembravam a Alemanha e, infelizmente, um cardápio bem "tímido" em pratos alemães e cervejas: havia as opções dessa cozinha, mas também pratos normais como strogonoff e uma única opção de cerveja alemã, a Erdinger. =(

Mas, vamos lá! O que vale à pena lá são os pratos que dizem ser para uma pessoa (custam em média R$ 30) e servem duas pessoas tranquilamente. Então, se for jantar lá, não faça a burrada de pedir um prato principal para dividir com outra pessoa e algo para petiscar, pois acredita que só o principal não será o suficiente. É, acredite! E por ser comida alemã já saiba que não é nada light.

Como estávamos em um grupo grande, pedimos a pizza frita. Custava mais ou menos R$ 34 e vinha em formato de calzone, com todo o recheio dentro. A de quatro queijos era excelente! Aliás, a pizza inteira era ótima - e sim, nada alemã.

Pra comer, pedimos (prepare-se para anotar, porque o nome é punk): Szegediner Goulasch. Era lombo de porco na cerveja com chucrute e batata cozida. Sensacional! O molho estava maravilhoso, mas pouco senti o gosto da breja. O prato parece servir apenas uma pessoa, mas, que nada...dividimos e não conseguimos dar fim no coitado!

O que sugiro é não dispensar a sobremesa. Peça o apfelstrudel: delicioso!!!

Enfim, é um lugar que você não vai encontrar somente comida alemã, mas pratos muito bons e excelente custo-benefício, pelo tamanho de cada porção!
O restaurante foi escolhido para acolher o pessoal no 8º Jantar Étnico do Kekanto, e posso dizer que o fez muito bem!
Apesar de estarmos em um grande número de pessoas e ter feito uma reserva, não foi um problema encontrar mesa e espaço pra todos. Como fomos durante a semana o lugar estava bem tranquilo, tendo apenas algumas mesas ocupadas, além da nossa.
A decoração do lugar é bem discreta, digo isso porque ao contrário de lugares cheios de decorações típicas que me chamam a atenção, me lembro de muito pouco, o que se resume basicamente as toalhas de mesa xadrez. Mas devo dizer que a fachada é uma graça.
Resolvemos começar pedindo algo pra beber, o que foi um pouco frustrante pros amantes de cerveja, já que a casa oferecia apenas uma opção de cerveja alemã (Erdinger) e o chopp era Brahma. Além disso, havia também umas opções de cervejas nacionais. Já que estava num restaurante alemão, entrei no clima e pedi uma Erdinger (R$ 16,00).
Ainda indecisos olhando para o cardápio resolvemos pedir algo pra beliscar, enquanto pensávamos no que pedi r como prato principal. Pedimos então uma pizza frita (não é uma especialidade alemã, mas é uma das especialidades do lugar e sai por cerca de R$ 30,00). A pizza vem dobradinha com cara de calzone, e você ainda pode pedir pra cortá-la em vários pedacinhos pra todo mundo poder experimentar. Pedimos por dois sabores: quatro queijos (que não experimentei) e alemã (salsicha, queijo e páprika) que estava realmente muito boa!
Depois de muita indecisão, chegou a hora de decidir o prato principal! Como é possível pedir os pratos individuais ou pra duas pessoas, optei por dividir um prato, mas devo dizer que depois da pizza como entrada até mesmo o prato individual fica imenso. As porções são bem grandes. Optamos pelo Szegediner Goulasch (lombo de porco na cerveja com batatas cozidas e chucrute), uma porção pra dois saiu por R$ 51,00, deu pra comer muito e ainda sobrou! A carne estava supermacia e deliciosa! Recomendo!
Devido à reserva para tantas pessoas o Kekanto conseguiu ainda um bolo de sobremesa, que estava maravilhoso, mas claro que não deu pra comer muito, afinal já havia sido uma janta e tanto.
O atendimento foi bom, mas às vezes os garçons se perdiam um pouco com tanta gente e pedidos em uma mesma mesa. E acho que estranharam um pouco o jeito “sonoro” do pessoal.
O lugar tá aprovado! Come-se bem e MUITO! O custo benefício é realmente bom! Vale a pena conhecer, e se gostar repetir a dose!
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 38

Nota geral Você conhece o Schnapshaus? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)