Santa Clara Batataria

Endereço: Rua Áurea, 361 - Vila Mariana , Vila Mariana - São Paulo , SP - Brasil - 04015-070

Telefone:

11 5575.95...

Clique para ver
Categoria:

Restaurantes

  | Rank: 565º de 7335
Preço por pessoa

Site oficial
batataria.com.br
Redes sociais
SantaClaraBatataria

Primeira opinião
Meg
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Seg.
18h - 23:30
Ter.
18h - 23:30
Qua.
18h - 23:30
Qui.
18h - 23:30
Sex.
18h - 0h
Sáb.
18h - 0h
Dom.
18h - 23:30


Detalhes
  • Mesas ao ar livre
  • Couvert artístico: De vez em quando
  • Música
  • Estacionamento: Valet perto de R$15,00


Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/santa-clara-batataria
Notas específicas:
Ambiente
(15)
Comida
(15)
Atendimento
(15)
Bebida
(12)
Custo-benefício
(14)
Dicas
Faça reserva, o lugar é um pouco pequeno. Escolha as mesas da varanda, porque as mesas são maiore
Henrique J.
Não tenha medo de ousar na caipirinha. Os sabores são inusitados, mas combinam muito bem!
Lisandra S.
Nas noites de quinta a domingo rola jazz e mpb instrumentais ao vivo. Para conferir a agenda das apresentações é só clicar no link abaixo: http://www.batataria.com.br/agenda.htm
Débora C.
Batata de filé mignon com curry
Breno F.
Como entrada, lascas de batata. com geléia de pimenta.
Boaz M.
Ver mais
Opiniões
Durante uma noite em que um dos glutões visitou a cidade de São Paulo à trabalho, nada melhor do que visitar um local não relatado pelo Gole & Gula, certo? A escolha da vez foi a Santa Clara Batataria, sendo um local que já muito visitado, enquanto este mesmo glutão morou na cidade de São Paulo e no bairro da Vila Mariana.

Com uma ambientação intimista e voltada para o rústico, a Santa Clara Batataria é formidável para ir com seus amigos, familiares e, principalmente, com algum companheiro (a), principalmente, nas noites de sextas e sábados, quando rola um jazz ao vivo. No dia em questão, era uma quarta-feira e, infelizmente, não havia música ao vivo que, sinceramente, faz muita diferença na experiência em si.

Como o próprio nome já diz, o local é especializado em batatas, sendo daquelas recheadas, sendo uma gula formidável e bem diferente do usual de outros locais. Por ser especializada nesta gula, a Santa Clara Batataria não possui um cardápio com tantas opções, porém, além dos diversos sabores de batatas recheadas, existem opções de saladas e algumas porções. No dia em questão, a escolha da vez foi uma batata recheada caprese, sendo do tamanho grande (500g) e que pode ser divido entre duas pessoas que não estão com tanta fome. Além disso, existe a opção de batatas pequenas (300g) que vêm acompanhadas de salada à sua escolha. Como já experimentei vários sabores no local, cabe destacar que a qualidade dos ingredientes vale a experiência da gula. Só não é tão barato assim, viu? Para terem uma ideia, uma batata grande recheada custa na média de uns R$30.00 a R$35.00. Além da batata em si, como podem ver pela foto, foi pedida uma porção de bruschetta de tomate com queijo, sendo algo bem simples, mas cujo sabor valeu a pedida e sendo algo em torno de uns R$22.00.

Já que falamos dos goles, não podemos deixar de lado os goles, certo? Neste aspecto, sinceramente, a Santa Clara Batataria poderia conter mais opções, principalmente, de cervejas. Apesar da carta de vinhos e de algumas opções de caipirinhas, o local deixa a desejar nas opções de marcas de cerveja, possuindo algumas opções de long neck e outras de garrafa de 600ml como a Patricia ou Nortenã. No dia em questão, o glutão acabou tomando uma heineken long neck, pois a Malzebier estava em falta, e uma caipirinha de pinga Seleta de uva verde com pimenta rosa. No aspecto das caipirinhas, cabe destacar que você pode escolher entre algumas opções de pinga, o que é interessante. Com relação aos preços, estes não são tão convidativos assim, pois a long neck saiu por R$8.00, enquanto que a caipirinha foi por volta de R$18.00.

Em paralelo aos goles e gulas, pode esperar por um ambiente bem limpo e organizado, e um atendimento preciso, sem muitos rodeios e objetivo, e sem àquela costumeira amizade que os glutões tanto mencionam e gostam que acabe ocorrendo.

Em suma, a Santa Clara Batataria é um local diferenciado e que vale a visita, seja pela sua ambientação, música ao vivo, gulas e/ou até mesmo pela experiência diferenciada que é proporcionada.
A Batataria tem um ambiente lindo, aconchegante e super charmoso, ótimo para ir a dois, mas o lugar é pequeno, então tem que chegar cedo.
Acho os preços um pouco caro, mas as batatas vem bem recheadas, bem feitas, então no final vale a pena.
Realmente o atendimento não é nada demais, é OK, você não é bem atendido, mas também não é mau atendido.
Esta localizada em uma região péssima para estacionar e as opções em volta são caras.
Aqui se serve uma batata diferente: cortada em tiras finas (tipo cenoura ralada grossa), recheada e gratinada.

Provei o com recheio de camarão e requeijão, bom demais!!!
Tem os tamanhos pequeno e médio, que diferem de uns 2 ou 3 reais apenas, mas (descobri depois que chegou) que só a pequena vem acompanhada de uma saladinha. A média dá para servir duas pessoas que comem médio, uma que come muito.

O ambiente é muito show! Meia luz e velas nas mesas, muito bonito.
Atendimento também é bastante atencioso.

Tem várias opções de sucos naturais também, o que não é muito fácil de se encontrar.

O probleminha de lá são os preços: a batata média de camarão e requeijão saiu por uns R$42. Um suco, R$7. No fim, a conta saiu R$37 por pessoa (para comer médio, como disse acima). Se cada um pede uma batata, deve subir para uns R$50 tranquilamente.

Vale a pena conhecer e provar, apesar do custo um pouco alto, a batata pode mesmo surpreender.
Uma opção diferente...

Batatas raladas que envolvem os mais diversos tipos de recheio, que vão desde shitake e shimeji até filet mignon com Cheddar...

As batatas acompanham salada, o atendimento é bom, é comum ouvir um pianista e um violoncelo tocando chorinho aos finais de semana.

Ambiente agradável, boa música ( não quer dizer que eu gosto, minha preferencia é rock), bom atendimento, preço justo.
Ambiente aconchegante e escuro durante a noite. Atendimento padrão. A menina que nos atendeu pareceu estar de mau-humor, mas não foi grosseira.Porém, vi a outra garçonete do estabelecimento ser mais simpática.

O preço é um preço considerável pela região. MAS, analisando racionalmente, o preço do kilo da batata não é tão caro assim para cobrarem na faixa dos 40 a 60 reais num punhado de batata ralada frita. É bem recheada e saborosa. Porém, nada excepcional. É possível fazer uma rosti em casa tranquilamente, não há segredos nem instrumentos especiais ou fornos especiais para cobrarem tanto assim.

Não volto mais pelo fato da facilidade de fazer esta batata em casa e ficar similar. Mas achei interessante estar lotado e bem frequentado. Acredito que a reigão ajude.
Um lugar pequeno e aconchegante, foi a primeira impressão que tive da Batataria Santa Clara. A segunda impressão é a de que o lugar está escondido para ninguém achar!

O lugar realmente é pequeno, com poucas mesinhas de madeira, um garçom e uma garçonete para atender na hora do almoço. A área de fumantes é ótima para se esparramar entre as almofadas coloridas (sei disso porque aproveitei para deitar depois de comer) para descansar um pouco.

Resolvi conhecer a Batataria depois de assistir uma matéria na Ana Maria Braga sobre a batata rosti. O preparo parece ser fácil, daqueles que não exige nada, a não ser paciência. Cozinhar a batata, esperar um dia, ralar, deixar descansar… é o tipo de receita bacana para fazer para uma turma, com várias pessoas ajudando ou para quem está com muita vontade de comer as tais batatas e não pode (ou não quer) desembolsar R$ 30 para comer batata.

Não achei o link pra matéria (não tive paciência para procurar nem memória suficiente para lembrar o nome do culinarista) … mas separei um ví­deo com a Chef Rosalie Hafeli ensinando o preparo.

De entrada, até as batatas ficarem prontas – o tempo de espera é de 30 minutos - escolhemos os bolinhos Santa Clara (R$ 12,80) – são bolinhos de batata (claro!) com queijo. Deliciosos, ficam melhores com os molhinhos (tomate, mostarda e maionese verde). Se não fosse voltar a trabalhar, tinha escolhido uma cervejinha bem gelada e ficado por lá, mas acabei no refrigerante (R$ 4,10) para matar a sede e o calor infernal de sexta-feira.

Curiosidade: O nome original desta receita é batata rí¶sti – lê-se rí¢sti – que em suí­ço-alemão significa crocante e dourado. As batatas eram consumidas nas fazendas, no café da manhã.

Um recado imporante: o lugar é caro! Gastei quase R$ 50 nesse almoço…

Veja outros lugares aqui: http://aventurasgastronomicas.com.br/testado-e-aprovado/batataria-santa-clara

via Android

Adoro batata de todas as formas. Sempre quis conhecer essa batataria.
Fica numa parte bem movimentada da região Vla Mariana e Ana Rosa.
Ambiente simples, algumas mesas em parte varanda e dentro. É pequeno,mas para um jantar numa quarta feira com amigas foi bem agradável.

Entrada pedi meia porção de bruschetta tradicional, que estava boa, mais lascas de batata com queijo (gostoso,mas prefiro guardar a fome para a batata na próxima vez).

Opção de batata pequena com salada (verde, caprese ou brie) e a batata média (que é um tamanho bom se sobrar, leva pra casa!).

Pedi uma de filet mignon com cheddar. Ela vem bem sequinha e com bastante recheio e cremoso. Adorei!!! A diferença de preço entre a batata pequena e média não chega a dois reais. Essa média foi cerca de 43.
Tem alguns sabores apetitosos: carne seca com requeijão, três queijos, camarão com requeijão, frango ao curry, cogumelos......

O problema que achei é que foi difícil parar o carro. Não possui valet (não sei se tem no fim de semana) e tive que parar na rua mesmo,mas rodei bastante.
Conta por pessoa R$ 67. (um pouco caro).
Eu só conhecia a unidade da Vila Madalena que infelizmente fechou.
Este fim-de-semana jantei na unidade da Vila Mariana e recomendo esta casa tanto quanto recomendaria a outra.
A localização é de fácil acesso, mas estacionar é um desafio.
O ambiente é ideal para curtir a dois, com direito a luz de vela e tudo.
O atendimento é cordial.
A bruscheta de entrada é uma excelente opção.
O cardápio oferece deliciosas opções da batata suíça. Eu sempre peço a que tem recheio de ricota, nozes e pesto de rúcula. Nunca me arrependo. A de cheddar e filé também é bem aceita.
E para acompanhar eu sempre peço uma caipirinha. O barman capricha.
Outro ponto alto da casa é a música ao vivo. Os músicos (geralmente piano e contrabaixo) são sempre muito bons.
Vou torcer para que a unidade da Vila Madalena seja reaberta.
O frio pede pratos consistentes. E uma das melhores opções nesta época gelada do ano é a batata röstie, que por aqui ganhou novos recheios – a versão original leva cebola e bacon – e ficou conhecida como batata suíça.
Das duas casas dedicadas à especialidade que conhecemos em São Paulo, a melhor é a aconchegante Santa Clara Batataria.

Fica na Vila Mariana, pertinho da hoje agitada rua Joaquim Távora, e atrai principalmente os moradores da região.
Oferece 16 opções de recheio paras as batatas pequenas ou médias, com destaque para as deliciosas versões de filet mignon com cheddar (R$ 19,80 a pequena e R$ 21,70 a média) e camarão com requeijão (R$ 22,50 e R$ 25).
Quem opta pela batata pequena (que a foto atesta não ser tão diminuta assim), tem direito a escolher uma das criativas saladas para acompanhar.

A dica é pedir a mistura de folhas verdes, queijo brie e fatias de pêra, combinação perfeita, sobretudo com um molho de mel por cima.
E se num dia de calor a fome não estiver das maiores, vale sentar em uma das poucas mesas ao ar livre e ficar só na salada, que sai por R$ 16,90 quando pedida à parte. Isso se você conseguir resistir às batatas.

Brincando de Chef – www.brincandodechef.com.br
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 26

Nota geral Você conhece o Santa Clara Batataria? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)