Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Sainte Marie Gastronomia?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
f
Sainte Marie Gastronomia

Sainte Marie Gastronomia

Rua Dom Joäo Bastista Costa, 70
Vila Sônia - São Paulo , SP - 05741-170

Telefone: 11 3501-7552

Preço por pessoa:

$$ (De R$26 até R$50)

Categoria:
Restaurante Árabe
Ranking: #14 de 184
Horário de funcionamento:
Seg. a Sex.: 12h às 15h
Sab.: 12h às 17h
Dom.: Fechado
Primeira opinião por:
Ana Paula Barros

Quer receber ofertas do Sainte Marie Gastronomia?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas:
3 estrelas
0
2 estrelas
0
1 estrela
0
Notas específicas:
Ambiente
(5)
Comida
(5)
Atendimento
(5)
Bebida
(5)
Custo-benefício
(5)
Dicas  (7)
Márcia B Marchi
Peça a Basterna, vc não vai se arrepender!!!
Márcia B.
Augusto Gomes
A moça falou que no final de semana lota bem rápido, então tem que chegar meio dia pra pegar mesa
Augusto G.
Classificar por:
Opiniões   (9)
 
Que comida maravilhosa. Sou fã de comida árabe, então sempre tô atrás de novidades - mesmo que isso envolva ir quase até Taboão da Serra. Mas vamos ao restaurante: o lugar é simples mas super bonitinho, e o serviço é muito atencioso e simpático. Você chega e já ganha uma porção de coalhada com azeite pra ir beliscando com pão - nessa hora já dá pra sentir que o restaurante é bom, porque a coalhada é incrível. Depois comi uma esfiha de basturmá (ou basterná, como está escrito lá) que deu vontade de chorar de tão boa: além do basturmá (uma espécie de carne seca armênia) ser ótimo, o tempero com pistache e limão (e mais o queijo e a massa levinha) também estava sensacional. Os pratos principais foram kafta de cordeiro e salada fatouch. A kafta, sem exagero, é a melhor que comi na vida. Não tem nem como explicar aquele tempero. E a carne super suculenta. O fatouch estava "só" muito bom. Pra fechar ainda teve café de cortesia. Tudo isso por uns R$ 50 e poucos.
Dica: A moça falou que no final de semana lota bem rápido, então tem que chegar meio dia pra pegar mesa
 
Sem dúvidas, um dos melhores restaurantes onde já comi em toda a minha vida!

E não é um-dos-melhores-restaurantes-árabes, é um dos melhores no geral mesmo.

A comida é o grande destaque, e é excelente.

Mas deixa eu contar toda a experiência...

Chegamos cedo, por volta das 11h40, porque tínhamos um compromisso às 14h, e o local, que é pequeno, já estava com quase todas as mesas ocupadas.

À primeira vista, achei que estivesse no local errado, ou que tivesse entendido errado a proposta, porque parecia uma cantina árabe e não um restaurante. De longe, me pareceu pequeno, e do ponto de vista comercial é, de fato, um restaurante pequeno, mas que cresce (especialmente em seu paladar) à medida que os pratos vão chegando à mesa; e isso é o que importa.

Pedimos cerveja. Escolhemos a Serra Malte, e ela veio geladíssima. Com a cerveja, trouxeram o couvert, que é cortesia da casa: pão sírio e coalhada com azeite. Bem gostosinho.

E daí fomos olhar o cardápio... Que encanto! Tem umas frases fofinhas... Tudo é muito fofinho... E daí que você quer ler o troço todo e acaba esquecendo de pedir a comida! hauhauhauhah Ah, nada! Na hora da fome, nada desvia nossa atenção por tempo maior que alguns minutos... ahuahuaua

Para o almoço, pedimos: kibe cru, moussaka de carne de carneiro (com ovo) e kafta de carne bovina.

Quase não ia pedir a moussaka porque não tinha gostado de uma que comi em outro restaurante, mas... Ainda bem que segui a recomendação do pessoal aqui do Kekanto!

Aproveitei e pedi pratos que já conhecia, justamente para observar se a preparação era de alguma forma diferenciada...

Nossa, gente! Quando eu dei uma garfada na moussaka, o universo gastronômico tomou outro significado pra mim: o de que a gente deve respeitar a diversidade cultural na preparação da comida, e provar pratos que tenham o mesmo nome quando feitos por pessoas de origens diferentes. Isso agora virou lei.

Eu já sabia disso. O grande exemplo é a feijoada. A feijoada sergipana mais parece um cozido do que qualquer outra coisa. É super diferente da feijoada de outras regiões do país; é até diferente daquela de Estados nordestinos vizinhos! Mas eu sou tão viciada em provar coisas diferenciadas, pratos novos e diferentes, que muitas vezes não repito o que já conheço...

Gente, comi uma moussaka em um restaurante grego (bem famosinho daqui de São Paulo) e ela não parecia em nada com essa que comi lá. A canela, tão sutil e contraditoriamente marcante nesse prato, era imperceptível (ou inexistente) no preparo grego; fora que fui até obrigada a retirar a beringela da moussaka grega porque ela vinha em fatias enormes, gordas, que dominavam o gosto de todo o prato. A beringela dessa moussaka do restaurante árabe completava o prato, era uma delícia!

A Kafta foi a melhor que já comi em minha vida (meus amigos compartilharam da opinião). Interessante é que no mesmo dia, para o jantar, comi espetinho de Kafta e, olha, sem comparação! O kibe cru também estava uma delícia!

Pois bem. Conta paga, saímos do restaurante pouco antes das 14h e o local tinha uma fila enorme de gente esperando por uma mesa. Carros estacionados por tudo quanto era lado... Olha, cheguem cedo!

Enfim, amei. Voltarei sempre.

P.S: Se você chegou até aqui, leia também a opinião da Márcia B. Marchi (especialmente a parte final). :)

Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho, Almoçar, Cerveja, Experiências gastronômicas
 
Depois de um longo e fervoroso verão, finalmente conheci o famoso Sainte Marie Gastronomia, considerado por muitos como o "Mocotó das Arábias", isso porque também é um restaurante singular com boa comida, comandado por um talentoso chef e disputadíssimo, com longas filas de espera. Justamente por ser tão concorrido, chegamos cedo, bem cedo, por volta das 11:30hs da manhã. O local é bem pequeno e realmente lota rapidamente.
A fachada simplória e o ambiente despretensioso coincidem com o que há de mais encantador por trás de todo esse sucesso: a hospitalidade, demasiada simplicidade e espontânea simpatia do chef Stephen Kawijan. Quem acompanha esse blog, sabe que dificilmente cito os nomes dos chefs, só de alguns poucos que definitivamente chamam a minha atenção e merecem todos elogios. Vai de mesa em mesa, conversa de igual para igual com seus clientes, possui o talento sem nenhuma empáfia, que é peculiar em muitos renomados chefs por aí. Ele está verdadeiramente de parabéns por tamanha humildade e espero que isso nunca mude, por mais alto sejam os objetivos que ele alcance. Ah e ele também é super antenado nas redes sociais, algo fundamental nos dias de hoje.


Como se não bastasse, Kawijan ainda realiza uma verdadeira arte em sua cozinha. Todo o tempero, cuidado na apresentação e harmonia de sabores são sentidos em sua culinária libanesa. Então, vamos ao que interessa, ou seja, comida da boa: começando pela Coalhada com a "piscininha" de azeite e pistache. Muito saborosa e sem sombra de dúvida, a melhor que já comi.


Depois pedimos Babaganush que estava boa, mas com um gosto muito pronunciado de defumado para o meu gosto. Porém, combinou perfeitamente com a cervejinha.


É chegado então o momento das esfihas, claro. Confesso que foi o meu preferido, uma vez que as esfihas de lá são sensacionais. Experimentamos a de Cebola, Basterma e Queijo de Cabra. Todas deliciosas, especialmente a de cebola.


A Mousaka foi a próxima pedida e ela era realmente diferente de todas as outras que comi, coberta com queijo de cabra e a base é de batata. O pessoal da mesa achou um pouco salgado, mas eu adorei.


E finalizando perfeitamente o nosso agradável almoço, pedi o Mousse de Chocolate com Calda de Maracujá de sobremesa. Nossa, aquilo é um mousse de verdade, o resto é história. Só de pensar, salivo e quero comer de novo.


O Hilton pediu a Torta de Pistache e também adorou.


Como nem tudo são flores, devo falar do atendimento que, apesar de toda simpatia e esforço do dono, deixa a desejar. Há até um aviso "fofo" (aliás, como tudo é lá, o chef criativamente adotou o adjetivo fofo para tudo que diz respeito ao seu restaurante) sobre tal equívoco. Nós nem nos importamos, já que estávamos em uma animada mesa de amigos e o que não nos faltava era assunto. Entretanto, talvez seja necessária a contratação de uma mão de obra mais especializada para corrigir esse erro.
Apesar desse contratempo, este é um excelente restaurante que certamente voltarei outras vezes. Não tanto quanto gostaria, pois fica bastante longe para mim. Mas, com toda certeza, vale a "viagem", as muitas calorias adquiridas e até o preço (que é um pouco salgadinho, rs).
Enfim, o lugar é uma incrível incursão na cozinha libanesa e foi uma "fofura" de experiência gastronômica que eu recomendo e muito!
Bom para: Ir com amigos, Casais, Famílias, Almoçar, Cerveja
 
Que comida maravilhosa. Sou fã de comida árabe, então sempre tô atrás de novidades - mesmo que isso envolva ir quase até Taboão da Serra. Mas vamos ao restaurante: o lugar é simples mas super bonitinho, e o serviço é muito atencioso e simpático. Você chega e já ganha uma porção de coalhada com azeite pra ir beliscando com pão - nessa hora já dá pra sentir que o restaurante é bom, porque a coalhada é incrível. Depois comi uma esfiha de basturmá (ou basterná, como está escrito lá) que deu vontade de chorar de tão boa: além do basturmá (uma espécie de carne seca armênia) ser ótimo, o tempero com pistache e limão (e mais o queijo e a massa levinha) também estava sensacional. Os pratos principais foram kafta de cordeiro e salada fatouch. A kafta, sem exagero, é a melhor que comi na vida. Não tem nem como explicar aquele tempero. E a carne super suculenta. O fatouch estava "só" muito bom. Pra fechar ainda teve café de cortesia. Tudo isso por uns R$ 50 e poucos.
Dica: A moça falou que no final de semana lota bem rápido, então tem que chegar meio dia pra pegar mesa
 
Sábado acordei disposta a seguir com o hábito que adquiri há menos de um mês, conhecer restaurantes novos e comidas diferentes. Há mais de uma semana havia ensaiado de conhecer o Sainte Marie Gastronomia e agora tinha que fazê-lo.
Confesso que o que me desanimava um pouco era a distância dele da minha casa, porém preguiça não é algo que se possa orgulhar. Arrumei-me e ao meu filho também e seguimos para o Saint Marie.
Chegando ao local me deparo com estacionamento diante do restaurante e o local é simples, simpático. Porém com uma ressalva, ao parar o carro logo fui saudada pelo Chef do Restaurante com um largo sorriso.
Sentei- me em uma mesa perto da cozinha para que minha curiosidade tivesse acesso a todas as informações.
Ao conversar com Stephan, proprietário e chefe do local, ele me contou sua história; fornece há mais de 12 anos para o Empório Santa Maria e para outros locais famosos. Sua especialidade é comida Árabe porém um cozinheiro fantástico do coração! Famoso pela coalhada que produz e pelas delicadezas "fofas"que faz , o que encanta além da comida é sua simpatia.
Pedi que ele me sugerisse um prato, e percebi que a princípio colocaram o couvert na mesa. Mas eu não havia pedido e espantada fiquei quando ele me disse que a casa oferece o couvert, a primeira porção da maravilhosa coalhada e pão sírio torrado.
Pedi então Moussaka de carne de carneiro e kibe cru levemente grelhado porém cru por dentro. Para acompanhar ele me disse que prepararia um molho especial a base de coalhada e hortelã. Confiei.
Ofereceu-me também a Basterna, que é carpaccio de carne bovina curada envolta em páprica e alho. Nunca havia comida tal coisa... saborosíssima. Logo após, beringela defumada, esfirra de carne para meu filho. Exerimentamos de tudo um pouco.
Fechamos com Mousse de Cocolate com calda de maracujá e o bolo de Santiago regato com mel.
Tudo estava divino, a comida, a atmosfera... é como se eu fosse a casa de um amigo almoçar.
A casa tem uma política diferente, a casa quer que você vá comer e seja feliz. Perguntei qto a carta de vinhos, não tem. O assunto dele é cozinhar... fazer o que ele sabe fazer e muito bem. Se quer levar um vinho, leve... Ele não se importa, o importante pra ele é que vc esteja feliz lá. Que vc desfrute do que ele pode te oferecer, que é a comida dele feita com cuidado e carinho.
Nunca ouvi o dono de um restaurante dizer, não quero ganhar no estacionamento, não quero ganhar no couvert e não coloco 10% na conta!!!! Ele indiretamente disse tudo isso pra mim quando fez tal coisa.
O que posso dizer de um restaurante que fornece especialidades para o Empório Santa Maria, um dos mais exigentes de são Paulo? Não tenho opiniões negativas a respeito, em nada. Não espere ir a um local luxuoso... não é e nem combina com o Stephan que é simples, autêntico e familiar. Espere para ir a um lugar, abrir sua mente para a gastronomia árabe e deliciar-se com a simpatia e a história de um homem que ama o que faz.
Paguei a conta satisfeita, levei ainda a maravilhosa coalhada seca e o Homus com o pão sírio torrado.
Volto quantas vezes eu puder... E indico quantas vezes for necessário para preencher o estômago e a alma de um homem.
Dica: Peça a Basterna, vc não vai se arrepender!!!
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Almoçar, Comer muito, Vegetarianos, Happy hour, Famílias, Almoço rápido, Gastar pouco
Enviado
via iPhone
 
Culinária árabe de primeira. Vale ficar na fila de espera. A coalhada como entrada é fantástica.
Enviado
via iPhone
 
Excelente comida!!!voltarei sempre que puder!! Recomendo experimentar as esfihas de queijo de cabra e de cordeiro!!
Enviado
via iPhone
 
Preciso de tempo para escrever. Amanha o farei, prometo. Mas se dependem da minha opinião imediata digo que tudo maravilhoso!
Enviado
via iPhone
 
Comida árabe. Excelente, deliciosa, imperdível
Vale conferir!

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Check-ins

Total de check-ins
8
Seus check-ins aqui
0