Rancho da Traíra

Endereço: Rua Machado de Assis, 556 , Vila Mariana - São Paulo , SP - Brasil - 04106-001

Telefone:

11 5571-30...

Clique para ver

Serve peixes brasileiros, fritos e grelhados. 

Preço por pessoa

Redes sociais
rancho.datraira

Bom para
Famílias

Primeira opinião
Bruno Yoshimura
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Seg.
12h - 15h
Ter.
12h - 15h e 18h - 23h
Qua.
12h - 15h e 18h - 23h
Qui.
12h - 15h e 18h - 23h
Sex.
12h - 15h e 19h - 23:59
Sáb.
12h - 16h e 19h - 23:59
Dom.
12h - 17h


Detalhes
  • Acesso para deficientes
  • Ar condicionado
  • Aceita reservas
  • 96 lugares
  • Couvert
  • Estacionamento: R$7,00 com valet


Como chegar
Favorito
Reservar mesa
Sou dono
Escrever opinião

Reportar problema
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/rancho-da-traira
Notas específicas:
Ambiente
(24)
Comida
(24)
Atendimento
(23)
Bebida
(22)
Custo-benefício
(23)
Dicas Ver mais
Opiniões
Não tive sorte? Eles possuem dois cardápios e nos deram o que tinha 4 opções somente. Pedimos pintado, veio frio e, mesmo sabendo que é um peixe mais gorduroso, veio metade em gordura pura. Pedi piranha, não tinha. Fiz uma reclamação ao garçom e o dono veio tirar satisfações. Depois de ouvir a queixa do dono por eu ter feito a queixa, ele nos ofereceu caldinho de piranha e café cortesia. O tempero é bom e não é caro... Mas não pretendo voltar.
Só de pensar dá água na boca... Você pede a traíra no tamanho da fome que tiver... rs
Ele vem inteiro e frito... Chega crocante e com aquele sabor caseiro!!!!
Uma vez li a historia de como tudo começou... Foi com um pescador oriental que fazia o peixe no próprio local onde pescava e se tornou famoso por essas delícias que chamavam a atenção de outros pescadores... Então abriu um restaurante em Mogi e depois esse na Vila Mariana...
Quando vou lá, sempre peço o peixe e o oniguiri (bolinho de arroz que os orientais sempre levam como um dos ítens da "marmita" para trabalho, PESCARIA, e outros lugares....)... Comida simples, mas com sabor de quero mais....
Pousada nota 10 para ficar quando for visitar a Chapada dos Veadeiros. Ela fica a 400 metros da entrada de Alto Paraíso e o acesso é via a Rodovia.

Atendimento:
Todos (sem exceção) os funcionários são muito simpáticos. Desde a copeira até o gerente.

Quarto:
O quarto é bem completo. Frigobar, ventilador, ar condicionado, chuveiro bem quente, lençóis bem limpos.

Comida:
O café da manhã é uma delícia e super completo! De noite o restaurante abre e você pode pedir o yakissoba que ela faz. Custa 30 reais se serve duas pessoas

Preço:
Paguei R$1350 por 5 diárias no Carnaval.
Peixes fritos vem super sequinhos. A porção "Asinha" é muito boa. Há também sashimis de pirarucu e de outras espécies de peixes. No almoço, há os executivos que saem bem mais em conta. Estacionamento com manobrista, pagos à parte, mas não é difícil achar lugarzinho nas ruas próximas. O proprietário está sempre presente, supervisionando o serviço dos funcionários. Não é barato o suficiente para ir no dia a dia (pelo menos para o meu bolso), mas vale a pena fazer visitas.
Que lugar lindo!! E que escondido! Estas foram as minhas duas primeiras impressões sobre o local que estava bem cheio (+-13h30, durante a semana), mas por sorte conseguimos uma mesa sem necessidade de esperar.

O garçom foi muito solicito e simpático, sendo que pedimos um prato que infelizmente não me lembro do nome, composto por 1/2 salada mogiana, arroz com camarão e a traira, é claro!

A salada veio primeiro, e já era um ótimo sinal do que nos esperava, pois estava tudo muito fresco, nada de tomates meio estranhos, ou folhas de alface murchas, tampouco palmitos duríssimos e intragáveis.

O arroz também estava bom, mas nada que marcasse, apenas executava bem o seu papel de acompanhar a estrela: a Traíra! Que delícia! Muito bem feito, sequinho, bem temperado, ótimo! E o mais importante, sem nenhuma espinha, nenhuma mesmo! Ou seja, para quem tem traumas de espinhas de peixe engasgadas durante uma semana na garganta é absolutamente lindo!

Detalhe: ao final ganhamos um vale traíra pequena para utilizarmos num período de 30 dias. Ótima maneira de fidelizar clientes, e se com certeza já voltaria, apenas anteciparei o retorno! *-*

Ao lado há um estacionamento, no entanto não encontramos dificuldade em parar na rua, no entanto acredito que durante a noite as ruas no entorno não devam ser muito movimentadas, então deve valer a pena.
Peguei o carro chefe da casa para conhecer, demorou uns 25 minutos, boa comida, preço médio pra alto, não sei se fui o sorteado mas o atendimento foi fraco quase péssimo, garçons sem uniforme, e o garço que tentou dar um atendimento mais decente estava precisando passar pelo menos um limão em baixo dos braços "CC" bravo, desanimado com o da Vila Mariana, quero tentar o da Bandeirantes, quem sabe dou sorte.
Conheci o Rancho da Traíra à convite dos tios da Yasmim, que decidiram almoçar aqui na segunda-feira de Carnaval. O lugar fica razoavelmente perto do metrô Ana Rosa, tem vallet de 7,00$ que recomendo porque é um tanto difícil encontrar uma vaga nas imediações, vale atentar as placas de "proibido estacionar" e as garagens para os espertinhos que tentarem a curva.

A fachada do restaurante engana pela simplicidade: é bem simples, tem uma parede de tijolinhos, um quadro negro indicando a "promoção do dia" e uma portinha vermelha que mais lembra a de uma residência, não fosse o letreiro superior. Logo na primeira parede é possível ver os quadros de indicações de revistas e mesmo do jornal japonês - que meu avô lia - "São Paulo Shinbun" que confirmam a idéia de que você está num lugar bem recomendado.

O ambiente interno é singular, com luminárias em formato esférico com iluminação confortável e panos pendurados ao teto completavam o efeito de tranquilidade do ambiente. Há ventiladores pelo salão e a temperatura é amena, confortável o suficiente para não esfriar os pratos. Se você parar para observar, a impressão é de que o restaurante é uma adaptação de uma residência e há vários enfeites por todo lugar, com destaque para a réplica da traíra em cima do armário.

Conseguimos uma mesa sem muita dificuldade em virtude do horário, mas garanto que o estabelecimento chega a ficar lotado. Quem nos conduziu à mesa foi o próprio dono do lugar, Koji Sakaguchi, muito disposto a nos atender.

O cardápio do Rancho é bem completo e há pratos para atender até os que não gostam de peixe. Mas para os fãs de carteirinha, aqui é o lugar porque tanto nas entradas e porções, como nos pratos principais, os aquáticos têm a sua vez: pintados, pirarucu, pacu, truta e a própria traíra são as iguarias da casa.

Passamos o couvert e como entrada, pedimos uma porção de camarões empanados (24,50$) e de rã (30$). Nunca tinha provado o anfíbio e até fiquei com receio, mas não é que é bom? Uma surpresa muito agradável! O camarão também estava no ponto, crocante e com limão ficou melhor ainda. O garçom foi gentil e trouxe o molho tártaro que foi um dos melhores que já provei.

Para o prato principal, escolhemos o carro-chefe da casa: a traíra. Os preços estão de acordo com o peso do peixe e o garçom sabe dimensionar o tamanho que melhor serve o cliente. Os preços são divididos entre pequeno (35 a 56$), médio (56 a 84$) e grande (de acordo com a disponibilidade). Ficamos com uma de tamanho médio para 6 pessoas e foi na medida. Ainda escolhemos um pintado para completar a refeição (100 gramas sai por 6$) e como acompanhamentos, o arroz (8,50$) e o pirão (16,50$). A comida demorou a chegar - creio que em virtude da demanda, o restaurante já estava bem cheio - mas estava uma delícia. Mesmo a Yasmim, que não é fã, provou e gostou.

Uma dica que dou é para os que gostam de comidas mais picantes: o restaurante oferece uma pimenta mexicana muito saborosa, que engana pois no começo só é possível sentir o aroma (depois a coisa esquenta!).

Indico o site do estabelecimento para conferir as fotos - bem melhores que as minhas - e demais informações, está bem atualizado e conta um pouco mais da história e dos peixes aqui servidos. Coloquei fotos do cardápio para que vocês confiram os preços, acho que ajuda bastante.

Uma promoção que está em vigência é a do "Volte Sempre": para quem gastar mais de 70$, um cupom que garante uma traíra pequena (até 35$) é concedido, lembro que só pode ser gasto de segunda à sexta. Vale a pena!

Para quem gosta mesmo de peixe e sabe como é difícil encontrar um restaurante como esse na capital, fica a recomendação de um lugar gostoso, com uma boa variedade e que preza pelos seus pratos.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 73

Nota geral Você conhece o Rancho da Traíra? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)