Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Praça Rui Barbosa?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
f

Quer receber ofertas do Praça Rui Barbosa?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas:
5 estrelas
0
2 estrelas
0
1 estrela
0
Notas específicas:
Ambiente
(5)
Custo-benefício
(2)
Atendimento
(1)
Dicas  (1)
Classificar por:
Opiniões   (8)
 
Foi um dos primeiros lugares de cunho histórico da cidade que visitei a décadas atrás, quando fui pela primeira vez em BH. E hoje continuo indo para apreciar a beleza e a cultura em seu entorno.
A Praça Rui Barbosa, conhecida como Praça da Estação, faz parte da história da cidade, pois abrigava a estação de trem por onde chegavam os materiais para a construção da nova capital mineira.
As construções da década de 20 constituem um dos principais acervos do estilo neoclássico em Belo Horizonte.
A Praça Rui Barbosa, conhecida como Praça da Estação, teve sua origem ligada à construção da cidade. A antiga estação ferroviária era a porta de entrada da nova capital.
Fazem parte do Conjunto Arquitetônico da Praça da Estação: o Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais, a Serraria Souza Pinto e o Viaduto de Santa Tereza, que simbolizou a modernidade da nova capital.
Foi através do antigo ramal ferroviário que chegou todo o material necessário para a construção da nova capital das Minas Gerais. Em 1888, Belo Horizonte ganha o seu primeiro relógio público da cidade, no alto da torre da estação. A construção da praça teve início em 1904 e, desta época, destacam-se até hoje nos jardins os dois leões em mármore, encomendados ao artista belga Folini. Com o rápido crescimento da cidade, foi necessária a construção de uma nova estação ferroviária, inaugurada em 1922, em estilo neoclássico. No largo encontra-se também o Monumento da Terra Mineira, estátua de bronze que homenageia os heróis da inconfidência. O prédio ao lado, construção retangular, servia como dormitórios e escritórios da Rede Ferroviária Federal S/A. No prédio da estação, fica a maquete de ferreomodelismo, uma representação de mini ferrovia.
Dica: Qualquer dia é dia !!!
 
A Foto que aparece em destaque é da Praça da Estaçao, e não da Praça Rui Barbosa.
ENVIEI AQUI ALGUMAS FOTOS ANTIGAS, DA ÉPOCA DA CONSTRUÇAO DA PRAÇA. VEJAM QUE LEGAL...

A praça Rui Barbosa, como escreveu a Su na opinião anterior, é a Praça que fica EM FRENTE A PRAÇA DA ESTAÇAO. ENTRE A ANDRADAS E RUA DA BAHIA.
Eu confesso que nem prestava muita atençao nessa praça, antes da reforma.
Ela tinha muitas arvores e outras plantas sem cuidados, o que deixava o local meio "sombrio".
Quem passava pela rua da Bahia, se não prestasse bastante atençao, nem via ao fundo o Bonito Edifício do Museu de Artes e Ofícios ( que ficava tampado pelas arvores da praça).
Mas após a reforma, a praça ganhou luz. E voltou a valorizar a paisagem da regiao. Agora quem passa por ali, alem de poder apreciar os jardins, as estátuas e a fonte que ficaram muito bonitos, pode admirar os edificios que existem no entorno enquanto descansa em um dos bancos da Rui Barbosa
 
É uma bonita praça. Mas a população precisa cuidar melhor dela. Por ser muito central, normalmente as pessoas passam sempre com muita pressa, sem dar a atenção merecida.
Ela é linda. Mas pouco policiada. As vezes tem alguns mendigos lá.
É central. O metrô te deixa pertinho.
 
Foi um dos primeiros lugares de cunho histórico da cidade que visitei a décadas atrás, quando fui pela primeira vez em BH. E hoje continuo indo para apreciar a beleza e a cultura em seu entorno.
A Praça Rui Barbosa, conhecida como Praça da Estação, faz parte da história da cidade, pois abrigava a estação de trem por onde chegavam os materiais para a construção da nova capital mineira.
As construções da década de 20 constituem um dos principais acervos do estilo neoclássico em Belo Horizonte.
A Praça Rui Barbosa, conhecida como Praça da Estação, teve sua origem ligada à construção da cidade. A antiga estação ferroviária era a porta de entrada da nova capital.
Fazem parte do Conjunto Arquitetônico da Praça da Estação: o Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais, a Serraria Souza Pinto e o Viaduto de Santa Tereza, que simbolizou a modernidade da nova capital.
Foi através do antigo ramal ferroviário que chegou todo o material necessário para a construção da nova capital das Minas Gerais. Em 1888, Belo Horizonte ganha o seu primeiro relógio público da cidade, no alto da torre da estação. A construção da praça teve início em 1904 e, desta época, destacam-se até hoje nos jardins os dois leões em mármore, encomendados ao artista belga Folini. Com o rápido crescimento da cidade, foi necessária a construção de uma nova estação ferroviária, inaugurada em 1922, em estilo neoclássico. No largo encontra-se também o Monumento da Terra Mineira, estátua de bronze que homenageia os heróis da inconfidência. O prédio ao lado, construção retangular, servia como dormitórios e escritórios da Rede Ferroviária Federal S/A. No prédio da estação, fica a maquete de ferreomodelismo, uma representação de mini ferrovia.
Dica: Qualquer dia é dia !!!
 
A parte próxima da estação é muito bonita. O prédio e o monumento.
Pena que tenha tantos ratos e moradores de rua perambulando por lá.
Alguma ação positiva deveria ser feita.
 
Que praça linda nem parece que e em belo horizonte....
Enviado
via Android
 
Dá pra confundir. A Praça Rui Barbosa fica em frente a Praça da Estação do outro lado da rua. Muitos, como eu antes, acham que é uma só. Não são.

A da Estação é onde ocorrem os eventos. Essa é onde tem as estátuas de tigres, Scw?

Bonita, bem cuidada, só movimentada demais fazendo perder o sossego que poderia emanar. Uma pena!

Outro fator ruim é que vive isolada por faixas não permitindo sentar nos bancos. Assim, vira só um corredor...

Muito mal aproveitada pelo poder público.
Enviado
via Android
 
Essa praça vive à sombra da praça da estação, coitadinha... Rs

Diferente da sua vizinha, imponente e toda em concreto, a praça Rui Barbosa tem canteiros e fonte, bancos bem distribuídos e, é comum, no horário de almoço e fim de expediente ver pessoas que trabalham na região ali, sentados com seus fones de ouvido, casais, amigos em conversas felizes, ou um consolo ao que está triste.

Já presenciei diversas cenas legais ali, como um casal de idosos que se senta para aguardar o sinal e acabam ficando um pouco mais, pra conversar...

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Check-ins

Total de check-ins
4
Seus check-ins aqui
0