Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Praça da República?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
f
Praça da República

Praça da República

Pç. da República
República - São Paulo , SP - 01039-000

Antigamente era conhecida como Largo dos Curros. Ali os paulistanos do século XIX se divertiam ao assistir os rodeios e as touradas da época. De lá para cá o nome do espaço mudou várias vezes. Já foi chamado Largo da Palha, Praça dos Milicianos, Largo 7 de abril, Praça 15 de Novem...  Ver mais


Categoria:
Praça
Ranking: #5 de 58
Detalhes:
Metrô/trem próximo: República (105 m)

Quer receber ofertas do Praça da República?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas:
1 estrela
0
Notas específicas:
Ambiente
(19)
Custo-benefício
(12)
Atendimento
(3)
Dicas  (18)
Rodrigo Botelho dos Santos
Todos os domingos tem a feira de arte e artesanato
Rodrigo B.
Classificar por:
Opiniões   (31)
 
Não costumo circular na Praça da República: esporadicamente eu passo no entorno de ônibus ou saindo do metrô. Ali também fica o prédio da Secretaria da (falta de) Educação do Estado de São Paulo... o conteúdo entre parênteses é por minha conta e muitos concordarão comigo.

Acho bem bonito o visual dos quadros expostos para venda naquela feira realizada aos fins de semana... mas creio eu que os produtos não se restringem apenas à pintura... no dia em que passei por lá havia também bijouteria artesanal e também peças em tricô / crochê e muitas outras coisas...

Assim como outros pontos ali do centro da cidade, há uma considerável concentração de moradores de rua e gente 'estranha' em geral: um corretor de imóveis anunciava um empreendimento com megafone no dia em que fizemos o São Paulo Walking Tour que saía dali... alguém compraria? Nem eu...

Acho péssima a falta de bancos ali próximo às arvores, mas dizem que é proposital para que os moradores de rua não fiquem por ali... ou seja, ao invés de resolver o problema de fato, arrumam uma solução das mais toscas e absurdas.

Enfim, vale pelo menos conhecer se você é turista ou mesmo se é paulista... afinal, quem nunca ouviu né mermo...
 
A praça da República é um ponto turístico de Sampa, e tem muita história agregada, como podemos perceber pelos comentários anteriores. Depois da reforma ela ficou bem melhor. É imprescindível não passar por ela estando no centro de São Paulo.
Darei destaque para a feirinha de artesanato que tem aos domingos, e mais destaque ainda para a parte gastronômica, principalmente o Tempurá. E com muita segurança, afirmo que o tempurá vendido lá dá de 10 a 3 no que existe na Liberdade. O ruim de ir lá comer, é a imensa quantidade de pombos que ficam voando em nossas cabeças, tipo, dá nojo e medo deles darem uma "cagadinha" em vc derepente...hahahaha.
Tbm tem bastante morador de rua. Durante a semana é evidente a presença de pessoas se prostituindo, inclusive homens. Eu tenho um amigo q morava ali nas redondezas e me apontou o comportamento dos homens q estão ali se prostituindo. Basicamente, todos os q ficam sentados nas "gradinhas" ao redor da praça estão lá se vendendo, e se vc parar um pouco e observar, verá q é isso mesmo. Muito interessante para se fazer uma análise antropológica/sociológica.(a quem interessar)
Dica: Tempurá da feirinha.
 
A Praça da República é uma das partes principais do Centro de são Paulo. faz a integração do 'Centro Velho' com o 'Centro Novo'. Antes de ter o nome atual ela já foi chamada de 'Largo da Palha','Praça dos Milicianos', 'Largo 7 de abril', 'Praça 15 de Novembro' até que em 1889, ficou definido 'Praça da República'.

Aqui encontra-se a antiga 'Escola Normal Caetano de Campos' onde hoje é a sede da 'Secretaria Estadual da Educação'. É esse prédio amarelo, que visto de cima tem forma da letra 'E', evidentemente 'E'de Escola. Onde estudaram grandes personalidades de nossa hitóris, tais como:Francisco Matarazzo, Cecília Meireles, Esther de Figueiredo Ferraz, Sérgio Buarque de Holanda, Mário de Andrade,Oscar Americano, Ludgero Prestes entre outros.

Hoje a a praça é movimentadíssima durante a semana, e aos fins de semana é Palco de uma 'Feira de Arte e Artesanato', composta por mais de 600 barraquinhas. Essa tradição teve início em 11 de novembro de 1956 começando apenas com uma feirinha de selos. Quanta evolução heim!?

A Praça passou por reformas recentes e hoje está muito bonita, com laginhos, jardins, belas arvores etc. Um contexto agradável exceto o contraste de cidadãos de todo 'tipo'. Hoje é considera um ponto turístico dessa grande Cidade.
Dica: Centro e informações Turisticas (CIT), Saída do Metro(República) sentido Av. Ipiranga
 
A Praça da República é um dos mais tradicionais pontos de São Paulo, fica bem pertinho do metrô República.

Antigamente era muito mais perigosa, agora tem uma base da polícia militar que garante um pouco mais de segurança para quem quiser visitar a praça. Ainda assim, vale a pena tomar cuidado, pois passamos numa tarde de sábado e vimos várias pessoas suspeitas, até um cara tentando vender uma blusa roubada para outro que estava passando.

O que trás muita gente para a Praça também é a feira de artesanato que acontece aos finais de semana, tem muito artesanato e várias barraquinhas de comida.
 
Conhecido antigamente como Largo dos Curros, porque funcionavam aí no século XIX, rodeios e touradas, posteriormente, foi chamada de Largo da Palha, Praça das Milícias, Largo 7 de Abril, Praça 15 de Novembro e, finalmente, em 1889, Praça da República em homenagem a queda da monarquia (na verdade D.Pedro II cansado, desistiu de governar após conseguir seu intento em abolir a escravidão, ato assinado por sua filha, a princesa Isabel).
A feira de artesanato começou como uma feira de selos postais depois chegaram os colecionadores de moeda e veio crescendo com a chegada dos hippies e agora tem mais de 600 barracas com artesanato de diversas regiões do Brasil.
Nossas praças sofrem com a degradação e descaso com sua manutenção, o que é lamentável, porque é muito bonita, oriunda de uma época de glamour, tanto é que alí fica o Edifício Esther, com apartamentos de 400m², poderia ser como um Central Park minúsculo, e assim perdemos a memória e aprendemos a não valorizar nada, mas sem história, que tipo de futuro podemos esperar? História contém momentos felizes e infelizes para nos lembrarmos de nossa existência, que a vida também lutar pelo que acredita e valorizar os bons momentos e acontecimentos.
 
É uma das praças mais famosas da cidade, ponto de referência muito importante, ficando próxima tanto do centro financeiro (Paulista) quanto do centro velho (Sé, Anhangabaú), com estação de metrô que leva seu nome e várias linhas de ônibus com destino para muitos cantos da cidade que passam por ali.

Antes da abertura da linha 4 sempre pegava o metrô e descia ali para tomar um ônibus para casa. Durante o dia, aos fins de semana, a praça é um ótimo pra passear com a família, comer e conversar nos bares próximos (principalmente na Av. Ipiranga e Av. São João). Nos dias de semana é um lugar super movimentado, não indico para passeio, muito menos à noite, onde a chance de assaltos é grande (durante o dia também, mas menor).

Uma época bem interessante para conhecer a Praça da República (e outros lugares do centro) é durante a Virada Cultural, quando as ruas são fechadas para automóveis e só os pedestres circulam livremente. É um passeio muito bom e nesta praça às vezes colocam alguma atração do evento.
 
É uma praça muito bonita, e pra chegar é só descer no metrô República.
Quando passei lá, tinha um pessoal vendendo quadros, pintados por eles mesmos, e uns carinhas tocando flauta. Ali na frente também tem a Central de Informações Turísticas, se você for uma pessoa perdidona como eu, eles te ajudam.
Só tomar cuidado com seus pertences e andar em grupos durante o dia, que não vai ter problema não.
Bom para: Casais, Ir com amigos, Ponto turístico
 
A praça da República é marco histórico na cidade de São Paulo.

Próximo ao metrô república, da consolação, do Anhangabaú e da Santa Cecília. Possui feiras artesanais (salve engano) todo domingo em seus arredores. Atraindo muitos turistas e trabalhadores da região.

Um único e visível destaque à referida praça é que, devido a sua importância para a cidade, deveria ser muito mais cuidada e principalmente policiada. Eu, que sou homem, cabra macho pra xuxu, não tenho coragem de passar ali dentro sozinho. É muito feio, pessoas fumando a ervinha, outro com aquele "ar" de mau indivíduo... ou seja, o lugar é perigoso! Tem que ter cautela na região.
Bom para: Casais, Famílias, Ir com amigos, Ir sozinho, Ir com crianças, Ponto turístico
 
A Praça da República é um lugar bem democrático. Abriga a todos os grupos e tribos.

Todo fim-de-semana tem a feirinha de artesanato, que confere um ar interiorano e pitoresco, já dou uma dica, tem uma barraquinha de lanche que faz um lanche de pernil que é estupidamente bem servido... só tenho que lembrar o nome, mas investigarei amanhã, deixem comigo!

É também palco de manifestações culturais como grupos de música, teatro de rua, etc. Neste domingo, 03/03 acontecerá uma etapa de prova ciclística do Circuito da República, com reconhecimento pelos atletas a partir das 07h00 e com largada prevista para às 08h30.

É um programa interessante, muito bacana e "grátis". Não precisa de muito para se divertir sozinho ou com a família. Eu estarei lá, certamente, assistindo a corrida, apoiando os atletas e fazendo umas fotos... depois, vou comer o lanche de pernil do tiozinho e comentarei novamente, desta vez com os detalhes da barraca.

Até lá!
 
Uma das praças mais famosas de São Paulo ! Gosto da localização, da feirinha de artesanato, da banca que vende vários livros novos e antigos (com preço bem acessível), dos quadros (apesar de a grande maioria, ser de gosto bem duvidoso) e de bares, prédios e lugares que tem ao redor da praça. O aspecto negativo é a degradação do lugar, muitos "nóias" perambulando por ali, é um lugar onde toda a atenção é pouca. Recomendo ir em grupo, nunca sozinho, especialmente as mulheres e idosos.
 
É a minha praça preferida de São Paulo (lógico, só perde pra "minha praça", onde fica meu prédio hehehe).

Lá você encontra um belo paisagismo e uma linda história do centro de São Paulo (desde curiosidades sobre as ruas próximas, como a São Luis, que era de pessoas ricas de Sâo Paulo, até sobre a política da cidade, como o prédio da atual secretaria de educação da cidade, que é a primeira escola a ter uma praça).

O problema é que a região anda um pouco degradada, n sentido de que há ruas próximas com muitos trombadinhas, a prostituição nas proximidades é certa e há um certo esquecimento público com a região. Nada disso pra mim atrapalha minhas visitas à praça. Curto DEMAIS o lugar e só não dou mais estrelas porque sei que muitos não gostam de estar na República.
Dica: Vá de metrô! Linha 4 Amarela ou Linha 3 Vermelha!
 
Apesar do medo que dá, como qualquer lugar no Centro de SP e na maioria dos Lugares de SP eu gosto de lá.

É histórico, é bonito na sua antiguidade e simplicidade e pode ser considerado um ponto turístico. A revitalizada que a prefeitura de SP deu nesse lugar merece um pontinho positivo. Acho triste o abandono de alguns pontos históricos da cidade, foi bacana a iniciativa de voltara a olhar para eles.

A feira de artesanato é bem bacana também.
Se você é morador da cidade e nunca foi na feirinha eu super recomendo a visita, sempre com cautela, como em qualquer lugar do Centro e tendo em mente que é um feita de rua.
Bom para: Ir com amigos, Ir sozinho, Casais, Famílias, Ponto turístico
 
A praça é muito bonita, com vários tipos de árvores e laguinhos com pontes. A estação de metrô desemboca bem no meio da praça e há também uma escola de crianças pequenas por lá. A praça hospeda uma feirinha todos os fins de semana que vende artesanatos e comidas de todos os tipos, também há agências de todos os bancos em volta da praça. O único inconveniente é o grande número de viciados que fica pela região, andar sozinho à noite pode não ser seguro, mas no geral é um belíssimo lugar.
Bom para: Casais, Famílias, Ir com amigos, Ir sozinho, Ir com crianças, Ponto turístico
 
A feirinha do final de semana tem de tudo: quadros sendo pintados na hora, bijoux safadinhas, pedras brasileiras, mas o que me chama atenção mesmo é o stand de roupinhas para cachorro! De qualquer tamanho por R$ 10. Coisas fofas e meigas para mães de cachorros retardadas como eu, que presenteiam seus bichinhos com casaquinhos de plush.
Os vendedores são super simpáticos.
Fica um pouquinho difícil estacionar pela região, mas vale o passeio.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 31

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Check-ins

Total de check-ins
34
Seus check-ins aqui
0