Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Praça da Liberdade?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos

Quer receber ofertas do Praça da Liberdade?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas:
1 estrela
0
Notas específicas:
Ambiente
(16)
Custo-benefício
(18)
Atendimento
(9)
Dicas  (24)
Fred Baião
Aproveite para tirar um fim de semana para visitar a praça, conhecer um dos museus e realizar o passeio no Palácio da Liberdade que é super legal.
Fred B.
Rafael Bolsoni
Não deixe de provar o delicioso guiozá oferecido numa das barracas.
Rafael B.
Classificar por:
Opiniões   (37)
 
Quando se fala da Praça da Liberdade, imediatamente associa-se à Feirinha da Liberdade que ocorrem em todos os finais de semana.
O que poucos sabem, é que neste local enforcavam-se os criminosos, principalmente os escravos, dai o nome Largo da Forca, e boa parte do bairro em direção a Baixada da Glicério, era o cemitério público e a igreja dos aflitos que fica na rua dos Aflitos (Rua sem saída no numero 48 da rua dos estudantes) era a capela onde se velavam os escravos enforcados e a Igreja Santa Cruz Almas Enforcados é aquela que fica na esquina da Av.Liberdade com a Praça da Liberdade, o cemitério foi transferido para a Consolação, graças a doação da Marquesa de Santos deste terreno para instalar o cemitério. Conta a história que o cabo Chaguinhas, condenado a morte por liderar uma revolta em Santos por falta de pagamento dos soldos, foi sentenciado a forca; após 3 tentativas, (a corda se rompera 3 vezes), os presentes não concordavam com a execução e gritavam Liberdade, Liberdade, definindo assim o nome da praça, mas o cabo foi executado a pauladas pelo seu carrasco.

O Local diariamente realiza as atividades da Rádio Taisso, indicado a todos, mas os participantes na maioria são orientais que praticam esses exercícios desde 1978 as 06:00 hs da manhã, não é bom começar assim seu dia?
Alguns eventos realizados na Praça da Liberdade:
Abril – Hanamatsuri – Festival das Flores, em conjunto com a Federação das Seitas Budistas. O desfile do grande elefante branco carregando o pequeno Buda acontece no sábado.
Junho – Campenato de Sumô da Liberdade – grande campeonato com atletas de todo o país. Realiza-se aqui a seleção dos atletas juvenis que representarão o Brasil no Campeonato Mundial de Sumô. A arena (dohyo) e as arquibancadas são montadas em plena praça da Liberdade.
Julho – Tanabata Matsuri – Festival das Estrelas, em conjunto com a Associação Miyagui Kenjinkai. As principais ruas do bairro são enfeitadas com bambu e grandes enfeites de papel simbolizando as estrelas. Os visitantes colocam um pedaço de papel com pedidos.
Dezembro – Toyo Matsuri – Festival Oriental. Apresentação de várias manifestações culturais do oriente. O bairro recebe o Nobori, coloridas bandeiras verticais.
Dezembro – Moti Tsuki – Festival de Final do Ano. O arroz é socado em pilão para a confecção do moti (bolinhos de arroz) que é distribuído aos presentes para dar sorte. Sempre no dia 31 de dezembro. (fonte: http://www.culturajaponesa.com.br

No seu entorno o comérico é rico e variado, com muitas lojas de produtos e alimentos importados além de verduras cultivados pelos imigrantes chineses que voce só encontra por aquí.
 
Ponto turistico oriental no coração do bairro da Liberdade que é antes de mais nada um local de encontro de várias tribos que descem no metrô. Aos finais de semana tem uma feira imperdível com comidas típicas orientais, espetinhos, doces e barraquinhas que vendem de artesanatos a peixes ornamentais.

Nessa mesma pracinha você pode comer no McDonalds com escritas em japonês, tomar um frozen yogurt no YoGuTi ou comer um bom quilo no Itiriki.
 
A pracinha da Liberdade é um ótimo passeio para o fim de semana com feirinha de artesanatos e comidas. O local fica sempre cheio de adolescentes, em geral que apreciam a cultura japonesa. A praça, com frequência, hospeda festivais, como o Ano Novo Chinês e a Festa da Lua. A estação Liberdade do metrô fica exatamente no meio da praça, portanto o local é de muito fácil acesso.
Dica: Aos sábados, as barracas não vendem yakissoba, pois os restaurantes estão abertos.
Bom para: Ir com amigos, Casais, Ir sozinho, Ponto turístico
 
A Praça antes de mais nada, é um ponto turístico, o nosso "Chinatown" que na verdade, tem um pouco de tudo. Restaurantes chineses, japoneses e coreanos. Lojas e mercearias orientais e muitos camelôs nos arredores.
Está bem localizada na saida da estação de metrô Liberdade, uma ótima facilidade de acesso. Aos sábados e domingos, tem uma feira de artesanatos, plantas e comidinhas. A feira é muito mais interessante aos domingos, que é quando tem um maior número de bancas e inclusive tem o das comidas que aos sábados não tem. Aos domingos, essa praça fica totalmente congestionada, bom para quem gosta de enfrentar multidões.
 
São Paulo é a maior cidade japonesa fora do Japão e a praça da Liberdade concentra ao seu redor muito desse espírito em suas lojinhas, mercadinhos, restaurantes.

A praça em si não tem nenhum atrativo especial exceto aos domingos, quando é realizada a Feira de Arte, Artesanato e Cultura da Liberdade, carinhosamente chamada de “Feirinha da Liberdade”.

Lá você encontra comida chinesa, japonesa e também culinária brasileira e artesanato de vários tipos, como bijus, camisetas, esculturas e etc.

Vá com muita paciência para enfrentar longas e demoradas filas, muita gente disputando um lugar para encostar e comer os quitutes e o lixo todo que fica espalhado por alí...

Ou vá nos demais dias da semana e ande mais a vontade e entre em todas as lojinhas mais tranquilamente e aproveite pra almoçar num restaurante bem bacaninha por alí, sugestóes aqui no Kekanto não faltam!!!

Curiosidade: "Na praça onde existe hoje a estação Liberdade do Metrô, há alguns anos atrás, havia a estátua do Regente Diogo Antonio Feijó. Ela foi retirada no início das obras para a construção da estação. Mas há muito tempo atrás, a Praça da Liberdade era chamada de Largo da Forca (ou a Praça dos Enforcados).
Na época do Brasil Império, muitas vidas foram tiradas na Praça com a execução de criminosos através da forca. O porquê da mudança de nome, de Praça dos Enforcados para a Praça da Liberdade, está no fato de o ato de ser executado significar também a liberdade para o condenado. Até o momento da execução, ele se encontrava no lado totalmente oposto da liberdade." (fonte ACAL)
Bom para: Ponto turístico
 
A Praça da Liberdade é um local muito frequentado em São Paulo por jovens e por pessoas identificadas com a cultura nipo-brasileira. Todos os sábados e domingos há uma feirinha com barracas oferecendo produtos artesanais, roupas, objetos de decoração e comidas.
A localização é privilegiada, pois fica em frente a Estação de Metrô da Liberdade e a Praça é cercada de varios estabelecimentos excelentes de diferentes segmentos, tais como: hotel, restaurantes, mercados, pastelaria, padaria, loja de cosméticos, livraria, sorveteria, etc.
Perfeito para passear com a família gastando pouco.
Dica: Não deixe de provar o delicioso guiozá oferecido numa das barracas.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho, Ponto turístico
 
A praça da Liberdade é onde acontece a feira de mesmo nome que é passeio obrigatório em algum domingo,para quem quer curtir um pedacinho oriental em São Paulo.Além da feira da Liberdade,no entorno dessa praça você encontra mercearias e lojas que vendem produtos orientais e vários restaurantes.Também é nesta praça onde fica uma das saídas do metrô Liberdade,que leva a todos estes estabelecimentos.Lá também é palco de várias festividades,como por exemplo, o Ano Novo Chinês. Resumindo,ponto de visita obrigatório para paulistanos e turistas.
Bom para: Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir com amigos, Ir sozinho, Ponto turístico
 
A praça da liberdade é um marco cultural e turístico de São Paulo, além de oferecer uma vasta gama de comércios na região, tornando-se também um enorme centro de compras em geral, mas especializada em produtos orientais.

Aos domingos também tem uma "feirinha" com diversas barracas de comidas típicas orientais. Costuma ficar bem cheia com pessoas passeando, comprando ou só visitando.

Como fica bastante cheio de gente, é bem comum encontrar lixo espalhado; a prefeitura tenta fazer sua parte, mas com a falta de educação das pessoas, fica difícil! Aos domingos, as lixeiras são esvaziadas por pessoas da equipe com bastante frequencia.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ponto turístico
 
Uma das praças mais movimentadas de SP. Nos fins de semana as barraquinhas de artesanato a invadem e fazem dela uma das principais atrações de SP. Além das barracas de artesanato, na rua que a contorna, ficam as barracas de comida com deliciosos tempuras, manjus, churrasquinhos, sucos naturais e até acarajé! rs
Além disso, em datas especiais como o Ano Novo Chinês, montam um palco e realizam muitas apresentações de música e dança.
Nesta praça fica o banco Bradesco, McDonald's, papelaria com canetas e bolsas customizadas muito fofas, banca de jornal, loja de comidas orientais, sorveteria Yoguti, restaurante Itiriki e uma loja de CDs.
Há várias linhas de ônibus que fazem ponto nesta praça e o metrô Liberdade tem uma saída que dá bem no meio da praça. Há grupos de velhinhos orientais conversando e grandes turmas de adolescentes vestidos como seus personagens de mangá e anime favoritos.
Bom para: Ir com amigos, Famílias, Ir sozinho, Ponto turístico
 
Só conheço a Praça da Liberdade à noite. Como há uma saída do metrô Liberdade por lá, o fluxo é constante. O local é cercado de botequins, e de relevante há apenas uma iogurteria, uma agência japonesa do Bradesco e um Mc Donalds. Os bancos são ocupados pelos indigentes, e a iluminação é precária, logo, não é bem o espaço ideal para dividir um pacote de Trakinas e uma Coca-Cola com seu amigo de infância. Melhor apertar o passinho.
 
Passeio clássico de domingo na cidade de São Paulo! Descer a China Town brasileira é sempre bom, sendo você local ou não, mas tão bom quanto é visitar a praça que em si não tem nada demais, mas rola uma feirinha aos domingos que modifica completamente o entorno, com tendas e barracas vendendo de tudo.

A estrutura da praça é um entorno de saída do metrô Liberdade e tem várias escadas de acesso e rampas com bancas e carrinhos de vendas.

Durante a semana é mais uma passagem e um lugar os os senhorezinhos param pra jogar um xadrez, conversar, fazer o tempo girar, mas aos domingo vale conhecer a feira, que merece uma review só pra ela alias.
Bom para: Casais, Ir sozinho, Ponto turístico
 
Um dos pontos turísticos da cidade de São Paulo, porque recebe a famosa feirinha de final de semana da Liberdade e também é local para o palco de apresentações culturais chinesas e japonesas (ainda não vi apresentações coreanas por lá). Recomendo dar uma andada rápida pelos estabelecimentos que ficam na frente da praça, casas de frozen yogurt, mercearias, fast-food, casas de eletro eletrônicos, presentinhos etc.

A praça dá acesso também à estação do metrô da Liberdade.
 
Adoro essa pracinha... tanto em dia de semana, que dá para sentar, tomar um sorvetinho sossegada, quanto nos fds, que tem a feirinha maravilhosa!
Por ser alí no bairro mais Japonês da cidade, ela é toda bonitinha, com postes de lustres bonitinhos, até os bancos lembram o japão!
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho, Ponto turístico
 
Artesanato, comida e cultura japonesa tudo num lugar só.

Entrada para o bairro japonês em São Paulo, tem uma enorme casa de velas ao lado de uma igreja.

Sábados e domingos tem a feira de artesanato, assim como barracas com comidas variadas e preço barato. Vale a pena conferir.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho, Ponto turístico
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 37

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Check-ins

Total de check-ins
72
Seus check-ins aqui
0