Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Portal Da Coreia?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
f
Portal Da Coreia

Portal Da Coreia

Rua da Glória, 729
Liberdade - São Paulo , SP

Telefone: 11 3271-0924

Preço por pessoa:

$$ (De R$26 até R$50)

Categoria:
Restaurante Coreano
Ranking: #1 de 22
Site oficial:
portaldacoreia.com.br
Formas de pagamento:
Crédito:
Débito:
Horário de funcionamento:
Seg. a Sab.: 12h às 14:30 e 18h às 22h
Dom.: Fechado
Primeira opinião por:
Alexandre Oki Tak...
Detalhes:
Acesso para deficientes
Metrô/trem próximo: Liberdade (632 m)

Quer receber ofertas do Portal Da Coreia?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas:
2 estrelas
0
Notas específicas:
Ambiente
(18)
Comida
(17)
Atendimento
(18)
Bebida
(16)
Custo-benefício
(18)
Dicas  (17)
Wiliam Kiyoshi Uemura Matsubara
Divirta-se preparando as carnes e faça bom uso dos molhos.
Wiliam K.
Martin
Deixe-se levar pelas sugestões se não souber o que pedir.
Martin
José Fernando Andrade
Lembre-se que por enquanto não aceita o cartão Visa.
José F.
Classificar por:
Opiniões   (25)
 
Fui conhecer este restaurante num dos jantares étnicos com um pouco de reserva pois não sabia o que esperar de um coreano e a surpresa foi muito agradável. Logo nas entradinhas com algumas algas ,tofu,acelga,etc já achei tudo muito gostoso. Pedi um "churrasco" coreano de camarões,mas participei da orgia gastronômica da minha mesa,onde experimentei de tudo um pouco e achei tudo muito bom mesmo. O atendimento foi muito prestativo e a dona Do lugar a Sra. Regina muito simpática. O ambiente é bem clean,mas não é impessoal. O preço é muito bom pelo que foi consumido.Volto com certeza.
Bom para: Experiências gastronômicas, Casais, Famílias, Ir com amigos, Jantar
 
Fui conhecer esse restaurante através de um evento do Kekanto. Eu nunca tinha provado comida coreana, então eu nem sabia o que esperar.
Bom, como vi algumas resenhas aqui no Kekanto, sugeri pedir um bulgogui, que é um churrasco coreano. O prato individual custa R$ 29,00 e dá pra dividir pra duas pessoas que não estejam com muita fome. Eu achei a carne bem gostosa, e o bacana é que o prato vem com vários acompanhamentos (arroz, além de mais umas coisinhas gostosas). Além disso, experimentei mais alguns pratos das outras pessoas, como risoto e uma lula bem apimentada, mas estava bem gostoso. Se você nunca comeu comida coreana, eu recomendo mesmo o bulgogui, que é uma delícia e tem um tempero super leve.
Acabei levando pra casa um soju (uma bebida alcoólica coreana, tipo saquê, mas um pouquinho mais doce) por R$ 27,00. A bebida é muito gostosa, e pode ser confundida facilmente com saquê, e eu recomendo muito, é gostosinha. =D
Teve uma sobremesa bem bonitinha, eu não lembro os nomes, mas eu não curti muito, rs. Acho que prefiro algo mais doce, mas com o capricho com que eles fazem, dá até vontade de comer.
E o atendimento: eu curti bastante. A dona do restaurante é super simpática, e os garçons são super prestativos, estavam sempre lá quando a gente precisava, e sempre ficavam olhando as mesas pra ver se a gente fazia tudo certinho com aqueles fogõezinhos na mesa...hahaha.
A estação mais próxima é a São Joaquim.
Dica: Bulgogui
Bom para: Experiências gastronômicas, Casais, Famílias, Ir com amigos, Ir sozinho, Jantar, Almoçar
Jujinha:
Ai agora que percebi que é churrasco japonês e não coreano! Hauhauhua! Olha como sou entendida das coisas! =P
Conteúdo inválido
 
O "13º Jantar Étnico Kekanto - Culinária Coreana" elegeu o Portal da Coreia, no tradicional Bairro da Liberdade, e assim conheci um pouco da culinária dessa cultura oriental.

Ao chegar ao local confesso que me senti privilegiado. Procurava uma vaga e perguntei ao segurança na frente do restaurante que iria ao Portal da Coreia. Na hora ele removeu os cones e liberou a vaga para mim bem na porta (rsrsrrs). Acho que estava reservado para o primeiro cliente que chegasse.

O espaço é confortável, agradável, sem muita sofisticação mas que remete para uma atmosfera coreana. No início me chamou a atenção as mesas equipadas com forno a gás e exaustores (por sinal, bem eficientes).

O cardápio tem muitas alternativas, creio que agrada a todos os gostos. Tanto as entradas como os pratos principais têm opções com carne vermelha, branca ou vegetariana.

Pedi o Cupim Fatiado na Manteiga (R$ 28,00). É uma bela porção de cupim em finas fatias, servido com folhas de alface e um tablete de manteiga. Vêm cruas, o próprio cliente prepara ao seu gosto, bem ou mal passado, com ou mais ou menos manteiga, numa assadeira/chapa redonda própria do forno instalado na mesa.

Também experimentei pequenas amostras de outros pratos, como a torta de frutos do mar, risoto coreano, sanduíche de arroz e filet na folha de alface... Num dado momento do jantar colocaram sobre a mesa uma porção de pequenas cumbucas com porções de diversas cores. São as entradas e acompanhamentos dos pratos pedidos. Vem arroz, porção de tofu, algas, mini peixes fritos, massa com peixe, molho shoyu, etc. Tudo muito bom! Só é preciso ficar atento porque algumas entradas e molhos são bem condimentados.

Para beber uma garrafa de cerveja Brahma (opções: Brahma, Boêmia e Antarctica Original). E no final uma pequena dose de sake de batata, bem suave (quase uma vodka bem leve). A sobremesa foi cortesia da casa, pequenos bolinhos de arroz. Macios, não são muito doces e confesso que não sou muito chegado.

No total, o meu pedido mais a cerveja ficou em R$ 39,60 já com a taxa de serviço. O mais barato dos jantares étnicos até hoje.

O atendimento é ótimo, supervisionado pela simpática proprietária. Aliás, parabéns à D. Regina Hwang e toda a equipe do restaurante. Na FISPAL FOOD SERVICE de 2013 o Portal da Coreia recebeu o "Prêmio Prática 100 Melhores do Brasil". Único representante da gastronomia da Coreia a receber esta premiação e participar da lista dos 100 melhores do Brasil.

Sugestão para a casa: verificar a possibilidade de aceitar o cartão Visa. Muito cliente é pego de surpresa ao saber que a casa não aceita essa bandeira tão comum.

E parabéns ao quarteto que deu vida e organiza o Jantar Étnico, cada vez mais fantástico na sua seleção e organização, possibilitando agradáveis momentos de convivência, descobertas gastronômicas e troca de experiências entre os participantes.
Dica: Lembre-se que por enquanto não aceita o cartão Visa.
Bom para: Experiências gastronômicas, Cerveja, Ir com amigos, Casais, Jantar
 
Fui conhecer este restaurante num dos jantares étnicos com um pouco de reserva pois não sabia o que esperar de um coreano e a surpresa foi muito agradável. Logo nas entradinhas com algumas algas ,tofu,acelga,etc já achei tudo muito gostoso. Pedi um "churrasco" coreano de camarões,mas participei da orgia gastronômica da minha mesa,onde experimentei de tudo um pouco e achei tudo muito bom mesmo. O atendimento foi muito prestativo e a dona Do lugar a Sra. Regina muito simpática. O ambiente é bem clean,mas não é impessoal. O preço é muito bom pelo que foi consumido.Volto com certeza.
Bom para: Experiências gastronômicas, Casais, Famílias, Ir com amigos, Jantar
 
Tive a oportunidade de conhecer esse restaurante que fica perto do metrô São Joaquim. O lugar é muito bacana, possui um bom espaço e tem aquela carinha de coreano.

O Portal da Coreia oferece diversos pratos típicos coreanos, alguns deles são apimentados e outros não, além disso, os preços são bons, achei justo pela quantidade que vem nos pratos.

Como eu não queria me arriscar nos pratos apimentados, resolvi pedi o Bulgogi (R$ 29,00), que é composto por contra-filé temperado, vem com um pouco de arroz, moyashi, tofu, algumas tiras de massa de peixe, uma espécie de omelete, acelga apimentada, peixinho seco, alface e um que não sei o nome.

A maneira correta de se servir o Bulgogi, segundo a proprietária do lugar, é fazer uma trouxinha com o alface, ou seja, pega um pouco de carne assada, um pouco de massa de peixe, por exemplo, arroz e faz um tipo de saquinho. Fica muito bom essa combinação e para acompanhar, pedi um suco de kiwi (R$ 7,00) que estava ok.

No final, provei um pouquinho de uma bebida chamada Soju Clássico (R$ 27,00 a garrafa). Essa bebida é feita com água, destilado de cevada, de batata doce e de arroz. O gosto lembra o sake, mas é docinho só que possui um teor alcoólicos de 20%.

Além disso, tive a oportunidade de comer alguns doces coreanos. O doce que foi servido era uma espécie de moti (arroz com doce de feijão em japonês), mas tem um aroma e alguns desses doces possuíam gergelim e o gosto é bom, pelo menos para mim.

O atendimento do lugar achei muito bom e a proprietária é muito simpática, vale a pena conhecer esse lugar.
Dica: Bulgogi
Bom para: Experiências gastronômicas, Famílias, Ir com amigos
 
Escolhemos esse restaurante baseados na reviews do Kekanto e não nos arrependemos. Uma das pessoas que estava conosco é filha de coreanos, e ela foi a única que teve algumas ressalvas, mas para as outras pessoas foi difícil ver muitos defeitos.

Pedimos vários pratos diferentes para poder provar um pouco de cada, e saímos todos bem cheios - as porções são bem servidas. Gostamos especialmente do Bibimbap, que é servido num prato de pedra quente (ótimo para queimar a língua, aliás), que nada mais é do que um mexido de frutos do mar, arroz e um ovo cru colocado na hora por cima de tudo: como a pedra está quente, você mexe e o ovo cozinha durante esse processo. É um prato delicioso!

Pedimos o esquema do "churrasquinho coreano", e foi bem gostoso e divertido. O único problema que achei foi que o exaustor me pareceu fraco, então ficamos todos defumados. Tem que tomar cuidado com a manteiga que se coloca na chapa para fritar a carne, pois ela pode espirrar nas pessoas.

Não se esqueça de pedir o kim chee - uma verdura (acelga? repolho?) cozida extremamente apimentada. É diferente do que eu já havia provado em outros restaurantes, mas é interessante. Ela vem como acompanhamento da carne para fritar. Aliás, quando você pede o "churrasco", ele vem com diversas porções pequenas de vários ingredientes gostosos, como arroz, alga, coisinhas fritas, etc.

A panqueca de frutos do mar é uma delícia! É bem grande, serve bem!
Dica: Peça o Bibimbap!
Bom para: Ir com amigos, Casais, Famílias, Jantar, Almoçar, Experiências gastronômicas
 
Interessante restaurante coreano, quase escondido na Liberdade. Você vai na Liberdade e está bem acostumado a encontrar restaurantes japoneses e chineses, mas coreanos não. Esse é uma exceção fora do eixo bom retiro, bem saudável, diga-se.

O restaurante fica numa porta sem número (roubaram o número disse uma das donas) e ao entrar é só surpresas, as mesas contam com um sistema de chapa interna e cada uma com um exaustor ligado ao teto para sugar a fumaça das frituras produzidas no local, bem interessante, mas de gosto duvidoso:

1) O formato é bem interessante para ir de galera, do contrário você fica numa mesa com um trambolho gigante e com poucas pessoas, o espaço se reduz e gera desconforto com a chapa quente por lá;
2) É bem desagradável depois da segunda fritada que você dá, ver a sujeira na chapa e no óleo provocadas pela comida, arghhh, não é muito bonito de se ver, vegetarianos afastem-se!

O atendimento é super gentil e simpático, esclarece as curiosidades e tal, mas o número é reduzido, logo ele não vai demorar muito.

Provei pato, carne suína, bovina, algas, doces, "cachaça" de arroz, "omelete" de legumes e demais acompanhamentos. Destaco o tradicional, o "churrasco" de carne bovina, é o que orna melhor com o formato chapa e acompanhamentos, os demais ou são muito apimentados, ou não rendem na chapa, ou não ficam nada gostosos, como o caso do pato, uma carne de gosto forte para preparo tão simples. Afaste-se da alga!

A aguardente é fraca de teor alcoólico perto das nossas (20%), servem cerveja de garrafa também. As porções vem com vários acompanhamentos e em número grande, mas depois que você vai chapando, vê que não é tanto assim. Vale ir de galera e cada um pedir um prato. As médias de preços são de 30$.

As sobremesas de feijão, não são nem tão doces, nem agridoces, mas vale pedir um pra provar.
Bom para: Experiências gastronômicas
 
Os pratos são vendidos como porções individuais (talvez porque eles reponham tudo menos a carne), no entanto a carne é suficiente para duas pessoas, assim como boa parte das porções que acompanham como tofu, kimchi e alface.

Além do bulgogi experimentei o porco apimentado que realmente é apimentado e um pouco doce também. Não ficou entre os meus preferidos, principalmente por ser difícil de mastigar e cortar. Ganhamos uma tesoura para fazer o último. A costela de boi é muito boa, na minha opinião melhor que o bulgogi.

Não achei todos os pratos apimentados. Alguns são bem suaves. O bulgogi, o prato coreano mais famoso, é exatamente assim.

A sobremesa tem uma cara ótima e pela descição se assemelha muito com moti, doce japônes. Só que a realidade não é bem assim. A massa de arroz que envolve o doce de feijão é meio salgada. Vale a pena experimentar, só não agradou meu paladar de formiga. Para quem quer algo gostoso e sem riscos já um freezer da Melona na saída.

Seguindo o estilo de outros restaurantes coreanos encotrados em São Paulo, a carne é cozida pelo cliente na mesa. A vantagem aqui é que existe um exaustor para minimizar a fumaça e o cheiro, o que infelizmente não evita que o cabelo e as roupas fiquem com aquele cheirinho depois.

O atendimento foi ótimo, a dona é muita simpática e os garçons foram muito prestativos. Uma pena que não aceita Visa.
 
Escondido na Rua da Glória, o Portal da Coréia é um restaurante exótico para os brasileiros e que permite apreciar um pouquinho da culinária dessa terra distante. Muito bem decorado e indicado em guias locais, jornais e revistas, vim com meu amigo de infância Leonardo, que acabara de voltar de intercâmbio da Coréia do Sul.

No início, estava meio deslocado porque o Leo conversou com a nossa atendente apenas em coreano (a sensação de não saber o que estão falando é um tanto desconfortável). A pronúncia de muitas palavras é bem distinta da forma aportuguesada que pode ser vista no cardápio (há fotos dos pratos e uma descrição em português para ajudar, ufa!), e para dificultar ainda mais, eles conversavam sorrindo, sem mostrar nenhuma intenção. Depois da recepção, a atendente mudou o idioma e foi muito simpática, mostrando várias opções e alertando sobre os pratos mais picantes (Gochujan, a pasta bem vermelha). Depois de ouvir sobre o Kekanto, ela ainda me convidou para tirar fotos do acervo do espaço (vários quadros, esculturas e adereços coreanos) e a visitar o espaço superior, que em dias mais lotados, abriga mais pessoas e principalmente, reuniões de negócio. Todas as mesas são equipadas com exaustores e fornos a gás, a impressão é de que não estamos mais no Brasil, tal é a concepção do local. A iluminação é feita por spots de led e em nenhum momento é exagerada, além de refrigeração confortável.

Pedimos o menu de família (estávamos em 4) que incluía quatro porções de carne e uma sopa (virou duas porque o Leo impressionou com o coreano), além de todos os complementos que são cortesia da casa e podem ser repostos a qualquer momento: arroz, acelga fermentada (chama-se kimchi e cuidado, é apimentada!), moyashi (broto de feijão) e espinafre. O preço resultava 140$ e vale a pena, pois serve mais do que suficiente. Há opções mais baratas se você pegar apenas um prato (cerca de 22$), mas estávamos para experimentar.

Optamos pelo Bulgogui (24$) e pelo Samgyeopsal (22$), respectivamente, contrafilé cortado e temperado que você mesmo prepara no forno e as pancetas de porco que você faz na manteiga. Ambos estavam uma delícia! Escolhemos ainda a Denjanchigue e Gochujanchigue (ambas saem individualmente por 22$), duas sopas sendo a primeira com carne de porco, vongoli, mexilhão, cogumelo shimeji, tofu e missô (pasta de soja) e a segunda com lula, legumes, tofu e um molho bem picante! Muitos podem ver os ingredientes e achar meio estranho, mas pode ter certeza de que não vai se arrepender!

De todos os pratos que provei, gostei mais do Bulgogui e deixo a dica de usar e abusar dos molhos e mesmo misturar a carne com a sopa. Vale tomar cuidado para não queimar e não precisa se preocupar que sempre tem alguém de olho para manipular o forno de cada mesa. A atendente é sempre prestativa e pode ser chamada por um botão que na mesa. Apesar de tudo que descrevi aqui, acho que as minhas fotos valem muito mais que mil palavras então, apreciem-nas!
Dica: Divirta-se preparando as carnes e faça bom uso dos molhos.
Bom para: Ir com amigos, Casais, Jantar, Almoçar, Comer muito, Reuniões de negócios, Famílias, Almoço rápido, Janta rápida, Gastar pouco
 
Estava com vontade de comer o famoso churrasquinho coreano (Bulgogi) e vi aqui que o Portal tem um excelente custo benefício. O restaurante fica localizado no finalzinho da Rua da Glória, muito próximo ao Rong He e tem estacionamentos por perto.

Chegamos um pouco atrasados e, apesar de já estar no horário de fechar (14h30), fomos bem recebidos. Para não atrapalhar, pedimos rapidamente duas porções individuais de bulgogi. Seguindo a tradição dos outros restaurantes, o prato é preparado numa chapa pelo próprio cliente e acompanha diversas entradinhas (tofu, acelga apimentada, alface).

O prato estava excelente e bem temperadinho, perfeito para comer com arroz. O fogareiro é melhor do que os outros que conheci, pois fica com o fogo bem brando e bem distribuido e não deixa queimar a carne. Eles também tem um super exaustor em cima de cada fogareiro que ajuda a dispersar o cheiro.

O preço é super justo: R$ 26 por cada porção individual. Estou com vontade de voltar para experimentar o prato de costela de boi.
Bom para: Gastar pouco, Famílias
 
Minha introdução à culinária coreana. Como fui sozinho, não deu para experimentar nada que fosse feito nas chapas à mesa, porque esses pratos são para duas pessoas. Experimentei o bibimbap, um arroz coberto por carne, cogumelos, legumes e vegetais variados e que vem numa panela de ferro bem quente. Uma delícia! Antes, vieram diversas entradinhas que eu não consegui identificar direito o que eram. Todas bem boas, mas algumas eram bem apimentadas. Achei o preço bem justo (comida com refri e serviço por R$ 39) e o atendimento super simpático e prestativo. O ponto negativo é que não aceita cartões Visa.
Dica: Cuidado com a pimenta
 
Serviço atencioso, preço justo, comida bem típica, vale a pena ir. O lugar é bem agradável, aconchegante. Não se esqueçam de pedir a melancia, que é cortesia da casa.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Jantar, Almoçar, Reuniões de negócios, Famílias
 
Nada de cachorro e nem de escorpião! Aqui você pode conhecer a verdadeira culinária coreana. Se você nao pode muito com pimenta, tenha cuidado! Pratos apimentados são comuns nessa culinária. Para iniciantes nesse mundo de sabores coreanos, recomendo o "Tcharcharmyon" que é um delicioso macarrão com molho de soja, bem preto com um pouco de legumes e verduras, "Burgogui" que é um churrasco do qual você pode fritar na hora em sua mesa ou pedir para vir pronto! Delicioso e muito interessante por ser uma carne adocicada, peça também "Gumandu" bolinhos recheados com carne e s3 não quer arriscar muito peça o simples "Binbipap" qur é um arroz misturado, o famoso mexido dos brasileiros. Se quiser fazer uma graça e mostrar que tem interesse pela cultura coreana, veja algumas palavras da língua coreana:
Olá é Anyohaseyo
Gostoso é Mashiso
Dica: As entradas são parte do pacote! Normal na cultura coreana. Cuidado com o kimchi! Muito forte para iniciantes.
Bom para: Ir com amigos, Casais, Jantar, Experiências gastronômicas
 
O Portal da Coréia é, como diz o nome, um restaurante com pratos típicos coreanos. É um lugarzinho simples, no final da Rua Glória na Liberdade e bem limpinho para os padrões do bairro. A decoração é bem clean (veja bem: clean, não charmoso). A comida é boa e o preço maravilhoso. Pedimos um churrasquinho coreano (que serve duas pessoas) e que vem acompanhado de saladinha, acelga apimentada, tofu, alga, moyashi, lula (tudo a vontade). O preço desse prato? R$ 19. Impressionante, não? E o melhor é que toda essa “fortuna” paga uma bela refeição e ainda leva de brinde muita diversão ao preparar o churrasquinho, que é feito numa panela que fica no centro da mesa e que parece um funil ao contrário.

Provamos também o guioza de lá, feito no vapor. Muito saboroso.

Vale a pena visitar e provar a comida apimentada dos coreanos.
Bom para: almoço/jantar com amigos
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 25

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Eventos que aconteceram aqui

Check-ins

Total de check-ins
27
Seus check-ins aqui
0