Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Pateo do Collegio?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
f
Pateo do Collegio

Pateo do Collegio

Praça Pátio do Colégio, 2
- São Paulo , SP - 01014-030


Categoria:
Ar Livre
Ranking: #19 de 183
Site oficial:
pateodocollegio.com.br
Formas de pagamento:
Crédito:
Débito:
Primeira opinião por:
Nerilsa E.Silva
Detalhes:
Acesso para deficientes
Proibido fumar
Local para comer
Visita monitorada
Ingresso
Metrô/trem próximo: Sé (321 m)

Quer receber ofertas do Pateo do Collegio?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas:
2 estrelas
0
1 estrela
0
Notas específicas:
Ambiente
(20)
Atendimento
(12)
Custo-benefício
(13)
Público
(4)
Produto/Serviço
(4)
Mostrar:
Dicas  (12)
Nerilsa E.Silva
O melhor dia de ir é ou de domingo ou no dia do aniversário da cidade.
Nerilsa E.
Chef Danilo Bueno
É grátis, não tem desculpa para não ir! Aos domingos às 10h00 há realização de missa na igreja. Para quem for católico ou mesmo curioso, vale a pena.
Chef D.
Gisele Finatti Baraglio
Vá sem pressa, aproveite para sentir cada sensação que a memória lhe trouxer
Gisele F.
Joana Pires
Café no fundo do Pateo é delicioso
Joana P.
Classificar por:
Opiniões   (32)
 
Como já foi dito aqui, o Pateo do Collegio é o marco zero da cidade de São Paulo. É uma pequena igreja que abriga o Museu Padre Anchieta, e acredito ser um passeio obrigatório para quem está ou mora em São Paulo.
O local é bem conservado, e vale uma visita rápida pra conhecer um pouco mais da história da cidade.
 
O Pateo do Colégio é o marco zero da construção de São Paulo. Lá foi iniciada a catequização dos índios que aqui já habitavam e, por consequência o povoamento da cidade. Depois de ser sede de órgãos do governo estadual, hoje é um ambiente cultural, aberto para visitas ao edifício e à biblioteca com escritos raros, etc. Como boa parte do centro da cidade, pela manhã o lugar não é muito limpo, mas todos os dias a praça é lavada por funcionários da prefeitura. À noite torna-se um lugar perigoso para se andar sozinho. Apesar dos pesares, é um lugar de parada obrigatória durante um tour pelo centro da capital paulista.
 
Monumento histórico da cidade de São Paulo, o atual museu Pateo do Collegio é um marco na história da cidade por ter sido uma das primeiras construções, onde os jesuítas catequizavam os índios nativos. Abrigou religiosos, como José de Anchieta e Padre Manoel da Nóbrega. Hoje, o Pateo funciona como biblioteca e centro de atividades culturais. Lugares como o esse, contam a história de uma pequena aldeia que se tornou uma das maiores metrópoles do mundo.

Quem mora em São Paulo e não conhece o Pateo, tem que tomar vergonha na cara e aprender um pouco mais da sua própria cidade, o passeio é de graça e carrega anos históricos de São Paulo! No site do Pateo, existe uma agenda com uma série de atividades que são desenvolvidas por lá, pra quem tá a fim de um passeio mais cultural, ta aí uma dica ;) http://www.pateodocollegio.com.br
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ponto turístico
 
Como já foi dito aqui, o Pateo do Collegio é o marco zero da cidade de São Paulo. É uma pequena igreja que abriga o Museu Padre Anchieta, e acredito ser um passeio obrigatório para quem está ou mora em São Paulo.
O local é bem conservado, e vale uma visita rápida pra conhecer um pouco mais da história da cidade.
 
Esse lugar é o Marco Zero da nossa querida cidade de São Paulo, foi neste lugar que foi levantada a primeira construção quando o Padre Manuel da Nóbrega e José de Anchieta, à época ainda noviço decidiram se estabelecer na cidade a fim de catequizar os indígenas ali residentes.No início a geografia do local era completamente diferente da atual: ali se tinha uma colina que separava, naturalmente, os Rios Tamanduateí e Anhangabaú e cercada de aldeias.

Ali fora construída a cabana onde em 25 de janeiro de 1554 foi realizada a primeira missa, e somente em 1556 o padre Afonso Brás, percursor da arquitetura no Brasil começa a construir o colégio e a igreja.
O Pateo do Colégio foi sede do governo paulista entre 1765 e 1912, e mais tarde voltou a sediar órgãos governamentais, e atualmente abriga a Biblioteca Padre Antonio Vieira, onde há muitos livros escritos no português arcaico e algumas esculturas feitas por indígenas e pelos padres e noviços,peças e objetos usados pelo Padre Anchieta em suas missas além de poder visitar a igreja, que vos confesso é bem bonita e um tanto sinistra. É incrível como uma construção que data do século XVI ainda sobreviva em meio a arranha-céus e o corre-corre que vivencia a maior cidade da América Latina, além do problema atual de degradação do Centro que trouxe violência e drogas a este local, o que faz com que muitos cidadãos paulistanos e paulistas não vão visitar este pedaço de nossa história.
Dica: Livros e documentos em português arcaico
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Gastar pouco
Chef Danilo Bueno:
É o ponto de início para se visitar e conhecer São Paulo. Observar o que ainda resta da parede feita em taipa-de-pilão e imaginar que aquilo tem quase 500 anos, depois contemplar a vista do páteo ao vale do Anhangabaú imaginando aquilo como selva fechada, as tribos indígenas que havia no local, a precariedade da vida de outrora... e ver como a cidade é hoje, a Metrópole mais importante do Brasil e da América Latina. Com certeza isso jamais se passou pela cabeça dos Jesuítas que aqui fundaram o "motor"
do Brasil.
Conteúdo inválido
 
Ah, o Marco Zero de São Paulo. Eu confesso que amava História na escola e o passeio que fiz até o Pateo foi um dos mais legais ever! Haha #Nerd. Mas gente, saber que ali foi levantada a primeira construção da cidade, e o Padre Manuel da Nóbrega e José de Anchieta se estabeleceram naquele lugar para catequizar os índios... ai, é tudo muito mágico.
Apesar disso, infelizmente não é um dos lugares mais atrativos de São Paulo. É um lugar reservado para a história, para quem se interessa por ela, gosta de museus e afins. Por isso, é muito comum ver excursões escolares ou pessoas que são apaixonadas pelo passado da terra da garoa.
O museu é maravilhoso, nem preciso falar que vale totalmente a visita. Independente de religião, crença ou interesse por história, todo paulista e/ou paulistano deveria conhecer esse lugar para aprender a amar ainda mais a nossa cidade que não tem praia mas, é sim, maravilhosa!
 
O Pateo do Colégio foi o "embrião" da principal cidade da América Latina. Com certeza seus fundadores, em especial os Jesuítas Padres José de Anchieta (Beato Anchieta) e Manoel da Nóbrega não imaginavam em que se transformaria este vilarejo inicial (tampouco a catastrófica decisão de fundar uma cidade aqui, não se conhecendo o futuro da cidade que sofreria constantes inundações por suas características geográficas e hidrográficas).

Do original prédio do século XVI resta apenas uma parede edificada em taipa de pilão preservada por entre uma vitrine. A vista do páteo nos mostra o vale do Anhangabaú, o Palácio das Indústrias, de um ponto alto e privilegiado.

A igreja anexa é demasiada simples, tal qual o estilo de vida jesuítica, miserável (um contraste com o que se observa do Vaticano - rico e imponente [sinal de hipocrisia, certamente, usando a religião como poder de dominação e regência]). Dentro da igreja há uma pequena capela dedicada ao Pe. Anchieta com exposição de sua túnica original, um fêmur que acredita-se ser do Beato e um altar esculpido e com pintura em tinta de ouro.

Vale a pena conhecer.
Dica: É grátis, não tem desculpa para não ir! Aos domingos às 10h00 há realização de missa na igreja. Para quem for católico ou mesmo curioso, vale a pena.
Josy Mota:
O pátio do colégio é minha casa. Amo ficar observando os soldados e a arquitetura do Tribunal de Justiça, ali, logo em frente. Sem falar que ali perto há um Sesc maravilhoso. Comida boa pra quem trabalha perto. Um ambiente gostoso e boa música... :-) Um delícia!!!!!
Conteúdo inválido
 
Marco histórico da cidade, tem que fazer parte de qualquer roteiro turístico. Além do sino externo, há também um pequeno museu e um café lá dentro. Vale a visita.
 
Onde São Paulo começou. Não há um lugar histórico mais marcante que esse. Visite, ande, olhe e conheça onde São Paulo começou.
Dica: Toque o sino.
 
Revisitei hoje o Museu do Páteo do Colégio, vinte anos após a primeira vez.
Fiquei maravilhada com a estrutura e seriedade do trabalho lá desenvolvido.
O museu é extremamente limpo e bem conservado, a equipe de monitores, seguranças e recepcionistas são de uma educação extrema.
É uma viagem inesquecível pela história desta cidade tão bela que é São Paulo.
Recomendadíssimo esse passeio extremamente barato e enriquecedor.

 
Onde São Paulo começou, quer mais história do que isso?! Lugar gostoso para se passar algumas horas vendo um pouco da história de são paulo e tem um restaurante (café) muito bom com um ambiente super bacana.
 
O Pateo do Colegio é o marco zero da cidade de São Paulo, onde toda a cidade começou. O lugar em si não é muita coisa não...é uma praça com um obelisco onde fica o marco zero, com vários prédios importantes nos arredores.

O Colégio em si fica ali na frente (é esse prédio da foto) e tem um museu e um restaurante bem bacana por lá.

De noite o lugar é movimentado (mas não sei se é exatamente seguro), é bom redobrar a atenção. Se for ao Páteo, entre no prédio que lá tem uma vista linda da cidade!

É fácil de ir de metrô (perto da estação SÉ)
 
Não só é o Marco Zero da nossa cidade de São Paulo, foi neste lugar que foi levantada a primeira construção .
Foi também o meu berço profissional, lembranças e saudades.
Sheila A.:
Hey, Zenna! Vi q vc clicou que quer ir no evento do Kekanto, nesta quarta-feira (eu trabalho aqui, rsrs!) Preciso saber se vc realmente vai, pois estamos fechando a lista de convidados...pode me informar por favor? Bjo!
Conteúdo inválido
 
É isso aí, querido leitor, a Blitz Culinária também é cultura, por isso, a nossa equipe linda esteve no Museu Anchieta – no Pateo do Collegio – no coração da cidade de São Paulo, além do motivo de sempre: comer!!

O museu tem um café M A R A V I L H O S O !! Vocês não estão entendendo, mas eu mostro:

Uma das partes, ansiosa e desesperada por doces, pediu essa maravilha de bolo de chocolate com calda de chocolate (nham) e chocolate quente… ai ai… sentiu o drama?

O atendimento do café é impecável, a garçonete sempre sorridente, delicada, discreta… se eu tivesse um empreendimento ela estaria contratada rs.

Eu, não tão necessitada de glicose, pedi um espresso e uma tortinha de camarão com catupiri (morram de inveja!).

A tortinha vem bem recheada e a massa é maravilhosa, não é daquelas que se esfarela toda quando você espeta o garfo e você precisa ficar catando os pedaços para formar a torta de volta hahaha.

Além das comidinhas de qualidade, do atendimento perfeito e das informações que acrescentarão muito na sua humilde vida terrena, o café do museu conta com um ambiente muito aradável que faz toda a diferença na hora de um cafézinho:

Conclusão: vale muito a pena visitar o Museu Anchieta
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 32

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Check-ins

Total de check-ins
15
Seus check-ins aqui
0