Pateo do Collegio

Endereço: Praça Pátio do Colégio, 2 , - São Paulo , SP - Brasil - 01014-030

Telefone:

(11) 3105-...

Clique para ver
Categoria:

Museu de História

  | Rank: 1º de 8
Bom para
Ir sozinho, Relaxar

Primeira opinião
Nerilsa E.Silva
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Detalhes
  • Acesso para deficientes
  • Proibido fumar
  • Local para comer
  • Visita monitorada
  • Ingresso


Salvar lugar
Como chegar
Reportar problema
Sou dono
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota

  • Baixe o app
  • Lugares parecidos
  • Cadastro
  • Guia Turístico

http://br.kekanto.com/como-chegar/patio-do-colegio
Notas específicas:
Atendimento
(19)
Ambiente
(23)
Custo-benefício
(17)
Público
(4)
Produto/Serviço
(4)
Dicas
Reliquias da Fundaçao de São Paulo / Jardim / Café
Monica L.
É grátis, não tem desculpa para não ir! Aos domingos às 10h00 há realização de missa na igreja. Para quem for católico ou mesmo curioso, vale a pena.
Chef D.
O melhor dia de ir é ou de domingo ou no dia do aniversário da cidade.
Nerilsa E.
Vá sem pressa, aproveite para sentir cada sensação que a memória lhe trouxer
Gisele F.
Livros e documentos em português arcaico
rafael a.
Ver mais
Opiniões
Destino obrigatório de excursões escolares e turistas que querem conhecer os principais pontos turísticos da cidade.

Trata-se do local onde foi levantada a primeira construção da capital, a qual tinha o intuito de catequização dos índios. Ainda há fragmentos da época do colégio jesuíta, de meados do século 16.

No local ainda são celebradas atividades religiosas e culturais, como: misas, casamentos, retiros, cursos, consertos, museus e visitas supervisionadas.

O pateo por si só é rico em história. Abriga o Museu Padre Anchieta e o bonito edifício histórico do Tribunal da Justiça, bem próximo da estação de metrô Sé.

Foi ali que a cidade começou a surgir e poucos metros adiante fica o famoso Impostômetro. Quem visita o jardim do Museu Padre Anchieta consegue ver grande parte da cidade, pois o local fica em um ponto alto.

Tem obelisco no centro do pateo e a polícia costuma de juntar por ali durante o dia, assim como os skatistas.
O Pateo do Colégio é o marco zero da construção de São Paulo. Lá foi iniciada a catequização dos índios que aqui já habitavam e, por consequência o povoamento da cidade. Depois de ser sede de órgãos do governo estadual, hoje é um ambiente cultural, aberto para visitas ao edifício e à biblioteca com escritos raros, etc. Como boa parte do centro da cidade, pela manhã o lugar não é muito limpo, mas todos os dias a praça é lavada por funcionários da prefeitura. À noite torna-se um lugar perigoso para se andar sozinho. Apesar dos pesares, é um lugar de parada obrigatória durante um tour pelo centro da capital paulista.
O marco zero da cidade fica na praça da Sé, entre as Palmeiras Imperiais em frente a Catedral da Sé, mas foi a primeira construção erigida, uma choupana de noventa metros quadrados.
No local ainda existe o museu Padre Anchieta que guarda uma parte do acervo da Cia de Jesus, com Arte Sacra, o relicário Baldaquino e pinacoteca de quadros restaurados dos séculos XVII, XVIII e XX.
Todo terceiro domingo do mês às 11 horas são oferecidas atividades culturais gratuitas. O público adulto pode apreciar concertos e apresentações de grupos folclóricos, já as crianças participam de uma série de oficinas de arte e história, teatro de fantoche, caça ao tesouro etc. Abriga ainda a Biblioteca Padre Antônio Vieira que é especializada em história do Brasil e da Companhia de Jesus. Possui possui seis mil títulos catalogados e mais sete mil em catalogação.
Além de ser o marco inicial no nascimento da cidade de São Paulo, o Pátio do Colégio relembra o local escolhido para iniciar a catequização dos indígenas, entre os rios Tamanduateí e Anhangabaú. Construído no dia 25 de janeiro de 1554, foi palco da a missa que oficializou o nascimento do colégio jesuíta pelo então noviço Anchieta e pelo padre Manoel da Nóbrega. Em 1556, o padre Afonso Brás, removeu a antiga cabana feita de palmas para construir, em taipa de pilão, o colégio e igreja anexa, a terceira edificação foi erigida em taipa de pilão e pedra na segunda metade do século XVII, sendo gradativamente descaracterizado por reformas sucessivas, principalmente as realizadas no final do século XIX, pois o Pátio serviu também de sede ao governo paulista entre os anos de 1765 e 1912 além de palácio dos Governadores, após a expulsão dos jesuítas.
Demolida a construção, em 1953, o conjunto atual é parte de uma reformulação baseada na ereção do colégio segundo os moldes originas do século XVI e atualmente abriga o Museu Anchieta, além da Biblioteca Padre Antônio Vieira e o café do Páteo. A nova construção é sede de casamentos, missas e cursos livres com temática religiosa, é um ótimo lugar para se refletir sobre a construção da cidade de São Paulo, e, mesmo que não abrigue as paredes de taipa e não seja a construção original, remete ao estilo colonial português e é um marco essencial à memória da presença dos jesuítas nas terras paulistanas.
Se você não conhece o Pátio, não conhece a cidade. Que tal começar do Zero?
Um ótimo lugar cultural para passear, de fácil acesso, já que é próximo da estação Sé do Metro, um lugar muito bonito e culto, um grande monumento sobre a criação de São Paulo.
Visitar essa obra prima e como voltar ao passado e ver móveis e utensílios da época, um passeio garantido, que engrandece a cultura da família. Dando para as crianças novos temas para desenvolver seus pensamentos sobre a realidade de tempo.
Foi aí que nasceu São Paulo, segundo conta nossa história.

Visistei essa atração turística apenas uma vez. Ela é bem simples: na frente, um grande espaço vazio, o pateo; dentro, um caafé e um espaço dedicado à história do local e de SP.

Duas coisas me chamaram a atenção quando visitei: um resquício da parede original do prédio do século XVI, quando ainda se utilizava a técnica do barro para preencher a estutura de madeira; e a peculiar visão que se tem de São Paulo a partir de um terraço na parte de trás do prédio.

Ah, o Marco Zero de São Paulo. Eu confesso que amava História na escola e o passeio que fiz até o Pateo foi um dos mais legais ever! Haha #Nerd. Mas gente, saber que ali foi levantada a primeira construção da cidade, e o Padre Manuel da Nóbrega e José de Anchieta se estabeleceram naquele lugar para catequizar os índios... ai, é tudo muito mágico.
Apesar disso, infelizmente não é um dos lugares mais atrativos de São Paulo. É um lugar reservado para a história, para quem se interessa por ela, gosta de museus e afins. Por isso, é muito comum ver excursões escolares ou pessoas que são apaixonadas pelo passado da terra da garoa.
O museu é maravilhoso, nem preciso falar que vale totalmente a visita. Independente de religião, crença ou interesse por história, todo paulista e/ou paulistano deveria conhecer esse lugar para aprender a amar ainda mais a nossa cidade que não tem praia mas, é sim, maravilhosa!
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 51

Nota geral Você conhece o Pateo do Collegio? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)