Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Parque da Juventude?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
f
Parque da Juventude

Parque da Juventude

Av Zaki Narchi , 1309
Santana - São Paulo , SP - 02029-001

Telefone: 11 2251-2706

Categoria:
Parque
Ranking: #8 de 94
Horário de funcionamento:
Seg. a Sab.: 6h às 0h
Dom.: 6h às 22h
Primeira opinião por:
Samia
Detalhes:
Acesso para deficientes
Animais permitidos
Ar condicionado
Local para comer

Quer receber ofertas do Parque da Juventude?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas:
2 estrelas
0
Notas específicas:
Ambiente
(30)
Atendimento
(8)
Custo-benefício
(11)
Produto/Serviço
(16)
Dicas  (24)
Samia
Não esqueça protetor solar e câmera fotográfica.
Samia
Classificar por:
Opiniões   (53)
 
Construído na região onde outrora fora a penitenciária Carandiru. Possui uma biblioteca com ótimo arsenal de livros e área para estudo; ETEC; diversas quadras poliesportivas; área para caminhada e lanchonete.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho, Ponto turístico
Conrado Maçon:
Muito bom, eu também acho legal, mas sei lá, atualmente ele me dá uma nostalgia, me lembro de uma parte da minha adolescência nerd, jogava hugby, batalha campal, RPG... (como se eu fosse muito velho)
Conteúdo inválido
 
O parque da Juventude está localizado na Vila Guilherme, bem pertinho do Shopping Center Norte e estação Carandiru do Metrô e foi criado onde antigamente funcionava a famosa penitenciária Carandiru.
Assumo que quando essa idéia surgiu, fiquei com um pouco de medo de frequentar o lugar, mas mesmo assim fui logo nos primeiros meses.
Na época, fizeram um dos maiores circuitos de arvorismo do Brasil e eu cheguei a participar.
Contava com todo equipamento de segurança e pessoas para te ajudar, em cada uma das estacas. Só que depois de algum tempo, as árvores tomaram conta do local e o arvorismo foi fechado. Uma pena!
Bom, além disso, existem quadras poliesportivas, quadras de tênis, pista de patins, skate e bicicleta, além de um grande espaço verde, muito bem cuidado.
O parque é palco de diversos shows gratuitos e eventos diversos, que sempre lotam e contam com segurança.
Apesar de pequeno se comparado ao ibirapuera e Villa Lobos, o parque é muito bom, com ótima infra e fácil acesso.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho, Ponto turístico
 
É legal saber q um lugar q antes carregava tanta energia negativa pode se tornar tão agradável e útil à sociedade.
Conheci o parque ontem, na ocasião, em um show do Projeto Nivea, Vanessa da Mata canta Tom Jobim.
O parque estava todo tomado por pessoas alegres e animadas com a atração. Uma área bem ampla e bem organizada.
Pretendo voltar quando não tiver evento para ter uma melhor impressão do parque em si, já que não fikei transitando por ele.
 
Construído na região onde outrora fora a penitenciária Carandiru. Possui uma biblioteca com ótimo arsenal de livros e área para estudo; ETEC; diversas quadras poliesportivas; área para caminhada e lanchonete.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho, Ponto turístico
Conrado Maçon:
Muito bom, eu também acho legal, mas sei lá, atualmente ele me dá uma nostalgia, me lembro de uma parte da minha adolescência nerd, jogava hugby, batalha campal, RPG... (como se eu fosse muito velho)
Conteúdo inválido
 
Acredito que por sua fácil localização e por ser rodeada por bairros tradicionais de São Paulo- Este pra mim é um dos bons parques encontrados pela cidade. O que antes era um presidio, hoje já se tornou um point para amantes de futebol por ter de 5 a 6 quadras (as vezes tem um revezamento com o pessoal de basquete rsrs); para praticantes de basquete com seus iniciantes e até mesmo - arrisco- profissionais e por suas duas quadras de vóleis frequentada por quem gosta mesmo desse esporte. Até o pessoal do Sesi aparece muito por lá. É um show de saques e gritos quando marcam pontos na quadra. Tudo isso ainda possui uma pista de skate- sempre cheia e disputadíssima com todas as idades.
Mas o diferencial do parque é o tamanho e a possibilidade para corrida rodeado de árvores. Com isso pode levar seu animalzinho para brincar lá. Hoje tem um cercado próximo da Etec Carandiru(que dá acesso ao parque) e com isso pode-se interagir com outros animais e seus respectivos donos.
Bem legal e tranquilo, recomendo.!
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho
 
Ótimo lugar para correr, pic-nic, batalhas (sim! já vi batalhas medievais com espada de borracha lá) praticar artes marciais, andar de bicicleta, se pendurar em árvores, andar de skate, jogar basquete, futebol, tênis... enfim... inúmeras coisas de um parque.

O interessante é andar pelas antigas muralhas do carandiru e pelas ruínas do que era para ser o hospital do presídio. Ambiente muito bom para fotos. Muito verde. Além de ser bem arborizado o local tem vários pontos em que dá para se ficar sozinho, escondido em paz.

Há um parque para as crianças na parte próxima a Av. Cruzeiro do Sul e bebedouros espalhados pelo parque. Além de espaços para guardar a bicicleta. O problema é o banheiro que é longe por estar só um no meio do parque. O acesso é fácil descendo no metrô Carandiru.
Dica: Ocorrências de furto já ocorreram lá mesmo apesar dos seguranças. Por isso fique atento à sua bagagem.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho, Ponto turístico
 
Parque que ocupa o espaço da antiga penitenciária masculina do Carandiru, da qual restou apenas uma muralha e algumas poucas estruturas.

O espaço é amplo e possui diversas opções de lazer, como: quadras, campos, pista de skate, parquinhos, entre outras.

Há muitas arvores, que acabam abrigando pique-niques e fazendo sombra para os que desejam ler um livro, por exemplo.

O movimento aos finais de semana é bastante intenso, mas há segurança e disponibilidade de vagas em um amplo estacionamento aberto.

Outro ponto positivo do lugar é a proximidade com o metro Carandiru, que fica exatamente em frente a entrada principal do parque.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho
 
Grande área arborizada onde um dia já funcionou o maior presídio da cidade, o Carandirú, no parque há várias quadras para a prática de diversos esportes, há também uma muralha remanescente da época do presídio, que onde os policiais ficavam de tocaia observando os arredores, e que hoje serve de diversão no parque, pois la do alto pode-se ter uma bela visão do parque e pode-se também atravessar de um lado do parque ao outro, o que no dia de minha visita não foi possível fazer pois havia alguns "mal-elementos" atrapalhando a passagem, ah a segurança este é um ponto fraquíssimo no parque, mesmo havendo vários agentes, achei o parque meio mal-frequentado, não pode-se entrar com bebidas, já entrar bêbado pode, ou como explicar tantos bêbados caídos pelo parque, sem contar os adolescentes embriagados fazendo algazarra, olha já visitei parque onde era permitido a venda e consumo de bebidas e não vi tamanha situação. Um outro ponto forte é a biblioteca que funciona dentro da área, dá de 10 a 0 na do Centro Cultural da Vergueiro, primeiro há dois ambientes: um infantojuvenil, no térreo e outro no andar superiror dedicado à literatura adulta, achei vários clássicos por lá, e livros a pouco tempo lançados, a biblioteca conta com computadores, além do wi-fi, o ponto alto são as varandas onde pode-se estudar e tomar uma fresca. dentro da biblioteca, na varanda do piso térreo há uym café, mas no sábado de minha visita estava fechado, uma pena.
Dica: Biblioteca
 
Apesar de morar bem perto desse parque, nunca tinha ido conhecer por vários motivos, mas acho que o principal era pela tal "energia negativa" do lugar, já que ali ficava o famoso Carandiru, maior presídio da América Latina. Bom, tive uma surpresa mais do que agradável, o parque é gigantesco, arborizado, com muita sombra e lugares tranquilos para conversar, namorar, ficar de bobeira, ler um livre, praticar artes marciais, jogar bola, não fazer nada e etc. Para as crianças, não faltam opções, além do parque em si, há um ótimo parquinho infantil, com vários brinquedos, tanque de areia, enfim, muita coisa pros baixinhos se divertirem. As quadras são bem legais também, Futebol, Basquete, Volei e Tênis, dividem harmoniosamente os espaços, além de uma ótima pista de skate (que poderia ter mais obstáculos). Muita segurança, limpeza e fácil acesso. Recomendo a todos.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho, Ponto turístico
 
Um dos parques mais novos e modernos da cidade de SP, o Parque da Juventude, localizado na estação Carandiru do Metrô, exatamente onde era sitiado o antigo e um das maiores casas de detenção que o Brasil já teve, o local é muito bem arborizado, inclusive com um local de mata fechada para a pratica de arborismo, contudo, no momento, infelizmente a muito tempo desativado...

O parque conta com um estacionamento gartuito e um pago, não chega à R$10,00, desde a última vez em que fui. Próximo ao acesso do Metrô o parque tem uma Biblioteca municipal e um espaço amplo onde são organizados shows gratuitos, como Zeca Baleiro, Paralamas do Sucesso e outros, exposições de carros e apresentações como a da Banda de Drum and Bras Corps chamada Brazilian Vanguard, a qual, quase sempre, ensaia no local, e pra quem não conhece vale a pena conferir, ai vai o site: http://www.brazilianvanguard.mus.br/ .

O parque conta com uma quadra de tênis, quadras de futebol, pista de skate e algumas quadras com cestas de basquete e redes de vôlei, porém faltam algumas cestas e algumas estão maltratadas, falta manutenção regular no parque. Inúmeras vezes pude ver a polícia militar trotando com seus cavalos pela pista de corrida que passa pelo parque, claro que o parque deve ter sempre a vigilância policial, pois é localizado em um local propicio a falta de segurança dos frequentadores, mas acho desnecessário estragar o patrimônio apenas para fazer uma vigilância...

No local, há, inclusive, uma FATEC que oferece cursos técnicos como, Administração e Informática, entre outros, o parque, também organiza cursos voltados ao esporte, artes marciais, tênis e etc. Existe uma vasta área de gramado e em sua volta foi conservado parte do antigo presídio e com isso parte da história, por assim dizer, do Brasil, assim, possível passear através dos muros usados pelos vigilantes da casa de detenção.

Ótimo local para praticar esportes, ler um livro, caminhar, levar a família e crianças, pois tem uma parte de playground com diversos brinquedos, montada sobre um quadrado de areia para as crianças não machucarem-se. Lá você pode falar com a administração do parque para emprestar-lhe bolas e redes para praticar o seu esporte, sendo necessário, apenas que deixe seu documento de identidade original até a devolução do material, importante dizer também que há diversos bebedores espalhados para matar a sua sede.
Dica: Procure ir bem cedo pois é mais vazio.
Bom para: Famílias, Ir com amigos, Ir sozinho, Ir com crianças, Casais, Ponto turístico
 
Parque projetado no terreno onde ficava a Casa de Detenção de São Paulo, ou o Presídio do Carandiru, como dizem alguns. Local muito arborizado, ótimo para diversas práticas de esporte, até porque lá há empréstimo de alguns materiais esportivos (bola, raquetes...), ou mesmo com equipamento próprio. Há algumas quadras de esporte e pista de skate, bibliotecas, espaços para exposições e internet grátis.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho, Ponto turístico
 
Estava na zona norte e precisei me reunir com um cliente que estava na mesma região, numa manhã de quinta-feira. Então ele sugeriu a biblioteca do Parque da Juventude, que fica na área onde funcionou o famoso Complexo Carandiru.
Nunca tinha visitado esse parque. A região foi toda revitalizada e conta com modernas instalações para abrigar a nova biblioteca.
É bem tranquilo. Porém, é impossível não lembrar do que funcionou por décadas naquele local. E também do fatídico episódio que envolveu o Pavilhão 9, com repercussão internacional.
O estacionamento custa R$ 6,00 até uma hora, R$ 10,00 acima de 1 hora. Percebi a presença de seguranças em todas as áreas.
É necessário uma identificação para ter acesso ao ambiente da biblioteca, que é bem montada, tem dois níveis bem equipados e decorados. Alguns ambientes são quase lounges, com poltronas e mesa para uma parada, conferir e-mails no note, tablet ou smartphone, com tranquilidade e silêncio.
Experimentei o café expresso da cafeteria anexa. Muito bom! Não sei o preço exato porque me foi oferecido, mas é algo em torno de R$ 3,00 a xícara do expresso normal.
O parque é bem grande, o tempo só me permitiu conhecer a biblioteca. Mas há quadras poliesportivas, espaço para caminhadas, etc.
A administração é do Governo do Estado de São Paulo. Achei uma importante iniciativa para revitalização e transformação daquela região. Muito embora sempre foi uma localização com excelente oferta de serviços, comércio, metrô, ônibus, vias de acesso...
 
O que era um inferno virou um paraíso.
Localizado no coração da Zona Norte de São Paulo, com fácil acesso pela estação de metro Carandiru, o que já foi um dos maiores complexo presidiário da América latina, se transformou em uma área de lazer ao ar livre, com 240 mil m², contando com 10 quadras poliesportivas e uma pista de skate o parque leva uma opção de lazer verde para os habitantes e visitantes da cidade. Dentro do complexo existe a biblioteca de São Paulo e uma ETEC (Escola Técnica Estadual de São Paulo).
A história pode ser contemplada visitando algumas ruínas ainda remanescentes do antigo presidio, que foi demolido em 2002, levando consigo seu passado sombrio. É muito legal poder subir na antiga muralha do Carandiru e apreciar a paisagem do parque. Um dos pontos mais positivos são as aulas disponíveis, como: Aula de skate, tênis, vôlei, kickboxing , entre outras.
O aspecto negativo é a falta de uma área de alimentação mais ampla, pois a que existe hoje é pequena (uma lanchonete) e fecha por volta das 18h. A área verde fecha às 19h e por esse motivo torna um ponto negativo, porém a espaço reservado para as praticas esportivas tem um horário mais flexível, que varia de acordo com a época do ano, em meses de férias escolares tem seu horário de funcionamento estendido.
Enfim, o Parque da Juventude é uma excelente opção de lazer para quem está cansado dos parques mais famosos da cidade que sempre ficam muito lotados, se você é um morador de São Paulo, ou está só de passagem vale muito apena conhecer esse lugar que já foi uma ferida na cidade e que hoje se transformou no parque que é o orgulho da zona norte.
Dica: Leve comida e bebida com você. Não deixe de conhecer a biblioteca de São Paulo.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho
 
O Parque da Juventude, não muito conhecido até mesmo entre os paulistanos, é pouco usufruído se considerado seu grande potencial. É uma área de 240 mil m², arborizada, onde todos os membros de uma família podem se divertir: desde a criança brincando no parquinho aos avós sentados nos bancos, observando um canto calmo no fervor de São Paulo.
Além do fácil acesso (o parque fica ao lado da estação Carandiru - linha azul), o ambiente conta com amplos espaços para que os jovens possam andar de skate, por exemplo, fazendo jus ao seu nome e atraindo em massa essa faixa etária.
Umas das melhores formas de dar notoriedade ao parque, talvez, é a realização de shows gratuitos, como vem ocorrendo desde o início do ano. Uma parceria entre o governo de São Paulo e a Secretaria de Estado da Cultura, o projeto Cultura Livre Sp, levou artistas como CPM 22 e Céu, difundindo o lema "em sp todo espaço é cultural". Apesar do horário pouco favorável, principalmente no verão, os shows puderam ser apreciados do lado do palco ou ainda sob a sombra de uma árvore mais distante. Algumas dicas para esses casos: é sempre bom ter um chapéu ou qualquer coisa que cubra sua cabeça do sol das 14h; uma canga é sempre bem-vinda e é muito atraída pela grama bem cuidada do parque; garrafinhas de água e outros refrescos são necessários, uma vez que o preço cobrado lá não é dos melhores.
Para falar de comida, a lanchonete deixa um pouco a desejar, uma vez que tem opções muito gordurosas e não tem banheiro próprio. No entanto, o pastel é recomendável e o ambiente é agradável - as mesas do lado de fora ainda contam com um carrinho de água de coco, que cai muito bem nesse lugar. O único banheiro do parque, por mais incrível que pareça, é limpo e fica bem perto da área onde as crianças brincam e de onde ocorrem as apresentações, não deixando ninguém na mão.
Mesmo na hora de ir embora, ainda há tempo para algum pedaço de alegria: os ambulantes. Desde o picolé ao brinco de pena de pavão (que o vendedor diz ser legítimo), fecham o dia de qualquer pessoa com chave de ouro.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Casais, Famílias, Ir sozinho
Luis Tadeu:
Vivi metade da minha vida vendo nesse lugar a penitenciaria do carandirú, dai fui viver fora do Brasil e quando voltei encontrei esse parque que me deixou muito feliz. Quem sabe terei a chance de curtir algum show qualquer dia desse, assim como fazia na década de 80 na praça do relógio na USP,por onde passaram: Plebe Rude, Capital Inicial, Íra dentre outros
Conteúdo inválido
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 53

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Check-ins

Total de check-ins
22
Seus check-ins aqui
0