Parque da Cidade

Endereço: Via Lj Um Norte - Brasilia , DF - Brasília , DF - Brasil

Telefone:

(61) 3325-...

Clique para ver
Categoria:

Parques

  |   2º melhor em Parques de Brasília   2º melhor em Parques de Brasília

Bom para praticar esportes, ir com crianças nos brinquedos ou parque de diversão, ou simplesmente relaxar. 

Bom para
Famílias, Encontros românticos

Primeira opinião
joelma lima
Detalhes
  • Acesso para deficientes
  • Animais permitidos

 Informações Conferidas em Out/2014


Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


Estabelecimentos dentro de

Parque da Cidade

Filtrar: Todos A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z 0-9
http://br.kekanto.com/como-chegar/parque-da-cidade-8
Notas específicas:
Ambiente
(51)
Atendimento
(35)
Custo-benefício
(37)
Produto/Serviço
(12)
Dicas Ver mais
Opiniões
Quantas lembranças boas tenho deste lugar e sempre que vou levar as crianças lá me reporto à época em que o foguetinho do parque me dava um medo danado de subir....
castelinho, lagoas, playgrounds , lago artificial espalhados por todos os lugares, tem até um centro hípico e alguns restaurantes
Quando inaugurado nos meados de 1978 e para quem não sabe chamava-se Rogério Pithon Farias em homenagem ao filho do governador morto em um acidente e passou a se chamar Sarah Kubistcheck em 1997, pois o governador Cristovam Buarque sancionou uma lei e em homenagem a ela mudou o nome.
Também tem um play ground com nome de Ana Lídia, menina que foi assassinada e ate a hoje não foi resolvido todos os fatos.
o lugar tb é palco de shows, feiras no pavilhão e encontro de carros antigos nos estacionamentos. É super arborizado e um excelente lugar para se fazer caminhadas, estudar embaixo de uma bela sombra e tomar uma deliciosa agua de coco.
Dispensa maiores apresentações.

Não sei se ainda é... em todo caso, algum dia já foi considerado o maior parque urbano do mundo (superando o reverenciado Central Park).

Não estava no esboço inicial dos projetos de área verde para Brasília, ainda assim é mais uma obra das mentes privilegiadas da dupla Lúcio Costa e Niemeyer, levada a cabo pouco tempo depois da inauguração da city.

Já teve seus tempos áureos quando piscina de ondas, pedalinho, castelinho eram os points dos finais de semana. Hoje, o que se vê é o triste desperdício de uma área de mais de 4 milhões de m², espaços subaproveitados, sucateamento geral etc. Cena triste pra quem cresceu ali...

Ainda assim é uma bom espaço para a prática esportiva, seja em qual modalidade for. Palco de competições, apresentações culturais e artísticas, tanto nas áreas livres quando no Pavilhão. Local para descansar a mente, nem que seja sentando e contemplando o visu.

Há ainda o espaço das churrasqueiras, o qual cansei de ir em passeios de escola ou saídas com a família. Contudo, o estado de conservação é o mesmo do resto do parque. É preciso disposição para fazer um programa de índio e se aventurar a fazer um piquenique ali. Mas se for pra levar a criançada, tudo é festa.

Há alguns banheiros espalhados pelo parque e a maioria conta com vigilantes na porta.

Há serviço de segurança (vigilância particular e polícia militar) nas áreas mais movimentadas com rondas esporádicas. Mesmo assim, todos sabem que é não recomendável se deslocar até as áreas mais ermas.

Há muitos estacionamentos divididos por numeração, mas alguns costumam ser mais lotados do que outros. Sobre esses espaços, reza a lenda que à noite alguns são destinados à prática, digamos, da pornochancada, com direito a sexo ao ar livre e tudo mais. Sempre ouvi essas histórias e nunca levei muito a sério, até que vi uma reportagem na tv a respeito disso. AFFÃO!

Eu cresci ouvindo menção ao Parque da Cidade com o nome de Pithon Farias, e me lembro que antes havia placas com essa nomenclatura.

Há pouco tempo descobri que Rogério Pithon Farias era o nome do filho do governador da época, que deu ao parque o nome do filho após esse morrer num acidente de carro.

Muito tempo depois, no governo de Cristóvam Buarque. achou-se por bem homenagear a D. Sarah Kubitschek por essa ser uma personalidade de maior expressão e representatividade para os brasilienses e por que não dizer para os brasileiros.

Amo esse lugar especialmente por me trazer tantas recordações boas. Fico p. da vida com o descaso dos governantes com uma área em pleno centro da capital federal.

Por isso, em protesto, eu retiraria um estrelinha. Mas como Brasília não se confunde com quem a governa (que nem nascidos aqui são!), dou nota máxima para o parque, mesmo carente de tantas melhorias.
Eu adoro o parque da cidade e tenho muita preguiça de ir nele também rs realidade mais que verdadeira da minha vida!

Quando era menor, vivia no parque da cidade. Principalmente naquela fase de patinete, patins e bicicleta aos domingo, na maior farra. Geração saúde total!

Hoje em dia me sinto uma velha, na boa. Quando crio pique pra correr lá, ou cai uma chuva que me desanima ou não arrumo companhia (nasci grudada, não sei andar só haha).

Mas, ultimamente ando focada em um projeto fitness, tenho tentado fazer do parque um aliado fiel de caminhada e corrida.

Cara o parque é enorme, sério! Um dia inventei de caminhar/correr ele todinho e me lasquei. Quis desistir no meio do caminho, mas meti a cara e a coragem e fiz o percurso todo (não sei como vivi no outro dia).

O legal do parque é a vista durante o percurso que se tem. Desde o laguinho que acho fofo os patinhos a beira dele. Como os parquinhos, campo de areia pra volêi, futvolêi e a energia contagiante das pessoas que frequentam lá. Isso é demais!

Sem contar nas árvores, quando você não quer nada com nada, se senta debaixo delas e curte a vibe sem se preocupar com nada. Não esquecendo dos lindos vendedores de água de coco pra hidratar nos dias de sol ou não.

Além disso, não posso descartar o "foguetinho" s2 e o nicolândia (não sou fã então não comento), que você joga a criançada lá e faz suas atividades.

Um ótimo lugar pra descontrair. Mas, todo cuidado durante a noite né? Meio sinistro rs
O melhor parque da cidade (assim como o nome hehe)!
Amplo, bem organizado e mantido (na medida do possível), é o ponto de encontro dos brasilienses nos inícios de manhãs e fins de tarde de todos os dias da semana, mas principalmente aos sábados, domingos e feriados.
Há uma grande pista de cooper e ciclofaixa que passam por todo o parque, dividindo o espaço com patinadores e alguns outros diferentes atletas. Ela completa soma 10km, ótima pra treinar para provas médias de corrida ;)
Há tbm algumas quadras onde a galera joga vôlei, peteca, tênis... e o estacionamento do Gibão é ótimo para os patinadores iniciantes!
O gramado em volta do lago é um ponto de encontro bacana para piqueniques, rodinhas de violão e brincadeiras com as crianças.
Há banheiros espalhados por todos os cantos, mas nem todos funcionam direto, apenas quando tem algum vigilante por perto.. todos têm papel higiênico e sabonete para lavar as mãos. Há tbm bebedouros e umidificadores de ar.
Se vc é morador da cidade, frequente. Se é turista, não deixe de visitar. Ali é possível sentir um pouco do clima candango e conhecer um pouco do nosso estilo de vida (porque mesmo os não adeptos de uma vida saudável, por um motivo ou por outro, passam por ali)!
Gostoso para dar um passeio com a família ou fazer uma caminhada/corrida (dependendo da hora). É tranquilo durante o dia, mas após o cair da noite não recomendo ficar ali dando sopa. Tem opções de bares e restaurantes dentro, como o Gibão (carne de sol). O parque também é palco de shows gratuitos e feiras no Pavilhão de Exposições (Expotchê, Expominas etc.). E para o motorista, é um atalho para quem circula entre a Asa Sul e o Sudoeste/Octogonal/Cruzeiro. Ande a 60 km/h e fique de olho nos quebra-molas.
Vou ao parque toda semana para pedalar com minha familia. E aos finais de semana as vezes vamos para fazer um piquenique(adoro!!) e relaxar. Você pode ir para caminhar, pedalar, patinar, fazer um churrasco com amigos ou familia, pode levar uma rede e armar para um cochilo gostoso, pode levar a criançada para brincar nos parquinhos. Enfim, o parque da cidade oferece muito aos que curtem ar livre. Sempre tem algum evento ou exposição nos pavilhões. Sempre passo por lá quando saio para pedalar, me sinto tão bem! À noite é que está um pouco complicado porque a iluminação poderia ser melhor, não dá pra ficar de bobeira por lá. Mas sempre tem gente por lá, então se for à noite procure andar por onde tem gente. Visite sempre o Parque da Cidade.
Um lugar agradável e com muitas opções de diversão.
Já fui lá várias vezes fazer ensaios fotográficos, piqueniques e participar de flash mobs.
- Com muito verde, pista para andar de bicicleta, patins e caminhar ou correr,.
- Tem um parque enorme e com preços acessíveis, não sei se ainda tem as promoções de segunda a quarta ser mais barato o passaporte rsrs.
- Ponto de encontro para flash mobs, encontros de grupos, show e etc.
- Espaço com mesas e bancos para piqueniques.
- Tem um lago, que não é limpo, mas é um laguinho.
- Tem uma joaninha muito legal, kkkk quem nunca viu o carro da segurança disfarçada de joaninha?! kkkk
- Chuveiros e banheiros.
- Ambulantes que vendem comidas e bugigangas.
- Pista de Kart.

Bom lugar para passear e se divertir com a família, eu indico!
O melhor espaço de Brasília para atividades ao ar livre. Dá para correr, patinar, andar de bicicleta, fazer churrasco, tai chi...Enfim, um lugar ótimo para aproveitar um bom dia de sol.
Só acho que as atividades ficam muito concentradas próximas à administração. Se houvesse banheiros com chuveiros espalhados por todo o parque, haveria uma melhor distribuição dos corredores. O lado que fica próxima à entrada da DPE é subutilizado.
Gosto muito do parque, mas não sinto segurança em desfrutar dos demais espaços que o mesmo oferece já algum tempo. Já fui seguida por um homem estranho que estava estacionado lá atrás do pavilhão de exposições. Já vi reportagem de alunos que passavam dentro do parque e foram assaltados e também de uma mulher que sofreu sequestro relâmpago. Por conta disso nunca mais fui. Sinto insegurança.
Este domingo fui caminhar no parque. Como sempre, foi uma ótima experiência. O parque é enorme. Não gosto de ir depois das 10h, mas no domingo não teve jeito e aí o parque estava lotado, muito cheio mesmo. Isso atrapalha um pouco, já que tem criança aprendendo a andar de bicicleta, mulheres aprendendo a andar de patins (Pq tá uma febre isso, ne?), entre outros. Ontem ainda tinha uma caminhada com um grupo grande de pessoas. Enfim, não gosto do parque cheio.

Ele oferece três opções de trajeto, 4km, 6km e 10km. Obvio que fiquei nos quatro e ainda cheguei MORRENDO!!! Há banheiros limpos espalhados e bebedouros também. Pra mim, em quantidade suficiente. As opções de comida são as mais variadas, é claro q o forte são as saudáveis, mas se procurar vc também acha uma cervejinha e um salgado frito. Fica perto dos dois únicos parques de diversão da cidade. O gratuito e o pago. Então, sempre tem muitas crianças por ali e o estacionamento sempre tem vaga.

Ps: Como fica perto da Torre de TV. Vale dar uma passada lá ;)
Para mim é um parque super completo, pois tem pistas ótimas para caminhada e corrida de 5 e 10K, aparelhos pra fazer alongamento ou musculação, há parquinho para as crianças, o bom é velho Nicolândia, pista para ciclista, barraquinhas variadas com água de coco, caldo de cana e outros, restaurantes, bancos e áreas livres em diferentes espaços, pra sentar e relaxar.
E deliciosos chuveirinhos para aliviar o calor, sem falar da estrutura do banheiro central que possui seguranças, chuveiros e armários para você guardar suas coisas enquanto toma um banho para voltar para o trabalho no horario do almoço. Não tenho cereteza se funciona a noite, mas é muito bom!!!
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 154

Nota geral Você conhece o Parque da Cidade? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)