Paellas Pepe

Endereço: Rua Bom Pastor , 1660 , São Paulo , SP - Brasil - 04203-002

Telefone:

11 3798-76...

Clique para ver
Preço por pessoa

Bom para
Famílias

Primeira opinião
mahanaga centro d...
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Ter.
19:30 - 23:30
Qua.
19:30 - 23:30
Qui.
19:30 - 23:30
Sex.
12h - 15h e 19:30 - 23:59
Sáb.
12h - 16h e 19:30 - 23:59
Dom.
12h - 17h


Detalhes
  • Acesso para deficientes
  • Ar condicionado
  • Aceita reservas
  • Mesas ao ar livre
  • Inaugurado em 1998
  • 140 lugares
  • Proibido fumar
  • Couvert artístico: Sexta e sábado R$ 15,00
  • Menu executivo: Somente sexta-feira almoço R$ 39,00 buffet de entradas, saladas e Paella do Pepe a vontade.
  • Música: Sexta e sábado Show Flamenco
  • Faz entregas
  • Estacionamento: Manobrista Pago


Como chegar
Favorito
Reservar mesa
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/paellas-pepe
Notas específicas:
Ambiente
(23)
Comida
(24)
Atendimento
(23)
Bebida
(22)
Custo-benefício
(23)
Dicas
Almoço é bem sossegado. Dá pra pagar o estacionamento com a conta lá dentro.
Sibely N.
Faça reservas
mahanaga c.
Ligar antes para verificar o funcionamento e fazer reserva
Diego M.
Vinho Pata Negra Gran Reserva, descontos no site do próprio restaurante e no Grubster.
Priscilla Z.
Chegue cedo, antes das 21h, no final de semana.
Maria H.
Ver mais
Opiniões
Ligamos uma semana antes, reservamos a mesa e no dia chegamos lá as 20h00 (você tem que avisar que horas vai chegar) e fomos acomodados na primeira mesa, bem ao lado de onde a dona Maria del Pilar Gutiérrez Benedetti fica preparando a paella que demora 2 horas pra ficar prontinha e é servida as 21h30 quando ela bate o sino avisando que todos podem se servir.

A paella é linda, sim, lindíssima, parece uma pintura! O aroma é um espetáculo e eu como estava ao lado fui acompanhando o passo a passo do preparo e do cuidado como ela vai adicionando cada ingrediente,
Como ainda haveria um tempo para ela ficar pronta pedimos uma porção de Calamares fritos
)que é uma porção de lula a doré com um molho bem gostoso e fatias de limão siciliano) R$36.40.

Como fomos numa sexta, após as 22 horas começa o show de flamenco e mais 15 reais é cobrado por pessoa por conta disso.

Bem, vamos ao que interessa. A paella estava deliciosa, super saborosa, tudo no ponto e super bem caprichada, com tudo que se tem direito.. o frango estava espetacular! Os vongoles, as ostras, mexilhões, camarões, os camarões imensos e as lagostins ... Hmmmmm uma maravilha. Meu prato foi servido fartamente e ainda repeti (que gulosa ahaha) Os 49 reais foram bem pagos e saí de lá super satisfeita!

Uma curiosidade, no dia que eu estava lá jantando havia uma equipe do SPTV gravando uma matéria (que envolvia a final Espanha x Brasil na Copa das Confederações) e por isso estava meio tumultuado de luzes e câmeras e etc, mas mesmo assim assim que o sino tocou eles deram um tempo e foram comer também rs.

Recomendadíssimo!
Para quem gosta de paella, este é o lugar ideal.
A casa abre as 19:30, que é quando eles começam a fazer a paella, no próprio salão e você pode acompanhar tudo de perto.
Quando fica pronta, eles tocam um sino e o pessoal pode ir até o local de preparo para se servir.
Porém tem um detalhe, não é um restaurante que você chega e pede uma mesa, lá é obrigatória a reserva, pois a paella é feita de acordo com o número de reservas.
No cardápio também tem outas opções de pratos.
De sexta e sábado tem show de flamenco.
Ambiente familiar, atendimento atencioso e diferenciado e pratos deliciosos. Conheci o local durante o Restaurante Week, mas pretendo voltar no dia a dia.
A entrada foi uma casquinha de caranguejo com camarão (normalmente custa 15 reais), muito boa e bem temperada.
Durante a entrada, pudemos acompanhar de perto o preparo da paella, em uma enorme frigideira. Lindo, diferente e a chef é uma simpatia de pessoa.
Quando ficou pronta, ela tocou um sino e fizemos uma fila para que ela nos servisse. Normalmente o prato, que pode ser repetido a vontade, custa 59 reais. Como o sabor é excelente e há muitos frutos do mar como lulas, camarões, mexilhões e lagostins, o custo benefício é ótimo.
De sobremesa, outra delícia, churros com doce de leite (15 reais). Porção em tamanho perfeito, com quatro churros e um potinho de doce.

Frequentamos o Paellas Pepe há uns 4 anos, fica bem pertinho de casa, na Rua Bom Pastor, n. 1660. É um restaurante familiar espanhol que serve ótimas paellas que são preparadas na hora, na frente dos clientes. Você paga um valor fechado e come paella à vontade! Fomos até lá no dia 14/02/13 e estava R$ 49,00 por pessoa.

Além da tradicional paella, servem alguns pratos à la carte como o bacalhau à Espanhola, Plancha del Mariñero e Filé de Pescada à la Plancha.

Trabalham apenas com reservas, desta forma a paella está sempre fresca e não falta para ninguém! rs

Servem algumas entradas como o Couvert las Tapas, com aperitivos típicos (R$ 8,60 por pessoa) e o Jamón Ibérico Pata Negra, porção a R$ 56,90. A carta de vinhos possui bons rótulos. Indicamos o vinho Pata Negra Gran Reserva a R$ 68,00. Para os dias quentes, uma boa pedida é a jarra de sangria.

Às sextas e sábados à noite acontecem apresentações de dança flamenca. Há grupos muito bons e a apresentação ocorre depois do jantar, eles apagam as luzes e acendem as velas nas mesas para que o ambiente fique bem gostoso.

É um restaurante bacana tanto para casais como famílias. Possui valet na porta, mas estacionamos na rua ao lado, pois sempre tem vaga.

No site www.grubster.com.br dependendo do dia da semana, você consegue 30% no valor da conta!

Já no próprio site do restaurante, na aba promoções, o acompanhante tem 50% de desconto na paella nos jantares de terça a quinta-feira.

Como viram, não falta promoção para que conheçam o restaurante! rs
Já fui alguma vezes ao restaurante e acho a paella boa. O lugar fica em uma casa onde a parte térrea é dedicada ao restaurante. As mesas ficam espalhas e perto dessas "os postos de abastecimento da paella" . Os cozinheiros fazem a paella al na hora nas enormes frigideiras e quando esta pronta tocam um sino para todo mundo ir degustar, o esquema é coma até morrer. Gosto de lá mas acho que poderia ter um pouco mais de frutos do mar na paella, mas está valendo. A única coisa chata é ter que ficar abrindo os camarões e lagostins. É necessário fazer reserva. Vale a pena visitar.
Sou suspeito pra falar da Paellas Pepe, pois o restaurante tem um significado importante na minha vida, mas vamos lá

O local mantêm as característica daqueles grandes terrenos, onde famílias construíam grandes sobrados pegados um ao outro e aquele corredor enorme...

Pagamos numa sexta-feira, R$ 59,00 na paella, que estava estupenda!! Antes pedimos umas entradas e uma jarra de sangria, que também estava ótima, coisa rara hoje em dia.

A paella é à vontade, portanto o custo-benefício depende do tamanho do seu apetite.

Destaco o ótimo atendimento dos garçons da casa, muito prestativos

Pra fechar pegamos o show de flamenco, que foi excelente, infelizmente não me recordo o nome dos grupo que se apresentou

Enfim, não é um lugar barato, mas vale a pena, voltarei outras vezes, a casa oferece várias promoções no próprio site e em outros

Uma sugestão, as mesas poderiam ser um pouco maiores
Que tal comer uma ótima paella, servida à vontade, o quanto aguentar e ainda repetir quantas vezes quiser por módicos R$ 49?

Localizada no coração do Ipiranga, a poucas quadras do Museu da Independência, a Paellas Pepe ocupa desde 1999 um sobrado onde, há mais de 50 anos, foi a fundição de bronze da família Benedetti. Com o fim da fundição, o patriarca construiu duas casas para os seus filhos. Um deles, chamado Emilio, tornou-se genro do espanhol José Gutierrez Espin, mais conhecido como “Pepe”, que lhe passou a tradição de fazer paella aos amigos e familiares.

A Paellas Pepe não é um restaurante comum. A sensação ao entrar é a mesma que temos ao entrar no quintal da casa da nossa avó ou de um parente num jantar aos domingos: famílias reunidas, crianças correndo pelo salão, pessoas de mesas diferentes em pé conversando e rindo.

O atendimento busca ser prestativo em todos os sentidos, desde a entrada até os chefs que preparam a paella. A idéia é que você sinta-se parte da família.

O único porém: das três vezes em que estive na casa, em duas tive o azar de ser atendido por garçons que, aparentemente, não estavam num bom dia. Não interferiram no atendimento, não foram mal-educados, mas também não estavam muito dispostos a ajudar, a explicar o cardápio, a dar sugestões.

A grande atração da casa é a Paella Del Pepe, preparada às sextas, sábados e domingos. Na lista de ingredientes, carne de frango ou coelho, arroz, açafrão (de boa qualidade, diga-se), ervilha, pimentão, tomate, cebola, vagem e muitos frutos do mar – vôngole, mexilhão, camarão e lagostim.

Para se fartar de paella, só existe uma regra: é obrigatório fazer reserva. Se chegar e estiver lotado, não tem como entrar, pois não tem fila de espera. Portanto, sem reserva, sem chance.

Nos fundos do salão, ficam duas paelleiras gigantes, onde as iguarias são preparadas ali mesmo, na frente dos clientes. O ritual completo dura aproximadamente 2 horas, e o tamanho depende do número de pessoas que fizeram reserva. Dica: chegue cedo (entre 19hs e 19h30) e sente-se nos fundos do salão para assistir o preparo de pertinho.

Quando a paella fica pronta, eles tocam um sino. Em poucos segundos, está formada uma fila. Mas não se assuste, a fila some rapidamente – todos saem com pratos generosamente servidos. E sim, você pode se servir à vontade, quantas vezes quiser. Não tem pegadinha, não tem letrinha miúda. É “all you can eat” mesmo!

Para abrir o apetite enquanto aguarda o sino tocar, peça o couvert Las Tapas (R$ 8,60), com cubinhos de tortilhas, vinagrete de frutos do mar, mexilhão e uma saladinha com jamón. A porção de jamón Pata Negra (R$ 56,90) é cara, mas vale cada pedacinho.

A carta de vinhos poderia ter mais rótulos espanhóis. Muito pedida, a sangria da casa (R$ 19,90), disponível nas versões tinta e branca, é servida numa jarra de 1 litro com boa quantidade de frutas picadas. A sangria é boazinha, refresca e é boa companheira da paella, mas pessoalmente não está entre as melhores que já bebi.

Para quem não come paella, há outras opções no cardápio – a versão completa, com preços, está disponível no site do restaurante - tem bacalhau, frutos do mar, filé de pescada, filet mignon. Para os vegetarianos, apenas um prato: ravioli ao molho de tomates.

De sobremesa, peça o churros com sorvete. A massa é densa, mas a fritura não pesa. O doce de leite é sensacional, e o sorvete ajuda a equilibrar sabores. Recomendadíssimo!

Os shows de flamenco, realizados às sextas e sábados após o jantar, são outro grande diferencial da cada. Se você conseguiu sentar-se no fundo do salão para assistir de pertinho a preparação da paella, terá visão privilegiada do palco. Cada semana, o show fica por conta de uma escola de dança de São Paulo.

Se você já teve a oportunidade de assistir um show de flamenco na Espanha, fique tranquilo: as apresentações do Pepe são tão boas quanto as originais. E ainda tem paella à vontade.

O Viajante Comilão - http://oviajantecomilao.blogspot.com
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 48

Nota geral Você conhece o Paellas Pepe? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)