O Velhão

Endereço: Est Sta Inês, 3000 , Mairiporã , SP - Brasil - 07600-000

Telefone:

011 4485-0...

Clique para ver
Categoria:

Shoppings

 

Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota

Pedir orçamento
* Por favor, preencha seu nome
* Por favor, preencha seu email válido
* Por favor, descreva seu pedido de orçamento

Estabelecimentos dentro de

O Velhão

Filtrar: Todos A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z 0-9
http://br.kekanto.com/como-chegar/o-velhao-demolicoes-e-restauracoes
Notas específicas:
Atendimento
(21)
Ambiente
(21)
Custo-benefício
(20)
Comida
(12)
Bebida
(11)
Dicas
No restaurante As Véia eles não aceitam cartão, somente dinheiro ou cheque.
Joana P.
Chegue cedo no sábado na saida prove as sobremesas,...doce de cidra delicioso
Milton B.
Uma bela paisagem para se curtir no final de semana.
Sandra R.
Agora falando mais uma vez do chocolate.. eu indico o chocolate com amarula e detalhe, a amarula é feita pela casa. Experimentem.. é uma delícia!!!
Patrícia A.
Levar dinheiro, doces das lojinhas, pinga, fotos
Allan G.
Ver mais
Opiniões
Conheci O Velhão numa noite de domingo, então já estava tudo fechado, só a pizzaria aberta. Mas eu me apaixonei pelo lugar, ele é totalmente conservado e te leva pra décadas atrás, com um estilo meio steampunk, faroeste, não sei dizer bem.

O piso é todo de paralelepípedo, as paredes de tijolo e madeira, com as escadas e janelas decoradas com arabescos de ferro. O ambiente num todo iluminado com luzes amareladas e quentes, luz de velas e todo aquele ar antigo, de comida feita no forno a lenha.

E o atendimento da pizzaria foi ótimo, o pedido veio rápido e era notória a preocupação em se fazer um bom atendimento.

Eu simplesmente amei o lugar, recomendo pra qualquer um, porque não tem como não se apaixonar não só pelo cenário diferente, mas também pela pizza que é ótima!

Vi que lá também tem uma boutique e um estabelecimento incrivel, mas não entrei pra conhecer, que era uma escadaria enorme, com uma bola de sinuca no meio, e as portas de madeira bem velhas, mas conservadas, e parecia um bar de apostas de sinuca, poker e essas coisas.
Adoro este lugar! É longe de casa, mas vale a visita.
Na verdade, trata-se de um complexo que atende a todos os gostos, contando com restaurante, pizzaria, lanche, bar com música ao vivo, bar de jogos...muito bom! Sempre que fui fiquei em um dos bares e adorei.
O bar de jogos é bacana, com sinuca, dardo, jogos de tabuleiro, entre outros. É diversão garantida. Já o bar que fica embaixo tem música ao vivo, rock de boa qualidade!
O ambiente é rústico e agradável. Recomendo demais! Perde estrela apenas por não aceitar cartão de crédito.
Uma decepção! Estavamos ha tempos para ir e tomamos coragem em um sábado de Sol. Longe, terrível de chegar. Mas isso é o de menos: despreparo total para receber o cliente. O restaurante tao famoso se dá ao luxo de não aceitar cartões de nenhum tipo. Dizem que é porque não tem sinal, mas todas as outras lojas do complexo aceitam e inclusive comentam que o restaurante não quer pagar os 3% do cartão. Se você tem criança cuidado: a comida é servida em um fogão a lenha pegando fogo de tao quente. Quando meu marido foi se servir a fornalha estava aberta e quase se queimou. Alertei a gerente que me olhou como se eu estivesse falando um absurdo. A comida é simplesmente normal. Nada que chame a atenção. Não é ruim, mas longe de ser um atrativo. O antiquário é uma lojinha pequena e a loja de móveis não é um antiquário. É uma loja bonita de móveis novos. A marcenaria, que no site parece ter várias peças para ver, é simplesmente uma serralheria. Sem atendimento, sem móveis e muita madeira espalhada.Para fechar a recepção, o banheiro do complexo não tem assento em nenhum vaso, nem papel higiiênico disponível. FIca o alerta!
O Velhão está situado no coração da Serra da Cantareira, a construção é toda em material de demolição reciclado - verdadeira viagem no tempo. É um complexo que abrange lazer, lojinhas, restaurantes, café e bares.

Destaque para o restaurante As Véia, lugar com 8 ambientes, amplo e muito interessante, pois nada segue uma regra, as cadeiras e mesas não possuem um estilo único, dando charme ao lugar.
É servido almoço com comida tradicional brasileira no fogão a lenha em estilo self-service. Além de saladas, petiscos, sobremesas e cachaças. Aos sábados e domingos, o churrasco acompanha o almoço.
Agora se você preferir um café da manhã estilo colonial com bolos caseiros, café no bule, pães quentinhos, frutas, sucos e muito mais, também no fogão a lenha e no estilo self-service não deixe de ir! Aberto aos sábados, domingos e feriados.

Outro destaque: o bar Conspiração do Jogo. Lá, além de 18 diferentes rótulos de cervejas nacionais e importadas para acompanhar deliciosos hot dogs, pastéis e outros petiscos, o ambiente fica ainda mais divertido com a variedade de jogos dos anos 80 e 90 disponíveis aos clientes. Para os amantes de sinuca, dardo, pebolim e fliperama também ficam à disposição. Ótima pedida para fugir das longas esperas, ficar em um ambiente rústico e perto da naturesa, curtir o friozinho da Serra e evitar a "muvuca"




Fui ao Velhão esse ano com minha namorada, o lugar é uma antiga marcenaria , antiguidade e materiais de demolição. Foram construídos vários prédios com tijolos aparentes, bem charmosos. Bom o que vale mesmo é a comida maravilhosa do Velhão, (tipo comida de fazenda) fogão a lenha, você come até estourar....preço justo, uns 50 reais por pessoa, uma delicia. Outros prédios tem variação de comida (pizza) e um bar onde tem um palco onde você assiste um belo show... vale a pena conferir, adorei sim....
Não gostei, muito desorganizado, uma fila imensa para pegar uma chuleta na brasa e uma linguiça, as comidas vc tem que adivinhar o que tem dentro, pois tem empanados de nada, escondidinho de alguma coisa, as batatas fritas são nojentas de tão ensopada em óleo, para receber uma bebida demora muito tempo, vi várias pessoas cancelando sucos e chegando após todos comerem, muitas moscas em todo o ambiente, não emitem nota fiscal e querem cobrar 10% do almoço self-service...
O visual é uma coisa diferente mesmo, mas esse diferente estava com uns forros quase caindo, rústico sim mas precisa estar preservado e com a manutenção em dia.
Gastei R$ 180,00 e comemos muito mal na opinião de quem estava comigo.
Se você é do tipo que curte um frio e uma xícara de chocolate quente, local rústico.. este lugar pode ser o que você procura. Um local pra curtir com os amigos ou a dois, conta com aqueles joguinhos antigos como casa imobiliária da estrela.. você também pode comer pipoca, jogar pinbolim, bilhar, o atendimento é muito bom, além do mais você pode fazer reservas com Ursula que é muito simpática.

Só falta colocarem algo pra impedir da porta ficar aberta, pois como é serra, mesmo bem agasalhado, o frio se torna mais tenso e seu pedido pode esfriar muito rápido. Mas é só sentar longe da porta com esta dica.
Há muito tempo, queria conhecer o tradicional espaço de entretenimento "O Velhão" em Mairiporã. Mas como é longe, sempre ficava com preguiça. Então, lá vai a minha primeira dica: não faça o mesmo que eu, vá correndo visitar esse impressionante complexo.
A história do Velhão é longa e resumidamente é o seguinte: em 1960, o fundador Sr. Moacyr iniciou seu trabalho de restauração em peças de demolição. Transformava tudo em uma arquitetura rústica, imponente e genuína. Desde que faleceu, sua mulher Dona Iracema toma conta do complexo e o aumentou consideravelmente. Hoje, o local conta com o renomado restaurante As Véia, diversas lojas, antiquário, bares, café, pizzaria e capela.
A partir do momento que se entra, começa a real incursão no tempo onde a beleza está nos pequenos detalhes históricos, ou em bom português, na "velharia". Iniciando o bucólico passeio, o Café do Véio com seu chão ladrilhado é uma graça e cativa logo à primeira vista.
Andando mais um pouquinho, encontra-se um Sebo recheado de raridades de artistas consagrados, gibis vintages e lindos produtos antigos. Adorei essa retrospectiva, talvez porque voltei no meu passado. Os discos do Elvis e dos Beatles variam de 50 à 150 reais.
A Conspiração do Jogo é outro estabelecimento interessante. Como o nome diz, o bar é ideal para os jogos. O que mais chamou minha atenção foram os inusitados elementos da decoração como a enorme aranha subindo por um barril.
Caminhando para a parte "chique" do complexo, há o Antiquário. Repleto de movéis da antiguidade, réplicas e obras de arte vindas da Indonésias, o lugar engloba exóticos e caros artigos. Por exemplo, existe uma mesa (feita da madeira demolida do tamarindo) que custa 14.000,00. Outra curiosidade é o abajur composto de mariscos pela bagatela de 890,00.
Ainda existem anexos pitorescos para serem explorados, porém vamos ao que realmente interessa: comida. O restaurante As Véia funciona em um casarão dividido em 8 ambientes decorados de maneira rudimentar e campestre. Bicicletas no teto, banheira de cervejas, flores e componentes rurais se entrelaçam caracterizando uma atmosfera aconchegante.
Com uma cozinha tipicamente brasileira preparada no fogão à lenha, a variedade é grande e "enche o bucho" dignamente. O salão é separado em: massas e peixes, saladas e doces, entradas e antepastos, pratos principais brasileiros e churrasco. Os valores do self-service são R$36/pessoa (aos domingos), R$34 (sábados), R$22 (sextas) e R$20/pessoa (segunda à quinta). As bebidas são servidas à parte e as sobremesas inclusas apenas durante a semana. O preço do buffet da sobremesa (podendo se servir uma única vez) é de R$8. O almoço é servido das 12hs às 16hs. Aos sábados, oferecem jantar (R$32). E nos finais de semana e feriados, possuem café da manhã por R$26 (servido das 9hs às 12hs). Portanto, paguei somente 36 reais e experimentei clássicos pratos como Frango Atropelado, Tutu Mineiro, Leitão à Pururuca.
O atendimento é ótimo, até nos momentos turbulentos. E olha que não são excessões, uma vez que o restaurante está sempre lotado. Cabe aqui, minha segunda dica: chegue cedo (e será fácil de conseguir vagas no estacionamento gratuito). Com estes cuidados, a visitação será prazerosa e dá para conhecer até a cozinha.
Por último, mas não menos importante: os bebes. Pedimos a cerveja uruguaia Norteña e as Caipirinhas de Lima da Pérsia e Banana com Pimenta. Todos alcóolicos apresentaram-se perfeitos, especialmente a Caipirinha de Banana. De sabor equilibrado, o doce da banana contrapunha harmoniozamente com o ácido da pimenta. Para os não adeptos de bebidas alcóolicas, a Limonada Suiça também é boa.
Como nem tudo é tão aprazível assim, houveram aborrecimentos. Uma fotógrafa chegou na mesa e começou a despejar sua cantada nada simpática para nos fotografarmos. Estávamos animados e deixamos. Ela aproveitou para puxar uma conversa sobre times de futebol e acabou irritando meu primo corinthiano. Por fim, compramos os chaveiros com as fotos para ela sair de nossos pés. Já o cantor Michelli Gravina que ecoava canções italianas (apesar de não entender até agora o porquê deste tipo de música em um ambiente sertanejo) foi agradável e adquirimos seu CD de bom grado.
Enfim, usufruimos de um domingo abençoado. O caminho é longo e um tanto turtuoso, só que o esforço é recompensado. Concluindo, segue minha terceira e última dica: acorde em um dia ensolarado, vista uma roupa confortável, rume para o Velhão e faça essa verdadeira odisséia!
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 37

Nota geral Você conhece o O Velhão? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe o app grátis

                          

Veja mais



Este lugar está em