Maria Lima

Endereço: Rua Carlos Weber, 1490 , Vila Leopoldina - São Paulo , SP - Brasil - 05303-000

Telefone:

11 3641-27...

Clique para ver
Categoria:

Restaurantes Contemporâneo

  | Rank: 29º de 127
Preço por pessoa
$$$$ (De R$51 até R$100)

Bom para
Encontros românticos, Famílias, Vinho, Reuniões de negócios

Primeira opinião
Bruno Yoshimura
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Ter.
12h - 23:59
Qua.
12h - 23:59
Qui.
12h - 23:59
Sex.
12h - 0:30
Sáb.
12h - 0:30
Dom.
12h - 23h


Detalhes
  • Acesso para deficientes
  • Mesas ao ar livre
  • 80 lugares
  • Estacionamento: R$ 8


Como chegar
Salvar favorito
Reportar problema
Sou dono
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota

  • Lugares parecidos
  • Cadastro

http://br.kekanto.com/como-chegar/maria-lima
Notas específicas:
Ambiente
(12)
Comida
(13)
Atendimento
(13)
Bebida
(9)
Custo-benefício
(11)
Dicas
No almoco, chegue por volta do meio dia para nao pegar fila
Fernando O.
Precisa ter paciência em alguns dias da semana a espera de mesa...
Leticia C.
Chegue cedo, pois no almoco enche.
Bruno Y.
A "taxa de conveniência" é bem paga nete lugar.
Sidnei O.
Fique nos pratos executivos no almoço. Melhor custo-benefício com certeza
Marcia M.
Ver mais
Opiniões
O lugar poderia ser excelente se não fosse pelo atendimento, que deixa muito a desejar. Parece que os garçons fazem questão de te maltratar e serem antipáticos. Mas o ambiente é uma delícia, as porções e os pratos idem. O cardápio tem carnes, risotos, massas, peixes, aves. Fora que tem uma das melhores trutas que eu já comi na cidade. As mesinhas do lado de fora tornam o bar/restaurante excelente para dias de sol. E tem uma carta de cervejas bem razoável, servidas sempre muito geladas! As opções de sobremesas é que deixam um pouco a desejar, comparadas ao resto. Vale a pena conhecer, mas prepare-se para talvez aguentar o mau humor de algum garçom.
Desde que moramos na região (5 anos, pelo menos) nós já fomos umas 3 vezes, e até hoje nada do que pedimos conseguiu nos surpreender...

A primeira vez fomos jantar para comemorar o aniversário do meu marido e pedimos um ravioli de queijo (pode ser que nem esteja mais no cardápio, pois faz muito tempo) e mais parecia massa pronta da Sadia ou Massa Leve... o molho também, era muito parecido com Pomarola e similares... resumo, o que pretendia ser especial foi super comum e caro para a ocasião.

Para um lugar que tem mesas ao ar livre, imagina-se que existam porções para acompanhar a cervejinha na hora do happy hour... sinceramente não lembro de ter visto porções no cardápio...

Nós costumamos ser teimosos e sempre voltamos aos locais, realmente para comprovar alguma eventual má impressão inicial... mas neste caso não queremos incorrer no erro de pedir um prato do menu e nos parecer novamente algo comprado no Máximo, mercado quase em frente... rsrsrs... vamos mesmo lá só pela cervejinha, porque infelizmente o BarDe, que ficava bem em frente à Droga Raia, fechou... de longe o melhor boteco que existiu na Vila Leopoldina.

Achamos extremamente caro para os padrões de restaurante da região... pelo menos para a gente ele se enquadra no famoso "nem é tudo isso"...
Quando me bate uma vontade de comer um bom filé a parmegiana esse é o lugar certo.
Fica em um esquina no bairro da Vl Leopoldina. Uma gigante arvore em frente faz uma bela sombra aos que estão sentados nas mesas do lado de fora, nada muito grande, mas bem aconchegante. Um ótimo lugar pra um almoço descontraído, mas nada de festas.

Meus amigos também tem seus pratos preferidos e raramente escolhem outras combinações alem do FRANGO A PARIS e PICADINHO DE CARDE.

Só não gostei do fato de não tem Wi-Fi, e tem uma placa da múltiplos nas mesas sendo que o restaurante não participa de nem um programa de pontos.
Fui ao Maria Leopoldina em um sábado. Depois de bom tempo de espera consegui uma mesa para sentar.
O atendimento foi bom.
Achei a comida muito simples se comparado ao preço que o restaurante cobra. Esperava algo mais elaborado.
Pedi brusqueta de entrada. Quando chegou observei que foi feita com um pão que parecia de forma (tipo pullman). Esperava uma brusqueta com pão italiano.
Conclusão: O preço é salgado e o custo benefício é regular.
Um restaurante muito bem frequentado da Vila Leopoldina, durante os sábados é impossível passar pela Rua Carlos Weber pela hora do almoço e não ver o local com fila.

O local já está aberto a muito tempo, lembro de ter ido uma vez, numa data muito próxima da abertura, com meu pai, mas não vou conseguir lembrar do que pedi. Acredito que foi a um ou dois anos atras almocei novamente aqui durante o Restaurante Week, lembro que gostei muito da salada de entrada, mas não consigo lembrar dos outros pratos.

Mesmo morando muito próximo, foram só três vezes que fui ao Maria Lima, as duas que descrevi anteriormente e a que vou contar agora. Algumas semanas atras eu estava sozinho em casa, toda a família tinha ido viajar menos eu, era um sábado a tarde e eu tinha acabado de acordar (era próximo ãs 3h da tarde) e o restaurante que eu costumo almoçar nos fins de semana que não tem comida em casa estava fechado, então resolvi voltar ao Maria Lima.

A decoração do local não mudou nada desde a primeira vez que eu fui (pelo menos que eu me lembre). Uma decoração rústica, mas muito agradável. Optei por uma mesa dentro do restaurante, mas as mesas na calçada aparentam ser uma ótima opção para almoçar.

Após me sentar, comecei a olhar o cardápio, tudo parecia muito bom, muitas massas e carnes, e para acompanhar um bela carta de cervejas e vinhos .Como ainda estava com uma ressaca do dia anterior, pedi apenas uma salada e um suco de laranja. Não lembro do nome da salada, mas era algo com alface, agrião, mussarela de bufala, tomate cereja e pedaços de frango. Não tenho do que reclamar do prato que pedi, foi uma ótima salada!

Com certeza é um restaurante muito bom, mas o preço acompanha a qualidade da comida, prepare-se para gastar.

via Android

Um restaurante discreto na vila Leopoldina, que fica muito cheio e movimentado nas noites de fim de semana principalmente.

O ambiente é bom, uma casa um pouco "recortada" com espaço pouco pequeno. Algumas mesas do lado de fora que amigos juntam para beber e conversar. Ficamos na parte de dentro um pouco mais calma.
Nesse dia não estava com muita fome, mas resolvemos pedir e entrada meia porção de ebi-shinjo a R$ 19,00. São trouxinhas de camarão com uma massa muito fina e crocante, muito gostoso.

O cardápio é bem variado, com peixes, carnes, aves... Um cardápio de boa qualidade e variedade. O prato principal foi truta com pesto de ervas e arroz de sete cereais por R$ 37,50. Estava bem gostoso, o peixe não tinha gosto forte, mas senti uma falta de temperos. O molho de ervas parecia estar no arroz e o peixe ficoucom pouco sabor, apenas o sabor do peixe, que ainda bem, estava suave.

É uma casa que surpreende no meio de um bairro cheio de prédios, o atendimento foi muito bom.
Destaque para a trouxinha de camarão.
O ambiente tem um aspecto meio rustico, possui uma iluminação baixa e suave; tem algumas mesas do lado de fora para quem gosta de comer ao ar livre. Porém eu fiquei no ambiente interno mesmo, o local não me pareceu muito grande porém bastante confortável e aconchegante. Perfeito para um jantar mais sofisticado.

Para entrada pedimos Canapé de carpaccio (feito com carne crua), pra quem nunca havia experimentado pode achar um pouco diferente, porém muito bom; Em seguida pedimos Ebi shinjo e Peixei truta frito crocante, Ebi shinjo consiste numas trouxinhas de camarão, muito bom! Mas cuidado ao mergulhar no shoyu, pode ficar um pouco salgado demais.

E para finalizar, uma deliciosa sobremesa: Petit gâteau um pequeno bolo de chocolate com casca crocante e recheio cremoso servido com uma bola de sorvete de creme e cobertura de chocolate.

Ótima opção para um jantar a luz de velas na Vila Leopoldina. Uma experiencia gastronomica muito bacana.
Há uns 4 ou 5 anos, experimentei um prato no Maria Lima Bistrô que fiquei apaixonada! Esta ano, resolvi verificar se havia permanecido a qualidade.

Entra várias opções tentadoras do cardápio, não resisti escolher a mesma de anos atrás: massa fresca com molho oriental de shimeji , feito com creme de leite, shoyo, saquê e condimentos (R$ 36,80). Optei pelo fettuccine, mas poderia ser também o penne ou spaguetti.

Sem palavras para descrever o sabor…é simplesmente maravilhoso! Uma das melhores massas que já comi! O macarrão é servido em um prato fundo bem grande, com muito, muito molho e repleto de shimeji.

Outros pratos que me deixaram com água na boca – e vontade de voltar – são a Truta com amêndoas e creme de espinafre (R$ 34,60), Salmão com crosta de castanha, rosti de mandioquinha e pesto de agrião (R$ 38,40) e o Medalhão ao creme de café (R$ 42,60), que vem acompanhado de risoto de queijo.

Não é um restaurante barato, mas a qualidade faz valer cada centavo. O lugar é uma graça, tem um clima bem aconchegante e romântico. A luz é baixa e todas as mesas são decoradas com velas. Em dias mais quentes, se tiver sorte pode conseguir uma das mesas da calçada, que têm um clima mais descontraído e são bem disputadas por quem quer apenas tomar uma gelada.
Fui no Maria Lima durante o Restaurant Week 2011 e gostei da experiência. O ambiente é aconchegante, arrumado mas não é sofisticado. O atendimento foi bom.

Pedi de entrada o Mini Kabocha (mix de frutos do mar com purê de Kabocha - abóbora japonesa) que estava ok. De prato principal pedi um Alquita do sabor (três fatias de miolo de alcatra com ricota, tomate seco e mlhor de hortelã com cassis) que me agradou muito, o sabor estava super suave e a combinação de doce com salgado muito boa. E para finalizar, fui de Petit Gâteau de sobremesa que também estava OK.

O menu saiu por R$30 + serviço e bebidas.


Considero o Maria Lima umas das melhores opções de restaurante na Vila Leopoldina.
Fomos ao Maria Lima experimentar o Restaurant Week na almoco. Boa experiencia.

O menu era composto por 2 opcoes de entrada, 3 de prato principal e 2 sobremesas. Descrevendo de memoria (e de maneira super simplificada) escolhemos o a salada de manga com entrada, o spaghetti com salmao com pratos prinical e o petit gateu como sobremesa. Todos estavam "Bom" e pelo preco do RW valeu a pena. Ficou em R$44/pessoa (com bebida nao alcoolica e cafe).

Chegamos ao meio dia para nao pegar fila, o que foi otimo.
O Maria Lima impressionou-me logo de cara por causa do ambiente. As cores das paredes, brancas e avermelhadas, e a iluminação suave tornam o restaurante muito aconchegante e agradável.

O cardápio possui massas, risotos e carnes diversas, a preços que achei caros, entre R$ 40 e R$ 50. Como estudantes nunca têm muito dinheiro no bolso, resolvi pedir um dos pratos executivos, o Escondidinho à moda do chefe, que custa R$ 25,30.

Antes do prato principal, a casa oferece uma saladinha, sem custos. Há tomate, alface, alface roxa, repolho roxo, cenoura e pepino. Por cima, vem um molho que me pareceu ser de mostarda. Uma delícia! Já o escondidinho é uma versão aprimorada da receita tradicional, com uma camada de purê de mandioquinha, uma de carne seca, uma de couve-manteiga refogada e outra de purê, com queijo parmesão gratinado por cima. Ao redor do montinho, vem um molho levemente adocicado que combina muito bem com os demais sabores do prato. É muito gostoso!

O serviço do Maria Lima também é bom. Todos os garçons foram muito atenciosos comigo e não demoraram para me atender, tanto que almocei em apenas meia hora. É uma boa opção para quem tem horários apertados.
Ter uma opção de bar e restaurante perto de casa é excelente. Só a economia de combustível e estacionamento já vale a pena. Ter como cenário a rua onde você cresceu, então... é impagável. Por isso que, vira e mexe, damos um pulo no Maria Lima, restaurante que fica na esquina de casa.

Para petiscar, pedimos uma porção de bruschettas. Me surpreendeu a apresentação do prato. Vieram cerca de 12 unidades de bruschettas cortadas em cubinhos. A massa não era pão italiano, e Mari arrisca dizer que é pão de forma. Era mais mole e quebradiça. Mesmo assim, gostei bastante dos temperos combinados - apesar da demora de mais de 30 minutos para chegar à mesa.

Em outra oportunidade, fomos almoçar com a minha família. Eu pedi uma truta do Marquês, temperada com molho de alho poró e acompanhada de purê de cenoura e arroz. O destaque foi o purê de cenoura, muito saboroso e com uma consistência ótima. A Mari pediu um filé de Saint Peter à baiana. Ela gostou do molho, mas achou que o peixe estava pouco temperado, e não gostou do arroz, que vinha com lascas de coco ralado. Segundo avaliação, ela esperava um arroz mais molhado, e o que chegou à mesa foram grãos secos e sem graça. Largou no prato.

O ponto positivo fica para o atendimento, sempre atencioso. O garçom, percebendo que a Mari não curtiu o arroz, disse que se não gostassemos de um acompanhamento, poderiamos trocar por alguma outra opção do menu. Simpático, não é? Outro destaque são os pães oferecidos no couvert. São artesanais, massa fofa, servidos em fatias generosas, quentinhas e com recheios diferentes.

Quem quiser pagar com VR, tem que ir ao restaurante nos almoços de dia de semana. Fim de semana, é dinheiro ou cartão.
Uma das melhores opções na Vila Leopoldina.

Ambiente relativamente pequeno (as mesas ficam próximas umas das outras, o que tira um pouco da privacidade), mas com decoração aconchegante estilo "casa". Há mesas do lado de fora para quem gosta de comer ao ar livre.

A comida é boa e o cardápio inclui massas, carnes, aves, peixes e risotto. A carta de vinho não é extensa, mas cumpre a função. Experimentamos o risotto de funghi com filet mignon (bom) e, como sobremesa, o ganache de banana (ok). O couvert é muito simples (não vale a pena). No almoço, há pratos executivos (escondidinho, frango com catupiry e salada, etc).

O serviço é eficiente, mas não muito sofisticado.

Jantar com vinho e sobremesa para 2 pessoas: R$90/pessoa, justo (sem a sobremesa e o vinho ficaria ~R$40-50/pessoa)
Primeira opinião do lugar
Tive a oportunidade de degustar o menu do Restaurant Week 2009 e tive uma agradável surpresa. O ambiente lembra um pouco um barzinho mais calmo, não imaginaria que a comida iria ser tão bem preparada e saborosa. De entrada comi o Carpácio de Truta, que além de suave era cortado bem fino. No prato principal experimentei o Mignon de Avestruz com molho de framboesa, que nunca tinha provado antes. Fiquei com receio dessa mistura, mas estava perfeito. De sobremesa um crepe de chocolate comum, bem decorado.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 24

Nota geral Você conhece o Maria Lima? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)