La Tartine

Endereço: Rua Fernando de Albuquerque, 267 , Consolação - São Paulo , SP - Brasil - 01309-030

Telefone:

11 3259-20...

Clique para ver
Preço por pessoa

Bom para
Encontros românticos, Vinho

Primeira opinião
Wiliam Kiyoshi Ue...
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Seg.
19:30 - 0:30
Ter.
19:30 - 0:30
Qua.
19:30 - 0:30
Qui.
19:30 - 0:30
Sex.
19:30 - 0:30
Sáb.
19:30 - 0:30


Detalhes
  • Proibido fumar
  • Música
  • Estacionamento


Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/la-tartine
Notas específicas:
Ambiente
(19)
Comida
(19)
Atendimento
(19)
Bebida
(19)
Custo-benefício
(17)
Dicas
Um dos lugares mais agradáveis para comer comida boa, com um ambiente nota 10.
Ju M.
Va de carro
marcelo m.
Chegue antes das 21h00, a chance de entrar direto é grande.
Priscilla Z.
Quiche
Vanessa F.
Vá de quiche lorraine, se preferir não inovar.
Katiene O.
Ver mais
Opiniões
Dias de semana, depois das 22 horas é complicado de achar lugar bacana pra comer. Na busca de algo pra matar minha fome encontrei o La Tartine, um bistrô super fofo, que chamou minha atenção pela iluminação interna.
A meia luz, a iluminação do lugar me pareceu um convite para "para casais", mas logo que você entra percebe que tem mesas com grupos, então é um sinal que é um restaurante pra todos.
O atendimento foi bem eficiente, onde você é encaminhado ate a sua mesa e até o final da sua estadia lá você tem um atenção bem bacana. O cardápio não é muito extenso, porem é um desafio pros não letrados em francês, pois os nomes estão nesse idioma, o que acaba se tornando um incomodo.
Pedi um quiche roquefort com salmão, que vem acompanhado de uma salada verde com nozes. Estava tudo maravilhoso. O quiche estava genial. Fiquei curioso pra provar a versão dele com shitake.
O valor do prato gira em torno de 30 reais, cujo o custo benefício é bem razoável.
Escolhi o local para celebrar meu aniversário. Queria algo no clima romântico para curtir a noite com meu marido...

Não me levem a mal. O local é excelente, e recomendo muito a todo mundo; com certeza, vou voltar, mas não foi a escolha perfeita para o propósito que tinha em mente. Não era tão romântico quanto eu imaginava...

O local

Localizado ao lado do restaurante "O Mestiço", o La Tartine é um bistrô francês super charmoso, pequeno, mas muito aconchegante e super cult. O ambiente nos lembra o universo parisiense. Não é um local chic, e nem exala esse tipo de conotação: é um local para levar os amigos, e ter uma boa conversa regada a ótimos vinhos e uma boa comida.

O restaurante possui 2 andares, mas ficamos no primeiro andar, que estava relativamente cheio, sem música ambiente, e completamente inundado por pessoas conversando super alto. (Como já falei: tudo muito ótimo e agradável, mas não me deixou ter o momento romântico que eu queria naquele dia especificamente).

O atendimento é muito bom. Como não conhecíamos o local, fizemos algumas perguntas ao garçom que nos atendeu prontamente.

A refeição

Pedimos os únicos dois pratos principais que estavam sendo servidos naquela noite: o steak aux trois poivres (filé mignon às três pimentas) e saumon à l'oisille (salmão ao molho de azedinha).

Cada prato veio acompanhado com batatas, sendo que o filé ainda veio com uma saladinha verde de acompanhamento.

Eu fiquei com o salmão e meu marido com o filé, mas o prato perfeito mesmo seria a combinação do meu salmão com as batatas do prato pedido por meu marido (eram batatas em camadas, como em folhas). Estavam simplesmente divinos.

Para beber, pedimos taças individuais de Côtes du Rhône (Masson Dubois) e J.P. Chenet (Cabernet/Syrah). Muito bons e casaram perfeitamente com a comida (tudo indicado pelos garçons).

Por fim, comemos o famoso crème brûlée. Dividimos com duas colheres. E foi o momento fofo-romântico da noite. Olha, ouvir a crosta da sobremesa se quebrando é algo divido! Ah! E ela veio quentinha ainda do maçarico culinário (que queima o açúcar da cobertura). Perfeito.

Considerações finais

1. Achei muito bom o custo x benefício para uma refeição diferenciada. A conta total ficou em uns R$150,00.

2. Compre as madeleines que são vendidas no balcão! São bolinhos franceses bem bacaninhas, que geralmente são comidos na hora do chá.

3. No mais, estacionamento é bem complicado na região. Provavelmente, você terá que deixar o carro num estacionamento; a área é bastante disputada. Nós, no entanto, demos muita sorte. Nosso carro acabou ficando bem na porta do restaurante porque tinha um casal saindo bem na hora!
Conheci o La Tartine há mais de 10 anos e, ainda hoje, me encanto com esse simpático bistrô que me faz sentir em algum cantinho da França - não mudou nada todo esse tempo: decoração vintage francesa, com móveis antigos, música francesa ao fundo ou tocada no acordeon. O ambiente é pequeno (porém muito acolhedor), portanto é preciso chegar cedo, pois correrá o risco de pegar uma fila considerável (o que é um bom indicativo, já que é disputado).

Reduto de moderninhos trintões (ou mais, onde me enquadro) que frequentam a região da Bela Cintra, com fachada discreta, quase se esconde atrás de árvores. Propício para conversas agradáveis entre velhos conhecidos ou casais apaixonados. Ambiente acolhedor, atendimento atencioso, comida deliciosa e, principalmente, um preço super acessível fazem deste um dos meus restaurantes preferidos.

O cardápio é reduzido e simples (há uma carta com uma dúzia de quiches - todos excelentes - que são servidos em combinação com saladas), mas de ótima qualidade. A cada dia, além das entradas e pratos do cardápio, há dois ou três pratos do dia, sempre diferentes.

A pedida é solicitar como entrada canapés com queijo de cabra derretido, depois um dos pratos do dia ou o quiche lorraine ou de alho-poró com salada de rúcula e nozes, tudo acompanhado de um vinho (vendido a um preço honesto). Para a noite terminar perfeita, peça torta de maçã com sorvete de creme. Saia de lá feliz, sem esvaziar o bolso.
O que dizer desse lugar: hmmmmmm fooofoo demais
É agradável, quando eu estive lá a sensação que me deu é que eu era siim uma pariense feliz, lá você encontrará pessoas alternativas, visualmente inteligentes e extrovertidas.
Vão desde família, casais de namorados a amigos.
As mesas ficam muito perto uma das outras, então você pode conhecer alguém sem querer querendo, Ou se sentir incomodado com isso. É bem intimista.
Lembra uma casa 'velha' e aconchegante.
A decoração é feita com vários objetos, como quadros estampando propagandas antigas, coisas cômicas e atores famosos, com bonecos no teto, espelhos, luzes em forma de uvas, cores fortes nas paredes...
O atendimento é ótimo, os garçons são educados e bem vestidos/limpos.
Existe um segundo andar e no térreo existe uma parte que fica meio fora, sem teto, como se fosse o quintal da casa onde a velhinha estendia roupas. Mas é lindo, e você pode se sentar lá com sua namorada/o longe da barulho de dentro e conseguindo maior intimidade.
A comida é gostosa, falando assim me dá vontade de ir lá agora haha. E os preços não são altos, para um lugar onde tudo é bom.
Tenho uma relação de amor há muito tempo com o La Tartine. Sendo assim, obviamente que já escrevi sobre ele aqui. Mas me surpreendi novamente com o lugar e resolvi então contar tudinho.

A noite bonita de lua cheia nos inspirou a sairmos para jantar. Saímos sem destino certo e, no caminho, nos decidimos pelo La Tartine por alguns bons motivos. Além de amarmos a culinária francesa e o ambiente "tré chic" de bistrô aconchegante, o restaurante sempre nos faz conhecer comidas exóticas por preços razoavelmente acessíveis.

Finalmente, experimentei carne de rã. Pedimos de entrada, Rã a Provençal. Simplesmente amei a carne bem fritinha com gosto de frango e leveza de peixe. O molhinho também estava uma delícia.

Infelizmente, após essa maravilhosa iguaria, o jantar não rendeu como esperávamos. O Pato ao Molho de Vinho e Mel estava bastante enjoativo.

As sobremesas também decepcionaram. Pedi o Mil Folhas e achei que havia uma miséria de recheio. O Creme Brulée apresentou-se bom, mas ele já foi muito melhor.

Enfim, valeu pelas rãs. É uma pena que o restante deixou a desejar, visto que isso nunca tinha acontecido neste estabelecimento. Finalizando, o preço ficou de R$140 com toda essa comilança + 3 taças de vinho. Aliás, os vinhos são uma boa pedida lá, os custos são ótimos!
Ahhhh.... adoro esse lugar!! Foi nele que o meu marido me levou em nosso primeiro encontro há 6 anos! :) Desde então se tornou o nosso restaurante preferido! rs
Só abre para o jantar e a fila de espera é grande. Deixamos o carro com os manobristas que ficam na porta do estabelecimento (R$ 18,00). Há um estacionamento próximo, mas o preço é o mesmo, então preferimos deixar com o valet mesmo. O atendimento é muito bom e alguns garçons já nos conhecem. O ambiente é bem descolado, com muitos desenhos e quadros inspirados na França. O cardápio é realmente enxuto como comentou a Andrea Brito. Meu marido pede geralmente os pratos do dia (cuscuz marroquino, filé ao roquefort, coelho, etc) e eu a quiche (alho poró ou cebola) e saladinha com nozes e molho dijon! Ótima!
Nosso vinho preferido é o tinto francês Cotes du Rhone, ótima relação custo-benefício. A conta fica em torno dos R$ 160,00 para o casal com entrada, prato principal, garrafa de vinho e sobremesa.
Super indico!!
Que delícia de lugar!

Localizado em área central e de fácil acesso.

A Região do "baixo augusta" vem se valorizando nos últimos anos devido a sua diversidade cultural, público jovem e descolado e o surgimento de locais alternativos, de bom gosto e que fogem do "main stream" traditional.

Neste sentido o Lá Tartine contribui e muito para esta tendência.

Bistrô na acepção da palavavra, não deixa nada a desejar dos originais Parisienses! Ao contrário da maioria dos "bitrôs" paulistanos este tem personalidade e pedigree.

Decoração com ar retrô tipicamente francês de muito bom gosto te faz viajar a Paris sem sair do local, isso mesmos que você jamais tenha visitado a cidade Luz.

Ótimo serviço com garçons, discretos e com conhecimento do cardápio caso você tenha alguma dúvida.

Comida excelente com pratos típicos tais como patês de fígado, rã, quiche, creme brulee e ótimas opções de vinhos.

Eu sugiro pedir de entrada um quiche. A rã a provençal estava sensacional tb!sugestão do cheff para o prato principal dia (todos os dias o menu é diferente) e uma sobremesa a sua escolha(o mil folhas estava DI-VI-NO!)

O custo benefício é ótimo. 2 coquetéis, taça de vinho, água, entrada, prato principal e sobremesa p 2 e a Conta saiu por volta de R$100 por pessoa.

Parabéns aos proprietários do Lá Tartine. Certamente estarei de volta para experimentar mais os sabores franceses.
Fui jantar neste bistrô francês que fica numa simpática casinha ao lado do Mestiço. Cheguei por volta das 21h30 e fiquei surpreso com uma fila de espera que ocupava toda salinha do andar de cima. Resolvi encarar os 30 minutos de espera e sentei num banquinho na entrada.

O ambiente é bem charmoso e simples com decoração meio retrô, quadros antigos e itens simples. Enquanto esperávamos passaram vários grupos de pessoas e alguns deles não quiseram esperara a espera que chegou a ficar de até uma hora.

Comecei com uma entradinha que são pequenas torradinhas com queijo de cabra derretido. Achei bem gostosinho, mas recomendo apenas para quem gosta de queijo forte. Para acompanhar um Bordeaux de cerca de R$ 50 a garrafa que achei o custo bem barato, mas a qualidade inferior aos Bordeauxs que costumo tomar. Por aqui a carta de vinho tem várias opções em conta, coisa bem difícil de encontrar em São Paulo. Infelizmente não tem meia garrafa, então você precisa optar por taças ou garrafas inteiras.

De prato principal tinha duas opções, sendo uma Steak ao Roquefort e outra um Pato ao vinho (ambos R$ 39). Escolhi o steak que vem é feito com filét mignon, acompanha salada bem temperadinha e uma batata laminada. A batata esta super gostosa, a salada com tempero no ponto e o filé bom, mas poderia ser mais macio.

Para finalizar um Crème Brûlée muito gostoso, mas eu prefiro quando ele vem quente do maçarico flambado na hora.

O atendimento e o preparo dos pratos é super rápido. O Valet custa R$ 20 e é o mesmo do Mestiço.
O ambiente é bacana e a comida é boa, mas achei caro.
Paguei R$29,00 por uma fatia de quiche + salada de alface. A quiche estava muito saborosa, mas ainda assim sugiro revisar o preço de alguns pratos. Não experimentei os outros pratos, que são conhecidos por serem os mais tradicionais (escargot, rã, vitelo...).
O atendimento é mediano. Pelo menos no dia que fui os funcionários pareciam meio desanimados, mas atenderam aos nossos pedidos com prontidão.
Não conheço um autêntico bistrô francês - nunca estive na França -, de modo que posso dar a minha impressão como uma pessoa que aprecia bons pratos, e somente isso...

Nota-se que é bastante concorrido a partir de um certo horário. Pra pegar lugar direto, tem que chegar cedo. Do contrário, senta e espera! Vamos lá:

Trata-se de um lugar com pessoas descoladas, eu diria. Artistas de TV, teatro, músicos, e anônimos se misturam para beber, e conversar. Ali provavelmente não tem gente discutindo quem serão os próximos emparedados do BBB. A luz baixa do ambiente e as mesas praticamente coladas umas às outras provocam os visitantes a conversar um pouco mais baixo (mas eu tive dificuldades, confesso). O clima é bem bom.

Comida: tomamos duas garrafas de um vinho que sinceramente não me recordo mais qual era. Por que não lembro? Melhor passar essa pergunta, rs... E se você é como eu, que não costuma arriscar sabores novos porque sabe que não vai gostar, vá de quiche lorraine. Não tem igual! É cremoso, generoso no queijo e no bacon. Uma iguaria. A saladinha eu só comi porque veio no prato, confesso. Só o quiche bastava! É claro que ir a um restaurante novo e não experimentar novidades é bobeira, etc. etc., mas eu prefiro assim, então...

Também tomei uma caipirinha de saquê, que, evidentemente, não é o forte da casa. Já tomei outras bem melhores. Não aguentei comer sobremesa, com tanto vinho e quiche que já havia degustado...

No final, a conta morreu alta. Bem alta, mesmo estando em quatro pessoas, mesmo eu não tendo comido sobremesa. Vá com a carteira preparada, e só faça do Tartine uma rotina se puder bancar a dolorosa no final.
Esse lugar é excelente! Um amigo francês me levou lá, realmente reproduz fielmente os bistrôs franceses, desde o cardápio com poucas opções até o sabor dos pratos..
O ambiente é escurinho, intimista e vintage, sempre muito lotado.. esperamos uns 30 min para sentar.. a única coisa que me incomodou foi o aperto.. a mesas são muito grudadas mesmo!
Apesar de tudo o que é oferecido o preço não é abusivo...e as porções são razoavelmente generosas..
O ponto forte são os croques.. peça o croque chevre: é imperdível, crocante e gratinado por fora e bem cremoso por dentro..
De sobremesa vá de sorvete com calda de frutas vermelhas.. com frutas inteiras e doce na medida!
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 27

Nota geral Você conhece o La Tartine? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)