Kebabel

Endereço: Rua Fernando de Albuquerque, 22 , Consolação - São Paulo , SP - Brasil

Telefone:

011 3062 7...

Clique para ver
Categoria:

Restaurantes Árabe

  | Rank: 25º de 269
Preço por pessoa
$$$$ (De R$26 até R$50)

Site oficial
kebabel.com.br
Primeira opinião
Alexandre Nicolet...
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Detalhes
  • Wi-fi


Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/kebabel
Notas específicas:
Ambiente
(14)
Comida
(14)
Atendimento
(14)
Bebida
(13)
Custo-benefício
(13)
Dicas Ver mais
Opiniões
Fiquei curiosa para conhecer a Kebabel, até mesmo porque a iguaria é bem rara aqui em São Paulo se comparada à oferta de kebaberias nos países na Europa, como por exemplo na Holanda: em Amsterdã as encontramos a cada duas / três quadras... talvez não temos a mesma oferta por não termos tantos imigrantes indianos e/ou árabes, enfim...

Fomos num domingo à noite e esse estava bem quente, por sinal... logo encontramos o local com todas as mesas ocupadas, assim como o balcão... no início achamos o garçom meio displicente: ele nos viu e nem veio perguntar se queríamos aguardar mesa ou não... depois entendemos porque só havia ele para atender todas as mesas e mais o balcão. O local em si é um pouco quente e principalmente o balcão, mas nada que não seja possível aguentar.

Aguardamos alguns minutos e fomos acomodados no balcão... achamos bem quente aquele pedaço, mas logo em seguida passamos para uma mesa mais fresquinha perto da entrada. Pedimos a cerveja tcheca Czechvar (R$ 22,00), uma porção de batata rústica (R$ 20,00) e dois kebabs de falafel (R$ 19,00 cada)... não lembro exatamente os valores, mas é bem próximo disso.

Achamos a batata bem gostosa mas muito mirrada para o preço praticado... os kebabs eram deliciosos e muito bem elaborados, porém um só não enche um homem que come bem... meu marido pediu um segundo para sentir-se satisfeito, e também um refrigerante (R$ 4,00).

A conta deu por volta de R$ 104,00 e só perde estrela por conta disso, poderia ser um pouco mais barato... mas super recomendo e volto se estivermos abonados $$$... rs.
Fui ao Kebabel, que fica perto da Augusta.

É um local BEM pequeno...chega a ser desconfortável, pois as mesas eram minusculas e as cadeiras também...

De entrada pedimos uma porção de "Falafel"...UMA DELICIA!!!Infelizmente é fritura... Nunca imaginei que ia gostar tanto de um bolinho vegetariano - grão de bico.(na porção vem 6 bolinhos).


Pedimos um suco de Capim santo, com limão e melado...,muito gostoso....Parece um caldo de cana diferente...E ficamos olhando, todas as mesas pediram esse suco...Pedimos de pura curiosidade, e adoramos...
E por fim, pedimos dois Kekabs. Um de Falafel , e o outro de Kafta.

Estava tudo delicioso.

Obs: No cardápio deles tem varias cervejas importadas diferentes, e o chopp deles é de uma marca artesanal.

Custo:$$


Voltaria, com certeza!
Eu amo esse lugar, vocês podem dizer que é pequeno e tal, mas sabe que eu até gosto desse jeito meio intimista dele ser, amo a decoração, as mesinhas do lado de fora, o estilo árabe e a comida é uma coisa de louco.

É um dos melhores Kebabs que já comi na minha vida, o kebab de cordeiro é ótimo e as opções de cerveja nem se fala, eles tem uma ótima variedade, seja nas nacionais ou nas importadas. A Honey Dew combina muito com o Kebab de cordeiro, pelo menos para o meu paladar. O atendimento também é sempre cordial e a espera para a comida é normal, não é muito ágil, mas também não demora tanto assim.

O preço é razoável se comparado com outros lugares.
O Kebabel é bem famoso pelas cervejas (carta pequena, mas com várias artesanais), mas não posso opinar porque não vejo muita graça em cerveja. Posso opinar sobre os kebabs: bons, mas não espetaculares. O que mais curto é o de couve-flor (é bem gostoso, acredite) com homus - opção boa para os vegetarianos! Pra acompanhar (se você não curtir cerveja, claro), a limonada é do jeito que eu gosto: mega gelada e bem azedinha. Ponto baixo: o lugar é super pequeno e lota rapidinho.
O restaurante oferece os melhores kebabs da cidade, (muito) recheados com alimentos de qualidade, sempre frescos, cheirosos e deliciosamente bem temperados. Os molhos e saladas também são excelentes, principalmente o tabule. Somado a isso, a decoração e o cuidado nos detalhes ao servir, com louças decoradas e todo o ambiente remetendo à cultura, como os lustres com talheres dourados e os azulejos coloridos, ajudam a obter uma experiência ainda mais agradável. Quanto às bebidas, sugiro o suco de capim limão com melado de cana, é leve e refrescante!
Local aconchegante, com um bom atendimento. O estabelecimento é pequeno, o cardápio é restrito a especialidade. Quanto comida, não achamos muito barato pelo tamanho dos kebabs. Os mais simples custam em torno de 20 reais, e o mais sofisticado (carneiro) sai por 27,90. Tomamos apenas um suco e o choop servido na casa, suco custou 10 reais e o choop 7,9. Para mim, o kebab mais saboroso foi o de kafta.
Kebabeando

Quando se fala em lanche barato na Europa, a pedida é o kebab, sanduíche de origem turca feito com fatias de carne de cordeiro assadas em camadas em um espeto vertical, parecido (só no visual) com o espeto do ‘churrasquinho grego’ do centro de São Paulo. O recheio pode ser de cordeiro, falafel, kafta, frango, carne bovina etc., tomate, alface, cebola e molho tahine, ou picles, cebolinha e hortelã, dependendo da criatividade do lugar.

Já falamos do kebab de Londres, ano passado, aqui no Braun Café, mas agora não é preciso ir tão longe. Em pouco mais de um ano, a capital paulista já aderiu às kebaberias.

Quem sai do cinema perto da Rua Augusta, ou está perambulando pela região, por exemplo, encontra duas opções. Minha dica é o Kebabel, um misto de kebaberia e bar onde estive duas vezes provando ótimos kekabs de kafta e de cordeiro (folhas de hortelã dão um toque especial).

O preço dos kebabs (10 a 13 reais) é convidativo assim como o ambiente charmoso (repare no lustre de cristal com talheres pendurados e nos quadrinhos de Adão e Eva de Goya no banheiro todo forrado com um vibrante papel de parede).

O lugar tem poucas mesas e um pequeno balcão, mas por volta das 20h do sábado e à meia noite de uma sexta-feira consegui me sentar para tomar uma Original gelada, comer um kebab e experimentar uma cerveja mineira. Entre variações importadas, além das argentinas e alemãs – cervejas da Grécia, Austrália e Turquia, por exemplo – a Backer, produzida na terra da cachaça, foi uma refrescante surpresa (experimente a de trigo).

Além dos tradicionais sandubas você pode apostar nas porções do Kebabel. O homus com pão sírio (metade torrado e metade ao natural) estava no ponto. Ainda há opções de falafel e couve-flor à milanesa (!) para os botequeiros vegetarianos.

Também consegui finalmente conhecer o Kebab Salonu, na Rua Augusta, mas o kebab ficou aquém da expectativa. O sanduba é maior e mais caro (18 reais o de kafta) do que o do vizinho, mas o recheio é mais farto só na salada. Além disso, a kafta estava pouco saborosa e pra lá de bem passada. Uma pena. Para consolar, meu mate batido com tangerina estava gostoso e ainda não provei o café turco.

Ronaldo, fã das kebaberias, teve mais sorte com a porção de falafel quando esteve no Salonu. Ele também indicou o Pita – Kebab Bar, em Pinheiros, como a próxima parada para kebabear, em São Paulo.

(Post publicado originalmente em 15 de junho de 2008)
Cara, não gostar de Kebab pra mim é pecado mortal. Pode até não gostar de sushi, de churrasco, de chocolate… mas de Kebab eu saio do sério.Daí sempre tentava convencê-lo a me acompanhar atrás de um Kebab roots, de rua, no baixo Augusta, uma zona muito (muito muito mesmo) apaixonante. Me lembrou bastante aquela parte de East London, a zona hypada do momento de lá, que envolve Shoreditch, Hoxton, Spitalfields e Bethnal Green.

Muita gente diferente e ultramoderna, mas todas super do bem e inofensivas.Eis a Kebabel, uma Kebaberia muito de responsa que não se deixou levar pela influência de umas e outras aí, que mais tem cara de lancheria ou de boteco de que de Kebaberia. Essa é original, como manda o figurino.Sentei por ali pra curtir um pouco do sentimento que a gente tem ao pedir um Kebab na Europa, só que ao invés de pagar em Euro, paga-se em real.Pra começar, e pra não ir com tanta sede ao pote, ops, ao Kebab, resolvi me distrair um pouco com um Fattouche, uma saladinha típica temperada com molho à base de especiarias árabes e melaço de romã.

Daí, logo em seguida veio o cara. Vocês não tem idéia do sabor que tem esse lance. Claro, tem muita influência do trailer que passa rapidamente na memória, das beberranças e das loucuras de um verão Europeu que entrou pra história.É demais isso. Não tem como um enroladinho no pão pita com tiras de carne de cordeiro e bovina, com salsa, cebola, hortelã, picles e molho tahine dar errado.

Ainda mais se a gente envenená-lo com umas pimentinhas deliciosas. Não que precise, porque já é bem apimentado. Mas nunca é demais, no meu caso.Quem não gosta é porque nunca provou.

Acho que deve ser o símbolo do backpacker no mundo. Por isso que tem uma simbologia tão grande. Ah, quer ver o porquê de ser o símbolo mundial do backpacker? Um Fattouche, um Kebab e uma cerveja custou exatamente trinta reais. No caso, 10 Euros. Preço de Mc Donald’s.
Esse restaurante tem tudo para dar certo, só precisaria mudar de local...

O atendimento foi impecável e o Kebab de Falafel estava divino (R$13,90), o melhor que comi até hoje! O problema é que o lugar é muito pequeno e é dificil conseguir uma das 5 mesas que fica dentro da casa. Sentei na calçada mas por ficar no meio da Augusta fica bem incomodo comer lá. Muita gente bebada dos bares vizinhos, fumaça de cigarro e bagunça. Preferi sentar no balcão de espera que fica dentro da casa do que comer fora.

Se essa casa abrisse uma filial em algum lugar mais calmo, ele mereceria uma nota 5!

Provei também o Kebab de Cordeiro (R$22,90) mas esse não é tão bom! Vá de Kebab de Falafel!
Se eu fosse avaliar o Kebabel como kebaberia delivery, teria dado 4 estrelas, mas como estou falando do espaço físico, preciso tirar uma estrela...

O restaurante é bem pequeno, um pouco apertado. Pra quem gosta dessa pegada mais francesa de pouco espaço e tal (como é o meu caso) não vai se incomodar, mas como sei que não é todo mundo que curte isso, coloco como um ponto negativo.

Quando fui ao Kebabel, o atendimento estava um pouco lento, nada muito incômodo.

A comida de lá é que é ótima! O kebab, em tradução livre (e inventada por mim hehe) significa "burrito árabe", com carnes, vegetais e molhos. Um kebab é suficiente pra uma refeição.

Sempre peço o kebab de kafta por ser o melhor custo-benefício, mas o de cordeiro é realmente muito bom, o melhor que já provei. A carne não é muito forte e o corte deixa bem macio. Você pode escolher o molho, não sei as opções porque sempre escolho coalhada - que não chega aos pés da coalhada do Arábia, mas é boa também.

A carta de cervejas do lugar é bem diferente, com ótimas opções - umas tchecas, outras russas, outras brasileiras.

É uma boa pedida pro pré-balada da Augusta. E é melhor ainda se você pedir por delivery. Eu já pedi tanto delivery lá que logo logo enjoarei de kebab (ou não, né? haha)
Sempre que cheguei, era pro almoço tardio (quase 14h), então o lugar pequeno nunca foi problema, dava pra escolher entre as mesinhas da calçada ou as de dentro do bar, pertinho do balcão.

Provei os kebabs de cordeiro e kafta, e recomendo fortemente - o de kafta, no ponto e com um tempero ótimo, oferece uma porçãozinha de pasta (homus, coalhada ou babaganush) como acompanhamento. Pedi o homus e não me arrependi: muito distante do homus "migué" sem gosto que já vi servirem por aí. O tahine, cremoso e delicioso, também passa longe dos tahines aguados e salgados dos frascos de boteco libanês. Um kebab foi suficiente pro almoço, sem fome vespertina.

Para beber, o suco orgânico de uva niágara é uma dádiva que me lembrou o gostinho de sagu da infância - mas algo concentrado demais pro meu gosto. E, dentre as cervejas internacionais disponíveis, escolhemos a ribeirãopretana Colorado Cauim, geladíssima.

De sobremesa, recomendo o sorvete de damasco, com sabor delicado e pedaços da fruta, e o Malabie (manjar branco com água de flor de laranjeira, farofa de pistache e calda pedaçuda de damasco ou ameixa) - mistura delicada e harmoniosa de sabores marcantes.

A decoração é bacana e temática, o kebab vem em bandejinhas lindas, a sobremesa é servida numa sobre uma toalhinha de papel rendada charmosa. Enfim, eles cuidam dos detalhes e isso faz diferença!

via iPhone

Um kebab muito gostoso. Porém lugar muito pequeno fomos em 5 pessoas não tinha mesa comemos do lado de fora usando a porta do vizinho com mesas quase na chuva. Voltarei a comer o kebab, apenas irei procurar um lugar que fique mais confortável e com atendimento mais eficaz.
Essa kebaberia que fomos fica na
R: Fernando de Albuquerque, 22.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 20

Nota geral Você conhece o Kebabel? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)