Justiça do Trabalho

Endereço: Rua Miguel Calmon, 285 , Comércio - Salvador , BA - Brasil - 40010-000

Telefone:

(71) 3284-...

Clique para ver
Categoria:

Serviços Públicos

 
Site oficial
trt5.jus.br
Primeira opinião
Alex Costa

Como chegar
Salvar favorito
Reportar problema
Sou dono
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota

  • Contato
  • Cadastro
* Por favor, preencha seu nome
* Por favor, preencha seu email válido
* Por favor, descreva o que deseja saber

http://br.kekanto.com/como-chegar/justica-do-trabalho-20
Dicas
Se for propor uma ação, procure um advogado
Alex C.
Opiniões
Primeira opinião do lugar
Tem problemas ocm o seu patrão? Foi despedido e não recebeu o que devia? É assediado pelo chefe ou pelos colegas? A Justiça do Trabalho pode ser a solução.
Mas procure um advogado antes, pois, apesar de a Justiça do Trabalho permitir que o próprio trabalhador se defenda, não é seguro, nem tão pouco, eficiente, que o trabalhador "enfrente" um advogado, profissional técnico, em uma audiência. Por mais letrado que alguém seja, não possuirá conhecimentos técnicos e específicos suficientes para responder de imediato a todas as vicissitudes de um processo judicial.
A Justiça do Trabalho fora criada, justamente, para resolver os litígios entre empregador e empregados, bem como, entre empregados e até litígios sindicais.
A Justiça do Trabalho fica situada na Rua Miguel Calmon, no Comércio, bem ao lado da Faculdade Jorge Amado e de uma Loja Insinuante. Como pontos de referência, ainda podem ser citados os Bancos Bradesco e Santander, a Faculadde da Cidade.
O prédio possui 12 andares, dos quais estão divididos os serviços prestados pela Justiça.
No térreo encontram-se os setores de protocolos, informações, segurança, distribuição de processos, carga de processos e execução.
Do primeiro ao décimo andar, encontram-se distribuídas as 39 varas do trabalho de Salvador, divididas em 4 varas por cada andar.
Em cada andar, existem várias poltronas para quem aguarda a sua audiência. Também existem telões que passam reportagens e informações sobre assuntos ligados à área trabalhista, bem como, existe o detalhamento da ordem dos processos de audiência em cada Vara, facilitando as partes e os advogados.
No prédio, também funcionam algumas entidades ligadas à área, como a ABAT - Associação Baiana dos Advogados Trabalhistas, OAB...
Para as advogadas e partes que não tenham com quem deixar seus rebentos, a Justiça do Trabalho conta com berçário e fraldário, somente não me recordo em qual andar, mas existe, em cada piso, placas contendo as especificações de cada andar, então não existe risco de se perder ou não se encontrar o local desejado.
Há estacionamento no subsolo do prédio, no entanto, o mesmo é privativo de juízes e carros oficiais.
No entanto, existem vários estacionamentos particulares por perto, em que o preço da hora é variável, entre R$ 3,00 até R$ 8,00/hora. Existem algumas ruas paralelas e tranversais cuja a parada é permitida, no entanto, é preciso chegar bem cedo ou ter muita sorte, para encontrar vagas - lembrando, também, que essas vagas estão vinculadas aos guardadores registrados na Prefeitura, com o fornecimento de cartelinhas, cuja hora custa R$ 1,50.
Importante salientar, ainda, que a Justiça do Trabalho conta com o melhor site das demais Justiças, o da Bahia é o "www.trt5.jus.br" (por sinal, um dos melhores da própria Justiça do Trabalho), em que é possível fazer quase tudo, até a propositura de uma reclamação trabalhista.
Ademais, é possível obter todos as informações que se queira e retirar as dúvidas que existam, até porque, o site conta com link para o setor de informação do Tribunal, que responde os e-mails encaminhados.
Existe acesso para deficientes, com rampa na entrada, e elevadores (um dos pontos negativos), já que, em razão da equação: de fluxo de pessoas + quantidade de andares + relativa lentidão dos elevadores = lentidão e certa espera. Sendo que as vezes, é até mais recomendado ir pelas escadas.
Há muito tempo, existem informações de que a Justiça do Trabalho sairá do Comércio, dada a construção de um novo prédio no CAB - Centro Administrativo, na Paralela, no entanto, até a presente data, o prédio ainda encontra-se em construção.
Acredito que quando a Justiça sair do Comércio, o bairro irá perder muito, findando, pois, por completo, o plano de revitalização operado, uma vez que, apesar do bairro ser essencialmente comercial e empresarial, dados os demais prédios aos arredores, a Justiça do Trabalho fomenta a circulação de capital e "sustenta", indiretamente, óbvio, muitas empresas, como estacionamentos, restaurantes e lanchonetes e lojas de roupas sociais...
É esperar para ver...
Resolvi acompanhar Alex em um dia de trabalho. Na verdade, fui movida pela propaganda que ele fazia de um pastelão chinês vendido ali por perto. :-) Estive presente durante uma audiência com ele e pude perceber algumas das coisas que existem por lá. São onze andares, mas apenas dez possuem varas, o 'lugar' onde as pendengas São resolvidas. Os andares contam com ar condicionado e vários banquinhos scolchoados, de forma que a espera não se torna tao desagradável. As TVs transmitem esquetes sobre direito e ate julgamentos do Tribunal.

Cada andar também tem seus banheiros e você não corre o risco de perder sua audiência, pois ate la existem caixas de som. Nesta visita, os elevadores estavam muito cheios e eram bem lentos.

Ah! A sala da OAB eh muito legal: o wifi eh de boa qualidade, tem cafezinho, tem chá, nescau, agua... muita mordomia. O ponto negativo eh que não tem estacionamento e parar o carro por ali dá o maior trabalho.
Exibindo de 1 a 2
Total de opiniões: 2

Nota geral Você conhece o Justiça do Trabalho? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)