Frangó

Endereço: Largo da Matriz Nossa Senhora do Ó, 168 , Freguesia do O - São Paulo , SP - Brasil - 02925-040

Telefone:

(11) 3932-...

Clique para ver
Categoria:

Bares e Pubs

  | Rank: 3º de 1293

Famoso pelas coxinhas e pelo enorme cardápio de cervejas, o Frangó fica perto de uma pracinha na Freguesia do Ó e está em atividade há mais de 25 anos. Foi construído em um antigo casarão do século XIX e hoje em dia atrai pessoas de muitos lugares de São Paulo e do Brasil. 

Preço por pessoa
$$$$ (De R$51 até R$100)

Site oficial
frangobar.com.br
Bom para
Cerveja, Happy hour, Encontros românticos, Paquerar

Primeira opinião
Felipe Fonseca
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Ter.
11h - 23:59
Qua.
11h - 23:59
Qui.
11h - 23:59
Sex.
11h - 2h
Sáb.
11h - 2h
Dom.
11h - 20h


Detalhes
  • Acesso para deficientes
  • Mesas ao ar livre
  • Inaugurado em 1987


Enviar foto
Como chegar
Salvar favorito
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota

  • Lugares parecidos
  • Cadastro

http://br.kekanto.com/como-chegar/frango-4
Notas específicas:
Ambiente
(147)
Comida
(145)
Atendimento
(145)
Custo-benefício
(135)
Público
(136)
Bebida
(136)
Dicas
No verão chegue cedo para pegar uma mesa na rua
Rodrigo M.
A casa não tem estacionamento, mas é tranquilo parar o carro nas proximidades.
Soraia M.
Nos finais de semana o bar é muito solicitado, então procure chegar cedo ou se seu grupo for grande faça reserva
Rodrigo M.
A dica é você chegar cedo e ir com a namorada(o) ou com os amigos
Zéppa D.
Caso queira um bom lugar a mesa, é bom chegar mais cedo.
Verônica C.
Ver mais
Opiniões
Eu já tenho uma resenha aquino Kekanto sobre o Frangó, mas como esse bar foi uma das paradas do terceiro coxinha tour vou falar dele de novo mas na perspectiva do tour.

Pra começar, nessa visita acabei descobrindo que o Frangó é muito maior do que eu pensava! haha fomos acomodados no subsolo, que eu nem sabia que existia e que é muito grande! Ótimo pra reuniões de grandes grupos. Mas precisa de um ar condicionado ou se ja tem, trocar por um mais potente pois o calo ali era quase insuportável. Toda a decoração segue a temática da parte que eu já conhecia do bar, tudo girando em torno das diversas cervejas que você encontra ali. Acho legal seguir uma temática assim mas achei a decoração desse ambiente quase que exagerada, poluida demais.

Vocês devem estar estranhando minhas míseras 3 estrelinhas pra esse bar tão famoso e com a coxinha tão famosa quanto. Explico: atendimento. Foi o pior atendimento da noite e um dos piores que já presenciei, parecia que não éramos bem vindos. Da outras vezes que fui lá fui bem atendida mas nessa fiquei muito desapontada. Outro fator foi que a coxinha não estava tão boa como eu me lembrava dela.

Mas vamos as coxinhas, estrelas da casa e dessa resenha! São vendidas individualmente ( R$ 4,80) ou em porções de 10 coxinhas por R$27,00. As coxinhas da porção estão mais pra mini coxinhas mas tem um tamanho bom (são maiores que as mini coxinhas dos outros dois estabelecimentos da noite) e vieram pelando de tão quentes. A casquinha veio bem crocante, massa saborosa e recheio com catupiry do jeito que eu gosto. Mas não sei, não estava tão boa como costumava ser ou eu que depois de 3 tours to ficando exigente demais no quesito coxinha hahaha mas não deixa de ser deliciosa e a estrela da noite.
Leva o primeiro lugar da Freguesia com toda certeza!
O Frangó foi nossa última parada na 3ª edição do Coxinha Tour. Sou frequentadora da casa já tem 4 anos e devo dizer que a indiferença com que fomos recebidos não me causou surpresa já que todas as vezes que visitei a casa fui atendida dessa forma. Entretanto não posso negar que esta é uma das melhores coxinhas de São Paulo e por esse motivo valem a pena a visita. As supra citadas vem em porções com dez unidades por $27,00 e caem bem com a vasta carta de cervejas importadas oferecidas pela casa. Elas são de tamanho médio, com massa crocante e delicioso recheio de frango com catupiry no fundinho...são três mordidas distintas; a primeira é a pontinha com massa crocante e macia, a segunda é o centro com recheio umido e saboroso de frango desfiado e para terminar, a terceira e última mordida é reservada a bundinha com catupiry...deliciosa sensação de conforto. Recomendo, mas como para mim o alimento começa pelo carinho com que me é oferecido, desta vez o Frangó leva o segundo lugar.

via Android

                O mais famoso point da Freguesia não deixa a desejar. A coxinha é boa, sequinha, crocante e leva um toque de catupiry. Apetitosa, ela tem um tempero na medida certa e dá aquela vontade de comer mais uma. Tem tamanho legal e um preço que não é dos mais caros. O atendimento não é o forte da casa, porém, não deixa faltar nada.

                O carro chefe é uma das mais conhecidas em São Paulo e o motivo para várias pessoas conhecerem o lugar que parece a casinha do Snoop: parece pequena, mas vai loooonge. Os locais externos e no térreo são os mais arejados, as mesas no espaço subterrâneo ficam um pouco abafado.

                A carta de cerveja é bacana e complementa qualquer bebedeira de responsa e fica cheio de gente bonita.
Ahhhhhh finalmente chegamos à última parada do deliciosamente calórico, Coxinha Tour III, e é a claro que tinha que ser no Taj Mahal das coxinhas! No todo poderoso Frangó! O bar se garante no quesito coxinhas a alguns anos já! Sempre referência nos guias da cidade, não fez feio, como já era de se esperar, a coxinha do Frangó beira a perfeição (se não for de vez já perfeita), crocante, com recheio saborosíssimo, frango temperado com requeijão de primeira, não é gordurosa, o tamanho, formato, cor tudo impecável, eu particularmente acredito para enfrentar a coxinha desse Titã só outro Titã como o Veloso (alguns colegas kekanteiros discordam, achando que o Frangó é Hours Concours), mas enfim é isso, o bar é lindo, absolutamente lindo, impossível não se sentir bem em um bar deslumbrante como o Frangó é, além do mais tem uma carta de cervejas robusta, para maravilhar o mais empedernido amante de uma boa cerva, porém....ahááá sim sim, tem um porém! Porém eu acho que os anos de reinado tranquilo e absoluto no universo das coxinhas, sua praticamente inquestionabilidade nesse quesito, fizeram o Frangó perder um pouco aquela pegada amistosa, aquele toque mágico de fazer o cliente se sentir especial, fomos tratados com uma informalidade, um profissionalismo frio, faltou a figura do gerente simpático, do garçom amigo, faltou o sorriso da recepção, tudo muito mecânico, uma sensação quase de "será que eu estou incomodando aqui?" Talvez eu esteja sendo um pouco duro com o Frangó, por conta dos outros dois lugares anteriores terem sido extremamente amistosos, talvez...
Mas de qualquer forma, o Frangó é um lindo bar que merece uma visita, é claro.
A porção com dez de suas deliciosas coxinhas sai por R$ 27,00 um preço coerente com tudo que ele oferece. :)
Difícil falar do Frangó pois, muito antes de começar a participar do coxinha tour eu já havia elegido a coxinha do Frangó como a melhor que eu já havia provado, porém, fazia muito tempo que eu não voltava lá e a 3ª edição do evento me proporcionou isso. Chegamos lá e a nossa mesa já estava nos esperando. À primeira vista, o lugar parece pequeno, com algumas mesas do lado de fora e outras poucas do lado de dentro. O interessante é que a casa possui um subsolo, com acesso através de uma pequena escada antiga em uma das laterais. No subsolo nos deparamos com um local amplo, composto de várias mesas, ideal para reunir um número maior de pessoas.
Nos acomodamos e as tão aguardadas coxinhas foram colocadas à mesa. Assim que elas chegaram, atacamos. Apesar de ser o terceiro lugar visitado no dia e, eu quase não estar aguentando comer mais nada, isso não prejudicou a minha opinião sobre a coxinha do Frangó, ou seja, ela merece ser provada. O petisco foi servido extremamente quente, pois são fritos na hora. Ele é bem sequinho e a massa extremamente saborosa. O que eu mais gosto na coxinha do Frangó é o topinho de catupiry na medida certa e separado do resto do recheio. Ela é muito bem montada, todas padronizadas e o melhor de tudo continuam com o mesmo sabor da que experimentei há anos atrás. Na minha opinião ela é perfeita, bem incrementada e nota-se pelo sabor que o frango usado no preparo e a própria coxinha são fresquinhos e não preparados com muita antecedência ou utilizado um frango congelado. A porção do Frangó vem com 10 unidade de tamanho médio para pequeno e custa R$26,00. Preço acima da média do salgado, mas que vale muito a pena. Além de sua famosa coxinha, o Frangó também é conhecido por oferecer uma enorme variedade de cervejas importadas e nacionais.
Localizado no Largo da Matriz de Nossa Senhora do Ó, o Frangó é conhecido por muitos como a melhor coxinha de São Paulo.
Foi por estas e outras, que o estabelecimento participou do Coxinha Tour do Kekanto e leva minha nota máxima para esta iguaria:
Com casquinha crocante e sequinha, massa fina e leve, formato perfeito, tamanho médio e recheio dividido em 2 etapas (catupiry na "bundinha" e frango na ponta), a coxinha é de lamber os beiços (nossa, que expressão antiga, rs).
O frango estava moído, o que para mim já é um ponto positivo em relação às coxinhas de frango desfiado, pois quando você morde, o recheio não sai todo junto parecendo um espaguete. O tempero era saboroso, com salsinha, mas sem colorau e o Catupiry de boa qualidade (percebido no sabor).
Como se tudo isso fosse pouco, ela ainda chega quentinha na mesa, de uma forma que parece que foi frita ali mesmo.
Mas para fazer jus a toda essa qualidade, o valor praticado também foi o mais caro da noite: 27,00 a porção com 10 coxinhas.
Sobre o ambiente: O bar é dividido em 2 dois andares: um local pequeno no nível da rua e um no subsolo, bem maior, arejado (apesar de estar no subsolo) e decorado com propagandas de cervejas, o que também faz a fama do local. Além disso, algumas mesas estão disponíveis na rua, para aqueles que preferem aproveitar a noite ao ar livre.
Quanto ao atendimento, posso dizer que perdeu feio para os dois estabelecimentos que visitamos no mesmo dia, pois além de uma certa falta de atenção, ainda podaram o uso de alto falante pela equipe do kekanto, mesmo com os demais clientes interessados em saber o que era o evento.
Um ponto importante para quem deseja conhecer a casa é que ela vive lotada e se mesmo na terça-feira, quase todas as mesas estavam ocupadas, imaginem aos finais de semana.
O que dizer do Frangó!? Sempre foi dos meus bares preferidos em São Paulo. A sua localização é um tremendo atrativo! Sentar nas mesinhas da calçada num domingo de sol te faz sentir como se estivesse numa cidade do interior mesmo estando em plena Paulicéia... muito bom!!!)
Além disso, a carta de cervejas da casa é definitivamente um das mais completas da cidade e sua coxinha.... bom, sobre está vou escrever um pouco mais detalhadamente. É servida em porções de dez unidades de tamanho pequeno, o que ajuda a saborear e a torna um perfeito acompanhamento para as boas cervejas. Super crocante e com recheio molhadinho temperado com salsinha e requeijão de boa qualidade, realmente é uma delícia!!!
No dia da nossa visita à casa, III Coxinha Tour – Kekanto, fomos acomodados no salão do piso inferior que acomoda melhor grupos grandes desde que você tolere o calor! Mesmo com dois aparelhos de ar condicionado, aparentemente desligados, o local é muito quente e abafado.
Se além de beber das melhores cervejas do mundo, comer uma deliciosa coxinha, ou outras especialidades da casa, você quiser ser bem atendido, esqueça! Este não é nem nunca foi o diferencial desta casa!
Vou começar essa resenha de forma diferente e já falar da coxinha: pra mim, sem dúvida, o melhor dos três lugares. Vêm em porções também, com coxinhas mini, mas não tão pequenas. São 10 coxinhas por 27 reais. São caras, mas valem a pena. É crocante, a massa é uma delíciai e não é pesada, tem bastante recheio, frango bem temperado e catupiry de verdade. Eu não consigo usar palavras para descrever o quão gostosa aquela coxinha é.

O ambiente também é perfeito. Tem um espaço enorme na parte inferior e a decoração é toda baseada em cerveja – cervejas de todos os tipos e lugares e há quadros em todas as paredes com isso, simplesmente uma delícia! O ambiente é realmente muito, muito gostoso.

Porém, infelizmente nada é perfeito. O local falhou no atendimento. A casa já é famosa e eu sinto que talvez por isso não tenha se importado muito em nos receber bem, mas eu acredito que independente de quem somos e como fomos parar lá, o cliente tem sempre razão e deve ser bem atendido sempre. Não fomos. Os garçons nos atenderam com pressa e não nos deram muita atenção, como se quisessem que a gente fosse embora logo, o que se encaixa também ao dono/gerente que foi nos receber.

Em suma, a coxinha era incrível, mas não sei se gostaria de ser atendida daquela forma novamente.

Rank final: primeiro lugar do III Coxinha Tour.
Nosso tour acabou no Frangó, que infelizmente não posso dizer que tivemos um ótimo atendimento, porém, o lugar e lindo. A principio pensei que o ambiente fosse pequeno, mais quando adentramos nos deparamos com uma escada que nos levava para o subterrâneo.

O bar tem um decoração bem peculiar, quadros de diferentes marcas de cerveja, pratos pendurados com logos de cerveja, tudo relacionado a cervejas rss.

Em relação a parte de baixo do estabelecimento acho que eles deveriam utilizar os aparelhos de ar condicionado existentes, porque fica realmente abafado.

Mas vamos as coxinhas, elas são deliciosas um pouco oleosas mas com uma massa muito boa, crocante e bem temperada. Ela vem em uma porção de mini coxinhas com 10 unidades que sai por R$27,00, um pouco caro na minha opinião. Mas uma ótima pedida para quem está disposto a experimentar.

Essa foi a melhor coxinha de todas as três que provei, e recomendo a coxinha.
Sei que devemos dar nota para o lugar especialmente pela coxinha, por termos ido por causa do 3° Coxinha Tour, por isso o estabelecimento tem 3 estrelas.

A porção de coxinha é de 10 coxinhas por R$27,00. Por mais gostosa que seja a coxinha (e, para mim, foi a melhor dos três lugares que fomos), não vale a pena pagar um preço tão alto por uma porção tão pequena de mini-coxinhas.

Ela é bem temperada, com um frango que parece aquele que compramos em casa e desfiamos para fazer nossas alimentações caseiras, tem um catupiry tão bem casado com tudo o que a coxinha tem a oferecer que você quer mais e mais. A massa é gostosa e bem feita, ela não rouba o gosto do frango e do catupiry, mas deixa sua marca com a salivação na boca. E a parte crocante é bem marcante também, fazendo parecer que estamos comendo algo com uma cobertura dura, mas ao mesmo tempo deliciosa.

Tirando o atendimento que foi péssimo, a má-vontade daqueles que nos receberam (o que fez perder estrelas), a coxinha vale muito a pena.

Ele tem uma estrutura antiga, que relembra ao século XIX e, à primeira vista, ele parece um local pequeno, mas mais para baixo tem um porão lindo com vários quadros de várias cervejas e coisas relacionadas à cerveja (como um Homer) que nos dá vontade de pedir alguma, pelo menos. O público é de alto padrão e são bem receptivos.

Num geral, vale a pena para aqueles que querem gastar em uma noitada.
Conheço o Frangó a muito tempo e vcs vão ver que tenho uma outra opinião registrada sobre a casa, mas preciso registrar a minha opinião durante o Coxinha Tour Freguesia do Ó.
O Frangó fica em um casarão do século 19 no badalado Largo Nossa Senhora do Ó, na parte de baixo do mesmo, a casa é um verdadeiro labirinto de salas, começa com algumas mesinhas na parte externa e segue por vários ambientes internos no piso térreo, no andar superior e uma grata surpresa no subsolo um ambiente amplo onde é possível acomodar grandes turmas.
A casa tem uma vasta carta de cervejas, com vários rótulos especiais não encontrados em outros bares, é um ótimo bar para os apreciadores de cerveja, sempre oferece alguns rótulos em promoção.
Quanto a famosa coxinha com catupiry vem em porções com 10 unidades por R$ 27,00 chega a mesa pegando fogo literalmente, vc tem que esperar um pouquinho pra comer senão queima a boca, casquinha crocante e dourada, massa na medida, recheio gostoso e bem temperado excelente, uma das melhores coxinhas que eu já comi.
Infelizmente tive que tirar duas estrelas da casa por conta do atendimento, em todos os outros dois locais do passeio fomos muito bem tratados, fizeram questão de nos contar sobre as casas e oferecer o que havia de melhor sem miséria, mas no Frangó, acredito que por ser uma casa com fama e extremamente premiada nos tratou com muito descaso, parecia que não éramos bem vindos, a coxinha foi servida rapidamente e quando a Hanna quis explicar sobre o término do tour um garçom não foi nada simpático, mas o interessante é que os outros clientes do ambiente ficaram bastante curiosos e quiseram saber mais sobre o Kekanto o que foi bem legal, estranhei bastante, pois sempre fui muito bem tratada lá, os garçons são bem antigos e conhecem como ninguém o cardápio e a história do lugar então perderam uma excelente oportunidade de matar a curiosidade de muitos ali que ainda não conheciam o lugar, então vale voltar numa outra oportunidade para tirar essa má impressão que ficou naquele momento.
A casa tem uma carta de cervejas completas, digna de cervejarias, com estilo antigo chão de madeiras traz um ar interiorano ao local.
Ele foi instalado em uma casa antiga o que faz com que os salões fiquem bem divididos como em cômodos. O salão de baixo, no final da casa é extremamente abafado, e as escadas podem não agradar a todos.
Sempre muito movimentada é talvez uma das casas mais famosas da freguesia.
Vamos para a coxinha !! rss
A coxinha é na proposta de porção, 10un R$27,00, ela é maior que a mini e menor que a tradicional. Um tamanho ideal para coxinhas. Ela é de fato bem cremosa até pelo amado chantilly e bem temperada. Porém achei a massa dela mais densa o que deixou a coxinha mais pesada e comer fritura que seja pesada não rola neh?!? rss

Obs: Como fomos pelo evento o pessoal nos atendeu muito mal, acho isso bem chato, pois se hoje éramos do evento amanhã estaríamos como clientes. Enfim não achei bacana!!
E na edição do Coxinha Tour pela Freguesia do Ó, este foi o nosso último local de visita, o famoso Frangó, que fica bem próximo do Largo da Matriz. Ali, boa parte das casas são patrimônios tombados e conservam sua arquitetura original; o Frangó segue essa linha, agregando mais charme ao lugar.

Apesar da terça-feira, o estabelecimento estava com uma boa lotação. O espaço de início me pareceu pequeno, com algumas mesas na calçada, mas para nossa surpresa fomos direcionados ao subsolo, onde um grande ambiente estava esperando por nós.

A decoração é um caso à parte: me senti como se estivesse em um barzão antigo, porém muito sofisticado. Aqui o carro-chefe são as cervejas, então tudo nos remete a elas: garrafas, quadros, copos, etc.

Nos acomodamos e as coxinhas foram servidas bem rápido. Senti muita falta de uma recepção mais calorosa. Ninguém veio conversar com a gente, contar a história do estabelecimento...tanto é que não demoramos muito por lá.

As coxinhas foram servidas em bandejas simples, cada porção é composta por oito coxinhas, por R$ 27,00. Cada unidade custa R$ 4,80. A coxinha do Frangó é uma das mais deliciosas que experimentei na vida! Estavam muito quentes (quase queimei a boca rsrs), garantia de que são fritas na hora. A casquinha é hiper crocante e a massa para mim foi a melhor, macia e com gostinho delicioso, bem temperada e amareladinha. O recheio é o frango, com tempero no ponto e catupiry. Porém, este último estava no fundo da coxinha (como o pessoal falou, na "bunda" da coxinha) e não se misturava muito com o frango. Então, quem começou pela "bunda" comeu só o catupiry primeiro, quem começou pela pontinha, comeu todo o frango primeiro.

Com certeza o primeiro lugar do meu ranking dessa edição vai para a coxinha do Frangó, mas com algumas ressalvas (e por isso as quatro estrelas):
1. Para mim não é a melhor coxinha de São Paulo, depois desse tour eu ainda mantenho a minha preferida;
2. Não sei como a casa trabalha com os clientes normais, mas a falta de cuidado com nós kekanteiros me fez considerar o atendimento aqui como o pior da noite. Pretendo vistar novamente para conferir.
É um espaço bem antigo, deve ter sido fundado junto com a Freguesia do Ó (brincadeira). É instalado em uma casa antiga, restaurada. Portanto as áreas de atendimento ficam nos "cômodos", o que confere um toque intimista ao ambiente. As paredes são exageradamente decoradas, e pessoas clean como eu não conseguem permanecer no ambiente por muito tempo. (aliás esse tipo de decoração é dispensável). A iluminação é OK.
É um bom lugar para "cervejaholics".
Sobre a coxinha degustada no "coxinha tour". É boa.
A massa é leve, tem um tempero suave. O tamanho é médio, bom para o padrão de petiscos. O recheio é gostoso, relativamente seco no início e com um toque de requeijão (catupiry) no final (aliás parece ter na massa também). É boa, mas ainda não decidi quanto ao custo-benefício.
Se fosse só pela coxinha, a casa ganharia 4 estrelas. Mas como devemos avaliar o "todo", e para mim atendimento simpático é primordial, fiquei com a impressão de que não éramos "bem-vindos".
Muitos garçons parados conversando e olhando para nossa grande mesa. Pode ter sido impressão, mas foi péssima. Aliás, eu já tinha ido outras vezes, e todas as vezes saí com essa percepção.
Enfim, não iria lá só pela coxinha. Talvez valha a visita em prol de levar algum aficionado por cerveja, e também prevenindo-o sobre o atendimento indiferente.
Exibindo de 99 a 112
Total de opiniões: 278

Nota geral Você conhece o Frangó? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)