Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Feira da Afonso Pena?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
f
Feira da Afonso Pena

Feira da Afonso Pena

Av. Afonso Pena
Belo Horizonte , MG

Telefone: 31 3277-4914

Categoria:
Ar Livre
Ranking: #4 de 55
Formas de pagamento:
Crédito:
Débito:
Outras formas:
Horário de funcionamento:
Seg. a Sab.: Fechado
Dom.: 6h às 16h
Primeira opinião por:
soraia miranda go...
Detalhes:
Acesso para deficientes

Quer receber ofertas do Feira da Afonso Pena?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas específicas:
Custo-benefício
(47)
Ambiente
(14)
Atendimento
(14)
Dicas  (71)
Nohara Rocha
Vá bem cedo se quiser fazer boas compras.
Nohara R.
Renata Bitencourt
Logo na chegada(esquina com rua da Bahia) deguste as delicias das primeiras barraquinhas culinárias em especial uma que vende uma deliciosa batata frita bem crocante e com queijo e nessa barraca tem também aqueles pastelões de vários sabores....Hummm
Renata B.
Classificar por:
Opiniões   (152)
 
Apesar de morar em BH, só fui uma vez a esta Feira. Há uma diversidade de produtos e, para quem tem paciência para enfrentar tumulto, calor, empurra empurra, pode ser uma boa pedida, mas não acho que vale a pena. Há locais para você comprar produtos com melhor qualidade e por preços interessantes. Atualmente, a Prefeitura está tentando organizar um pouco mais as barracas, mas mesmo assim ainda continua tumultuado.
Dica: Muvuca
 
Aooo tentação essa feirinha!! Meu noivo quando veio com a idéia de me levar para conhecer, disse: "só vou ver, nao vou comprar nada." Bom quando eu vi o tamanho do negócio, em coisas super legais e baratas, mudei todo o conceito hahaha. Legal que a feirinha é distribuida organizadamente, sendo que é encontrado barracas de comidas no início, meio e final dela. Logo na sequencia vem as barracas de sandálias, sapatos e afins, logo depois das bolsas, carteiras e cintos. Aí vem as barraquinhas de decoração de quartos infantis com brinquedos também. Depois vem as roupas da mulherada e por fim, decoração de casa em geral. Me esbaldei para quem tava sem dinheiro: duas bolsas de festa (R$15,00 cada), uma sapatilha (R$20,00), blusinhas R$25,00 cada, vestido R$50,00. Tudo bem feito e bonito!!! Amei! E por fim comemos um espetinho da hora que vem muita carne e deliciosa (R$ 7,00). O recomendado é chegar cedo pois lota muito. Mas tendo sorte ou não, deste dia que fui não estava muito lotado. Quem for a BH, tem que conhecer a feira!
 
Iniciada no final da década de 60, em 1969, tornou-se uma das maiores feiras da América latina, que chega a receber 100 mil visitantes de todos os lugares do Brasil e do mundo e de todas as idades. A feira de Artes e Artesanato da Avenida Afonso Pena, popularmente conhecida como feira Hippie, acontece todo domingo na capital mineira a mais de 44 anos. A feira conta hoje com quase 3000 expositores que vendem as mais diversas mercadorias (Artes, Bijuterias, Brinquedos, Bolsas e Calçados, Móveis e Decoração, Roupas, dentre outras coisas. E é claro que a culinária não fica de fora, a feira também oferece diversos tipos de petiscos como churrasquinhos sanduíches, caldos e salgados). Como já bem dito por outro colegas Kekanteiros(as), se for acompanhado por mulher deixe elas andarem! Não inventem de acompanha-lá, vc não vão aguentar. O melhor a se fazer e ficar próximo a esquina da Alvares Cabral, tomando uma gelada enquanto elas realizam suas "comprinhas", e ter, também muita paciência, pois lá vc descobrirá que tem vários filhos. ISSO MESMO, FILHOS! O pessoal que por ali fica parecem cegos (não podem ver nada que pedem!), e um tal de "tio, paga um churrasquinho pra mim", "me da um pedaço ai", "adianta uma lata" que não termina! A também algumas peças raras( malabaristas, artistas de ruas e o pessoal que esta vindo do fim de noite com a cara totalmente amarrotada, rsrsrs).
Dica: Se for turista, ou mesmo belo horizontino, NÃO DEIXE DE CONHECER!
 
Aooo tentação essa feirinha!! Meu noivo quando veio com a idéia de me levar para conhecer, disse: "só vou ver, nao vou comprar nada." Bom quando eu vi o tamanho do negócio, em coisas super legais e baratas, mudei todo o conceito hahaha. Legal que a feirinha é distribuida organizadamente, sendo que é encontrado barracas de comidas no início, meio e final dela. Logo na sequencia vem as barracas de sandálias, sapatos e afins, logo depois das bolsas, carteiras e cintos. Aí vem as barraquinhas de decoração de quartos infantis com brinquedos também. Depois vem as roupas da mulherada e por fim, decoração de casa em geral. Me esbaldei para quem tava sem dinheiro: duas bolsas de festa (R$15,00 cada), uma sapatilha (R$20,00), blusinhas R$25,00 cada, vestido R$50,00. Tudo bem feito e bonito!!! Amei! E por fim comemos um espetinho da hora que vem muita carne e deliciosa (R$ 7,00). O recomendado é chegar cedo pois lota muito. Mas tendo sorte ou não, deste dia que fui não estava muito lotado. Quem for a BH, tem que conhecer a feira!
 
Mulheres que não conhecem, cuidado...

Homens que tem mulheres que não conhecem, cuidado redobrado!!!

Já prometi a mim mesmo, e venho cumprindo, não voltar lá com minha patroa a não ser que eu a fique esperando na área de comes e bebes. As mulheres a-d-o-r-a-m andar a feira inteirinha, pesquisar preços e depois voltar na barraca onde viram mais barato. Só tem um porém: lá é gigantesco!!!!

Depois não digam que não avisei.
Dica: Se chover na hora que estiver lá, suma!
 
O melhor horário pra fazer compras é as 6:00 da manha ou ate mais cedo, geralmente as novidades e as coisas mais bonitas ja foram vendidas de madrugada devido as vendas em atacado feito por pessoas de outras cidades que adoram as mercadorias dos mineiros
 
Nao se tem sossego para tomar nem um latao quente de cerveja, de tanto que tem mendigo, morador de rua, viciado e vagabundo na feira.
Ficam de olho. É só voce comprar que chegam lhe pedindo>
"me dá um pedaço do Churrasco?"
"paga um pra mim?"
"Me dá a Lata?"
Também acho que há Poucos banheiros e ficam Longe dos bares...
Dica: LEVE UM GUARDA COSTA PRA TE PROTEGER DOS "PEDIDORES"
 
Conhecida como a tradicional feira hippie de BH. Acontece todo domingo na capital a mais de 41 anos. A feira conta com vários expositores que vendem as mais diversas mercadorias.como artes, Bijouterias, Brinquedos, Bolsas e Calçados, Móveis e Decoração, Roupas, dentre outras coisas. E é claro que a culinária não fica de fora, a feira também oferece diversos tipos de petiscos como churrasquinhos sanduíches, caldos e salgados. Essa feira começou a funcionar em meados de 1969 e se tornou uma das maiores feiras da américa latina, com grande numero de visitantes vindos de todos os cantos do país. Os preços de algumas coisas são bons , mas tem coisas caríssimas também.
Lá você irá encontrar um pouco do que essa grande feira têm a oferecer domingo, e ainda têem a pretensão de que essa feira seja aberta todos os dias da semana. Seria excelente!
Dica: funciona pela madrugada e ao dia
 
Só não dou 5 estrelas para a feira devido a falta de segurança, nos demais quesitos ela tem sua característica preservada, que são inúmeras barraquinhas aglomeradas em um espaço central de Belo Horizonte com artesãos comercializando seus produtos.
A feira é de fácil localização, fica na Avenida Afonso Pena no mesmo quarteirão do Parque Municipal e do Palácio das Artes. Ela começa no Mercado das Flores, início com Rua da Bahia e termina no cruzamento da Av. Carandaí e Guajajaras.
Todas as barracas são demarcadas, com nome de ruas e números para fácil localização, portanto fica fácil você localizar uma banca de uma outra vez que você visitar. Tem barracas que estão atualizadas, e trabalham até com cartão de crédito, muito comum isso por lá agora.
Por se tratar de uma feira de artesanato, a Prefeitura monitora as barracas para não venderem produtos industrializados, como bolsas importadas, bijuterias importadas da China, etc. Caso tenha alguma denúncia e a Prefeitura comprove isso, o artesão corre o risco de perder o local na feira e dizem ser muito disputado.
A Prefeitura disponibiliza banheiros químicos que não possuem bom cheiro quando passamos perto.
As duas extremidades e o centro da feira possuem barraquinhas de lanches e ficam lotadas o tempo todo. Vira ponto de encontro de grandes amigos para comer as delícias mineiras.
É muito normal ver ônibus com caravanas estacionado por todas as partes ao redor da feira. Vem gente do Brasil inteiro. Realmente os preços compensam, tem muitas coisas bonitas e muitos lançamentos e tendências, tudo com preço melhor que em lojas.
Eu gostaria de ir mais vezes, mas confesso que só ponho os pés lá quando me encomendam alguma coisa do interior, porque só assim para animar andar no meio de tanta gente. É muito cheio, muito tumulto e chega a ser perigoso, pois tem pessoas que vão para fazer pequenos assaltos enquanto a gente compra. Quando vou, costumo acordar bem cedo e estar lá por volta de 6 horas da manhã, pois ando mais tranquila e termino as compras antes daquele movimento.
Estacionar ao redor da feira não é fácil, mas consegue, basta ter sorte e paciência para rodar as ruas próximas. caso contrário, tem estacionamentos privativos por todos os lados. Costumo por o carro na Rua Guajajaras bem pertinho da feira, onde um morador de uma casa, transforma o quintal da casa dele em estacionamento aos domingos. Ele mesmo toma conta e custa R$5,00 a hora.
No mais, se você nunca foi, ou se você é turista e está aqui em Belo Horizonte, mesmo que você não curta tumulto ou movimento, compensa ir, pelo menos uma vez para ter uma visão do artesanato mineiro.
Dica: Recomendo ir cedo. Bem cedo. E colocar a bolsa ou carteira na frente do corpo.
 
Popularmente conhecida como Feira Hippie, a iniciativa é hoje um dos principais atrativos turísticos da capital mineira. O evento reúne artesanato de várias partes do estado. Ademais as obras, é possível encontrar variedades em vestuário, calçados e bolsas. As barracas de petiscos e bebidas são um atrativo a mais para os visitantes.

Tradicional há mais de quatro décadas, a feira começou a funcionar na Praça da Liberdade, na região da Savassi. Com o tempo, o número de vendedores e artesãos aumentouconsideravelmente e os limites da praça se tornaram insuficientes para a feira. Desde 1991, o evento acontece todos os domingos na Av. Afonso Pena, uma das maiores avenidas de BH.

Hoje, a feira é a maior do gênero em espaço aberto da América Latina. A iniciativa reúne, atualmente, cerca de 3 mil expositores e atrai 50 mil visitantes por semana. Gente de vários cantos do Brasil vem conhecer a Feira Hippie de Belo Horizonte – um lugar onde a cultura, a moda, o artesanato e a culinária mineira se encontram na sua melhor forma!
 
Faz um bom tempo que não vou à "Feira Hippie", como era conhecida antigamente. Lembro que, quando criança, minha mãe sempre me levava pra passear por lá e comprar mil coisinhas e eu me divertia muito! É uma feira gigantesca que acontece aos domingos. Acho que começa umas 5 da manhã e vai até umas 14h. Tem de tudo: roupas, sapatos, bijus, comidas, coisas pra casa, etc.

A minha experiência de compras, na feirinha, sempre foi de bijuterias, bolsas, cintos, algumas blusinhas e poucas comidas. É preciso garimpar muito pra conseguir algo que realmente valha a pena, principalmente hoje em dia, que os preços aumentaram consideravelmente (antigamente era realmente tudo muito barato). Na época que conseguia ir comprar alguma coisa, sempre parava nas mesmas barracas. Lembro de uma barraca com ótimos cintos e carteiras, realmente de couro e com o preço mais acessível. Quando criança adorava ir até as barraquinhas que vendiam roupas de boneca, especificamente roupinhas pra Barbie. Eu fazia a compra do guarda-roupa das minhas bonecas e achava tudo divertidíssimo. E, com relação às bijuterias, encontra-se literalmente de tudo!

A parte incrivelmente chata é que a feira fica absurdamente cheia. E, em época de calor, é quase insuportável ficar andando a passos de tartaruga pelas barracas, sob um sol escaldante e com tanta gente colada na gente. É preciso tomar cuidado com furtos, portanto vale bem a pena ir logo cedinho, enquanto a feira não está tão entupida de gente.

Apesar dos contras, a feira é um lugar que todo turista deveria conhecer! Ela encanta pelas possibilidades e sempre dá vontade de sair de lá com várias sacolinhas de quinquilharias.
Dica: Vá com uma roupa confortável e uma bolsa que dê para carregar bem juntinho ao corpo, para evitar problemas.
 
Ponto turístico de BH que merece uma visita obrigatório, nem que seja bem cedinho. Não irá atrapalhar nada no seu roteiro, já que a feira ocorre aos domingos.
Confesso que contrariando a lei universal da atração mulher + compras, eu não sou consumista, mas trata-se de um lugar bacana.
Gosto da praticidade, já que tudo parece ser "setorizado". Você encontra comida em uma parte, roupa em outra, artesanato...por aí vai. Até assumo que o legal nessas feiras é se perder, mas pra quem vai com um objetivo claro, isso ajuda muito!
As comidas sempre achei um pouco caras, mas há quem faça a festa nas compras. Já comprei bijuteria, sapato, roupa, artesanato, entre outras e recomendo porque tem muita coisa legal.
 
É uma boa opção de passeio no domingo! Além de oferecer uma variedade de petiscos, inclusive tradicionais pratos mineiros, possui diversas barracas de artesanatos. Por ser um feira muito grande, não é monótona e agrada a todos os gostos nas opções de compra.
Entretanto, o espaço entre as barracas é um pouco curto se a feira tiver cheia e opção de banheiro químico não é muito convidativo.
A diversidade na feira é tão grande que é possível encontrar apresentações ao longo do passeio. Vale a pena acordar cedo do domingo!
 
Não dá pra visitar BH sem conhecer a Feira Hippie! Nela podemos encontrar bons exemplos do artesanato mineiro e inúmeras opções de bijuterias, calçados, roupas, bolsas, artigos para bebês, etc. No final das compras, vale a pena saborear as delícias das barraquinhas de comida, como um tropeiro, um espetinho ou um delicioso acarajé! Um ótimo programa para um domingo de manhã, tanto para os belo-horizontinos quanto para os turistas.
Dica: Chegar cedo para poder olhar os produtos com mais tranquilidade.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 153

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Check-ins

Total de check-ins
24
Seus check-ins aqui
0