Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Estação da Luz?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
Publicidade
Notas específicas:
Ambiente
(34)
Atendimento
(24)
Custo-benefício
(21)
Limpeza
(1)
Produto/Serviço
(1)
Dicas  (48)
Karina Nascimento
Cuidado com os ladrões, guarde bem celular, dinheiro e cartões.
Karina N.
Thiago Crepaldi
Ponto obrigatório para visitar em Sampa!
Thiago C.
Thais Gonçalves Gaiardo
Vá só p/ observar a arquitetura,
Thais G.
Classificar por:
Opiniões   (125)
 
A Estação da Luz está entre as minhas lembranças mais antigas de São Paulo. E, também, um dos locais onde necessariamente passo quando estou na Cidade.
A Estação é de uma riqueza histórica e social indescritível. Às vezes, gosto de passar por ali e ficar apenas observando os tipos sociais, como as pessoas se comportam, enfim... Outras, analiso a arquitetura e o movimento.
É isso, a Estação da Luz é de uma riqueza só.... Então, porque as três estrelas? Porque no que se refere ao fim a que se destina (integração) a Estação é confusa, mal sinalizada, suja e muito insegura. Além da cena triste do pessoal que usa droga, ainda é uma zona de baixo meretrício.
Todavia, tem um piano velho por lá que um artista ou outro louco se arrisca a dedilhar....
Relendo a resenha, ela me pareceu um pouco confusa... Mas, enfim, não tem como descrever a Estação da Luz sem refletir a confusão que ela nos provoca.

Dica: Atente-se aos detalhes, mas não descuide da segurança.
 
A estação em si é bem bonita, mas é muito cheia, principalmente em horários de pico. Pra embarcar no trem é uma violência danada. A galera empurra mesmo, não está nem aí. É que não tem tanto trem quanto metrô, então a plataforma enche bastante.

Depois que escurece, é um lugar assustador. Não recomendo andar por ali sem companhia, principalmente do lado da Rua Mauá. Mas até dentro da estação dá medo, porque tem uns cara que param na passarela e ficam encarando quem passa. Eu acho que é preciso investir massivamente em segurança por ali, porque é um lugar muito interessante. É uma pena que a criminalidade intimide em um espaço público.
 
Que linda construção!!!

Que linda história!!!

Simplesmente perfeita a Estação da Luz!!!

Claro, o bairro paulistano leva seu nome!!!

Faz parte da linha férrea da cidade, com integração gratuita com outras diversas linhas... Acredito que ainda seja a segunda estação mais movimentada da rede metro-ferroviária de Sampa, perdendo para a Estação Brás.

Mas isso é apenas um detalhe curioso! O magnífico é a cultura histórica do lugar!!!

Você vai se deparar com um mar de cultura e arte em todos os seus mais intrínsecos aspectos... O momento histórico de sua construção deu-se em meio ao império do café no país, que esteve diretamente ligado ao crescimento da cidade.

Em meio ao Centro de São Paulo, o prédio chama a atenção desde longe. Com um jardim, também intitulado da Luz, e um relógio no topo da torre (curiosidade: já fora destruído num incêndio).

O conjunto arquitetônico, ainda nos dias de hoje, é referencial urbano em meio à contemporaneidade paulistana, ainda sendo parte da imagem da cidade!

Fora todo esse imenso patrimônio histórico-arquitetônico, a Estação da Luz possui o que chamamos de Expresso Turístico! Como o nome explica, é uma linha turística que faz viagens da Estação da Luz a Paranapiacaba e Jundiaí.

Chamamos de turístico pela rota que passa: Circuito das Frutas, grandes cidades da Grande São Paulo e sucessivamente ao distrito de Paranapiacaba, na Serra do Mar, em Santo André, também na Grande São Paulo.

Ao lado tem a Pinacoteca e o Museu da Língua Portuguesa!!! Paradas obrigatórias!!!
Dica: Ponto obrigatório para visitar em Sampa!
 
Posso considerar-me um privilegiado ex-passageiro do Santa Cruz, o Expresso de Prata que encerrou suas atividades no início da década de 1990. Era uma viagem muito gostosa, podia fazer refeições no carro restaurante beber umas brejas e depois deitar e dormir até chegar na estação da Luz por volta de 08:30 horas da manhã, quando não atrasava. Um ótimo horário, porque você dormia em camas mesmo e aquele balanço gostoso de um vagaroso trem.
Por volta de 06:30 hs todos eram acordados para tomar o café da manhã, então fazia sua toalete, trocava de roupa, e já de roupa arrumada para o seu trabalho, tomava o café da manhã no vagão restaurante, e quando retornava a sua cabine, as camas estavam arrumadas e transformadas em sofá ou poltronas para apreciar o final da viagem. A concorrência com a ponte aérea com a queda dos preços das passagens aéreas, determinaram seu fim.
A degradação dessa região aconteceu lentamente, primeiro com a perda da importância do café na economia do estado, depois o sucateamento da indústria ferroviária após os acordos de JK para implantação das montadoras de veículos terrestres e depois os custos de manutenção não eram mais possíveis de serem absorvidas mantendo os preços nos níveis necessários para sua sustentação.
O prédio foi trazido da Inglaterra e teve seu auge nas décadas de 1920 e 1930 com todo glamour e pompa a que se tinha direito.
Dica: Ainda existem passeios turísticos de trem, o turismo poderia alavancar mais essa modalidade.
Martin:
É a degradação, umas série de ações que não podem ser tomadas, o descaso é o principal elemento desse processo, realmente uma pena, é uma região com arquitetura belíssima, mas tenho esperança que um dia isso mude.
Conteúdo inválido
 
Estação que interliga a linha amarela/azul e a rubi oque traz maior movimento de pessoas em horarios de picos.Possue varias saidas proximas.
Em volta da estação tem varias opções de lazer como Pinacoteca/Sesc Bom retiro/Sala São Paulo além da Santa Efigencia pra que procura chig ling/eletronicos/informatica e Poupa tempo e etc.Mas ao redor sempre tem que ter cuidado pois sempre tem moradores de ruas e pessoas mal intencionadas é uma pena como nessa região tem tanta opçãos para os paulistas e muito pouca segurança com a crackolandia tão proxima.(quando vão valorizar mais o lazer e segurança no nosso país?)

Dica: Uma coisa que não posso deixar de comentar é sobre o Expresso Turístico que oferece passeios turistico para Paranapiacaba/Jundiai/Mogi das Cruzes. É um passeio adaptado a deficientes fisicos tambem. http://www.cptm.sp.gov.br/E_OPERACAO/ExprTur/
 
Um importante ponto turístico de SP e também um dos mais bonitos, com certeza, a Estação da Luz é toda inspirada nas estações inglesas. Inclusive boa parte do material utilizado na sua construção foi trazido da Inglaterra. Sua arquitetura é uma beleza. Linda de doer, ainda mais depois de uma boa reforma a qual a mesma foi submetida.
Era essa estação a responsável pelo escoamento de café até o Porto de Santos na época de ouro do grão.
Além de abrigar uma estação de trem e metrô, hoje em dia ela conta com o Museu da Língua Portuguesa, que fica em anexo.
Só acho uma pena a região ser tão marginalizada, o que acho que compromete um pouco a ida da pessoa até o local. Eu mesma tenho um certo receio em andar pelos arredores.
Dica: Dê uma parada para apreciar a arquitetura da estação. É linda!!
 
A arquitetura dessa estação é fantástica. Sério, as pessoas são tão apressadas, que nem param um segundo pra admirar a beleza desse lugar.
Entendo que é tudo muito corrido por lá, mas vale uns minutinhos observando. A estação é sempre MUITO cheia.
Além disso, essa estação te dá acesso a vários museus legais, como a Pinacoteca do Estado, o Museu da Língua Portuguesa e o Museu de Arte Sacra. Ali na frente, também tem o parque da Luz.
Dica: Vá para tirar fotos.
 
Como uma estação de trem/metrô a Luz cumpre bem seu propósito, com transporte para diversos cantos da cidade e outras cidades próximas, costuma estar sempre cheia. Mas a parte superior da estação é maravilhosa e um ponto turístico da cidade. A arquitetura foi planejada para reproduzir um Big Bang em miniatura e a vista é espetacular. Além disso, quase sempre há um ou dois pianos na estação que possem ser tocados por quem passa.
 
Pontos positivos:
É um passeio que deve ser feito. A arquitetura da Estação da Luz é maravilhosa!
O piano que fica disponível para quem quiser tocar é muito interessante.
É também onde fica o Museu da Língua Portuguesa, que é uma viagem fantástica de cultura.
Muito próximo a Estação da Luz fica a Rua José Paulino, que é conhecida pelas inúmeras lojas de roupas, sapatos e bolsas, onde existe muita qualidade e preço baixo.
Ponto Negativo:
É um local onde mulheres da vida passam o dia inteiro vendendo o corpo e caçando clientes.
 
A Estação da Luz foi de extrema importância no início do século XX para a economia da cidade de São Paulo, pois era por ela que as mercadorias, principalmente o café, saiam das fazendas do interior do estado e chegavam até o porto de Santos, era uma forma de comunicação do centro (área urbana) com o interior (área rural) e caminho para as mercadorias importadas que abasteciam a cidade, que abarcavam no porto de Santos.
Aberta ao público somente em 1.901, teve sua construção toda inspirada em modelos ingleses, e com matéria- prima vinda também da ilha britânica. A torre do relógio da Estação da Luz foi inspirado no Big-Bang da Inglaterra, e era paisagem central dominante na cidade, o seu relógio sendo referencial para acertos de todos os relógios da cidade.
A estação também servia como porta de entrada de mão-de-obra, principalmente de imigrantes vindos da Europa do pós-guerra , para trabalhar nas fazendas de café, que contavam com a ajuda dos centros de imigração, que enviavam estes imigrantes para suas fazendas, o que transformou a vila de tropeiros em uma grande e importante metrópole.
Esta região era também um lugar de lazer da burguesia que morava nos arredores, que aos finais de semana namoravam, passeavam , tiravam um lazer no Parque da Luz, localizado muito próximo á estação. O parque é um modelo de parque inglês que a época dominavam financeiramente e culturalmente o modo de vida da burguesia de todo o mundo.
Após o fim da Segunda Guerra Mundial o transporte ferroviário foi sendo substituído por aviões, ônibus e caminhões, mais rápidos que os trens. Atualmente, esta região não tem a mesma importância do início do século, o que antes era uma área nobre, com o afastamento do centro, se tornou uma área decaída e violenta, que serve apenas de fluxo de pessoas, que vão e vem de seus trabalhos todos os dias, pelas várias linhas que liga à região metropolitana á periferia, que recebe em média 320 mil usuários por dia, oferece também acesso a diversas atrações culturais da cidade, como a Pinacoteca, o Museu da Arte Sacra, a Sala São Paulo e o Museu da Língua Portuguesa.
Algumas providências para mudar este quadro vem sendo tomadas, tentam uma revitalização do centro velho, principalmente desta área da Luz, o Museu da Língua Portuguesa é uma delas, foi construído no inicio dos anos 2.000, mas também há uma tentativa de afastamento dos pobres desta região, para que a burguesia se sinta novamente atraída por este espaço .
Hoje , um século depois da inauguração, é considerada marco da riqueza do café e um dos mais importantes monumentos arquitetônicos de São Paulo e um dos pontos turísticos mais famosos da cidade.

*Parte deste texto faz parte de um trabalho de estudo do meio que desenvolvi na faculdade sobre o bairro em 2009.
Dica: Visite o local vale muito a pena relembrar a história através deste símbolo paulistano.
Bom para: Ir com amigos, Ir com crianças, Gastar pouco
 
Uma arquitetura tão linda de dia quanto de noite. Não dá para não andar nela e pensar que está numa das estações antigas da Inglaterra.
Dica: Procure o piano e fique lá por um tempo, sempre ouvirá músicas lindas.
 
Além de ser um lugar de chegadas e partidas, é um dos marcos de São Paulo e sua arquitetura é linda de se ver. Aproveitem e visitem também o Parque da Luz.
 
Eu utilizava esta estação somente para ir à agência da Eletropaulo ali próxima quando eu era "office girl", mas com a integração da linha amarela passei a usar frequentemente: é mais rápido descer na estação Consolação e pegar a linha amarela, do que seguir em frente para descer na Paraíso e fazer a transferência, mesmo com toda aquela distância a ser percorrida a pé com inúmeras rampas / escadas rolantes e tradicionais da estação Paulista.

O acesso da linha amarela à estação Luz também é razoável e um pouco confuso, dividido em dois por grades, mas no fim todo mundo chega às escadas para a plataforma da linha azul.

Para quem quer ir às compras na Rua José Paulino esta estação é a mais próxima, mas o entorno é bem complicado: tem muita gente "estranha", por assim dizer, circulando nas imediações... acredito eu que pela proximidade da Cracolândia... nem a proximidade da ROTA minimiza a insegurança.

Por ali também dá para acessar um monte de pontos interessantes: a Pinacoteca do Estado, o Parque da Luz, o Museu da Língua Portuguesa e o Museu de Arte Sacra, além da FATEC, posto da Receita Federal (para quem cai na "malha fina") e também a Rua São Caetano, famosa rua das noivas.

Eu nunca tive tempo de descer lá e apreciar a antiga arquitetura da estação, mas pretendo reservar um dia inteiro para observá-la logo mais.
 
Um dos cartões postais da cidade de São Paulo, merece uma visita. A estação possui uma arquitetura que impressiona, além de estar localizada numa região com ampla possibilidade de passeios, como: visita ao Mercadão, Sala São Paulo, Museu da Língua Portuguesa, entre outros.

A região ficou um pouco abandonada pelo orgãos públicos mas ainda guarda sua beleza..
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 127

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Check-ins

Total de check-ins
54
Seus check-ins aqui
0