Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Espm?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
Espm

Espm

Rua do Rosário, 90
Centro - Rio de Janeiro , RJ - 20041-002

Telefone: 21 2216-2000/ 2216-2002


Preço por pessoa:

$$$$ (Exclusivo)

Categoria:
Faculdades e Universidades
Ranking: #10 de 47
Primeira opinião por:
Gustavo Noce Rodr...
Detalhes:
Metrô/trem próximo: Carioca (540 m)

Quer receber ofertas do Espm?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas:
3 estrelas
0
2 estrelas
0
1 estrela
0
Notas específicas:
Atendimento
(2)
Custo-benefício
(2)
Classificar por:
Opiniões   (3)
 
Criada em 1951, a ESPM nasceu de um sonho. Sonho impulsionado pelo momento vivido pelo País. Era época de crescimento econômico e populacional, de investimentos estrangeiros em alta, da euforia do pós-guerra e do surgimento da televisão, entre tantos outros marcos da história social e econômica brasileira. Em meio a tamanha efervescência, urgia habilitar profissionais para atuarem no campo da propaganda e divulgar uma gama cada vez maior de produtos. Em consonância com esse sonho, o escritor e publicitário, Rodolfo Lima Martensen, elaborou o projeto de criação de uma escola, logo apoiado por dois nomes de peso no cenário das artes e do meio empresarial nacional: Pietro Maria Bardi, fundador do Museu de Arte de São Paulo (Masp), e Assis Chateaubriand, magnata do ramo das comunicações.

Batizada de Escola de Propaganda do Museu de Arte de São Paulo, a instituição manteve-se instalada no Masp até 1955. Sob a direção de Martensen e com o slogan ‘Ensina quem faz’, a escola reunia, nesse tempo, profissionais do mercado para ministrar os cursos. “A Escola nasceu da prática e continuou sendo prática durante muitos e muitos anos”, explica Piratininga. A propaganda era, então, tratada como arte.

Gradualmente, o panorama começou a mudar, e profissionais de ensino foram ocupando espaço entre os professores.

A década de 1970 guardaria algumas guinadas na trajetória de sucesso da Escola. A primeira foi a alteração de nome para Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Em 1971, sob a direção de Otto Hugo Scherb, a instituição foi reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Três anos depois, iniciou-se a expansão, com a abertura da unidade do Rio de Janeiro. Em 1978, a ESPM começou a oferecer cursos de pós-graduação. Já na década de 1980, o professor Francisco Gracioso assumiu a presidência da Escola. Nessa época, sob sua gestão, a unidade de Porto Alegre deu início a suas atividades, e a ESPM entrou em um ciclo virtuoso de crescimento e desenvolvimento, passando por uma reestruturação na gestão, assim como no conteúdo dos cursos.

De lá para cá muito foi aperfeiçoado. Três novos cursos de graduação foram anexados ao portfolio da Escola – Administração (1991), Design (2004) e Relações Internacionais, com ênfase em Marketing e Negócios (2006) –, as atividades de pós-graduação tiveram grande incremento e o investimento em métodos didáticos adequados ao objetivo da transmissão do melhor arcabouço teórico tornou-se obstinação, mas sem esquecer o foco no mercado.

Todo esse esforço tem moldado o crescimento da Escola e pode ser traduzido no reconhecimento como centro de excelência no ensino de Administração, Marketing e Comunicação com o mercado.

O ano de 2007 marca o início de um novo capítulo na história da ESPM. A eleição do professor Luiz Celso de Piratininga para a presidência encerra outros desafios. Desafios, sim, mas sem ruptura com os valores e a missão abraçados pela Escola. Afinal, eles a conduziram à posição conquistada no cenário da educação superior no Brasil.

Em 2009, J. Roberto Whitaker Penteado assume a presidência da ESPM com a proposta de expansão e de gestão participativa com o intuito de mantê-la como referência de prestígio e qualidade entre as instituições de ensino superior do País.

A ESPM é conhecida por ser uma das melhores faculdade particulares do Brasil nas áreas de Publicidade, Marketing e Desing.
 
A ESPM é uma das melhores faculdades particulares do Rio e reconhecida em todo Brasil pela sua excelência na área de Propaganda, Marketing, Administração, Design e Relações Públicas.

A estrutura da escola tanto no prédio da graduação quanto no da pós são excelentes. Além disso as secretárias estão sempre dispostas a ajudarem da melhor forma possível e com o melhor atendimento. A biblioteca possui um acervo bem distinto e quando o professor recomenda um livro que não tem na biblioteca ele solicita e a Escola adquire o quanto antes exemplares.

Os computadores utilizados nos laboratórios são MACs.
Normalmente os alunos, principalmente, dos cursos de Design são muito criativos e possuem um senso estético muito interessante.

A ESPM dá toda a liberdade para o aluno ousar e usufruir de todo seu espaço da melhor forma possível.
Os professores são extremamente qualificados e tem uma visão mercadológica atualizada pois muitos deles atuam em suas respectivas áreas (disciplinas). Além disso a programação de eventos relacionados com os cursos da escola são excelentes.

A ESPM é uma das poucas e tradicionais escolas no Rio que possui o curso de Design Estratégico, que já está no 7º ano de curso e possui um andar exclusivo adaptado para aulas de Design Thinking.

Estudar na ESPM dá um grande diferencial ao futuro profissional no mercado de trabalho. Eu realmente recomendo, pois me surpreendeu muito e a instituição continua me surpreendendo.
 
Criada em 1951, a ESPM nasceu de um sonho. Sonho impulsionado pelo momento vivido pelo País. Era época de crescimento econômico e populacional, de investimentos estrangeiros em alta, da euforia do pós-guerra e do surgimento da televisão, entre tantos outros marcos da história social e econômica brasileira. Em meio a tamanha efervescência, urgia habilitar profissionais para atuarem no campo da propaganda e divulgar uma gama cada vez maior de produtos. Em consonância com esse sonho, o escritor e publicitário, Rodolfo Lima Martensen, elaborou o projeto de criação de uma escola, logo apoiado por dois nomes de peso no cenário das artes e do meio empresarial nacional: Pietro Maria Bardi, fundador do Museu de Arte de São Paulo (Masp), e Assis Chateaubriand, magnata do ramo das comunicações.

Batizada de Escola de Propaganda do Museu de Arte de São Paulo, a instituição manteve-se instalada no Masp até 1955. Sob a direção de Martensen e com o slogan ‘Ensina quem faz’, a escola reunia, nesse tempo, profissionais do mercado para ministrar os cursos. “A Escola nasceu da prática e continuou sendo prática durante muitos e muitos anos”, explica Piratininga. A propaganda era, então, tratada como arte.

Gradualmente, o panorama começou a mudar, e profissionais de ensino foram ocupando espaço entre os professores.

A década de 1970 guardaria algumas guinadas na trajetória de sucesso da Escola. A primeira foi a alteração de nome para Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Em 1971, sob a direção de Otto Hugo Scherb, a instituição foi reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Três anos depois, iniciou-se a expansão, com a abertura da unidade do Rio de Janeiro. Em 1978, a ESPM começou a oferecer cursos de pós-graduação. Já na década de 1980, o professor Francisco Gracioso assumiu a presidência da Escola. Nessa época, sob sua gestão, a unidade de Porto Alegre deu início a suas atividades, e a ESPM entrou em um ciclo virtuoso de crescimento e desenvolvimento, passando por uma reestruturação na gestão, assim como no conteúdo dos cursos.

De lá para cá muito foi aperfeiçoado. Três novos cursos de graduação foram anexados ao portfolio da Escola – Administração (1991), Design (2004) e Relações Internacionais, com ênfase em Marketing e Negócios (2006) –, as atividades de pós-graduação tiveram grande incremento e o investimento em métodos didáticos adequados ao objetivo da transmissão do melhor arcabouço teórico tornou-se obstinação, mas sem esquecer o foco no mercado.

Todo esse esforço tem moldado o crescimento da Escola e pode ser traduzido no reconhecimento como centro de excelência no ensino de Administração, Marketing e Comunicação com o mercado.

O ano de 2007 marca o início de um novo capítulo na história da ESPM. A eleição do professor Luiz Celso de Piratininga para a presidência encerra outros desafios. Desafios, sim, mas sem ruptura com os valores e a missão abraçados pela Escola. Afinal, eles a conduziram à posição conquistada no cenário da educação superior no Brasil.

Em 2009, J. Roberto Whitaker Penteado assume a presidência da ESPM com a proposta de expansão e de gestão participativa com o intuito de mantê-la como referência de prestígio e qualidade entre as instituições de ensino superior do País.

A ESPM é conhecida por ser uma das melhores faculdade particulares do Brasil nas áreas de Publicidade, Marketing e Desing.

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Check-ins

Total de check-ins
2
Seus check-ins aqui
0