Espaço Santa Terra

Endereço: Rua Turiassu, 326 , Barra Funda - São Paulo , SP - Brasil - 05005-000

Telefone:

11 3673-13...

Clique para ver
Categoria:

Restaurantes Brasileiro

  | Rank: 112º de 362
Redes sociais
reason

Primeira opinião
Paulo Simas

Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/espaco-santa-terra
Notas específicas:
Ambiente
(3)
Comida
(3)
Atendimento
(3)
Bebida
(3)
Custo-benefício
(3)
Dicas
Opiniões
Fui em um dia da semana para almoçar e lá funciona a um valor por pessoa de R$ 27,00 à vontade e bebida/sobremesa cobrados à parte.
Conta com um ambiente super aconchegante e convidativo, com ambiente interno (dentro de uma construção de madeira e tijolos expostos) e externo (mesas, árvores, jardim) muito gostoso e que dá outro ar à vida cotidiana.
A comida é muito boa e conta com boa variedade de saladas e pratos quentes. Há várias opções de sobremesa e o brigadeiro de colher (R$ 6,00), que aparenta ser caro, na verdade vem em boa quantidade!
O restaurante fica bem no fundo de uma galeria (ao lado do Hotel Turiassu), que por sinal tem lojinhas bem interessantes (bijoux, artigos natura / avon / jequiti, agência de viagens e outlet de roupas importadas para bebê)... o corredor é bem agradável, com belos vasos e bancos enfeitando o caminho.

O restaurante é uma graça: o salão tem mesas de madeira bem bonitas, algumas com aqueles sofás grudados na parede e janelas amplas... e um charmoso jardim com mesas ao ar livre! Infelizmente já estava lotado e não pude apreciar o almoço lá fora.

Os preços eram os seguintes: buffet de saladas a R$ 21,00, buffet de saladas + massa a R$ 23,00 e buffet completo a R$ 25,00. Achei bem boa a variedade de saladas, com um molho de mostarda delicioso (havia molho de ervas também, além dos temperos tradicionais).

O buffet quente tinha dois tipos de arroz (sírio e integral), feijão, penne à moda (não tinha molho, só vi tomates), bife à milanesa com gergelim preto, frango assado, torta de palmito, quiche (não lembro do que era porque não reparei) e mais uma carne que não me recordo. Se for comparar com outros restaurantes a variedade de opções não é tão grande, mas até que eu gosto porque normalmente eu me descontrolo, pego muita coisa e não como nem um terço do prato... rsrs... o arroz sírio estava divino, e o bife estava bom (veio com uma gordurinha dura e chata, que não deu para perceber pela cobertura à milanesa).

Achei o ambiente bem aprazível, mas fiquei um pouco deslocada porque a maioria das mesas já estavam ocupadas e os garçons estavam "zanzando" pra lá e pra cá atendendo as mesas; eu não sabia como proceder em relação à escolha do buffet e também da mesa. Depois de conseguir um lugar com um garçon que passava por mim, eu tive que aguardá-lo trazer o talher porque a maioria das mesas já tinham sido ocupadas, e seus talheres utilizados pelas pessoas que já tinham almoçado anteriormente. Eu não disse qual buffet tinha optado, mas o garçom acabou avaliando o meu prato e cadastrou o buffet completo.

O local é frequentado por uma faixa etária mais madura, tipo profissional liberal, acredito eu que pelo preço e também pela estabilidade financeira (a galera mais jovem não quer gastar tudo isso em um almoço trivial do dia-a-dia).

Quando pedi a conta o garçom já trouxe a máquina de débito (achei excelente, porque nos poupa alguns minutos preciosos da mísera 1 hora de almoço) e não houve a cobrança de 10% pelo serviço.
Primeira opinião do lugar
Os fundos de uma galeria na rua Turiassu escondem um dos poucos restaurantes paulistanos que (ainda) não enlouqueceram no preço. Há pratos à la carte, mas sempre vejo todo mundo se servindo do buffet. São três opções ao estilo "coma o quanto quiser": salada e tortas (R$ 20), salada, tortas e massa (R$ 22) e salada, tortas, massa e outros pratos quentes (R$ 24). Os preços são para sábado - não sei se mudam durante a semana. A comida não é incrível, mas é gostosa.

Da última vez que fui lá (dezembro de 2012), tive uma surpresa: a garrafa do vinho chileno Undurraga (Cabernet Sauvignon, safra 2010) estava por R$ 25. Como assim? É o mesmo se paga num supermercado! Juro que não acreditei, achei que a conta mostraria outro valor. Mas não, foi isso mesmo. E um dos funcionários ainda brincou: "Com vinho chileno não tem erro, o custo/benefício é excelente". Ahhhh, como é bom saber que ainda existem restaurantes honestos em São Paulo. Acho que fazia uns 5 anos que eu não pagava menos que R$ 35 num vinho mediano nesta cidade...

Como se não bastassem a comida boa e o preço excelente, o ambiente é lindo: paredes de tijolos, pé direito superalto e uma área externa cercada por árvores. O atendimento também é ótimo, superamistoso - apesar de eles não cobrarem 10%, o que não acho correto, aliás. Os garçons merecem, pois todos são gentis.

Tudo nesse lugar é simples, sem luxo nem frescura, mas está na cara o esforço dos donos e dos funcionários em fazer do restaurante um lugar para se comer com tranquilidade e sem a sensação de que se está sendo roubado.

PS: eu ainda acho que o maître se enganou no preço do vinho e o restaurante acabou bancando os R$ 25. Ou então estou acostumado a ser tratado como alguém idiota que não sabe que um vinho apenas OK não pode custar R$ 70. De qualquer modo, acho bom confirmar o valor antes de pedir três garrafas ao garçom... hehe

Nota geral Você conhece o Espaço Santa Terra? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)