Dui

Estabelecimento fechado

Endereço: Al Franca, 1590 - Jardins , Jardim Paulista - São Paulo , SP - Brasil

Categoria:

Restaurantes Contemporâneo

 
Preço por pessoa

Primeira opinião
Alice Singer
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Ter.
12h - 15h e 20h - 23:59
Qua.
12h - 15h e 20h - 23:59
Qui.
12h - 15h e 20h - 23:59
Sex.
12h - 15h e 20h - 1h
Sáb.
12:30 - 16:30 e 20h - 1h
Dom.
12:30 - 16:30


Detalhes
  • Acesso para deficientes
  • Animais permitidos
  • Aceita reservas
  • Proibido fumar
  • Wi-fi
  • Estacionamento


Salva favorito
Como chegar
Reportar problema
Sou dono
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota

  • Baixe o app
  • Lugares parecidos
  • Cadastro

http://br.kekanto.com/como-chegar/dui
Notas específicas:
Ambiente
(5)
Comida
(5)
Atendimento
(5)
Bebida
(5)
Custo-benefício
(5)
Dicas
Tapas diversas
Fabio A.
Peça a sangria Dui
Claudia M.
A dica é beber alguma das sangrias deles
Joana P.
Peça a sangria Dui, além de linda é deliciosa
Claudia M.
Opiniões
Comandado pela chef Bel Coelho, que assina o menu contemporâneo, junto ao restauranter Cristiano Almeida, a casa é super charmosa, com pé direito alto, ambiente climatizado e arborizado, decoração moderna sem afetação e atendimento eficiente e educado.

Pedimos o couvert (opcional) a R$ 13 cada, com reposição. Apesar de não ser barato, achamos que valeu a pena conhecer: pão italiano, broas de milho, pão de nozes, manteiga, pasta de ricota com azeite e flor de sal. Uma combinação acima da média em criatividade e sabor. Aliás, dando uma olhada geral no cardápio, percebemos como o menu do #SPRW realmente vale a pena – pelo menos no Dui.

De entrada, as opções do cardápio promocional eram o creme de abóbora com iogurte, couve crua e farofa de castanha do pará ou salada verde com espinafre, queijo, manga seca e vinagrete de melaço de cana.

Para o prato principal, optamos pelo picadinho de fraldinha com cachaça, arroz de sete grãos e mini legumes salteados. Estaria 100% se não fosse a temperatura da carne, que veio fria.

De sobremesa escolhemos espuma quente de chocolate com farofa de avelã e o tartare de abacaxi com manjericão e espuma de coco. Adorei a mistura do chocolate morninho com a avelã em pedacinhos, tudo doce e suave.
Outro dia fui com um amigo ao restaurante Dui. Ele já conhecia e adora!!!! Eu fui conhecer!!!! Infelizmente, eu e meu marido tivemos um contratempo com  o atendimento enquanto esperávamos nosso amigo chegar. Sem entrar em muitos detalhes, chegaram ao ponto de perguntar se a gente só ia ficar na entrada, então nem iriam oferecer o couvert. Acebei tendo uma conversinha com o garçom e eles perceberam a m@#%$ que fizeram, né??? Daí o atendimento mudou, ficou excelente!!! Mas acho que não precisava acontecer o que aconteceu!!! Enfim, mas nem tudo está perdido!!!!

A noite foi ótima e aproveitamos o restaurante. O cardápio é bem variado, tem massa, peixe, carne, salada, etc etc etc. Eles também tem várias opções de entradas. Tudo o que comemos estava ótimo, com atenção especial para entrada de Crostini de cogumelos com lascas de parmesão e azeite de trufas. Vale pedir esta entrada!!!! Outra coisa, lá tem que beber sangria!!! Eles tem vários tipos!!! Pedimos a Amor Perfeito, que é feita com vinho rosé, cava, licor de jabuticaba, lima e limão galego. Muito, muito, muito boa !!!!
São Paulo tem uma infinidade de lugares bacanas que não acaba mais viu. Quem dera Brasília fosse assim.

Conheci o Dui, um lugar super gostoso e bonito, que serve uma comidinha show e proporciona aqueles momentos felizes ao redor da mesa com muita naturalidade.

Na primeira página do cardápio a chef Bel Coelho fala de…. coisas do coração, porque a arte de comer, de compartilhar, de celebrar o momento ao redor da mesa é exatamente isso, puro sentimento.
O Dui pode ser um bar de tapas ou um restaurante, depende da sua vontade. Pedi um ragú de rabada com purê de mandioquinha para iniciar os trabalhos e poderia para por ali se fosse um prato em tamanho normal….. delicioso, saborosíssimo e muito, muito comfort.

Pulei para um rolabo crispy, com palmito pupunha e um mix de castanhas de caju em forma de molhinho crocante. Hummmmm. Só digo uma coisa, vocês precisam provar. Só isso!

Fábio foi de camarrão com espaguetti de pupunha e molho de bobó. Lógico que eu provei né? Bãooo também…

Para quem estiver ali pelo Jardins a dica é ir embora caminhando, curtindo a noite, vendo o movimento, tipo New York, New York…..
Você tem até semana que vem, dia 18 de setembro, para aproveitar alguns dos restaurantes que participam do São Paulo REstaurant Week. O Dui é um deles. A casa da chef Bel Coelho tem um ambiente super agradável, com alguns bancos e poltronas para espera, além de um jardim nos fundos, onde escolhi para sentar.

Peça o couvert que apesar de caro (13 reais) vale pelo pão de nozes, apenas. O brioche é mais ou menos e o pão italiano é um pão italiano, sem nada de mais. Uma pequena porção de manteiga, azeite e sal acompanham o couvert, que pode ser reposto.

Peça o risoto de beterraba e uma sangria para acompanhar. Recomendo a sangria Dui, que é gostosa e linda, com algumas flores. Se não quiser esperar, vá cedo, às 12h30 já tem fila na frente.
Gostaria de enfatizar que seria muito recomendável que lessem o post deste restaurante.
Sei que muitas pessoas são atraídas antes de mais nada pela aparência do lugar e eu concordo que isso conta bastante.
As gordinhas gostam de comer, mas nós também deleitamos ambientes!!! Temos como integrantes das conversas uma designer de interiores, uma gastróloga, uma dentista e, assim juntas, fazemos parte das edições do blog.
O dui é um restaurante contemporâneo criado pela chef e sócia Bel Coelho, já passou por grandes cozinhas como o Buddha Bar e o Fasano..
Interessados, eu e Jõao propomos um jantar por ali, mas resolvemos ir justamente no dia em que ela estaria ausente por alguns motivos.
O lugar é instigante, acolhedor, cozinha com vista… a estrutura desse lugar me lembrou muito muito muito um restaurante e café chamado Quimbombo em Palermo, de Buenos Aires.
 
-Pappardelle com ragú de rabada, agrião e pinolis
Esse prato podia ser em vez de Pappardelle, apenas Pappa. A massa era uma só, e apesar da boa combinação de sabor do ragú de rabada, o Jõao conseguiu expressar melhor a cara do prato do que eu: “parece aquele macarrão pré cozido que sobrou em casa depois do jantar…..” (todos devem saber bem como fica aquela massa toda grudada).

- Carré de cordeiro grelhado ao molho de mostarda Dijon com risoto de abóbora “salteado”.
Opss…eu pedi a carne ao ponto, mas ela veio quase que gritando no meu prato e daí pedi a gentileza de passar um pouco mais..(eu sei como é chato receber os pratos de volta..já passei por isso) Gente eu não sou chata com comida….é bem difícil me ver devolvendo algum prato. Voltando ao assunto, não é que me vieram com apenas 1 carrezinho passado entre 3 que compunham o prato todo? Porém a carne estava saborosa… ao contrário do risoto… o risoto era tãoooo seco que parecia que eu estava comendo deserto. – - zero sabor.
 
O que nos salvou da noite foi a sobremesa que estava simplesmente divina. Salada de frutas assadas na lenha com geléia de rosas e sorvete de jasmim. Huuuummmm…. acabou a bateria da câmera, legal….foi mal galerinha ^^; mas no site tem muita informação, inclusive a salada de frutas. Dêem uma espiada.
Eu acredito que a presença do chef no restaurante conta muito no desempenho dentro da cozinha. Infelizmente não foi dessa vez, mas quem sabe quando voltarmos teremos melhores recordações…
Bel Coelho, chef do super conceituado Dui, é a atual consultora do cardápio da TAM. Bel explica em um texto sucinto que suas receitas são baseadas em amor e sabedoria

Tive a oportunidade de experimentar o menu “Sabor que faz bem”. Filé de abadejo com crosta de quinoa ao molho teriyaki acompanhado de vegetais e tomate cereja

Com destaque para o tartar de salmão com alcaparras, queijo cremoso e gergelim servidos com folhas verdes

Adorei o tartar de salmão
Primeira opinião do lugar
O Dui é o novo restaurante da Bel Coelho. Dui é um dos 64 hexagramas do I Ching que significa "alegria" - e que, de fato, está presente na casa. O ambiente é charmoso e aconchegante. A espera foi longa, mas o restaurante possui um bar independente do salão que serve tapas e diversos drinques, entre eles vários tipos de sangrias e os "infusions", que são vodkas saborizadas por infusão de frutas secas ou frescas. Experimentei a de jabuticaba que tem um sabor interessante, mas ainda prefiro a tradicional caipirinha. As tapas criadas pela Bel Coelho são de dar água na boca. É possível ficar horas ali se divertindo, beliscando e experimentando drinques.

O salão é lindo e é possível ver a cozinha durante o jantar. O restaurante possui também um ambiente ao ar livre, que é a melhor escolha pra quem quer mais privacidade - as mesas no salão são muito próximas, o que impede qualquer conversa ou comentário particular. O menu contem combinações criativas com influência ibérica, porém nunca deixando de lado os ingredientes brasileiros (que é uma característica da chef).
Provamos o Arroz negro com alcachofra, pupunha e tomate cereja e o Robalo crispy ao molho de castanha de caju e pupunha assada. O arroz estava al dente, muito saboroso e leve. O robalo estava perfeito, grelhado com uma crosta fina de farofa. A farofa que acompanha o robalo é deliciosa e contem castanhas e uva passa branca. De sobremesa pedimos o Suflê de chocolate belga com sorvete de avelã, que foi a melhor sobremesa de chocolate dos últimos tempos. Por fim, não dá pra esquecer o atendimento que foi perfeito em todos os momentos, e sempre, com muita alegria!
Exibindo de 1 a 10
Total de opiniões: 10

Nota geral Você conhece o Dui? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)