D-Edge

Endereço: Av Adolfo Coelho, 235 , Barra Funda - São Paulo , SP - Brasil - 01155-040

Telefone:

11 3667-83...

Clique para ver

Localizado em frente ao Memorial da América Latina, D-Edge é uma das casas noturnas mais famosas e frequentadas de São Paulo pelos amantes da música eletrônica. Funciona de segunda à sábado, com uma programação diferente para cada dia. 

Preço por pessoa
$$$$ (De R$51 até R$100)

Site oficial
d-edge.com.br
Redes sociais
dedgeclub

Bom para
Paquerar

Primeira opinião
Fabiana Luz
Detalhes
  • Entrada

 Informações Conferidas em Out/2014


Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/d-edge
Notas específicas:
Ambiente
(51)
Público
(48)
Atendimento
(48)
Bebida
(47)
Limpeza
(9)
Custo-benefício
(36)
Comida
(15)
Produto/Serviço
(1)
Dicas Ver mais
Opiniões
Como diria nossa querida cantora Anitta : Balada linda, povo lindo, musica linda, tudo lindo lindo lindo! rs rs

Para entusiastas da música eletrônica, sempre vale conferir a programação desta balada, que traz alguns dos melhores DJs internacionais.

O sistema de iluminação da pista principal pulsa de acordo com o ritmo dos beats, o que é um diferencial da casa, impossivel não brisar nisto

O terraço feito após a ampliação da casa é uma delicia, tanto para os fumantes, quanto para a galera que quer conversar, sentar ou apenas tomar um ar.

Os banheiros são mistos, fiquem atentos.

De resto, é uma balada que Vale a pena dar uma conferida. Eu particularmente vou com uma certa frequência, e adoro

E tem o superafter pra quem curte uma balada infinita, começa na madrugada de sab-domingo as 5h da manhã e vai ate meio dia. Hajaaaaa pique.

Procure colocar o nome na lista para pagar mais barato,
Acho que é a melhor estrutura de balada que já conheci.
Com 3 pistas, sendo a 1ª a principal, com a maior estrutura e com o maior bar, onde as luzes piscam no ritmo da música.
A outra pista que conheci (a outra estava fechada na sexta) é menor, mais estreita com a iluminação vermelha (lembrou o interior de uma limousine), onde toca outro dj. Ambas as pistas tem sofás para quem quiser dar uma descansada da agitação. Destaque para a área de fumantes, no deck, que tem uma vista incrível.
A bebida é cara (duas doses de vodca Absolut + energético + refri = 80 reais), como em toda balada, e caso você consiga entrar em alguma lista VIP, você pode conseguir desconto, com a opção de de ser consumo ou não (paguei 80 consumo com nome na lista).
O público é bem misto e bonito, tem pra todos os gostos, desde uma galera alternativa a galera mais "mauricinha"! E o que achei mais legal é que a maioria vai pra curtir a música (não estranhe se você achar pessoas quase em transe no meio da pista).
Atendimento no caixa e na entrada é muito bom, e os barmans são simpáticos.
Pra quem é fã de eletrônico, vai enlouquecer quando conhecer a D-Edge.
A D-EDGE é uma das baladas de música eletrônica mais bem conceituadas de São Paulo, sendo que é considerada a melhor do Brasil pela popular revista DJ Mag, do cenário eletrônico mundial.
A casa realmente condiz com sua classificação, com qualidade do som de primeira linha, LEDs iluminando todo o espaço de modo sincronizado com as batidas, serviço de bar impecável, limpeza durante toda a festa, organização nos banheiros e público bom - principalmente com vários estrangeiros.
Fui em um dia que tocou Mothership, que é do estilo techno (somente batidas, diferente de EDM). A casa conta com quatro andares, sendo três de acesso livre a todos (duas pistas com 2 DJs diferentes e um terraço) e um que geralmente funciona como camarote.
Soube no site do local que no dia seguinte haveria uma afterparty, com direito a café da manhã. O curioso era ver muita gente chegando as 6 da manhã na balada e ficando até 12h.
O preço de entrada é bom e as bebidas são caras.
Essa foi uma das primeiras casas noturnas que conheci em São Paulo, quando fui passar a virada do ano em 2013 na cidade. Considerada algumas vezes como a melhor balada eletrônica do Brasil, a casa é simplesmente surpreendente e com certeza o título de melhor club não veio a toa.

Quando fui, cheguei por volta da 01:00h e só consegui entrar depois das 03:30h, pois a fila virava o quarteirão e era gente que não acabava mais. O preço? Paguei mais de R$100,00 com consumação total. Lembro que achei caríssimo, uma verdadeira facada nas costas. Mas pensei: "poxa, é ano novo, vou beber um monte e aproveitar". Ráaaaaaa, que doce ilusão!!!!! Na hora de ir embora, a minha conta tinha dado muito mais que isso, pois os preços lá são absurdos (paguei quase R$40,00 reais em uma caipirinha, que estava horrível por sinal).

Tirando esse contratempo, a casa é simplesmente divina. Conta com 3 andares, mais a área do "fumódromo", que fica no Terraço, te dando uma vista incrível da cidade, e do Memorial da América Latina. Cada andar tem uma decoração mais linda que a outra, e muito LED, mas muito mesmooooo, lembro que não aguentei ficar muito tempo na pista de dança, porque chegou a me dar dor de cabeça.

Não sei dizer se acontece em todas as festas, mas nesse dia rolou um "after", que abria às 06h e ia até o 12h. Muito engraçado sair para ir embora e ver fila de gente chegando para a balada às 07h, com o sol quente já, haha. Só em São Paulo mesmo!!!
A D.Edge reúne o que existe de melhor, no cenário nacional e internacional, em termos de produção músical e mixagem, em festas que reúnem o melhor público de apaixonados por música eletrônica.
Para quem é fã do deep house conceitual, groove, G-house e outras vertentes do eletrônico que foge da modinha EDM, a D-Edge é um verdadeiro templo.
Durante a noite é possível transitar pelas duas pistas principais, além da pista 3D (essa última só se você tiver bons contatos).
Apesar de o gênero principal do clube ser o eletrônico, as segundas feiras rola a On the Rocks, festa dedicada às diversas vertentes do rock, desde o classico até o indie. É possível ouvir Twisted Sister, Rolling Stones e Foster The People na mesma pista.
Aos sábados, além da balada normal, rola o Superafter. No Superafter a festa continua para quem já está lá dentro, e começa as 5:00AM para quem chegar animado de algum outro lugar.
O público é livre e aceita qualquer orientação sexual e figurino. Para quem quer curtir sem ser incomodado a D-Edge é uma ótima opção: lá a maioria está tão preocupada em prestar atenção na música, que poucos são os que lembram de pegação na pista. Mas para quem quer conhecer gente nova também é uma boa, pois o fumódromo amplo cheio de sofás e cadeiras vira um verdadeiro lounge de onde você sai com o networking turbinado.
Para quem tem pique, o nascer do sol visto do enorme terrraço/fumódromo faz o domingo nascer com cara de Berlin, e aí você pode dançar até quando o corpo aguentar (a festa costuma acabar lá pelo meio-dia).
Óculos escuros são itens indispensáveis para o público da D-edge.
Realmente, a D-Edge tem motivos para estar entre os melhores clubes do mundo. O lugar é lindo, espaçoso, com música de altíssima qualidade. Além de público sempre diferenciado: desde as festas GLS, eletrônicas, rock. O preço é carinho (para homens, R$ 80, seco! Para mulheres, não lembro, porque tinha nome na lista..YAY!), mas o lugar merece a visita.

Eu fiquei mas na pista do primeiro andar, próximo ao bar. Naquela noite não lembro qual DJ estava comandando a festa, só lembro que, de repente, havia a performance de um saxofonista! Gente, achei GENIAL! Eu que não curto tanto assim música eletrônica, acabei dançando muuito!

Sem falar que o local tem um sistema de som impressionante: você ouve a música com excelente qualidade mas consegue conversar com as pessoas sem ter de berrar. Como? Não sei.

E se você for falar da decoração, aí já é outro diferencial: cheia de LED, o lugar ainda consegue ser clean e sofisticado. Porque não é LED tosqueira, é alto padrão. Falando em alto padrão, se você tiver mais grana no bolso pode participar de festas em uma área VIP no segundo andar: não, não tenho este cacife para participar da área "xike" mas dei uma olhadinha de curiosa...hehe

No terraço, área para fumantes,além de ser um lugar maravilhoso com vista ao Memorial da América Latina e ao céu: sim, em noite de céu estrelado, o lugar realmente fica fascinante. Eu ri muito quando falaram para eu olhar para a lua de dentro do banheiro: porque há um banheiro muito doido no meio deste terraço com teto de vidro. Ri demaaais e juro que fiquei na fila do banheiro só pra "ter esta experiência", mas naquele dia estava fechado...hahaha

Enfim, balada alto padrão! =)
A pista 1, recém reformada e sem os camarotes, é bem espaçosa. As principais atrações da noite tocam ali e fazem a alegria dos frequentadores que buscam o melhor eletrônico da cidade. Nomes de peso nacionais e internacionais são presença constante.

A pista 2 tem um projeto de iluminação incrível e persianas que abrem e fecham automaticamente, permitindo vista do Memorial da América Latina e do nascer do sol.

O lounge, espaço com acesso exclusivo a convidados quase sempre, tem atmosfera única, mais intimista, além de bar e banheiros exclusivos.

A cobertura, ao ar livre, é um espaço onde se pode fazer amigos, conversar e desfrutar uma vista bacana da cidade.

Os preços são razoáveis, se comparados aos praticados por baladas equivalentes. Entrada costuma variar de R$30 a R$60 ou consumação de R$80 a R$200.

Sem dúvida nenhuma, a melhor balada para quem quer curtir de meia noite até o sol raiar. Ou além.
Minha dica é ir as quintas feiras, público selecionado, o som e a iluminação trás uma vibe super positiva, para os amantes de música eletrônica, ambiente com um terraço onde é possível ver o nascer do sol.... mulher tem entrada VIP até 01:30 e homem 80,00 consumação... A garrafa de Vodka sai por 270 (Absolut) com 5 energéticos... Voltarei mais vezes com certeza
Ideal para os apreciadores de um "putz-putz" eterno. A casa tem uma estrutura muito bacana, com três andares e um terraço maneiro, onde está localizado o fumódromo.
O público é bem moderninho, com uma média de idade de 30 anos, creio eu.
Para os baladeiros fortes de plantão, não vale muito a pena ir de carro! Aconselho descer na Barra Funda e pegar um táxi, para poder beber todas e curtir o lugar até amanhecer e ainda tomar um café da manhã no local, pois as festas tem fama de não ter hora para acabar.
Composta por 3 ambientes, sendo 2 fechados e um terraço com uma vista legal, mas cheio de fumante.

A nota baixa vai pela quantidade de luzes nas pistas de dança. Tem luz por todos os lados, que ficam piscando loucamente e isso deixa qualquer um tonto (imagina pra quem estiver bêbado...rs).

A música é boa, mas não é o tipo de tecno que toca em rádio.

Público bem variado, com roupas mais "relax". Vi gente de várias idades, mas a média deve ficar em uns 25-30 anos.
Costumava ser uma balada alternativa a uns 6 anos atrás, mas depois que passou por uma grande reforma começou a atrair todo tipo de público. Musica muito boa, o difícil é suportar a fila e o preço da entrada que pode variar entre 60 e 200 consuma. Alias, sempre opte pela opção "consuma", uma vez que as bebidas lá dentro são caras e por ser um lugar meio abafado, fica impossível não consumir uma cerveja ou uma água que seja.
Situada na Barra Funda, a balada D-Edge possui hoje um público muito selecionado para sua balada, com um preço elevado, a casa possui Djs residentes de qualidade notável, tocando House, tehcno entre outros estilos do momento.

Uma das grandes atrações é o ambienta da pista, no qual luzes na parede dão um efeito bastante surreal, e seu terraço, um lugar ótimo para conversas mais íntimas.
A pista 2, permite uma bela vista do memorial no fim da festa, com um belo nasce do Sol.

O melhor dia na minha opinião é segunda-feira, o único problema é a fila gigantesca, mas vale o tempo na espera.

Pra quem procura música de qualidade, pessoas bonitas, uma custo um pouco acima das demais festas e um ambiente que disponibiliza conforto e uma bela vista, a D-Edge é o lugar certo.

via Windows Phone

Não curti e não voltaria. Tudo bem que não faz meu estilo de música e isso não tem a ver, mas achei o local só ok pro tanto que já havia ouvido falar, nada demais. Quando fui peguei uma fila gigante e ainda estava chovendo... Com certeza não valeu a pena ficar esperando quase 2h na garoa e na fila pra entrar.
D-Edge is D-Bomb!

Wait, does anyone still say Da bomb anymore? Ahh, whateves! This place was so much fun. I love how it looks so hidden and unassuming from the outside, but then you walk inside and it's this magical place where electronica and vibe joins together and comes alive! The people were all really cool and in the scene and I loved how exclusive it felt to be there.

I would definitely go back to get my bass on and chill with people who are truly dedicated to bringing amazing electronica from all over the world to the people of Sao Paulo

Nicely done!
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 99

Nota geral Você conhece o D-Edge? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)