Croa do Goré

Endereço: rio Vaza-Barris - na maré baixa , Aracaju , SE - Brasil

Categoria:

Praias

  |   3º melhor em Praias de Aracaju   3º melhor em Praias de Aracaju
Bom para
Ir sozinho

Primeira opinião
Luciana Melo

Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/croa-do-gore
Notas específicas:
Atendimento
(3)
Custo-benefício
(4)
Ambiente
(3)
Público
(1)
Dicas
Opiniões
Uma pequena ilha de areia que ao decorrer do dia, com a maré enchendo, vai ficando submersa.

Para chegar a Croa do Goré, primeiramente tem que chegar na Orla do Pôr-do-Sol (outro belo ponto turístico), onde você vai pegar um barquinho para chegar à Croa. Chegue cedo, pois não tem graça chegar quando tudo já está debaixo d'água.

Ao chegar na ilha terá um barco-bar, o único, que será seu restaurante pelo dia, mas você pode levar as coisas de casa também. Uma vez com as mesas arrumadas na areia, recomendo que guarde as bolsas no topo do quiosque senão mais tarde elas irão sair boiando. Quando está muito cheio, o atendimento do restaurante é péssimo! Demora para atender, para fazer a comida, enfim, mas nem isso é capaz de estragar o momento pois o ambiente é lindo demais.

Quando maré baixa, se caminhar um pouco, é capaz de caçar siri, cuidado com as mordidas. Meu tio quase chorou com uma.
Agora tem mais um atrativo: banana boat. Se tiver condições, vá. É muito divertido, mas vá sem nenhum pertence, pois é certeza que quando cair na água você vai perder.

É um ótimo passeio e que custa muito barato. Vale a pena conhecer.
Pessoas,

Esse lugar essa palavra caiu super bem pra esse lugar pois ele é IRRETOCÀVEL

a Croa chega-se de lancha, barco ou catamarã, saindo do atracadouro do Mosqueiro, num percurso que dura de 10 a 15 minutos, eu fui de lancha rápida, custa R$ 15 por pessoa.
Só pelo passeio de barco e a paisagem já valeu: manguezais, pequenas ilhas fluviais e vegetação preservada, e lindas casas construídas às margens do rio.
Dica: Vá cedo para ver a maré descendo

Uma pequena ilha de areia branca que surge com a maré baixa, localizada no rio Vaza-Barris, entre os municípios de Aracaju, São Cristóvão e Itaporanga d'Ajuda.
No dia que fui pagamos R$ 15,00 por pessoa (ida e volta) e chegamos junto com um barzinho flutuante (quando a maré está baixa), que fizemos a festa e saboreamos o tipico caranguejo e peixe frito. Quando cheguei e vi aquele paraiso e apenas um bar flutuante pensei: vamos sair daqui sem os olhos da cara... E PASMEM é tudo relativamente barato: um carangueijo ou pastel por R$4,00 moqueca de peixe para duas pessoas por 35,00 cerveja por 6,00!

A simpatica atendente ainda lhe traz um isopor com gelo e as bebidas q você "provavelmente" vai consumir para que fique ali pertinho da sua mão sem muita demora...

Juro a vocês sai de lá, com a maré enchendo (pois chegamos cedinho e já era fim d tarde), o coração apertadoo e um gosto de QUERO IR EMBORA NÃOOOOO.
Primeira opinião do lugar
Croa do Goré é uma pequena ilha de areia branca que surge com a maré baixa, localizada no rio Vaza-Barris, entre os municípios de Aracaju, São Cristóvão e Itaporanga d'Ajuda.
Para quem não sabe, croa é aquele banco de areia que fica visível no meio do rio ou mar quando a maré está baixa. E goré é aquele mini-caranguejo que se enfia debaixo da terra quando andamos pelo mangue. Quando andei onde eles estavam, me senti em um formigueiro, eles são tão miúdos e aos montes!

O rio Vaza-Barris corta Aracaju por dentro. No meio do rio, às vezes funciona um barzinho flutuante (quando a maré está baixa), onde é possível saborear as delícias gastronômicas típicas da terra dos caranguejos e manguezais. E tudo muito baratinho! Comi um pastel lotado de camarão por apenas 4 reais...

Escolhi um quiosque que estava quase todo debaixo d'água, colocamos a mesa e as cadeiras, todas igulmente submersas. Muito bom sentar numa mesinha com água até a cintura... mas logo a maré foi descendo e ficamos sequinhos de novo :(

O mais legal foi um amigo que fiz. Um carangueijo e-nor-me! Ele vinha até a areia, debaixo da minha cadeira mesmo, como se fosse invencível e ninguém fosse pegá-lo. Ele ia pra água e voltava, ia e voltava, ficou nessa um bom tempo. Eu achei que ele podia estar apaixonado por mim, ou estava querendo resgatar os familiares do prato da mesa ao lado (que eram até menores que o meu amiguinho). Enfim, até que um rapaz o pegou... mas eu fui pedir que o jogasse de volta ao rio... por favor!!! Ainda bem que ele acatou meu pedido. Depois desse susto não o vi mais... Fiz um vídeo dele colocando os olhinhos pra fora d'água!

Outro fato interessante são as lambretas! para quem não sabe, são as conchinhas, um marisco delicioso. Lá acha-se aos montes, e o mais interessante é quando elas querem se afundar na areia. Muito legal mesmo. Fiz até um vídeo desse episódio também.

Na Croa chega-se de lancha, barco ou catamarã, saindo do atracadouro do Mosqueiro, num percurso que dura de 10 a 15 minutos, eu fui de lancha e recomendo por ser mais rápido e mais reservado. É o mesmo preço R$ 15 por pessoa.
O caminho percorrido já dá uma amostra das belezas que o visitante vai encontrar: manguezais nativos, pequenas ilhas fluviais e vegetação preservada, fazendo contraste com as belas mansões construídas às margens do rio. Casa maravilhosas com pier e lanchas (que vontade de morar lá).

Nota geral Você conhece o Croa do Goré? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)

Baixe o app grátis

                          

Veja mais



Este lugar está em