Anuncie no Kekanto

Quer receber ofertas do Clube Mineiro da Cachaça?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos. Cadastre-se e receba os descontos
f
Clube Mineiro da Cachaça

Clube Mineiro da Cachaça

Rua Mármore, 373
Santa Tereza - Belo Horizonte , MG - 31010-220

Telefone: 31 2515-7149‎

Bar/restaurante onde você encontra os melhores pratos da culinária mineira, mais de 1.200 marcas de cachaça e a cerveja sempre gelada. 


Preço por pessoa:

$$ (De R$26 até R$50)

Categoria:
Bares e Botecos
Ranking: #8 de 818
Formas de pagamento:
Débito:
Outras formas:
Horário de funcionamento:
Seg.: Fechado
Ter. a Qui.: 18h às 1h
Sex. e Sab.: 18h às 2h
Dom.: Fechado
Primeira opinião por:
Hélio Diógenes
Detalhes:
Aceita reservas
Inaugurado em 2009
200 lugares
Comanda individual
Metrô/trem próximo: Santa Efigênia (532 m)

Quer receber ofertas do Clube Mineiro da Cachaça?

No Kekanto os donos de estabelecimentos podem publicar cupons de descontos para todos os seus consumidores. Registre-se e receba gratuitamente todos os descontos

Publicidade
Notas:
1 estrela
0
Notas específicas:
Ambiente
(38)
Comida
(33)
Público
(35)
Atendimento
(40)
Bebida
(36)
Custo-benefício
(41)
Dicas  (42)
Hélio Diógenes
Se você gosta de cachaça, fale direto com o Jarbas! Ele simplesmente conhece bem o trabalho que faz e é muito bom de papo. Vale a pena ligar e reservar uma mesa, em dias que tem música ao vivo, o lugar enche.
Hélio D.
Renan Rodriguez
Linguiça flambada e jiló empanado.
Renan R.
Alda  Ribeiro
Não deixe de experimentar o jiló com parmesão
Alda .
Ruben Pimentel
Cerveja gelada, cachaça, petiscos, ambiente agradável.
Ruben P.
Classificar por:
Opiniões   (71)
 
Certamente o melhor lugar pra tomar uma cachaça de qualidade, além de ficar no bairro mais boêmio da cidade. Recomendo que converse com os garçons, pois eles são entendidos na matéria e vão te servir o fino da pinga. Delícia! Mas vá de táxi, pois se gosta de cachaça, certamente não estará apto a dirigir quando sair de lá.
Dica: Táxi!!!
Bom para: Ir com amigos, Casais, Jantar, Ir de madrugada, Happy hour, Cerveja, Paquerar, Relaxar, Ponto turístico
 
Fui ao Clubinho algumas vezes, mas em todas elas, fiquei pouco tempo, só de relance etílico mesmo...

Na primeira vez, chegamos depois da meia noite de uma sexta-feira e parece que a cozinha já tinha fechado. Então acabamos só tomando uma cachacinha e uma breja. Minha namorada é amiga da esposa do dono, então ficamos lá dentro até depois do bar fechar, mas só no papo, sem consumir nada, exceto uma cachacinha do barril.

Na outra vez, passei pelo clubinho pra ir ao banheiro durante o carnaval.

Em todas as vezes eu tive experiências ok. Ainda preciso ir pra comer e provar mais cachaças (eles tem uma carta bem boa, apesar de já terem me admitido que a melhor é a do barril).
 
Sempre ouvi falar muito bem deste bar, mas nunca tive a oportunidade de conhece-lo até ontem.
A frente do bar é bem discreta e a sua placa de madeira com o nome do lugar pode, facilmente, passar desapercebida.
Assim que você entra, já cai em um espaço pequeno, mas confortável onde, dizem as pessoas que lembram, existem alguns sofás. No canto desta primeira área ficam os banheiros. O banheiro masculino, apesar de pequeno, estava limpinho.

É até engraçado, parece bruxaria. Você entra em uma casa pequena e lá dentro percebe que o lugar é gigante.Saindo dessa área inicial, você entra em uma espécie de corredor, onde existem mais algumas mesas. Este segundo espaço tem a desvantagem que, se você sentar de costas para o lado por onde as pessoas circulam, provavelmente vão esbarrar em você o tempo todo. Isso porque existe um quintal (coberto) aos fundos da casa e lá é um espaço bem grande, com várias mesas. Este terceiro espaço é ótimo para reunir uma galera grande, pois ele é mais reservado. A iluminação neste terceiro espaço é é bem escassa (o que pode ser bom, dependendo da sua intenção).

Nesta terceira área também havia um DJ que, muito competente, percebeu as músicas que mais agradavam e tocava mais neste estilo. As musicas tocadas foram desde MPB, passou por Psycho Killer, Dire Straits, Man at Work e outros.
Não sei se o DJ era a atração da noite (de quarta), mas espero que ele toque la mais vezes durante a semana.

Agora que falei imparcialmente do ambiente, vamos as curiosidades do local. De acordo com uma fã do Clube Mineiro da Cachaça, o bar possui mais de 1200 tipos de cachaça e, como você já deve ter imaginado, existem garrafas de cachaça pelo bar inteiro, inclusive nos banheiros. Sim, nos banheiros.
Quando fui ao banheiro, tive a surpresa de ver duas prateleiras (lacradas com portas de vidro) cheias de garrafas de cachaça. Inclusive, o rotulo de uma delas chamou atenção, era um cara cortando cana e uma nave alienígena sobrevoando o local (veja a foto).
Em outro ponto do bar tem uma daquelas garrafas gigantes de cachaça e naquele 'corredor' que mencionei anteriormente, existe uma fonte infinita de cachaça para degustação.

O lugar realmente é uma perdição, especialmente para quem aprecia uma boa cachaça e gosta de um lugar descontraído e com bom atendimento.

Falando em atendimento, os garçons estão de parabéns. Não faltou nada, fomos muito bem atendidos e os garçons eram super ágeis. Alias, faltou uma coisa. Na nossa mesa pediram um caldo verde, mas ele estava em falta. Então o garçom voltou, passou a má noticia e já entregou o cardápio para que a pessoa pudesse escolher outra coisa. Sei que isso parece óbvio, mas tente se lembrar de quantas vezes você teve que pedir o cardápio para o garçom após ele te informar que determinado prato acabou? Pro-atividade é isso aí! =]

Para degustar, pedimos jiló frito com parmesão (muito bom, mesmo para quem não gosta de jiló. Aliás, nem parece que é aquele jiló que já fez muita gente torcer o nariz só de pensar) e depois pedimos uma porção de linguiça flambada com catupiry. A porção estava excelente e tivemos uma belíssima surpresa, o catupiry era, na verdade, um molho branco. Não sei se a porção era pequena ou se a galera avançou no prato e ele acabou rápido mas, de qualquer forma, estes pratos são excelentes pedidas.
Também experimentei o caldo de abobrinha com carne seca e gostei muito. Ótima pedida para quem quiser esquentar o estomago. (Para os que gostam de pimenta, eles também tem uma muito boa, só pedir para o garçom)

Infelizmente não tive a oportunidade de conversar com o famoso Jarbas, mas voltarei a casa em breve e pretendo resolver isso. =]

Parada obrigatória para quem curte uma boa cachaça, cerveja gelada e boa comida. Se você ainda não conhece a casa, fica a sugestão para a sua próxima saída.
Bom para: Ir com amigos, Happy hour, Dançar, Cerveja, Drinques, Gastar pouco
Breno:
Obrigado! Foi uma pena não ter ganhado o concurso, mas saiba que a minha resenha foi feita de forma despretensiosa. Apenas contei a minha experiencia no Bar. Vocês que estão de parabéns por proporcionar um lugar tão bom! =D
Conteúdo inválido
 
Lugar excelente, no bairro Santa Tereza, perto da pracinha. Sempre passava na porta e olhava curiosamente a portinha rústica na rua, e recentemente tive a oportunidade de entrar. Fiquei surpresa com o local. Eu ia entrando e sempre tinha mais um ambiente lá pra dentro. É enorme o lugar!

Tem várias opções de lugar pra sentar, sofá, mesinha interna e externa...a carta de cachaças é enorme.

O ambiente é super bem decorado, todo trabalhado em cachaças. Até no banheiro tem cachaça. Pena que o banheiro não é muito bom...a uma estrela que perdeu foi mais por causa disso. Eu tinha pedido um caldo e tinha acabado o torresmo e o garçon trouxe ele puro, tava super sem-graça. Aí eu falei com ele e ele trouxe uma cesta enorme de pãezinhos. Gostei disso.

Então quando arrumarem o banheiro e comprarem torresmos eu volto e mudo pra cinco estrelas.
Bom para: Ir com amigos, Casais, Drinques, Paquerar
Resposta do estabelecimento:
Isa, agradecemos a observação! A cozinha está sob nova direção e certamente não só melhorou, como não vai mais faltar torresmo! :-) Esperamos voce brevemente!
Conteúdo inválido
 
Até o início deste ano (2012), eu nunca havia sido lá um grande frequentador do Santa Tereza. Tá, eu sei que o bairro tem seu charme, e sei também o GRANDE ponto boêmio que existe por ali.

Porém, principalmente por falta de oportunidades, acabava indo para outros cantos antes de sequer cogitar cair prá lá.

Daí, lá prá Janeiro, comecei a frequentar sempre o bairro. Sempre é sempre mesmo. Por uns 2 meses, ao menos 2 vezes por semana eu ia ao Bolão, ia ao Desde, ao Tereza Bar ou a uma mercearia que tem por ali, que eu sinceramente não lembro o nome.

E, quer saber de uma coisa? Nunca havia sequer notado o Clube Mineiro da Cachaça.
Daí, vei a Suellen Tobler falando que era o melhor lugar que ela conhecia em Belo Horizonte. "Opa, tem algo aí", eu pensei. Depois, o Edmundo Mario disse que trocaria o Espanta Crise pelo Clube. Pensei: "este lugar é imbatível. Preciso ir conhecê-lo"

Para coroar a minha decisão de dar uma passada por lá, o Kekanto resolve realizar o 9º Evento onde? No CMC! Aí fechou!

O lugar é sensacional!
Não se espante por, ao passar pela porta, notar que é realmente apenas uma porta (portinha, na verdade). Em aproximadamente 1 minuto você verá que está errado.

A casa é grande, com mesas cobertas e abertas, área para fumantes e mais: toda decorada em estilo bastante rústico, como todo alambique deveria ser!

Aliás, a carta de cachaças de lá é fora do comum, com 2 paredes repletas das mais variadas mineirinhas.

O atendimento também é algo a parte, com garçons sempre bastante atenciosos e perstativos.

Vale o retorno muitas e muitas e muitas vezes, sem sombra de dúvidas!!
Dica: Simples: beba cachaça.
 
Ontem resolvi conhecer o tão falado Clube Mineiro da Cachaça!!
Inicialmente, custei para achar o lugar, porque ele tem apenas uma portinha do lado de fora, e a placa é pequena e de madeira, difícil para ler se você estiver passando de carro e tentando achar o local.
E então você pensa: nossa, esse lugar super famoso é pequenininho assim?
Aí é que você se engana.. após subir a escadinha de entrada, você se depara com uma casa antiga, à moda bem rustica mesmo, a decoração toda propícia a uma casa especializada em cachaça, com mesas de madeira, pinturas na parede amostras da bebida de várias marcas, os detalhes no quintal (é, lá tem um quintal nos fundos da casa, para ver como que o lugar é grande). Pra mim, inclusive, os fundos me lembra casa de Vó. Sabe aquelas decorações de casa antiga mesmo, com galinhas, vaquinhas e potinhos de louça? Pois é, assim mesmo..
Além disso, neste mesmo espaço fica um DJ tocando musicas muito legais, mais estilo anos 70/80, rock clássico e afins, mas ele também foi capaz de observar bem o gosto pessoal da galerinha e tentou agradar ao máximo.
Quanto a cerveja, ao meu gosto não poderia estar melhor. Geladinha e servida rápido!!
Com relação aos petiscos, primeiro pedimos um caldo de abóbora com carne seca. O tempero era divino, o caldo muito gostoso, só achei um pouquinho ralo, mas muito saboroso.
Depois comi um jiló frito com parmesão que pra mim particularmente foi espetacular (é porque não gosto de jiló e foi o único jeito que eu comi e achei uma delícia, ou seja, tava bom mesmo)
Por último, por recomendação de uma amiga, experimentamos a linguiça flambada com catupiry. Talvez a palavra divina seja demais, mas que ela evaporou em apenas 30 segundos, isso foi. Muito gostosa mesmo, bem preparada e farta. Os preços não diferenciam das outras casas do mesmo nível.
A carta de cachaças é realmente muito boa, tem um cardápio separado só pra elas.
Como eu sempre me incomodo com o banheiro, dessa vez não poderia deixar de ser diferente. Para o meu gosto, estava um pouco bagunçado e sujo, o que me incomoda bastante. Mas a casa estava nesse dia atipicamente lotada, então darei um desconto quanto a isso.
O atendimento também foi muito bom, considerando que fomos tratados na casa como frequentadores assíduos (e era a primeira vez q íamos lá)
No mais, recomendo muito. Vale a pena uma passadinha por lá.
Ahh já ia me esquecendo... Lá tem degustação de cachaça. (não sei se a palavra degustação é a que mais se encaixa, porque você pode experimentar quantas vezes quiser e enquanto o local estiver aberto, rs)
Dica: experimentar o jiló!!
Bom para: Ir com amigos, Casais, Happy hour, Cerveja, Drinques
Resposta do estabelecimento:
Priscila, agradecemos a opinião! A degustação acontece algumas vezes, em eventos, não raros. Esperamos você novamente!
Conteúdo inválido
Priscila:
Com certeza voltarei mais vezes!!!! Aliás, estou com muito desejo de voltar e comer daquele jiló maravilhoso novamente!! Em breve. :)
Conteúdo inválido
 
Clube Mineiro da Cachaca
A casa eh sucesso de renda e publico , recebendo os clientes como amigos e fazendo-nos sentir em casa . A entrada eh discreta e despretensiosa , ate um pouco dificil de enxergar , mas o interior te surpreende pelo tamanho , pequenos detalhes como o grafite na parede e a decoracao de uma colecao fantastica de cachacas .
Ha tempos tinha que conhecer o local pois minha querida amiga Suellen eh apaixonada pela casa e esta sempre fazendo marketing positivo do local.
Fomos em uma noite de lancamento do jornal O Cometa Itabirano e havia degustacao de cachacas , mesmo assim a casa nao estava cheio , pois conta com um salao amplo no fundo e ha muito espaco para circular.
A comida eh muito boa , com petiscos fantasticos como a linguica flambada com catupiry ou a porcao de torresmo . Ha tambem a opcao de caldos , meu marido pediu o Caldo Verde que estava muito bem preparado. Os valores estao dentro da media de outros estabelecimentos de mesmo porte.
O atendimento eh algo a parte , fomos atendidos simultaneamente pelo Hugo e Jarbas e ambos foram formidaveis , prestativos e simpaticos.
O banheiro eh pequeno e simples , mas estava limpo e foi interessante ler os rotulos com nomes divertidos na prateleira la instalada.
Estive la em uma Quinta a noite e nao foi tao dificil achar estacionamento na rua , mas acredito que no fds seja muito disputado , afinal estamos falando de Sta Tereza , bairro tradicional para a Boemia de BH. Pena que fica tao longe do bairro que eu moro , o Buritis !
Parabens Clube Mineiro da Cachaca pelo atendimento amigo e ambiente acolhedor !
Dica: A cada possui bastante espaco interno ideal para abrigar grupos grandes .
Resposta do estabelecimento:
Laura, agradecemos a visita e a opinião! Pena que chovia muito no dia, mas São Pedro garante dias melhores! :-) Para acompanhar a programação do Clube Mineiro da Cachaça você pode acessar a nossa página em https://www.facebook.com/ClubeMineiroDaCachaca. Até breve!
Conteúdo inválido
 
O lugar parece estar em um lugar que já foi uma casa, sendo um ambiente muito gostoso e rústico.

A primeira impressão é que o lugar é bem pequeno, já que a porta de entrada e a fachada não são muito grandes, nem chamativas, contudo o lugar surpreende, contando com duas áreas fechadas e uma aberta.

A casa possui uma extensa opção de cachaças, que infelizmente não provei, apesar de gostar bastante, pois a cerveja estava gelada o suficiente para eu não animar trocá-la.

O atendimento é especialmente bom e o cardápio muito gostoso.
Dica: jiló frito com queijo.
Bom para: Ir com amigos, Casais, Famílias, Cerveja
 
Boa localização e excelente atendimento !!! Grande variedade de cachaças que atendem a todos os gostos !!! Boa pedida para eventos de formatura, aniversários e happy hours !!!
Bom para: Ir com amigos, Casais, Ir de madrugada, Happy hour, Cerveja, Drinques, Realizar eventos pessoais, Relaxar
 
Falo aqui do Clube Mineiro da Cachaça, cujo nome anterior fora Clube do Porre. Com a troca de donos, acontecida há cerca de cinco anos, o bar seria rebatizado com o nome atual, mais longo e enfatizando sua a sua grande vocação. Nele já havia comparecido em 2010, para o aniversário de um amigo, e retornado durante o carnaval de 2012, feriado quando é um dos poucos a prestigiar a folia. A última visita, da qual falo hoje, aconteceu em uma quarta-feira de janeiro. Fui acompanhado do meu pai, admirador da mais mineira das bebidas, e escolhemos uma mesa no ambiente dos fumantes, que dentre todos, é o único descoberto. Além de atender aos amantes das baforadas, serve de ligação entre os outros dois, quais sejam o interior da casa, que é de fato uma construção residencial, e o quintal. Este último, maior e atualmente coberto, ao que parece só funciona em dias de maior movimento ou em confraternizações. Independente de qual seja o ambiente escolhido, a atmosfera será mineiramente rústica.





Para a apresentação do cardápio, não há anfitrião melhor do que o garçom Jarbas. Se questionado sobre a carta de cachaças então, dará até aulas sobre o assunto, inclusive por ser mais um dos degustadores da dita cuja. Escolhemos apenas o rótulo da cerveja, no caso a Original (R$ 7,20), e deixamos a sugestão da cachaça e do petisco por conta do competente profissional. Meu pai sugeriu apenas que a aguardente fosse envelhecida em amburana, e nós recebemos uma dose da boa Água da Bica (R$ 6,00), de Brumadinho.





Para “tirar o gosto”, uma porção de almôndegas ao molho de tomate e manjericão (R$ 22,00).





São almôndegas, sem qualquer reinvenção gourmet, mas saborosas e reconfortantes, como deveria ser qualquer prato da cozinha mineira.





De outra sorte experimentei a linguiça flambada na cachaça com requeijão, que não repeti dessa vez em função do susto com o seu preço atual, de R$ 37,00. Seja como for, o saboroso prato fica como uma segunda dica do cardápio, que ainda enumera outros vinte e oito petiscos. Acha que são muitas as opções? Pois dentre as cachaças são mais de 1200 rótulos, 65 destes listados na carta de doses, e com o preço variando entre R$ 5,00 e R$ 65,00. Fora os coquetéis à base de aguardente, que homenageiam artistas mineiros como o Lô Borges, que leva maracujá, pimenta biquinho, gengibre e cachaça branca (R$ 12,00). Com tantas reverências, alguém ainda duvida que a cachaça chegou à prateleira de cima?
Bom para: Ir com amigos, Happy hour, Ponto turístico
 
Gosto muito do ambiente, apesar de ter a área interna bem apertada, abafada e um pequeno banheiro na parte interna (pela quantidade de pessoas quando o clube está cheio, filas ocorrem). A área externa (lateral e fundos) é aconchegante mas pecam no exagero de algumas mesas que são muito grandes e ocupam um espaço desnecessário.

Passou por reformas em meados de maio de 2013 e teve a área externa melhorada, com uma boa estrutura de banheiro, mesmo assim, pequena se a casa estiver cheia.

Algumas noites ocorrem shows ou na parte interna ou na externa (fundos) quando se cobra couver artístico.

O grande atrativo da casa é a diversidade de cachaças, que ficam espalhadas nas paredes do clube, para a degustação visual da clientela, mas tem também cerveja para quem não curte o suco de cana. O atendimento é bom, são até atenciosos, mas ainda não me convenceram na presteza... Apenas em 1 das minhas 3 idas ao local o atendimento foi satisfatório, mesmo assim porque foi numa quinta-feira e o bar estava vazio.
Mas essa dificuldade é superada!!!

A localidade do clube também é um ponto positivo, pois fica na rua principal de entrada para o bairro e no quarteirão antes da praça, sem mencionar que fica praticamente do lado do famoso bar do Bolão. Com esse CEP favorável, você pode sair do bar após uma verdadeira cachaçada e forrar a pança com o macarrão ou com o rochedão do bolão.
Bom para: Realizar eventos pessoais, Drinques, Ir sozinho, Casais, Ir com amigos, Ir de madrugada, Jantar
 
Amei conhecer o Clube Mineiro da Cachaça!

O Lugar é super aconchegante, é claro que tem garrafas de cachaça pra todos os lados, como a Suellen já mencionou, até no banheiro! São vários ambientes, além do salão principal existe um corredor com uma parte ao ar livre e outra fechada, outro salão grande no "quintal" e mais uma área com mesas ao ar livre, uma delícia. O Ambiente rústico lembra uma fazendinha e as pinturas nas paredes são a cara do Santa Tereza.

O atendimento foi perfeito. O Jarbas não deixou faltar cerveja bem gelada na nossa mesa. Os petiscos que experimentei estavam divinos. Adorei a linguiça flambada com requeijão (na verdade não parece requeijão e sim um molho branco maravilhoso, daqueles que só a mãe da gente sabe fazer, perfeito) estava deliciosa!!! O jiló frito com provolone também é uma ótima pedida.

Pagamos R$10,00 para entrar porque era um dia especial, comemoração do Dia Internacional da Mulher e havia um DJ tocando músicas que nos homenageavam. Mais para o fim da noite a coisa virou festa mesmo. O som foi ficando cada vez mais diversificado e animado e nos acabamos de tanto dançar! Porém é bom saber que normalmente não existe DJ na casa, também não é cobrada a entrada.

A simpatia do dono, dos garçons, da cozinheira que no final da noite também foi parar na nossa mesa nos cativou imensamente! Agradeço à Suellen Tobler por tem me apresentado um lugar tão bacana!
Dica: Linguiça flambada
Bom para: Ir com amigos, Casais, Happy hour, Drinques
Resposta do estabelecimento:
Claudia, agradecemos a resenha, a visita e a realização do evento, que muito nos honrou com a escolha. Voltem sempre mesmo, que é um imenso prazer te-los conosco!
Conteúdo inválido
 
Mais um estabelecimento que tive a oportunidade de conhecer através do Kekanto (9ª Evento Kekanto de Belo Horizonte). Assim que entrei já comecei a ficar surpreso com a decoração e o ambiente do lugar. Muito organizado, fui bem recebido na entrada do bar e sinceramente fiquei deslumbrado com tudo! Além de tudo isso, tudo o que comi lá estava extremamente delicioso, a cerveja super gelada e o atendimento? Digno de 5 estrelas! Fui atendido pelo André que está de parabéns pelo bom humor e agilidade no atendimento! Isso faz com que as pessoas sintam vontade de voltar ao local, e eu com certeza voltarei! Os donos do estabelecimento estão de parabéns!!!
Resposta do estabelecimento:
Marco, esperamos que você cumpra a promessa e volte mesmo! :-)
É um enorme prazer saber que vocês gostaram do evento feito no Clube.
Conteúdo inválido
 
Estava chovendo e eu entrei correndo pela portinha de madeira que dá acesso ao Clube. Foi uma pena... acho que se eu tivesse entrado com mais calma apreciaria melhor a decoração que me encantou logo que levantei os olhos. Nas paredes amarelas do salão principal prateleiras e mais prateleiras de cachaça. Mesinhas de madeira preenchem o salão que é iluminado por luminárias de palha trançada muito charmosas. Na parede do lado direito próximo à janela tecidos estampados fazem as vezes de papel de parede dando um ar de fazenda. Logo ali também um sofázinho... Ficamos numa mesa grande montada bem aí... De frente para nós o bar com banquinhos onde você pode embarcar numa prosa e tomar sua cerveja. Como se não bastassem os detalhes desse ambiente um corredor ainda te leva para os fundos onde mais mesas te esperam agora com um clima mais "de casa" ainda, com direito a uma decoração com itens mais antigos como um tocador de LP e um telefone daqueles enormes que se discava girando o dedo.

Além da decoração e do ambiente acolhedor, a casa encanta pelo atendimento... Quem pode não gostar de um lugar onde todos estão abertos a conversar, ouvir opiniões, sugestões e até contar casos da vida pessoal? Porque não? Estávamos ali todos em casa... E confortáveis como estávamos, fizemos nossa aventura pelo cardápio com direito a Carne de Panela, Linguiça flambada na cachaça com catupiry, Batatas fritas com queijo e bacon e a estrela da noite: O Jiló empanado com Parmesão. Delicioso e diferente de tudo que você já experimentou, fez até quem não gostava de Jiló comer. E muito... Na carta de cachaças fica difícil a escolha. Os preços variam de R$ 5,00 a R$ 10,00 fora os rótulos especiais Havana e Anísio Santiago que custam R$ 65,00 e R$ 45,00 respectivamente. Se não souber o que escolher, peça a ajuda do Jarbas que pode até te dar uma pequena degustação para acabar com a dúvida. A cachaça Roxinha e a Insinuante foram as escolhidas e não decepcionaram.

Com essa opinião acho difícil expressar tudo que se sente quando se visita o Clube, mas para nossa sorte a "nossa casa" está sempre de portas abertas para voltarmos e experimentarmos um pouco mais de suas delícias. Pretendo voltar sempre...
Dica: Jiló com Parmesão
Bom para: Ir com amigos, Casais, Happy hour, Cerveja
Resposta do estabelecimento:
É uma enorme satisfação saber que vocês se sentem em casa! Agradecemos a opinião tão favorável e a visita. Contamos com muitas mais! https://www.facebook.com/ClubeMineiroDaCachaca
Conteúdo inválido
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 71

Escrever opinião


Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu login (Você não perderá a opinião escrita)
O Kekanto não é autor e não endossa nenhuma das opiniões e/ou comentários. Eles são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Para mais informações acesse nossos termos de uso.

Check-ins

Total de check-ins
83
Seus check-ins aqui
0