Chi Fu

Endereço: Praça Carlos Gomes, 200 - Liberdade , - São Paulo , SP - Brasil - 01501-040

Telefone:

11 3101-88...

Clique para ver
Preço por pessoa

Bom para
Experiências gastronômicas, Comer muito

Primeira opinião
Claudio Kawano
Horário de funcionamento
Seg.
11h - 17h e 18h - 22h
Ter.
11h - 17h e 18h - 22h
Qua.
11h - 17h e 18h - 22h
Qui.
11h - 17h e 18h - 22h
Sex.
11h - 17h e 18h - 22h
Sáb.
11h - 17h e 18h - 22h
Dom.
11h - 17h e 18h - 22h


Detalhes
  • Acesso para deficientes

 Informações Conferidas em Out/2014


Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/chi-fu-2
Notas específicas:
Ambiente
(60)
Comida
(59)
Atendimento
(57)
Bebida
(55)
Custo-benefício
(59)
Dicas Ver mais
Opiniões
Muita gente tem curiosidade sobre esse restaurante e eu estava nesse grupo! rs Já ouvi todo tipo de história sobre ele e ontem fui até lá conhecer! Antes passei no banco e saquei dinheiro, pois já sabia que não aceitavam cartões. Estava com um grupo de 8 pessoas e nos sentamos em uma mesa que cabia até 10 pessoas. O restaurante estava bem tranquilo, chegamos lá por volta das 19h. Há funcionários que falam português e outros que falam cantonês.

Pedimos uns 7 pratos que chegaram rapidamente à mesa! O prato que mais gostei foi a tilápia cozida no vapor! Uma delícia!! :) Adorei o molho que a acompanhava! Gostei também do prato de carne com brócolis, o gosto estava muuuito bom! Tá, eu sei que brócolis é sem graça, mas aquele estava ótimo! :) Meu marido gostou bastante do pato e dos mexilhões com molho apimentado! Achei o arroz com camarão meio sem graça e veio pouco camarão neste prato.

É um restaurante que só fica interessante e barato se você for com várias pessoas, pois assim você conhece diversos pratos e divide a conta. Ficou R$ 37,00 por pessoa. Um ótimo valor! Fui com pessoas que já conheciam o restaurante e me disseram que antes da "popularização" a comida era mais gostosa. Mesmo assim gostei bastante de alguns pratos, volto com certeza! :)
Conheci o restaurante há uns 3 anos, quando fomos comemorar o aniversário de um amigo.
Apesar de "viver" na Liberdade, nunca havia reparado neste local e achei bem interessante, grande, com 2 andares, mesas redondas, enormes e com aquele suporte giratório para que todos tenham acesso aos pratos.
Como estávamos em um grupo grande, pedimos diversos pratos, desde os mais tradicionais como Bifun, Yakimeshi e Yakisoba, aos bem diferentes, como pato assado, que eu não tive coragem de experimentar.
Apesar de boa parte do cardápio estar escrito em letras orientais e a gente não entender nada, a atendente nos falava rapidamente o que tinha e os valores.
Ok que o atendimento era meio apressado, acredito que pela quantidade de gente no restaurante. Também tive a impressão de que as moças que cozinhavam eram as mesmas que atendiam, pois elas anotavam os pedidos e corriam para a cozinha, de onde só voltavam com os pratos já prontos.
De uma forma geral, achei a comida muito saborosa, os pratos bem servidos e o preço ótimo.
Recomendo!
Aliás, se alguém souber o tempero que eles usam no Bifum, eu estou curiosa desde que fui lá... Achei muito bom e bem diferente de como faço em casa, rs.
O Chi Fu foi o primeiro restaurante que jantei quando cheguei em São Paulo capital. A experiência me apresentou de uma única vez várias coisas da cidade: o bairro da Liberdade, o fato de ter uma cultural oriental bem tradicional no estado e a gastronomia do Oriente que é divina. O ambiente é super agradável, com mesas enormes. Vá preparado para ler o cardápio em chinês, mas não se preocupe, tem a tradução em português do nome de cada prato também no menu.

Você será atendido por chineses e lá só é possível comer de hashi. Nunca arrisquei pedir talheres. Acredito que seria falta de educação. As mesas são redondas com um vidro no meio no qual ficam os pratos pedidos. É só rodar o vidro para trazer o prato para perto e se servir. E veja bem: você terá vontade de pedir muita coisa!

Tudo no Chi Fu é uma delícia. Pelo menos tudo que eu comi. E os pratos são bem servidos. U macarrão chop suey é suficiente para umas quatro pessoas. Não lembro o nome de todos os pratos, mas da segunda vez que fui pedimos uns cinco diferentes. Para você ter uma ideia éramos seis. Sobrou comida para mais umas três pessoas! É o pecado da gula!

As bebidas têm o preço justa de uma cidade como São Paulo. A dica fica para o suco de laranja. Vem uma jarra enorme que deu para as seis pessoas que estavam na mesa. A conta disso tudo não é cara. No final, dividindo igualmente, cada um pagou cerca de 40 reais. Todo mundo demorou para sentir fome de novo.

Além de ser toda essa maravilha, o Chi Fu é de fácil acesso. Nem precisa ir de carro e se preocupar com estacionamento. Ele é maravilhosamente localizado em frente à estação Liberdade. No fim de semana é só sair da famosa feirinha do bairro e ir almoçar lá. Ou depois de almoçar, andar na feirinha. Genial!
Mesmo para quem gosta de comer BEM, é melhor ir em grupos grandes, que os pratos são enormes. Costelinha agridoce, ostra, tofu com camarão, sopa de Wan-tan, macarrão de arroz... tudo é delicioso. O cardápio é relativamente compreensível, apesar de pontuado por um ocasional "capim frito" ou outro termo similar. Os funcionários são, bem, chineses. Eles podem parecer estar brigando com você, mas provavelmente só querem saber para quantos é a mesa e se podem dividir. Depois da reforma ficou fenomenal, e a comida agora tem um ambiente à altura. Pagamento "só dinheilo".
O Chi Fu é um restaurante Chinês super tradicional, localizado no bairro da Liberdade.
Antigamente a decoração do lugar era de assustar, eu não teria conhecido o restaurante se não fosse por indicação de uma amiga, pois era muito estranho o ambiente, mas depois da reforma, ficou lindo, as paredes são decoradas com painéis com temas da china, há também uma fonte de água logo na entrada com carpas, onde a criançada adora ficar rodeando para ver os peixinhos.

Os pratos são extremamente bem servidos, nada deixa a desejar, tanto em quantidade quanto qualidade, o sabor é único do Chi Fu. A única vez que não curti muito foi um pato que tentei comer, não me apeteceu muito, acredito que mais por ver o coitado do pato inteiro. Enfim. Rs

O cardápio é praticamente inteiro em chinês, e há muitas opções, o problema é entender o que está lá, então normalmente quando vou com meus amigos não fugimos do básico, “Frango agridoce, Bifun, Yakimeshi Yakisoba, Arroz temperado, Camarão Rosa Grande e Bolinho primavera”. O atendimento não é muito bom, as garçonetes só falam chinês, mas elas conseguem nos entender na hora de solicitar os pratos, a conta também é em chinês, nem tente entender o que foi anotado. O bom que é muito barato, normalmente vamos em 10 pessoas, e pedimos uns 8 pratos, costuma dar por volta de 35,00 reais por pessoa. Um detalhe muiiiito importante, é que não aceitam cartões, nem débito nem credito, pagamento só em dinheiro ou cheque.

Vale muito a visita, por algumas horas você se sente fora do Brasil, rende boas risadas.
Depois de alguns anos querendo conhecer o Chi Fu.. Hoje chegou o dia. Chegamos perto de meio dia porque falaram que o restaurante fica lotado. Estava bem vazio, mas a hora que saímos (umas duas horas) a fila de espera era grande.
O preço de tudo é muito bom. Pedimos siri no alho e óleo (R$ 40,00) e o famoso macarrão frito completo (legumes, frutos do mar, frango e carne bovina) (R$ 30,00).
Os pratos são bem servidos. Um prato da tranquilamente para uma casal comer bem. Pedimos dois pratos para experimentarmos, mas trouxemos a quentinha do que sobrou. Lá vc n precisa nem pedir que eles já fazem isso.
As garçonetes são bem grosseiras como já sabíamos pelos comentários que lemos antes. Poucos falam português e mesmo assim n gostam de falar muito. Já fomos no clima para nos divertirmos com as grosserias.
Estava tudo muito bom, pedimos a conta e eu resolvi ir ao banheiro.. Foi ai que me deparei com uma baratinha no banheiro.. Ainda bem que eu já tinha comido ou iria embora na hora. A cozinha fica ao lado do banheiro..
A experiência é bacana só não dei todas as estrelas pq barata é complicado.
Ahhhh Chi Fu =)

Bom, esse faço questão de dividir por tópicos...

1 - Super perto do metrô Liberdade e com estacionamento próximo =) (ou seja atende todas as necessidades rs)
2- Tem fila mas não precisei esperar muito para ter mesa, todas as vezes que fui não esperei mais que 20 minutos.
3 - Junte uma GALERA, pelo menos umas 10 pessoas, assim você consegue comer bem ( e poderá escolher várias opções e não pagar muito ).
4 - Cardápio muito variado, mas o forte são frutos do mar...
5 - As Mesas imensas, o que facilita em ir com muita gente e a decoração é bem bonita.
6 - A Maioria dos atendentes não fala e entende mais ou menos o português, chega ser engraçado a maneira de se comunicar rs, mas basta mostrar no cardápio o que quer, que você vai receber tudo certinho rs
7- A conta vem toda em Chinês, não se estresse, por que no fim das contas você paga bem pouco =)

Na última vez que fui, estávamos em umas 25 pessoas, olhamos o cardápio e decidimos em conjunto quais seriam os pratos, escolhemos Lula a Milanesa, Tofu, yakissoba, Pato, Lula com uma cebolinha japonesa deliciosa =) , e ainda arroz, e algumas outras coisas.

Parecia exagero, mas comemos muito, e sobrou bem pouco e o que sobrou foi possível levar pra casa.

Entre comida, bebida e sobremesa ficou R$25,00 para cada um!!!

No final pedimos o famoso "Leite Frito" de sobremesa, só de lembrar da água na boca, depois de tudo isso uma das atendentes insistia em aceitarmos uma melancia só que não queríamos, não cabia mais nada rs mas mesmo assim colocaram na mesa e falaram "cotesia" caímos na risada e forçamos a fruta para não parecer má vontade rs

Uma ótima opção para comer muito e não gastar muito =) vale a pena!
Quer se sentir na China? Experimente o Chi Fu. Restaurante clássico chinês, mantém a tradição intacta e preservada. Foi registrado com este nome, originário de 'Sea Food'.
As garçonetes são umas figuras. Mal falam português e o entendimento é super complicado.

Nojinhos a parte, a qualidade da comida é excelente e as porções, gigantes como os objetos de Itú: servem tranquilamente uma família faminta. Sobrou? Leva pra casa.

Não tente entender a conta, ela provavelmente estará inteira em chinês... e não vale a pena discutir: o almoço/jantar costumam ser TÃO baratos, que a clientela sai feliz e satisfeita.

Nós paulistanos, adoramos comer super tarde. Programe-se para jantar lá: o restaurante fecha pontualmente as 22h e o pessoal - literalmente - manda você embora.

Não esqueça de finalizar a noite com uma sobremesa chamada 'Peixe Flito' - famosa entre os funcionários. O sotaque é divertidíssimo e a experiência será no mínimo dos mínimos, excêntrica.
Como as resenhas definiram os melhores pratos para degustar no Chi Fu, vou ater apenas em um momento que levei um amigo santista que adora frutos do mar e de comer bem, atestou que foi o melhor sirí no vapor que comera, assim com a vieiras no vapor, os dois tem o mesmo tempero, e olha que o Vítor tem uma longa experiência.
Pena que uma vez ele foi com a esposa e alguns amigos, ela teve sua bolsa furtada, e eles ao efetuarem o boletim de ocorrencia na 1ª DP na rua da Glória, ouviu os investigadores comentarem que é fato corriqueiro.
Ele teve bastante trabalho para resolver os problemas causados pela quadrilha que furtaram seus documentos, pois abriram contas bancárias, pegaram cartão de crédito e naturalmente não pagaram as faturas, etc.. Isto torna a refeição num tremendo pesadelo.
Mas a verdade é um passeio gastronômico muito interessante, adoro comer lá, é só ficar de olho para não ter a mesma experiência do meu amigo, que talvez estivesse sobre os efeitos da lei de Murphy.
O Chi Fu é catalogado no livro do André Barcinski, Guia da Clulinária OGRA, 195 lugares para comer até cair.
Na 5ª edição do Jantar Étnico, resolvemos experimentar uma culinária que muitos paulistas já conhecem e gostam: a culinária chinesa. Mas a maioria dos paulistas está habituada à comida chinesa de shopping ou do China in Box; logo, essa foi uma oportunidade de comer a “comida chinesa de raiz”.
O restaurante, como seria de se esperar, fica na Liberdade. Aliás, é bem perto do metrô, sendo muito fácil e tranquilo ir a pé. É um lugar grande e razoavelmente fácil de achar.
Lá dentro, a decoração chama a atenção: logo na entrada, à esquerda, há um quadro bem grande retratando a Muralha da China. Vários outros painéis nas paredes fecham o “clima chinês” do local.
As mesas que ocupamos eram bem grandes, para dez pessoas ou mais. Para atender tantas pessoas as mesmo tempo, a solução é uma só: mesa com centro giratório! Além de ser muito prático, rende boas risadas – afinal, sempre tem um que não percebe que outro está pegando comida e gira o negócio!
As diferentes mesas pediram pratos diferentes: na nossa, pedimos yakisoba, frutos do mar na chapa, lombo agridoce, lula empanada com um molho de pimenta, frango, rã empanada, arroz com frutos do mar... acho que foi “só” isso!
Todos os pratos estavam muito bons! O frango, o yakisoba e o arroz não foram tão aclamados, mas acho que foi pela “normalidade” deles frente aos outros pratos. Os frutos do mar na chapa estavam uma delícia, e eu tive a oportunidade de experimentar esponja – a consistência é de uma bucha vegetal muito molhada e é salgada pra dedéu, mas eu gostei! A lula estava uma gracinha, embora eu não tenha encontrado a tal da pimenta. A rã foi uma alegria, pois foi a minha primeira vez comendo o pobre bichinho – e achei bem gostoso, mas dá trabalho demais (muito osso para pouca carne). A estrela da noite foi mesmo o lombo agridoce! Delicioso, agridoce e temperado na medida certa!!!
De sobremesa, o tão falado leite frito. Eu não tinha conseguido imaginá-lo muito bem, e fiquei bastante surpresa quando apareceu na mesa um prato com vários bolinhos e um potinho com leite condensado (é, leite no leite). O bolinho é bom e não enjoativo – lembra um pouco o creme que vai no sonho, mas menos doce. Gostei!
Ao contrário do que algumas opiniões já relataram, não tivemos nenhum problema com o atendimento. Acho que ajudou o fato de termos falantes de cantonês no grupo! Mesmo assim, a comunicação algumas vezes é complicada: o Allan pediu uma Bohemia e brotou um pack com 6, hahahaha...
A única tentativa de reclamação que posso fazer da noite é o banheiro. Para lavar as mãos, era oferecido nada mais, nada menos que detergente! Na embalagem de detergente mesmo, sem cerimônias. Foi engraçado, e fiquei com as mãos cheirando a guaraná ;)
Nos entupimos de comer e a conta saiu R$ 33 para cada um. Aprovadíssimo!! Recomendo ir de galera, para poder experimentar pratos bem variados!
O atendimento é péssimo, mas a comida é muito boa, principalmente um frango com molho de gengibre (não lembro o nome!)

Eles não estão preocupados se vc tem que esperar muito ou não para sentar. Além disso, se estiver próximo da hora de fechar já avisam que a cozinha está fechando e pronto. Vc que escolha rápido!! Já fiquei lá até umas 22h e pouco e começaram a arrumar e limpar o salão com a gente ainda lá. Foi péssimo!

Há estacionamento, mas não é difícil achar vaga na rua.

O preço é um pouco mais caro que outros restaurantes, mas a comida é melhor.
Fui numa quarta-feira à noite. Reservei mesa, e às 20h o restaurante estava cheio, mas sem filas (que nos fins de semana são enormes). Ao contrário de outros restaurantes populares, não tem aquela acústica horrível, então dá pra conversar sem ter de gritar. As porções são boas, mas não mais enormes como antigamente. Pratos recomendados (dentre os que provei); camarão a vapor delicioso, lula empanada muito boa, carne de porco com cogumelos maravilhosa, mifum (é assim que eles escrevem por lá) muito bom, pato delicioso. não recomendo os siris (pequenos, quase sem carne, difíceis de comer, e ninguém avisou que não eram desfiados -- a informação também não constava do cardápio). Preço justo.
Após ler as resenhas dos kekanteiros que foram ao 5º encontro étnico fiquei morrendo de vontade de conhecer o Chi-fu. E quanto mais lugares eu conheço, tenho a certeza que não conheço nada de São Paulo.
O restaurante fica na liberdade e é bem irreverente. Fui de carro e encontrei um estacionamento bem ao lado, mas para quem vai de transporte público, o metrô é bem pertinho.
A decoração é típica da china com alguns quadros e esculturas de dragão dourado. As mesas são enormes, acho que cabem umas 10 pessoas ou mais e o centro dela é giratório. Isso é ótimo pois as porções ficam em cima e cada um pode girar e pegar o prato que quiser sem precisar ficar pedindo pra alguém passar pra cá ou pra lá. Se você for com poucas pessoas ou sozinha, não se assuste pois irão te colocar em uma mesa com pessoas desconhecidas.
O atendimento é um pouquinho complicado pois as atendentes não falam o português fluentemente, mas no final todo mundo se entende. O cardápio é grande e tem algumas fotos que ajudam na escolha dos pratos. O ideal é ir com alguém, ou com muitas pessoas assim você consegue experimentar vários pratos diferentes pois as porções são bem generosas e servem tranquilamente 2 pessoas cada.O sistema é a la carte.
Pedimos Rã empanada picante, Lombo agridoce, Macarrão Frito com Lombo e Arroz. Todos os pratos fritos estavam crocantes e sequinhos. A rã realmente é bem apimentada, do jeitinho que eu gosto. O bifum estava bem gostoso, mas não achei nada de extraordinário, mas para meu sobrinho estava perfeito!!!.
As bebidas escolhidas foram as bem básicas: refLigeLante Coca ZeLo e cerveja Balama. (assim foi o pedido da garçonete rsrsrsr).

Vale muito a pena experimentar... é diferente... e o custo benefício é ótimo!!! A conta ficou em 123,00 com 4 pratos e bebidas.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 99

Nota geral Você conhece o Chi Fu? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)