Casa das Rosas

Endereço: Av Paulista, 37 , Vila Mariana - São Paulo , SP - Brasil - 01311-000

Telefone:

11 3285-69...

Clique para ver
Categoria:

Museus

  |   5º melhor em Museus de São Paulo   5º melhor em Museus de São Paulo
Primeira opinião
Wiliam Kiyoshi Ue...
Formas de pagamento
Crédito:

cash, credit card
Horário de funcionamento
Ter.
10h - 22h
Qua.
10h - 22h
Qui.
10h - 22h
Sex.
10h - 22h
Sáb.
10h - 22h
Dom.
10h - 18h



Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/casa-das-rosas-4
Notas específicas:
Atendimento
(40)
Custo-benefício
(20)
Ambiente
(45)
Dicas Ver mais
Opiniões
A Casa das rosas é um casarão antigo em estilo clássico francês construído na época em que a Avenida Paulista era ocupada por mansões de barões do café- lá por volta de 1935 - e foi habitada até 1986, quando ocorreu desapropriação pelo Governo do Estado.

A Casa conta com um belo jardim de rosas, árvores frutíferas e um café bacaninha. O foco artístico fica por conta da literatura e poesia que rondam as mostras.

Apesar do estilo francês, a construção é simples, porém de bom gosto.
Um dos meus lugares preferidos da avenida Paulista. Uma Gracinha!

Um amigo que me levou lá e eu me apaixonei, mesmo sempre passando na frente, nunca havia reparado naquele "cantinho histórico", culpa da rotina estressante paulistana que sempre nos faz passar com pressa por lá.

Achei esse espaço cultural lindo, une o antigo x atual,
Acho que é ambiente de passeio românticos.. aquele jardim lindo, daria um passeio e tanto.

Localizado no n. 37 da Avenida Paulista , a história deste ponto turístico é a de que foi projetada pelo escritório de Francisco de Paula Ramos de Azevedo pouco antes de sua morte, tendo a construção terminada em 1935. A casa abrigaria a residência de uma de suas filhas, mas por motivos desconhecidos, foi desapropriada e virou patrimônio publico.

HOje em dia é um espaço de eventos culturais, oferece cursos e têm exposições periódicas, relacionadas à literatura. Là é um ponto bem frequentado pelas pessoas do meio artistico, como escritores, poetas, artistas no geral, você pode estar andando por lá e trombar com algum rostinho conhecido. Bem legal.

Uma vez ouvi falar que havia uma peça em cartaz que usava a própria casa como palco, e a plateia ficava no jardim, mas não cheguei a conferir., deve ter sido interessante.

Vá com os amigos e não esqueça de tomar um submarino ou chocolate quente, ou então vá sozinho mesmo e leve um livro, é um ótimo lugar para se passar um tempo de qualidade.
OS preços da lanchonete são bem carinhos, mas ok... avenida paulista né..

è um lugar que dá fotos linda. fica a dica.
Nem eu acredito que até semana passada não conhecia a Casa das Rosas! rs

Projetada por Ramos de Azevedo nos anos 30, a Casa das Rosas escapou da demolição na década de 80, ainda bem! :) A casa foi mantida e transformada num espaço cultural para a área literária, sobretudo poesias. Mas não se limita a isso, vários outros eventos e exposições são realizados lá. O quintal com jardim cheio de rosas deu nome à casa, elas enfeitam o local com suas belas cores.

Ainda no mesmo terreno há um café (também serve refeições) e um grande prédio comercial todo espelhado. Se estiver passeando pela Paulista, dê uma passadinha por lá! :) O local é silencioso e bonito.
A casa das rosas é um ponto turístico da Av. Paulista e está cheio de história.
Um lugar bonito e tranquilo que contrasta com o corre corre e arranha céus do centro financeiro de São Paulo.
passear entre os jardins de rosas, o orquidário e o pé de pitanga (carregadinho nos meses de setembro e outubro) te remete àquela época onde as maiores preocupações eram sentar no quintal e observar o tempo passando, o que se torna quase impossível entre tantos afazeres do dia a dia moderno.
Além do lindo jardim, o local conta com uma casa antiga, que dá visão da Paulista e do Grafite de Oscar Niemeier a partir de suas varandas. Além de uma cafeteria e um salão de exposições.
Bem no inicio da avenida Paulista existe esse centro cultural inaugurado no inicio da década de 90 em um dos últimos casarões que restaram na avenida. A Casa das Rosas - Espaço Cultural Haroldo de Campos de Poesia e Literatura é um espaço dedicado a saraus, poesias, possui biblioteca e oferece visitas guiadas, além de servir de passagem de pedestre entre a avenida Paulista e Alameda Santos, possui jardins bem cuidados com rosas que deram nome a casa.
Fui pela primeira vez na Casa das Rosas e fiquei impressionado em como o lugar está conservado. Volto lá sempre que posso, porque gosto de acompanhar as programações culturais e é muito bom ver a Paulista daquele terraço incrível.:)
O ambiente é ideal pra quem se liga em cultura e também para dar uns beijos haha
Atrás do casarão, tem um café bem bacana que dá pra sentar, relaxar e namorar!
Famílias são sempre vistas, ainda mais aos domingos.
Especificamente no dia das fotos aí de baixo, rolou um Sarau com um DJ tocando e uma batalha de rap no salão principal. No ambiente ao lado, havia uma exposição sobre o infinito, bem maluco!
Enfim, se tiver passando pela paulista, dê uma passada =)
Quem gosta de passear aos domingos pela Avenida Paulista deve visitar a Casa das Rosas, um antigo casarão que foi transformado numa Casa de Cultura, tem uma Biblioteca que você pode sentar e ler um bom livro, sem falar na visita aos cômodos do casarão que nos remete ao século passado. Os jardins são magníficos, para que gosta de natureza vai gostar de andar pelo jardim ao lado do Casarão.
Localizada no número 37 da Paulista, o Centro Cultural Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, a conhecida Casa das Rosas, é o primeiro espaço público destinado à poesia.
Lá ocorrem manifestações artísticas por meio de saraus, recitais, lançamentos de livros, peças de teatro, exposições e qualquer outro meio que privilegie a difusão da poesia e da arte em geral. Entre os eventos mais tradicionais, realizados pela Casa e organizados pela Poesis, estão: Verso Reverso, Domingo em Família, Chama Poética, Microfone Aberto, Todos os sons.
Charmosa e encantadora, a Casa das Rosas é um dos últimos casarões históricos da avenida mais movimentada do país. A atmosfera da antiga construção e seu extenso jardim traduz exatamente o que o espaço representa, em contraste com a moderna estrutura cosmopolita e urbana: um refúgio proporcionado pela poesia, literatura e arte.
As opções são muitas e variadas, distribuídas ao longo da semana. Então, entre no site e consulte a agenda do local para ver qual a programação que mais combina com você! Vale dar um pulinho no café, que oferece opções saborosas num ambiente acolhedor.
Sou suspeita nos elogios pois adoro este local. Como dou cursos no prédio dentro do terreno, sempre dou uma paradinha no café/bar que fica nos fundos. A casa é relativamente pequena e simples, mas muito bonita e super bem conservada. Acredito que seja um dos últimos, senão o único palacete que restou na avenida Paulista e que foi tombado como patrimônio da cidade. O local é conhecido por abrigar importantes exposições de fotografia, obras de arte e cursos de poesia. A entrada é gratuita e vale o passeio somente para apreciar o lindo vitral que fica na escada que liga a entrada aos quartos.
Todos os dias que ia trabalhar eu sempre passava por lá, traz um ar de tranquilidade, o clima de romance que tem, sempre nos lembra de pessoas que fizeram diferença nas nossas vidas. Tem um ótimo café, perfeito pra encontros romanticos, é um lugar que exala beleza por todos os lados. Realmente um ambiente que fica gravado em nossas mentes!
Para quem gosta de literatura e poesia, a Casa das Rosas é o lugar certo. O museu traz uma programação cultural diversificada, contando com sarais, festivais, feiras de troca de livros e afins. Também é muito legal falar que, a casa tem um centro de apoio aos escritores. Tanto para o escritor que está começando agora, quanto para o que vai publicar suas obras. O centro consiste em trazer o apoio com textos, e recomendações de editoras.
Lá dentro, ainda contamos com um café e mesinhas ao ar livre. Próximo ao local também tem um Franz Café, e para os fãs de mate, um Rei do Mate do outro lado da avenida.
Possui entrada franca, com fácil acesso a estação brigadeiro do metrô. Para quem vai de carro, há opções de estacionamento com preços menores nas proximidades, como na rua Cincinato Braga, próxima ao museu.
Visitar a Casa das Rosas é uma boa pedida para um fim de semana tranquilo em São Paulo, lá você encontra de poetas a músicos, de sarais a feiras. Lá você encontra tranquilidade no meio da avenida mais famosa e movimentada da cidade.

Para os turistas que visitam São Paulo, a Avenida Paulista é um dos pontos obrigatórios para conhecer a essência da cidade. Bem no comecinho desse famoso cartão postal, outro local que os turistas não podem deixar de conferir é a Casa das Rosas, um espaço dedicado as mais diversas manifestações culturais, com enfoque em poesia e literatura.
.
No local, a liberdade artística se materializa em saraus, recitais, lançamentos de livros, peças de teatro, exposições e outros formato que privilegiem a difusão da poesia e da arte em geral.
.
O casarão foi construído em 1935, época em que a região da Paulista era ocupada por mansões dos senhores do café. Projetada pelo arquiteto Ramos de Azevedo, foi habitada até 1986, quando sofreu desapropriação pelo governo do Estado. Por ter um dos mais belos jardins de rosas da cidade, a Casa das Rosas foi inaugurada como espaço cultural em 1991, com o nome que conhecemos atualmente. Atualmente, já com os típicos “espigões” de concreto dominando a paisagem, o imóvel revela uma parte da história da avenida que nem todos conhecem.
.
Pelo fato de ter em seu acervo a obra e alguns objetos pessoais de Haroldo de Campos – e para homenagear o poeta, morto em 2003 –, o centro cultural foi rebatizado em 2004 como Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura. O novo nome do espaço reafirma o objetivo de tornar o lugar um refúgio onde toda a expressão poética encontra seu espaço.
Para os turistas que visitam São Paulo, a Avenida Paulista é um dos pontos obrigatórios para conhecer a essência da cidade. Bem no comecinho desse famoso cartão postal, outro local que os turistas não podem deixar de conferir é a Casa das Rosas, um espaço dedicado as mais diversas manifestações culturais, com enfoque em poesia e literatura.
.
No local, a liberdade artística se materializa em saraus, recitais, lançamentos de livros, peças de teatro, exposições e outros formato que privilegiem a difusão da poesia e da arte em geral.
.
O casarão foi construído em 1935, época em que a região da Paulista era ocupada por mansões dos senhores do café. Projetada pelo arquiteto Ramos de Azevedo, foi habitada até 1986, quando sofreu desapropriação pelo governo do Estado. Por ter um dos mais belos jardins de rosas da cidade, a Casa das Rosas foi inaugurada como espaço cultural em 1991, com o nome que conhecemos atualmente. Atualmente, já com os típicos “espigões” de concreto dominando a paisagem, o imóvel revela uma parte da história da avenida que nem todos conhecem.
.
Pelo fato de ter em seu acervo a obra e alguns objetos pessoais de Haroldo de Campos – e para homenagear o poeta, morto em 2003 –, o centro cultural foi rebatizado em 2004 como Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura. O novo nome do espaço reafirma o objetivo de tornar o lugar um refúgio onde toda a expressão poética encontra seu espaço.
Lugar muito aprazível. Sua arquitetura é super interessante, faz parte daqueles casarões históricos da avenida paulista, que infelizmente se foram, restando apenas ele e mais um. Os jardins são muito bem cuidados, tem um espaço legal para montagem de um palco para espetáculos. No local há também um café/restaurante muito bom!
Um passeio bem interessante para se fazer no final de semana, almoçar ou tomar um café durante a semana.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 140

Nota geral Você conhece o Casa das Rosas? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)