Canvas Bar & Restaurante

Endereço: Av.das Nações Unidas , 12901 , Vila Mariana - São Paulo , SP - Brasil

Telefone:

(11) 2845-...

Clique para ver
Categoria:

Restaurantes

  | Rank: 191º de 7173
Preço por pessoa

Primeira opinião
Paula Th
Formas de pagamento
Crédito:
Débito:

cash, credit card, debit card
Horário de funcionamento
Seg.
12h - 15h e 19:30 - 23:59
Ter.
12h - 15h e 19:30 - 23:59
Qua.
12h - 15h e 19:30 - 23:59
Qui.
12h - 15h e 19:30 - 23:59
Sex.
12h - 15h e 19:30 - 23:59
Sáb.
12:30 - 16:30 e 20h - 23:59
Dom.
12:30 - 17h


Detalhes
  • Aceita reservas
  • Música
  • Estacionamento: manobrista


Salvar lugar
Como chegar
Reportar problema
Sou dono
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota

  • Baixe o app
  • Lugares parecidos
  • Contato
  • Cadastro

http://br.kekanto.com/como-chegar/canvas-bar-restaurante
Notas específicas:
Ambiente
(7)
Comida
(7)
Atendimento
(7)
Bebida
(7)
Custo-benefício
(6)
Dicas
Carimbe o ticket do estacionamento no restaurante, que o valor cai pela metade
Rita D.
Apresente a nota do estacionamento na hora de pagar a conta e faça o tour dos quadros. Aproveite o
Victor T.
Recomendo a tdos os meus amigos
elizabeth s.
Opiniões
O Canvas é lindo, muito lindo, pra quem não sabe, Canvas é a tela em branco de um quadro que os artistas usam pra pintar. O lugar é todo decorado com quadros pinturas lindas por todos os lados, na mesa a parte central de decoracão é um vasizinho cheio de pincéis em forma de flores. O Canvas é caro, fazer o que? Mas é muito bom, antes o sistema deles no final de semana era brunch, era muito bom, eles tinham de tudo, vários sucos naturais, pão de queijo, iogurte, cereais, arroz, feijão, carnes grelhadas de todo tipo, sempre tinha um prato principal super diferenciado tipo um peixe assado, leitão, tinham sopinhas de entrada e sobremesas divinas, tudo incluso, mas agora eles mudaram para o sistema a la carte :( eu fiquei triste. Mas para alegria de todos eles fazem brunch em datas comemorativas, é lotado e você tem que fazer reserva antes, mas vale muito a pena, todo dia das maes, dia dos pais, minha família costuma ir lá. Fora que eles sempre fazem umas supresas legais sabe, dão uns presentinhos para os homenageados. Ah e não posso me esquecer que eles servem taças de Champagne espumante na mesa como cortesia… Outra coisa legal é que por ficar dentro do Hotel Hilton, um dos melhores de hotéis de Sao Paulo sempre tem gente famosa hospedada lá, já vi vários jogadores de futebol e até os Rebeldes rsrs.
O Canvas combina arte e gastronomia! Dentro do hotel Hilton Morumbi, conta com diversos quadros e decoração artística, com suas cadeiras de encosto alto e elegante.
O cardápio tem duas páginas, sendo que a capa é uma pintura, literalmente. Conta com várias opções de pratos, como Atum grelhado e carne de cordeiro. O menu de bebidas é bem diferente também (com opção de leitura em inglês) através de seus drinks diversos, com misturas ousadas e bem caras! Há opções menos caras mas bem arrojadas!
No caminho até o Canvas, logo pensei, com um certo preconceito: "estou indo a um restaurante de hotel". Claro que não é uma regra, mas, pra mim, restaurantes de hotel costumam ter atmosfera fria, sem alma. Justamente por isso não é o tipo de local que costumo frequentar assiduamente. Ao chegar no 1º andar do Hilton São Paulo Morumbi, porém, percebi que aquela experiência seria diferente.
Com projeto arquitetônico do argentino Daniel Piana, o ambiente do Canvas não tem nada de sisudo, pelo contrário, é muito agradável! Piso vazado na área superior e belos quadros distribuídos pelo salão (à venda, inclusive) dão um certo clima de galeria de arte. E é essa a temática transferida para um menu artístico inspirado no pintor francês Henri Matisse, servido no jantar de segunda a sexta. Por R$ 75, o cardápio especial inclui entrada, prato principal e sobremesa, tudo preparado sob o comando do talentoso chef ítalo-holandês Jan Erik Fois, que atuou em conceituados restaurantes de Londres antes de iniciar, há 10 anos, sua carreira no Hilton.
Meu marido e eu ainda olhávamos o cardápio promocional quando chegou à mesa o couvert (R$ 12). Trata-se de uma ótima seleção de pães artesanais, manteiga caseira e tartar de salmão, de filet mignon e de tomate. Foi um começo criativo e muito saboroso!
Como gostamos de tudo do cardápio promocional, nada melhor do que escolher uma opção para cada um de nós, já que o menu artístico oferece duas alternativas de escolha para cada etapa de refeição. Dessa forma, nós dois pudemos provar de tudo.
A entrada escolhida por mim foi o Carpaccio de Peixe Prego com frutas. É um prato bem leve e muito gostoso.
A outra opção é mais consistente: Terrine de Costela de Boi com palmito e mandioquinha. Gosto de costela, mas não como tão frequentemente por considerar um prato muito gorduroso. Essa apresentação em forma de terrine, porém, é a medida perfeita para saborear aquela carne muito bem temperada desmanchando na boca.
Na sequência, fomos servidos de Namorado à Provençal. Novamente o chef acertou a mão! Além do ótimo pescado, vale elogiar os legumes do acompanhamento, sobretudo o tomate confitado. Simplesmente divino!
Para o marido, mais um prato com carne: Ossobuco com Risoto. Ele é fanático por comida italiana e não desperdiçou a oportunidade de provar esses dois clássicos em uma mesmo prato. Gostou demais da combinação da vitela com o arroz arbóreo cozida no tempo certo e finamente temperado!
Naquela noite, experimentamos também o Ravióli de rabada (isso mesmo, rabada!). A iguaria não faz parte do menu artístico mas integra o cardápio regular da casa e, sem medo de errar, digo que foi uma das massas mais gostosas que provei nos últimos anos.
E por falar em cardápio regular, o design dele foi feito por um colaborador do Canvas. E mais legal que isso é saber que ele também é um jogo super bacana!
De volta ao menu que homenageia Matisse, chegava a hora da sobremesa. A Delícia de Chocolate, uma espécie de torta mousse com ótima textura, servida com calda de pistache e um figo in natura é a pedida certa para os chocólatras de plantão.
Apesar de adorar chocolate, dessa vez escolhi Mini Bolo de Abacaxi com sorvete de coco e, assim, finalizei a refeição com um gostinho de festa de aniversário.
Para quem não dispensa um bom vinho, o Canvas conta com uma boa carta de rótulos que permanecem acondicionados na lindíssima adega climatizada. Mas o que chamou minha atenção foi a ampla variedade de drinks, com destaque para as combinações entre espumante e frutas ou os de vodca Ciroc (aquela feita à base de uvas) com uma série de ingredientes.
Provamos uma mistura de espumante com purê de maçã-verde (R$ 30), e também um drink mais forte, o Sand Dunes (R$ 42), que combina vodka Ciroc, geleia de pimenta e cherry brand. A lista de drinks é ótima para fugir das bebidas tradicionais, mas os preços não são baixos.
Fiquei com uma impressão bastante positiva também do atendimento prestado pela equipe do Canvas. E pelo que percebi, senti o mesmo nas outras mesas do salão, que por sinal, estava bastante movimentado naquela noite de segunda-feira. Boa parte do público do hotel é formada por estrangeiros que visitam São Paulo a negócios, e o atendimento em inglês, por parte dos garçons, funciona muito bem.
Na saída, inspirada pela noite dedicada às artes (plásticas e gastronômicas), me animei para brincar um pouco com a tinta guache na tela de pintura, disponível para os clientes desenharem ou deixarem recados.
Na 8ª edição da 'RestaurantWeek' consegui fazer uma reserva no luxuoso Restanrante CanVas, dentro do Hotel Hilton...
Vamos agora relatar esta ‘sui generis’ escapada gastronômica!

GERAL:
O restaurante Canvas está situado dentro do hotel Hilton, na Av. Nações Unidas... sim, no famoso hotel da família de Paris Hilton (ahahah)... Para nós, simples mortais, dá até uma certa 'vergoinha' de entrar, pois o restaurante é lindíssimo e muito luxuoso: cortinas do teto ao pé, cadeiras altíssimas e estofadas (que dá vontade de nunca mais sair delas), madeira escura, exposição de arte, louças lindas de design... um luxo como deveria mesmo ser.
Um lugar realmente admirável, de bom gosto, com conforto e luxo. Fomos atendidas pelo Mauro, um senhor japonês simpatisissímo... Ele nos atendeu ótimamente, sem nos deixar constrangidas...

Entrada e bebidas: Para nos duas: Água com gás (R$8,00 – que roubo!... e não era Perrier, era Prata... mas estamos no Hilton...). Para a Claudia: Pepperonata com bufalina e basâmico e ervas: delicioso e leve... a variedade de ervas fazia com que o prato ficasse ainda mais fresco e gostoso... além de uma apresentação graciosa e emulsão temperada na medida certa. Um delícia! Para mim: Salada verde com maça verde, amendoim e queijo de cabra: Deliciosa após temperar com azeite, aceto balsâmico e sal... várias ervas também compunham a salada que já trazia a habitual rúcula... os amendoins estavam torrados no ponto e davam um toque exótico ao prato, que se finalizava com uma fina fatia de queijo de cabra, que poderia ter vindo em maior quantidade (adoro!!!). Estava deliciosa e leve... como bem diz a clau: os sabores explodiam na boca! Estava realmente boa!!!!

Prato Principal: Para mim: Risoto de caju com camarões e limão siciliano, que estava uma delícia, ao ponto e com pedacinhos de caju que traziam um sabor diferente do que estamos acostumadas em um prato salgado. Os camarões eram pequenos mas estavam macios e em boa quantidade. O risoto como um todo foi temperado com pimenta do reino e cheiro verde finíssimos, o que conferiu mais sabor e uma pequena picância a ele... Eu adorei e a Claudia, que devorou a metade, também achou excelente. Para a Claudia: Filé de Linguado com crosta de Mandioquinha, cama de espinafre e purê de feijão branco: o prato estava bem executado e o filé era bem alto, macio e saboroso... a crosta de mandioquinha estava um pouco fraca de gosto mas a cama de espinafre dava uma textura ótima à combinação e estava bem temperadinha... o purê de feijão branco nós nunca havíamos provado, mas gostamos e ele combinou bem por agregar densidade à combinação de sabores: que já eram leves. Gostamos também deste prato... estava muito gostoso.

Sobremesas: Nós duas escolhemos a única sobremesa mais elaborada do cardápio 'RestauranteWeek' (já que a segunda opção era ‘fruta da época com sorbet de limão'): Hilton Prestígio (Bolo aerado de chocolate belga com sorvete de côco e cocada mole): a sobremesa estava divina... leve, saborosa e com texturas que combinavam muito e davam um aconchego surpreendente nos bocados!!! Realmente um espetáculo! Ao provarmos, só emitíamos o famoso "HUMMM"!

GRAN FINALE:
Tudo foi maravilhoso: ambiente lindo, boa música ao fundo e em potimo volume (Tom Jobim), comida saborosa, leve e com boa apresentação e um 'luxo' que nunca tínhamos vivenciado. Ou seja: experiência impar! Adoramos mesmo!!!! NOS SENTIMOS UMAS LADYS!!!!!
Aviso aos passageiros: o menu a La carte é bem carinho (veja a segunda foto)... mas se você quiser algum dia surpreender o esposo, a namorada ou comemorar uma data especial: vá lá!!!!!!! Será sucesso garantido... mas vá com dinheiro heim? Rssss.
Nesta 9ª edição da ‘São Paulo Restaurant Week’ (SPRW), no dia 07/09/2011, resolvi ir novamente ao Canvas – restaurante dentro do Hotel Hilton - mas desta vez, ao invés de ir com minha irmã gêmea Claudia, tive o prazer de estar acompanhada por meu amado marido André.

GERAL:
O 'Restaurante Canvas' é um lugar elegante e bastante charmoso. Apenas o piano bar já é capaz de agradar, mas o restaurante em si é um ‘show’ a parte: móveis belos e confortáveis, decoração suntuosa, porém discreta (por exemplo: cortinas do teto ao chão, mas arquitetura em estilo ‘galpão de fábrica’). Em todo o ambiente também há exposições constantes de arte... ou seja: um belo lugar. Como mencionei na primeira postagem que fiz sobre a casa neste blog, a gente se sente ‘uma lady’ lá. (Leia a postagem clicando no item ‘Canvas I (SPRW 8) na lateral direita do blog).

SABORES:
Entradas e Bebidas: Água com gás (R$8,00) e refrigerante (R$8,00). Gente: é muito caro!!!! E olha que da primeira vez que fui lá, a garrafinha de água era maior. Que absurdo!!! Decidimos provar o Couvert (R$10 reais por pessoa) que estava exposto como opção adicional no ‘Menu RestaurantWeek’, que consistia em seleção de três pães (italiano, ciabatta e um pão finíssimo e crocante) acompanhados por uma bisnaga de manteiga com flor de sal, tartar de mignon, tartar de pescada e tartar de tomate e pimentão. Gostoso, mas preferimos pastas e patês à tartares para acompanhar os pães. O Couvert serviu para experimentarmos algo a mais na casa, curtirmos mais o ambiente e batermos papo. De entrada, para mim: Salada de Beterraba com peito de pato defumado e vinagrete de framboesa: foi uma grande surpresa, pois a salada estava ótima, com beterrabas com muita cor e sabor, brotos de folhas fresquíssimos e o pato (que eu pensei que odiava) estava delicioso, bem defumado e parecia um bacon ‘molinho’ (o André também adorou). Depois que temperamos toda a salada com aceto balsâmico, azeite e sal, tudo ficou ainda mais gostoso. Adoramos! O André foi de Creme de Couve-Flor com bacalhau e azeite trufado: que estava gostosinho, mas nada demais... e chegou meio morno á mesa (e é tão bom degustar um creme quentinho né?) e não sentimos o gosto tão marcante e característico do azeite trufado... Pois é!

Prato Principal: Para mim: Risoto de alcachofra com queijo pecorino e hortelã, que estava gostoso, mas em pouca quantidade. Na edição passada comi lá mesmo um risoto de caju com camarões e veio em uma quantidade bem maior e estava bem mais gostoso. O André foi de Costela de boi braseada com polenta branca, que estava divina: a costela derretia na bocam. A polenta branca estava mais ou menos. Também acompanhava o prato frescas e firmes vagens temperadas. No geral, o prato estava muito gostoso. Havia mais duas opções de prato principal no menu SPRW, que podem ser conferidas na foto do menu 'RestaurantWeek' que postei aqui (é raro haver 4 opções de pratos principais neste evento).

Sobremesa: Para mim: Carpaccio de Abacaxi com sorvete de côco que estava bem saboroso e executado de forma impecável. Para meu amado: Fondant de chocolate com sorvete de frutas vermelhas: que segundo ele estava divino... o sorvete não era á base de leite e parecia muito com um sorbet. Também acompanhava cacau em pó, uma tirinha de chocolate meio amargo e uma farofinha de amêndoas. Também gostei bastante quando o experimentei! Mas confesso, a sobremesa que provamos lá na edição passada estava melhor.

GRAN FINALE:
Balanço geral desta saidinha: experiência boa, comida boa, ambiente lindo e missão cumprida: jantar no Canvas com o Maridão. Ótimo!
A conta ficou meio salgadinha em se tratando de SPRW: 153 reais ao todo (77 reais para cada um - cara porque o jantar neste evento custa R$43,90)... mas estar no Canvas, pelo menos uma vez, é bem legal e temos certeza que se fôssemos em um dia tradicional, pagaríamos o triplo. A contribuição de 1 real destinado a 'Associação Monte Azul' foi devidamente depositada no cofre padronizado do evento.
Há vallet na frente da portaria do Hotel Hilton a um custo de 12 reais (até que barato para o padrão paulistano).

Enfim: foi uma boa experiência na SPRW!
Conheci o hotel Hilton e o restaurante Canvas no dia 31 de dezembro de 2011. Fechei o pacote de ano novo com hospedagem, ceia de ano novo e brunch no dia1. Foi maravilhoso! Ótima opção para quem não quer pegar trânsito na volta do feriado e passar o ano novo em grande estilo! Pretendo voltar para o brunch servido ao domingos! A comida estava ótima, pratos diferenciados e saborosos! Com certeza eu recomendo!
Foi por acaso que a resenha da Paula caiu nas minhas mãos (ou olhos) num dia em que eu procurava um restaurante legal pra ir durante o Restaurant Week.
A localização era perfeita e a resenha, animadora. Liguei lá para reservar, e fui super bem atendida por uma moça que me passou pacientemente todos os pratos do cardápio pelo telefone (lá o cardápio do RW muda todos os dias).

Acabamos chegando uma hora antes do horário da reserva, e mesmo assim logo fomos levados para a nossa mesa: redonda e toda envolta por um aconchegante sofá também redondo. Estávamos só em dois, e mesmo assim nos colocaram numa mesona. O ambiente ao redor era chique e diferente de qualquer outro que eu já vi: escuro, levemente iluminado por velas e meia luz, cheio de cortinas longas de veludo, o pé direito altíssimo, o teto cheio de canos, quadros grandes dispostos ao alto e um "caminho" acima das nossas cabeças (como um mezanino) para ver os quadros expostos. Até o banheiro era fino e cheiroso.

O garçom que nos atendeu era super sorridente, simpático e agradável, assim como a hostess e os outros garçons que estavam por lá. Mesmo me sentindo a única pessoa com cara de criança do local (como fui direto da academia, além de tudo eu estava de mochila!), fui altamente bem atendida o tempo todo.

Pedimos o couvert (seleção de couverts), os pratos (galeto marinado e orechiette ao pesto de rúcula) e a sobremesa (prestígio). Para acompanhar tudo, vinho branco. A seleção de couverts estava bem interessante, pois pudemos provar várias coisas diferentes. Nenhuma em especial me chamou a atenção. O orechiette estava gostoso. Gostei mas não fiquei encantada. O astro da noite foi o galeto: foi o melhor frango que já comi na vida! Super bem temperado, na textura certa.... e o acompanhamento, purê e presunto cru seco, estava igualmente incrível. A sobremesa era muito gostosa e diferente: um bolo de chocolate com doce de coco, sorvete de coco e ganache.

Só posso concluir que o Canvas é um lugar charmoso, bonito, com atendimento impecável e comida de primeira qualidade. Vale a pena a visita.
Primeira opinião do lugar
Fui ao Canvas na primeira edição do Restarante Week 2010.
Localizado no Hotel Hilton, bem de fronte a ponte estaiada, e ao lado do Credicard Hall, a única maneira de chegar lá a noite é de carro. E assim fomos...

Paramos no vallet do hotel, na época algo em torno de R$12,00. O manobrista demorou para pegar o carro, pois havia um grupo grande de alemãs fazendo check-in e entupindo o lobby e a entrada do hotel. Acontece quando estamos em hotéis desse nível...rs

Atrás da recepção estão os elevadores que dão para o restaurante e o bar. A direita encontra-se a recepção do restaurante e a esquerda o bar. O lugar é curvo, o que dificulta a localização exata da entrada. Acabamos por engano nos dirigindo ao bar, mas prontamente um dos garçons se aproximou e ao ser informado que gostariamos de ir ao restaurante chamou a funcionária de lá.

Passados alguns minutos ela nos acomodou em uma mesa próxima a janela.
Como haviamos ido para o restaurant week, não havia muito oq escolher. A comida dispensa comentários, é ótima! O que me impressionou mesmo no Canvas foram outros aspectos:

- Atendimento:
Os funcionários são muito bem treinados. Não fazem qualquer distinção entre hóspedes, frequentadores assíduos, ou eventuais (como era o meu caso). Decidimos ir em cima da hora, não tinhamos reserva e devo admitir que se quer estava vestida adequadamente... rs Mas nem por isso senti qualquer tipo de desconforto.

- Ambiente:
O restaurante por si só já é lindo! Tem um pé direito gigante e uma parede de vidro. Além disso, existem obras de arte em exposição, o que torna a espera pelos pratos mais agradável, pois existe muito a ser observado e pode inclusive dar chance para um bate-papo... É uma boa opção para aquele primeiro encontro, para quebrar aquele gelo inicial...rs Convidar para um jantar lá, com certeza dará uma excelente primeira impressão!

- Preços
Mesmo tendo ido para o restaurante week, pedi para ver o cardápio. Foi uma boa surpresa ver que existem (ou existiam) opções de pratos na faixa dos R$ 60,00.
Se levarmos em concideração o fato de que ir a um bom restaurante envolve mais do que simplesmente comer, mas também a experiência de desfrutar de um bom ambiente, companhia e tudo mais... Coisas que o Canvas tem de sobra.
Achei atraente ter em mente a possibilidade de ter um jantar para dois ao preço de R$100,00 por pessoa. Façamos as contas: 2 pratos a 70,00 = 140; mais sobremesa a 40,00 ( peça uma e divida com a companhia: além de econômico, pode ser bem romântico! rs), mais bebidas (não alcólicas) e 10%, chegamos a algo em torno de 200 reais!!
Não é um gasto para todos os dias, mas em uma comemoração ou um jantar especial, vale a pena!

Bem, pretendo voltar ao Canvas na próxima edição do Restaurante Week que começa dia 30/08/10... quando for voltarei para atualizar os dados.
Eu iria escrever uma resenha descrevendo a minha experiência no Canvas, mas como foi junto com a Rita e ela o fez brilhantemente, só vou adicionar alguns pontos.

O restaurante realmente tem convênio com o estacionamento, ficando R$14. Não esqueça de apresentar a notinha na hora de pagar a conta, senão (sem convênio) vc vai pagar o dobro.

Não se iluda pensando que a experiência pode sair barata. Mesmo sendo Restaurant Week, com as bebidas que pedimos a conta ficou +- em R$75 por pessoa. Mas não dá pra dizer que é injusto, afinal o resturante é ANIMAL.

Tente fazer o tour dos quadros - eu não fiz, mas deve ser legal (como vc passa acima das mesas, pode não ser boa ideia fazê-lo de saia).

Por último, só friso que vale mesmo a pena. É td muito bom, com destaque no atendimento e tb nesse tal de galeto - eu costumo comer frango com frequência e realmente acho que foi um dos melhores da minha vida.
É a terceira vez que venho neste restaurante e toda vez me surpreendo!!! Como a Rita descreveu tão bem, fiquei acanhado, mas desta vez não posso deixar pois acho que vale muito a pena!!! De 2a a 6a tem o Almoço Executivo com entrada, prato principal e sobremesa R$ 77,00 e se quiser com uma taça de vinho R$ 97,00!!! Fui de 6a feira!!! A entrada na verdade é uma seleção excelente de folhas, quiche de pato, namorado grelhado, carpacio e tomatinhos com queijo!!! Prato escolhi o risoto de cajú com camarão e o agnolotti de mascarpone com espinafre e tomate seco!!! Todos excelentes!!! Sobremesa o "soneto"...este, maravilhoso!!! Estacionamento R$ 14,00!!! Vale a Pena conferir!!!

Nota geral Você conhece o Canvas Bar & Restaurante? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)