Beirute

Endereço: CLS 109 Bl. A - loja 2 , Brasília , DF - Brasil

Telefone:

61 3244-17...

Clique para ver
Preço por pessoa
$$$$ (De R$26 até R$50)

Bom para
Cerveja, Happy hour

Primeira opinião
Natália Porto
Horário de funcionamento
Seg.
11h - 1h
Ter.
11h - 1h
Qua.
11h - 2h
Qui.
11h - 2h
Sex.
11h - 2h
Sáb.
11h - 1h
Dom.
11h - 1h


Detalhes
  • 240 lugares

 Informações Conferidas em Out/2014


Como chegar
Favorito
Sou dono
Reportar problema
Escrever opinião
Como chegar - Traçar rota


http://br.kekanto.com/como-chegar/beirute-asa-sul
Notas específicas:
Ambiente
(43)
Comida
(45)
Atendimento
(44)
Bebida
(43)
Custo-benefício
(43)
Público
(23)
Dicas Ver mais
Opiniões
Dentre os clássicos de Brasília, penso que o Beirute é o mais mais.
Bem tradicional, aclamado por gerações, conhecido até fora daqui, frequentado por figurões da política, artistas de renome nacional, personalidades da capital federal, gente da gente... enfim, quem não curte o Beira?
Há quem diga que é um point gay e é bem comum encontrar esse publico lá, mas o ambiente é democrático e abriga todos, inclusive famílias com vovôs e criancinhas que se acabam no parquinho.
O ambiente é simples e meio boêmio, eu diria aconchegante. Os garçons, em boa parte, são antigos na casa e bem tranquilos, "amigão" mesmo.
O cardápio puxa pra culinária árabe (com seus famosos quibes) mas não se limita a isso, vide a tão comentada parmegiana de lá.
A casa é tbm sinônimo de cerveja gelada, contado inclusive com uma de marca própria.
Bom lugar para se frequentar habitualmente ou levar alguém de fora a um clássico local brasiliense.
Fui conhecer o famoso Beirute, e confesso que não acreditava que o lugar me inspiraria tradição, até mesmo pela cidade ser nova.

Estava absolutamente enganado. O lugar exala tradição e nostalgia. Foi, com certeza o lugar em que mais me senti em casa em BSB. As paredes marrons, a pintura creme da parte exterior, o letreiro original da Antártica, as mesas e bancos coletivos de madeira, os azulejos, cartazes, janelas e portas de vidro e ferro, absolutamente tudo nos leva a outra época... Me remeteu, como uma maquina do tempo, a um tempo de Brasília no qual nao vivi, mas pude sentir em cada centímetro cubico do lugar...

A comida? A comida é o de menos, ela é absolutamente coadjuvante.
O Parmegiana, de filé mingnon R$52, não vale o preço. Sim é muito bem servido, sim é mingnon mesmo, mas a milanesa, coberto com molho de tomate enlatado e queijo prato não tem nada de especial.

A Esfirra não é boa. Sai menos que os kibes, por isso mesmo não esta sempre quente. A massa não é a árabe tradicional, e pra mim comete um pecado capital: é feita com carne moída cozida... A Esfirra assada com a carne crua, para mim, fica muito melhor, mais úmida saborosa...
O Kibe é muito bom, tanto o kibeirute quanto o kiberovo, que vale mais a pena. R$7,50. São recheados com queijo prato e a única dirlferenca é o ovo frito em cima do segundo. Ambos vem acompanhados de maionese temperada, que achei boa.

Enfim, o lugar é caro, tanto para um bar quanto para um árabe, mas exalar tradição tem seu preço, e por isso vale cada centavo.

IMPERDÍVEL!
O Beirute (ou "Gayrute", como alguns o chamam) chama a atenção pela diversidade do público frequentador, como muitos já comentaram aqui. E o que acho mais interessante é o clima de respeito que rola entre todas as "tribos", faixas etárias etc. O atendimento é bom, com garçons antigos na casa - é talvez um dos poucos bares realmente tradicionais, assim dizendo, em Brasília. Comida árabe razoável, mas o cardápio vai mais além. Os pratos com carne são bons. O preço é justo. Agora, como em toda boa quadra do Plano Piloto, vagas para estacionamento nas cercanias são disputadas nos fins de semana, sobretudo sexta e sábado.
Ponte JK, Flor do Cerrado, Catedral de Brasília, BEIRUTE, Congresso Nacional, Eixo Monumental, Lago Paranoá, etc; Esses são alguns dos pontos turísticos de Brasília, a Capital Federal. Começamos as nossas andanças justamente conhecendo o histórico boteco Beirute com seus 47 anos de tradição...

Pra quem ainda não assistiu o filme "SOMOS TÃO JOVENS", saiba que o Beirute tá lá, do mesmo jeitão que sempre foi... No boteco já passaram inúmeros políticos entre eles, talvez o que mais entenda de boteco, o LULA... Quando a casa estava beirando os 44 anos, eles resolveram criar a própria marca de cerveja e encomendaram a bebida diretamente de uma fábrica lá da religiosa cidade de TRINDADE-GO...

A cerveja custa R$ 6,40 e é boa, mas faz o estilo daquelas que estão aí na prateleira do mercado... Vale pelos dizeres escrito na garrafa: "ORIGINAL COMO BRASÍLIA".... embora ninguém beba a garrafa! Mas que fique claro, quando eu voltar ao BEIRUTE vou beber a BEIRA de novo...

O carro chefe da casa são os Kibes e o PARMEGIANA e isso é indiscutível, pois todas as resenhas falam desses dois... Começamos os trabalhos pedindo um Kibeirute (R$ 6,80). Ele veio numa rapidez que até assustou... Gostamos bastante, mas não curtimos muito a maionese ... Acho que não era HELLMANN'S rsrs

Fomos então experimentar o tal Kibe Frito. Com uma cervejinha vai fácil e você esquece da vida...

Mas o que mais queríamos experimentar mesmo era o KIBEROVO, um kibeirute recheado com queijo e um ovo por cima. ÓTIMO!!! Nota 10!!! Se o garçom tivesse explicado para a gente que a única diferença entre o KIBEIRUTE e o KIBEROVO era o OVO, tínhamos pedido 2 KIBEROVO. Vale mais a pena!!

O seu CHICO (cearense) é a estrela do bar. Ele era um garçom que em 1970 comprou o bar dos proprietários libaneses e até hoje cumpre 14 horas diárias de trabalho árduo, mesmo com seus 75 anos... No final ainda ganhamos uma cortesia dele: um KIBE COM COALHADA. EXCELENTE!!!

O bar que visitamos é o mais tradicional, localizado na ASA SUL, mas há uma outra filial na ASA NORTE, porém sem o mesmo ar nostálgico e o prestígio desse aqui.

Os bancos com madeira escura e as mesas com detalhes em branco dão um certo ar de boteco antigo. Os garçons usam obrigatoriamente ternos vermelhos e preto, mesmo sob o forte calor que faz em BRASILÍA-DF.

O BEIRUTE foi CAMPEÃO 12 vezes seguida pela revista VEJA COMER E BEBER BRASÍLIA-DF como melhor boteco... Não temos muito o que falar... o BOTECO tem um clima muito bom. Queremos voltar e comer o PARMEGIANA - URGENTE!!!

Data da Visita: 27/04/2013

Simulação de gastos para 2 Pessoas:
R$ 6,80 (Kibeirute)
R$ 7,50 (Kiberovo)
R$ 4,50 (Kibe Frito)
R$ 12,80 (Cerveja Beira = R$ 6,40 x 2)
R$ 3,16 (10%)
TOTAL R$ 34,76

Tira Gosto KIBEIRUTE: 9,0 (Culpa da Maionese)
Tira Gosto KIBEROVO: 10,0
Tira Gosto KIBE: 10,0
Atendimento do Garçom: 9,0 (Faltou o sorriso)
Temperatura da Bebida BEIRA: 10,0
Higiene do Local: 10,0
Beirute...tudo de bom...para o almoço...filé a parmegiana. É vegetariano não tem problema peça o palmito na manteiga...dá água na boca só de lembrar. E o kibe cru....nossa...Qualquer coisa que você pede da cozinha do Beirute é bom. Super tradicional em Brasília, quase que chega primeiro..rs. Na Asa Sul publico LGBT e eu....kkkk. Bom para aquele happy hour com os amigos. Asa Norte..qualquer público...Vou no almoço, no jantar, no sábado e no domingo, há durante a semana também. Mas a 1h você vai ser expulso de lá.
Ótimo para ir direto do trabalho com os amigos ou pra simplesmente ir. É um local muito bom, o kibe assado é sensacional e o bife à parmegiana é muito bom também (para quem quer comida mesmo e não somente petiscos). O ambiente talvez deixe um pouco a desejar (até porque, um tempinho atrás, estava tendo muitos assaltos nessa área), mas o Beirute é um lugar tão clássico em Brasília, que eu acho que ninguém se importa de verdade com o ambiente. Adoro a roupa dos garçons, os terninhos vermelhos são tradição! Ah, o preço é bom também.
O ambiente do bar Beirute em Brasília é simples e o serviço de atendimento é de muito boa qualidade. Os garçons do bar Beirute são uma referência de sobre como se exercer a profissão de garçom. É um dos poucos bares no Brasil aonde um garçom pode fazer uma carreira. Prova disso é que o estabelecimento conta com o serviço de alguns garçons que possuem mais de quinze anos de serviços prestados neste bar.

Outra tradição no bar Beirute é o parquinho. É ao ar livre e com boas opções para a molecada se divertir. Dia de domingo, na hora do almoço, é quase que necessária a distribuição de uma senha para o escorregador. A criançada se diverte mesmo. E, de certa forma, as brincadeiras no parquinho propiciam aquele “tempo” necessário para que os pais se alimentem.

É um dos cartões de apresentação do bar Beirute em Brasília. Não deixe de experimentar os pães sírios quentinhos e as pastas (grão-de-bico, quibe, coalhada) acompanhadas de cebolas fatiadas, rabanetes, hortelã e azeite de oliva. Vale a pena conferir. Sempre que nós vamos lá no bar Beirute, nós gostamos de pedir esta entradinha. Mas, se você preferir, vale também a pena conhecer os variados tipos de quibe. Também são muito gostosos. O tradicional filé à parmegiana servido no bar Beirute é um sucesso.

Enfim, O bar Beirute é um autêntico patrimônio cultural da boemia brasiliense. A cerveja gelada servida aos clientes, a qualidade dos petiscos e das refeições listadas no cardápio, aliadas a um bom e eficiente serviço de atendimento, são os segredos da receita de sucesso do bar Beirute.
Boteco tradicional de Brasilia. Tem muito tempo de estrada já.

Local de fácil acesso, só precisará de paciência para encontrar uma vaga. O melhor é parar dentro da quadra residencial.
A comida é árabe e o petisco mais conhecido é o quibe, há varias combinações e o prato que o pessoal sempre pede é a parmegiana. O pessoal vem mesmo é para tomar cerveja e o estabelecimento tem a sua.
O quibe é muito bom. Já a parmegiana não é normal, nada de especial.
A cerveja dizem ser boa também. Não gosto muito de cerveja, por isso nunca experimentei.
Só fui lá para almoçar nos finais de semana, e sempre fui atendido muito bem. A comida fica pronta rápido, e eu recomendo que peçam o filé a parmegiana de lá (muito saboroso, porção bem servida para dois ou até três pessoas). O preço dos pratos está na média.
O ambiente é muito bom, mas achei um pouco apertado. Recomendo que estacionem dentro da quadra, pois é um pouco complicado de encontrar vagas no comércio.
Super tradicional, não existe uma alma viva em Brasília que não tenha ido pelo menos uma vez tomar uma cervejinha!
A formação ainda é antiga e divide as atenções com o Beirute da Asa norte, dividindo bem os frequentadores por setores.
Os garçons são do início da casa, alguns são legais e outros rabugentos.
A comida é muito boa e bem feita, os pratos servem bem, à alguns anos, a casa possui cerveja com rótulo próprio a Beira Bier.
Ponto fortíssimo para o kibeirute!
É um local bem diversificado, smepre tem família com crianças, músicos, professores,casais do mesmo sexo, grupos de senhoras de idade, todos muito bem atendidos é um lugar totalmente do bem e sem preconceitos!
O local é sempre cheio.
Exibindo de 1 a 14
Total de opiniões: 89

Nota geral Você conhece o Beirute? Escreva uma opinião! Dê sua nota!
Passe o mouse pelas estrelas clique para dar nota
Título da opinião

Opinião
Para enviar fotos ou preencher os campos adicionais, faça seu (Você não perderá a opinião escrita)